conecte-se conosco
Copyright © 2018 - Agência InfocoWeb - 66 9.99774262


Esportes

Reciclagem e educação: Philadelphia Eagles fecha parceria com empresa brasileira

Publicado


Nick Foles e Torrey Smith comemoram o título do Eagles no Super Bowl, e consequentemente da NFL
Steve Sanders/NFL
Nick Foles e Torrey Smith comemoram o título do Eagles no Super Bowl, e consequentemente da NFL

Atual campeão da NFL
, o Philadelphia Eagles se tornou parceiro da empresa brasileira Braskem em uma iniciativa de sustentabilidade e reciclagem. A parceria, assinada por um período de nove anos, tem compromisso com programas de desenvolvimento ambiental e na comunidade.

Leia também: Jogador do Dallas Cowboys descobre doença rara e está afastado da NFL

A ideia é que o programa de coleta e reciclagem seja voltado para as tampas de garrafas e outros produtos plásticos utilizados no estádio Lincoln Financial Field, casa dos Eagles
, e no centro de treinamento do time. Além de uma plataforma de educação online para 30 escolas públicas da região da Filadélfia.

O objetivo da plataforma de educação é ensinar os alunos sobre oportunidades de carreira nas áreas de Ciência, Tecnologia, Engenharia e Matemática. “A Braskem é líder mundial em sustentabilidade e valoriza muito soluções renováveis, desenvolvimento comunitário e educação”, conta Don Smolenski, presidente do Philadelphia Eagles.

“Estamos empolgados por utilizar a expertise da Braskem para aprimorar o nosso programa Go Green. Além disso, estamos ansiosos para apoiar o compromisso da companhia com a educação na área de ciências e exatas que servirá para inspirar e motivar estudantes em toda a região da Grande Filadélfia” finalizou o CEO.

Leia também: Jogadores voltam a protestar durante hino em pré-temporada da NFL

Veja Mais:  Fernando Vanucci enfrenta saúde debilitada e problemas financeiros

O processo de coleta e reciclagem ficará destacado em uma zona interativa para os fãs, localizada no HeadHouse Plaza, do Lincoln Financial Field, um espaço de convivência que comporta em média seis mil pessoas. O portão nordeste do Lincoln Financial Field também será rebatizado para Portão Braskem.

O Eagles e a empresa brasileira vão desenvolver juntos conteúdos para conscientização sobre reciclagem para serem divulgados nos canais digitais e sociais do time.

O clube mais sustentável da NFL


O estádio Lincoln Financial Field, do Philadelphia Eagles, tem auto-geração de energia
Reprodução
O estádio Lincoln Financial Field, do Philadelphia Eagles, tem auto-geração de energia

O Philadelphia Eagles entra nesse projeto como um dos poucos times pelo mundo que participa de ações voltadas ao meio ambiente. Uma prova de seu reconhecimento sustentável pelo mundo é que, desde 2011 o Lincoln Financial Field
tem auto-geração de energia renovável. O clube de futebol americano firmou uma parceria com a empresa SolarBlue que investiu US$ 30 milhões na instalação.

Em 2009 o estádio chegou a reciclar 365 toneladas de resíduos. Na mesma época, um programa de compostagem coletou mais de 25 toneladas de resíduos orgânicos. Além disso, quase todos os produtos e tecidos da organização são feitos de fibra 100% reciclada.

L eia também: Premiação de eSports é 43% maior do que da Libertadores 2017

A última conquista do Philadelphia Eagles
foi se tornar a primeira equipe esportiva profissional a receber a certificação ISSO 20121, uma norma que tem por objetivo apoiar as organizações a integrar a sustentabilidade em suas atividades.

Veja Mais:  Polícia está próxima de concluir inquérito sobre incêndio no CT do Flamengo

Comentários Facebook

Esportes

Flamengo não libera Reinier para seleção e caso vai para o jurídico

Publicado

O Flamengo não liberou o meia-atacante Reinier para se apresentar à seleção brasileira Sub-17 nesta segunda-feira, na Granja Comary, conforme havia combinado com a CBF. O jogador foi convocado para disputar o Mundial da categoria que será realizado no Brasil. A diretoria do Rubro-Negro voltará ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) para garantir a liberação de Reinier.

Leia também: Flamengo alcança feito similar a de 2009, ano do último título brasileiro

Bruno Henrique e Reinier arrow-options
Reprodução/Twitter/Brasileirão
Bruno Henrique e Reinier


O atacante do Flamengo segue com a delegação em Curitiba, no Paraná, onde o time venceu o Athletico Paranaense por 2 a 0, no domingo, pelo Brasileirão. Ele vai seguir viagem para o Ceará, onde o clube encara o Fortaleza na quarta-feira, às 20h, no Castelão. A assessoria de imprensa do clube informou que o departamento de futebol determinou que o garoto ficasse com o restante da equipe.

“O atleta Reinier permanece com a delegação por decisão do departamento de futebol. O caso está entregue ao departamento jurídico”, disse a assessoria.

Leia também: Flamengo vence o Athletico, quebra tabu de 45 anos e segue líder no Brasileiro

Reinier se apresentaria nesta segunda-feira para o Mundial Sub-17, sete dias depois do restante do grupo. Da mesma forma, Talles Magno, do Vasco, também deve estar à disposição do técnico Guilherme Dalla Déa. O Cruz-Maltino confirmou que nenhuma mudança em relação à liberação do jogador foi feita até o momento.

Veja Mais:  Revista inglesa elege os dez melhores atacantes do mundo e ‘esquece’ CR7

Já o Flamengo, porém, acredita que a CBF deveria ter bom senso depois da lesão de Arrascaeta e deixar Reinier voltar novamente ao Rio para o jogo contra o Grêmio, dia 23. O jogador treinaria às vésperas da partida pela semifinal da Libertadores e no dia seguinte retornaria à seleção para a disputa do Mundial.

Na reta final da preparação, os clubes chegaram a acionar o STJD pelo direito de não cederem os jogadores para amistosos do Brasil.

CBF vai reivindicar ação da Fifa

Na próxima reunião do Conselho da Fifa, que será realizada em Xangai, na China, a CBF vai encaminhar duas reivindicações: um pedido para que os compromissos das seleções de base (Sub-17, Sub-20 e Sub-23) sejam incluídos no calendário da entidade máxima do futebol. Isso vai obrigar os clubes a liberarem seus jogadores nessa faixa etária quando forem convocados.

Atualmente, a regra vale para os compromissos em datas Fifa e competições oficiais das seleções principais. Na visão da CBF, a liberação obrigatória seria para os jogadores que tiverem contrato profissional, independentemente da idade.

Leia também: Carol Portaluppi chora e revela agressão de torcedores do Flamengo

– Brasil é mais prejudicado nas categorias de base pela liberação de jogadores porque exporta muito cedo. Se não liberar jogadores para uma competição Mundial como uma Copa do Mundo… – disse.

Veja Mais:  Inglaterra vence a Noruega por 3 a 0 e está nas semifinais do Mundial feminino

Fonte: IG Esportes
Comentários Facebook
Continue lendo

Esportes

É CAMPEÃO! Brasil vence o Japão e fatura o tri da Copa do Mundo de vôlei

Publicado

Brasil venceu o Japão e conquistou o tricampeonato da Copa do Mundo de vôlei arrow-options
CBV/ Divulgação
Brasil venceu o Japão e conquistou o tricampeonato da Copa do Mundo de vôlei

O Brasil é campeão da Copa do Mundo de vôlei masculino de forma irretocável. Na manhã desta segunda-feira, a 10ª vitória em 10 jogos foi conquistada na cidade de Hiroshima, no Japão, diante dos donos da casa, por 3 sets a 1, parciais de 25-17, 24-26, 25-14 e 27-25.

Leia também: Magoado, Bernardinho descarta fazer as pazes com Zé Roberto: “Tudo tem limite”

O resultado garantiu o caneco com uma rodada de antecipação para o time de Renan Dal Zotto. Foram apenas cinco sets perdidos pelo Brasil na competição por pontos corridos, disputada de quatro em quatro anos.

Na próxima madrugada, às 3h (de Brasília), a seleção entrará em quadra para a despedida, diante da Itália.

É o terceiro título do Brasil na Copa do Mundo, campeão também em 2003 e 2007. O resultado encerra de forma muito animadora uma temporada longa e cansativa, com olhos já voltados para a Olimpíada do próximo ano.

Brasil venceu o Japão na Copa do Mundo de vôlei arrow-options
FIVB/Divulgação
Brasil venceu o Japão na Copa do Mundo de vôlei

Empurrado pela fanática torcida, o Japão não foi uma presa fácil. O time da casa entrou em quadra ainda com chances de conquistar uma medalha na Copa do Mundo, tentando se colocar no pódio de uma competição deste nível pela primeira vez em décadas. Mas precisava vencer de qualquer forma para manter as chances de ultrapassar os Estados Unidos.

Veja Mais:  Inglaterra vence a Noruega por 3 a 0 e está nas semifinais do Mundial feminino

Leia também: Jogadora da Superliga se aposenta por problema cardíaco: “Hoje um sonho se vai”

Além da tradicional e conhecida arma do volume do jogo, a seleção japonesa teve grande ajuda do saque para equilibrar as ações em parte do confronto. A linha de passe brasileira teve dificuldades em alguns momentos, a ponto de Renan ter trocado Leal, até então maior pontuador do jogo, por Maurício Borges, na metade do segundo set. 

passe do Brasil, inclusive, não teve uma atuação segura durante todo o confronto, com Thales oscilando mais do que o normal.

Brasil venceu o Japão na Copa do Mundo de vôlei arrow-options
FIVB/Divulgação
Brasil venceu o Japão na Copa do Mundo de vôlei

Depois de perder o segundo set, a seleção brasileira demonstrou reação imediata, começando o terceiro com 5 a 0, com uma incrível sequência de aces de Lucarelli. Um enorme alívio também para o psicológico do time.

Um fundamento importante para a construção do triunfo da seleção foi o bloqueio. Flávio começou como titular no lugar de Maurício Souza, por ser mais rápido, uma característica do ataque japonês. Foram 11 pontos brasileiros no block.

Leia também: Jaqueline desmaia ao vivo durante entrevista em jogo da Superliga; veja o vídeo

No ataque, mais uma vez brilhou a estrela de Leal. O ponta do Brasil foi o maior pontuador com 24 acertos, sendo 19 deles no fundamento. Ele teve ajuda importante ainda do oposto Alan, autor de 16, e caminha a passos largos para ser eleito o MVP da Copa do Mundo.

Veja Mais:  Em conversa, Neymar culpa Najila por hematomas no corpo: “Você pedia mais”

Fonte: IG Esportes
Comentários Facebook
Continue lendo

Esportes

Treinador de campeões do UFC é acusado de estupro por duas atletas

Publicado

Treinador Erivan Ribeiro Conceição é acusado de estupro arrow-options
TV Globo
Treinador Erivan Ribeiro Conceição é acusado de estupro

Duas atletas que eram consideradas promessas do boxe brasileiro acusam o treinador de grandes estrelas do  MMA  de estupro. As moças faziam parte do projeto social dos lutadores Rodrigo Minotauro e Rogério Minotouro, o Instituto Irmãos Nogueira, que ajuda crianças e adolescentes carentes do Rio através do esporte.

Leia também: Minotauro justifica má fase do Brasil no UFC e relembra luta épica de 2009

Na denúncia exibida neste domingo no programa Fantástico , as jovens afirmaram que seu algoz é Erivan Ribeiro Conceição , conhecido no mundo das lutas por treinar, entre outros, Anderson Silva, Júnior Cigano e os irmãos criadores do projeto.

“Todas as vezes que eu saía do treino, ele arrumava um jeito de falar que ele iria me levar para casa. E fazia o que ele tinha que fazer. Os estupros, as ameaças, puxava meu cabelo, me xingava”, afirmou uma das atletas, que preferiu não se identificar.

Já Camila Borges Araújo, outra aspirante a boxeadora, lembra que Erivan a obrigou a fazer sexo com ele e sua mulher, Lóren Santana.

“Foram os dois. E eu estava sozinha. Eu falei, “vão me matar””, disse a moça, que entrou em depressão. “Era difícil eu pensar no que estava acontecendo. Se eu pensasse eu já queria me matar, me mutilar. Foi o que aconteceu muitas vezes. Meus pais cansaram de me levar para o hospital”.

Camila Borges Araújo%2C uma das mulheres que acusa o treinador arrow-options
TV Globo
Camila Borges Araújo, uma das mulheres que acusa o treinador

As duas meninas entraram para o projeto em 2013, com 13 e 14 anos. Entre 2015 e 2016, a dupla começou a se destacar — uma delas chegou a ser comparada a Ronda Rousey, ex-campeã do UFC — e foram promovidas à equipe profissional de boxe. Foi quando iniciou o pesadelo: Erivan passou a treiná-las e as ameaçava quando não cediam ao abuso.

Veja Mais:  Inglaterra vence a Noruega por 3 a 0 e está nas semifinais do Mundial feminino

Leia também: A polêmica boxeadora que dá beijo na boca de rival e deseja sair na Playboy

“Era tudo à base do: “você não vai treinar se você não fizer”. Como se eu não tivesse escolha. Se eu quisesse ir para a seleção, era só aquela forma de eu ir”, relembra a vítima. “Nunca mais vou conseguir olhar para o esporte sem lembrar do que passei. Sem lembrar das coisas que me falava.

Afastado da academia

Além do trauma, Erivan também fez com que as jovens, amigas, rompessem a relação. Tudo para evitar que continuassem confidentes. Só após uma delas voltar a treinar em outra academia é que a amizade foi restabelecida: a dona do lugar já sabia da história de uma delas e, quando percebeu o estresse da outra, principalmente ao fazer certas posições na luta, ligou as situações. As amigas foram juntas à delegacia em fevereiro para prestar queixa.

Erivan foi denunciado pelo Ministério Público e é réu por assédio sexual em uma das acusações. Em um dos casos, a polícia concluiu que houve estupro de vulnerável e encaminhou o inquérito ao MP, que ainda analisa o caso. De acordo com a advogada dele, “os fatos narrados não são verdadeiros. Erivan não praticou crime, e a narrativa é precária de provas e fatos concretos”.

Leia também: Vídeo: Kron Gracie coloca “barriga nas costas” e surpreende em evento do UFC

Veja Mais:  Fernando Vanucci enfrenta saúde debilitada e problemas financeiros

Um dos sócios da academia Team Nogueira, Rogério Minotouro disse que Erivan não faz mais parte da empresa. “Decidimos afastá-lo. Por ele ter tido esse relacionamento. Não só, né? Pelo caso já ter virado um inquérito na polícia”, afirmou.

As vítimas pedem justiça. “Só quero que ele seja preso. Para conseguir viver em paz”, disse Camila, que está grávida de uma menina. “Ela vai me fazer esquecer tudo que passei”.

Fonte: IG Esportes
Comentários Facebook
Continue lendo

Câmara Municipal de Rondonópolis

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana