conecte-se conosco
Copyright © 2018 - Agência InfocoWeb - 66 9.99774262


Saúde

Saiba o que é o dietilenoglicol, substância tóxica encontrada em cerveja mineira

Publicado


source

Nos últimos dias, uma “doença misteriosa” assustou o país ao fazer oito vítimas – sendo uma fatal – no estado de Minas Gerais. Todos os pacientes se queixaram de insuficiência renal e problemas neurológicos, envolvendo perda total ou parcial da visão. 

Leia mais: Doença misteriosa em Minas Gerais já possui 8 casos e uma vítima fatal

cervejas arrow-options
shutterstock

Substância encontrada em cerveja pode ter relação com “doença misteriosa”

Na noite da quinta-feira (9), porém, o laudo preliminar da Polícia Civil apontou que o problemas pode ter sido causados por uma substância tóxica – o dietilenoglicol (DEG) – encontrada em dois lotes de cervejas da marca Belorizontina , da cervejaria Backer.

O DEG – substância anticongelante normalmente utilizado em indústrias – é um líquido claro, higroscópico (que absorve a umidade do ar) e sem odor. No portal da Agência Nacional de Vigilância Sanitária ( Anvisa ), a substância é descrita como “um solvente orgânico altamente tóxico que causa insuficiência renal e hepática podendo inclusive levar a óbito quando ingerido”. 

Leia mais: Doença misteriosa: Polícia encontra elemento tóxico em cerveja Belorizontina

Na fabricação de cerveja, embora seja pouco utilizada, a substância pode ter sido aplicada no processo de resfriamento. Mesmo nesse caso, o DEG deve ser usado na parte externa do tanque, sem contato com a bebida.

Em 2006, um caso semelhante envolvendo o dietilenoglicol aconteceu. Na ocasião, um lote de xaropes para tosse produzido no Panamá continha uma alta quantidade do produto e chegou a matar 280 pessoas. 

Veja Mais:  Ministro da Agricultura pede fiscalização para evitar peste suína no Brasil

A Polícia Civil, porém, não divulgou a quantidade presente nos lotes da bebida – que deve ter teor controlado em até 0,1% – e as investigações seguem até a conclusão final. A cervejaria Backer, que nega o uso da substância em seu processo de produção, suspendeu os lotes envolvidos na investigação. 

Fonte: IG SAÚDE

Comentários Facebook

Saúde

Carnaval pode aumentar risco de contágio por sarampo, alertam especialistas

Publicado


source

RIO — A segunda quinzena de fevereiro mal começou e o Rio pode, em breve, ultrapassar o número de registros de sarampo visto no ano passado inteiro. Em 2019, a cidade confirmou 98 ocorrências da enfermidade. Nas primeiras sete semanas de 2020, foram 64. Um novo desafio está adiante — o carnaval. Especialistas temem que o contato entre foliões contribua para a disseminação do vírus.

Leia mais: Sarampo em adultos também traz riscos à saúde

satampo arrow-options
shutterstock

Risco de contágio do sarampo pode aumentar devido o contato entre foliões

Segundo Roberto Medronho, professor titular de Epidemiologia da UFRJ, o vírus do sarampo pode ser transmitido por gotículas “no meio do bloco, na escola de samba”.

— O período de maior transmissão do vírus é um pouco antes e um pouco depois da apresentação dos sintomas. Um indivíduo que se sente muito bem e está no período de incubação vai infectar várias pessoas, mesmo antes de adoecer — alerta.

O sarampo é conhecido pelo seu alto grau de contágio , cinco vezes maior do que o do coronavírus, já diagnosticado em mais de 60 mil pessoas, mas nenhuma no Brasil.

Fonte: IG SAÚDE

Comentários Facebook
Veja Mais:  ‘Sinto raiva e desespero’, diz jovem que sofre com misofonia; saiba o que é isso
Continue lendo

Saúde

Como preparar o fígado para beber no carnaval?

Publicado


source

O carnaval já está a todo vapor em diversas cidades, e o plano de muitas pessoas é cair na folia e beber com os amigos. O recomendado é sempre ter moderação ao ingerir bebidas alcóolicas. Mas, além disso, dá para preparar o corpo para encarar as bebidas de uma forma menos danosa, principalmente o fígado. 

Leia mais: O que acontece se você mistura álcool e medicamentos e como evitar problemas

copos de cerveja arrow-options
shutterstock

Cerveja traz menos prejuízos ao corpo que os destilados, mas é sempre bom ter moderação e seguir algumas dicas se quiser beber

O fígado , como destaca a nutricionista Gabriela Cilla, da Clínica NutriCilla, quando a pessoa bebe, sofre trabalhando mais para filtrar o álcool.

“É no fígado que ocorre todo processo de filtração do nosso organismo, inclusive as trocas sanguíneas”, explica. “Se há alta ingestão de toxinas, não só o fígado vai ficar mais prejudicado, mas  também os rins, que tem que excretá-las”, completa a nutricionista.

Por isso, a primeira dica para cuidar desses órgãos é uma clássica: beber água. Isso ajuda a diluir o álcool e facilitar o trabalho realizado pelo fígado. A indicação da nutricionista é intercalar um copo de bebida com um copo de água. 

O que você come também ajuda ou prejudica seu fígado 

Se as bebidas alcóolicas exigem mais do seu organismo, o mesmo vale para comidas muito gorduras ou outras besteiras. Por exemplo, ingerir álcool comer frituras é ruim para o organismo, porque “você dá dois trabalhos para seu fígado”, alerta Gabriela. 

Veja Mais:  Coronavírus: 80% das pessoas não apresentam sintomas; veja como se prevenir

Não há muito segredo. Se sabe que vai beber, tenha cuidado redobrado com a alimentação. O melhor é beber muita água, comer frutas e lanches mais naturais. Se a alimentação é feita antes de sair, dá para dar preferência aos alimentos antioxidantes, que são os mais benéficos para o fígado.

“Alimentos como couve, brócolis, rúcula e agrião atuam no processo de desintoxicação, auxiliando o funcionamento do fígado. Portanto, são boas pedidas na luta contra a ressaca”, orienta a médica nutróloga Marcella Garcez. Frutas das vermelhas para azuis (morango, maçã, ameixa, açaí, berries); alimentos integrais; cúrcuma e oleaginosas (que são fontes de ômega 3) também são bem-vindos. 

Ainda sobre alimentação, vale um lembrete durante o carnaval : não fique em jejum! Isso, segundo as especialistas, é o pior cenário para seu corpo. Para curtir e não sofrer tanto com as bebidas, seu corpo precisa de energia. 

O que beber no carnaval?

Chegou a hora da folia e o que mais tem disponível por aí é a cerveja . E a boa notícia é que ela nem é a pior das bebidas para o organismo, assim como o vinho. Por exemplo, o vinho é proveniente da uva e conta com a presença do resveratrol, que é antioxidante, como explica Gabriela. A cerveja, por sua vez, também vem do lúpulo ou do malte, o que já acrescenta uma característica melhor à ela.

“Já os destilados ou as famosas ‘pingas’ são só resquícios da concentração da cana de açúcar. Por um lado, o teor alcóolico é maior, então a pessoa bebe menos. Por outro, são mais agressivos e potentes que as outras bebidas”, diz a nutricionista.

Veja Mais:  Sopa de morcego pode ter ajudado a disseminar coronavírus entre humanos

Isso não significa que o vinho e a cerveja sejam bebidas totalmente liberadas, mas são consideradas ‘menos piores’ quando comparadas aos destilados. A chave continua sendo a moderação. 


Fonte: IG SAÚDE

Comentários Facebook
Continue lendo

Saúde

Diretor de hospital em Wuhan morre devido ao coronavírus

Publicado


source

BEIJING – Liu Zhiming, diretor de um dos principais hospitais da cidade de Wuhan, epicentro da epidemia de coronavírus , morreu em decorrência da doença nesta terça-feira, segundo a TV estatal chinesa.

homem arrow-options
Reprodução/Twitter

Liu Zhiming faleceu em decorrência de covid-19, doença causada pelo coronavírus

Relatórios recentes do governo já indicavam um aumento na contaminação entre profissionais de saúde. No início deste mês, o médico Li Wenliang, de 34 anos, também foi morto devido ao coronavírus . Li foi um dos primeiros a chamar a atenção para a doença e chegou a ser perseguido pelo governo chinês.

Leia mais: China ainda tem escolas fechadas e 1.170 mortes por coronavírus

Também nesta terça-feira, o Comitê de Educação de Xangai anunciou que os estudantes da cidade não retornarão às escolas com o reinício do semestre letivo, no fim deste mês. Os alunos estudarão online em suas casas. A medida busca evitar o risco de contaminação pelo coronavírus.

E a doença pode afetar também a produção mundial de antibióticos , segundo alerta do presidente da Câmara de Comércio da União Europeia, Joerg Wuttke. Durante uma conferência em Beijing, ele chamou a atenção para problemas de correntes da disrupção de linhas de produção na China, que atingiriam diversas indústrias, com destaque para a farmacêutica e a automobilística.

Fonte: IG SAÚDE

Comentários Facebook
Veja Mais:  Jovem antivacina que processou escola após ser banido pega catapora nos EUA
Continue lendo

Câmara Municipal de Rondonópolis

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana