conecte-se conosco
Copyright © 2018 - Agência InfocoWeb - 66 9.99774262


Carros e Motos

Salão de Frankfurt mostra que os elétricos chegaram de vez

Publicado

O Salão de Frankfurt sempre foi conhecido como um dos maiores eventos do gênero no mundo. Porém, acabou perdendo um pouco o brilho com a queda da importância das exposições do gênero dentro da estratégia das fabricantes. Mesmo assim, na edição de 2019 deixa claro que a era da eletrificação veio para ficar.

LEIA MAIS: Confira a página especial dedicada ao Salão de Frankfurt 2019

Um dos modelos elétricos mais importantes mostrados no Salão de Frankfurt é o Volkswagen ID.3, considerado o herdeiro do Fusca. Entre outros motivos, porque estamos falando do primeiro carro de uma nova família de modelos que ficará conhecida como um marco na história da fabricante alemã depois do chamado “dieselgate”.

Com motor elétrico montado na traseira e preço que deverá ficar em torno de 39 mil euros na versao básica, o novo VW ID.3 vai dar origem a um SUV elétrico que tem boas chances de vir a ser vendido no Brasil, onde o primeiro sinal da eletrificação da fabricante será a chegada do Golf GTE híbrido, em novembro.

Ainda entre os compactos, a Mini mostra o hatch totalmente elétrico, com o mesmo conjunto co BMW i3, capaz de atingir 150 km/h e com autonomia em torno de 270 km, o Mini E ainda é um primeiro passo que será aprofeiçoado ao longo do tempo, uma vez que alguns concorrentes já chegam com mais capacidade de rodar sem precisar de recarga, como o próprio ID.3, cuja versão mais sofisticada por andar 550 quilômetros até precisar ser plugado na tomada.

Veja Mais:  Algumas marcas dependem de seu carro-chefede vendas. E isso nem sempre é bom

LEIA MAIS: VW revela fotos oficiais do novo elétrico ID.3

Nora era no Salão de Frankfurt 2019 

Lamborghini Sian verde arrow-options
Newspress

Salão de Frankfurt 2019 foi o palco escolhido pela Lamborghini para mostrar o primeiro supecarro híbrido da marca

Saindo do campo dos modelos pequenos e indo para os supercarros, uma das poucas surpresas do Salão de Frankfurt fica por conta do Lamborghini Sian, o primeiro superesportivo híbrido da marca, que também deu o braço a torcer quando o assunto é eletrificação. A fabricante não abandonou o tradicional V12, que passou a funcionar em conjunto com motor elétrico, somando 808 cv, o que é suficiente para acelerar de 0 a 100 km/h em meros 2,8 segundos.

LEIA MAIS:  Híbrido de US$ 3,6 milhões, Lamborghini Sián é revelado por completo

A Porsche decidiu revelar seu novo talismã, o elétrico Taycan, cujas encomendas até agora dão a entender que logo o carro vai superar as vendas do lendário 911.  Com muita força e potência (750 cv na versão topo de linha) e autonomia que pode superar os 450 km, o carro tem futuro promissor pela frente. 

Entre os SUVs, uma das principais novidades é a tão esperada nova geração do Land Rover Defender , que também terá uma versão eletrificada. Com sofisticação de sobra, o novo modelo pode ter câmera 3D, multumídia com tela de 10 polegadas, sistema de reconhecimento de placas GPS atualizado em tempo real e até  algumas funções de direção autônoma.

Veja Mais:  Confira o que não fazer na hora de comprar ou trocar um pneu novo

Das marcas donas da casa, a Audi expõe uma porção de modelos renovados, entre os quais o A7 Sportback e a perua esportiva RS6 e até o conversível S5, com uam elegante combinacão de carroceria verde com interior caramelo, quase um oásis para quem estava acostumado com carrões de alta cilindrada, símbolos máximos do prazer ao dirigir, algo que parece que está ficando no passado.

 LEIA MAIS: Confirmado no Brasil, Land Rover Defender é apresentado em Frankfurt

A Mercedes também se mostra eletrificada com modelos com o van EQV, com autonomia um pouco acima de 400 quilômetros e com mais versões híbridas plug-in, inclusive do mais modesto Classe A. E antecipa o futuro, como o protótipo EQS, uma visão de como será o rival do Tesla Model S.  Confira na galeria acima os principais detalhes do Salão de Frankfurt

Comentários Facebook

Carros e Motos

Nissan terá 12 lançamentos na América Latina até 2023

Publicado


source
Nissan Kicks arrow-options
Divulgação

Nissan Kicks: versão híbrida e-power deverá ser uma das novidades que a marca deverá lançar no Brasil nos próximos anos

A Nissan reúne a imprensa em Aguascalientes (México) e revela que terá 12 lançamentos na América Latina até 2023. A informação foi confirmada pelo diretor de marketing da marca na região, Luis Alberto Perez. O executivo também chegou a comentar que o plano é renovar 95% de seu portifólio atual e que o sedã Versa será a primeira novidade a chegar ao Brasil.

 LEIA MAIS: Nissan Versa que virá ao Brasil começa a ser feito em março

Como a reportagem de iG Carros já havia adiantado, o novo Nissan Versa chegará ao Brasil em junho, vindo do México.  Com estilo arrojado, o carro terá que enfrentar rivais de peso como Chevrolet Onix Plus, VW Virtus e Toyota Yaris. Entre outros atrativos, o modelo terá itens sofisticados disponíveis e ajustes no conjunto mecânico.

 Além do Versa, que já está confirmado oficialmente, a Nissan também deverá trazer outros modelos do Brasil. Um deles é o Kicks  e-Power , versão híbrida do SUV que já chegou a ser registrada pelo INPI (Instituto Nacional de Propriedade Industrial), assim como o sedã médio Sentra da nova geração.

O SUV teve 56.060 unidades vendidas no Brasil em 2019, patamar 20% acina do ano anterior. Portanto, a marca deverá logo adotar novidades para manter o apelo de vendas do modelo que está prestes a completar quatro anos no País. E a produção da versão híbrida em Resende (RJ) viria em boa hora entre 2021 e 2022.

Veja Mais:  Produção de motos até o mês de novembro supera o ano de 2018 inteiro

LEIA MAIS: Dossiê Nissan! Veja todos os lançamentos para o Brasil até 2022

No caso do Sentra , a marca também não confirma sua chegada ao Brasil, mas é dado como certo que o carro virá do México, provalvelmente a partir de 2021, para entrar na briga com os rivais Honda Civic, Toyota Corolla, Chevrolet Cruze e companhia.

 LEIA MAIS: Nissan mostra preços do novo Sentra nos EUA, sedã que pode ser vendido no Brasil

Um outro modelo da Nissan que tem boas chances de chegar ao Brasil é o novo March, a versão hatch do Versa. O carro também seguirá o estilo arrojado do sedã, com vincos profundos nas laterais, maçanetas embutidas nas colunas traseiras e a frente do Kicks, com luzes de LED embutidas nos faróis.

Fonte: IG CARROS

Comentários Facebook
Continue lendo

Carros e Motos

Avaliação: Chevrolet Onix Plus substitui Prisma para atacar VW Virtus e cia.

Publicado


source

Motor Show

Novo Chevrolet Onix Plus arrow-options
Divulgação

Com pouco tempo de mercado, o novo Chevrolet Onix Plus já mostra fôlego nas vendas

Esqueça o Chevrolet Prisma: do sedã popular derivado inicialmente do Celta só restou a gravatinha do fabricante. Ele dá lugar ao Chevrolet Onix Plus, que estreia em nosso mercado para redefinir seu segmento, com atributos suficientes para fazer inveja em modelos como Volkswagen Virtus, Fiat Cronos e, claro, também no recém-lançado Hyundai HB20S. Tem preço competitivo, ótimo pacote de equipamentos e dirigibilidade muito bem acertada.

LEIA MAIS: Rodamos mais de 1.300 km a bordo do Chevrolet Onix Premier; veja as impressões

O Chevrolet Onix Plus custa de R$ 58.790 a R$ 77.780. Desde a versão de entrada, vem com seis airbags (frontais, laterais e cortinas), controle de estabilidade, alerta de uso do cinto de segurança, inclusive no banco traseiro, e assistente de partida em rampas. Assim sendo, ganhou cinco estrelas na proteção de adultos e crianças nos testes de colisão do Latin NCAP – o Virtus tem o mesmo resultado; o Cronos, apenas três para adultos e quatro para crianças.

Desenvolvido globalmente, o Chevrolet Onix Plus apareceu primeiro no mercado chinês. É feito sobre nova plataforma, com 17% a mais de aços de alta resistência. A arquitetura cooperou na diminuição de 15 kg no peso do sistema de propulsão e outros 6 kg nas suspensões. A versão avaliada Premier (R$ 77.780) pesa 1.117 kg, ante 1.192 kg do VW Virtus Highline e 1.271 kg do Fiat Cronos HGT, todos nas configurações de topo de linha.

Veja Mais:  Mercedes A250 Vision: as aparências enganam

Comparado ao seu antecessor Prisma, o Onix Plus é 19,4 cm maior no comprimento (4,474 m) e cresceu 7,2 cm no entre-eixos (2,600 m). Assim, tem quase o mesmo porte do Cobalt, modelo que continua à venda, mas deve sair de linha em breve. A amplitude interna é ótima, mas o porta-malas acabou sendo reduzido de 500 litros para 469 litros – ainda uma boa capacidade, porém menor que a oferecida pelos rivais diretos Fiat Cronos (525 litros) e VW Virtus (521 litros).

A beleza do design do Chevrolet Onix Plus aparece na silhueta com proporções muito bem definidas (e a carroceria antiga segue à venda no Prisma Joy, que parte de R$ 49.990). No interior, o Onix Plus recebe os ocupantes com um interior bem construído, que transmite refinamento com a montagem cuidadosa, apesar dos materiais não serem nobres. A cabine pode ser cinza e preta ou ter detalhes caramelo. O painel tem acabamentos texturizados, formas geométricas nas laterais das portas, três entradas USB, carregamento de smartphones por indução e acendimento automático dos faróis.

LEIA MAIS: Renault Logan 1.6 Zen manual tem omelhor custo-benefício da categoria?

O quadro de instrumentos do Chevrolet Onix Plus aposentou o mostrador digital “de moto”, e, agora, tem velocímetro e conta-giros analógicos (a única tela é a TFT, que fica dedicada ao computador de bordo). Já o sistema multimídia MyLink de nova geração teve resolução, gráficos e respostas aos comandos aprimorados, e, assim como no Cruze, o Onix Plus recebeu a conectividade nível 4 com wi-fi nativo. A tecnologia é oferecida em parceria com a operadora Claro e permite conectar sete aparelhos ao mesmo tempo, além de receber atualizações Over The Air (OTA) para o MyLink.

Veja Mais:  Algumas marcas dependem de seu carro-chefede vendas. E isso nem sempre é bom

Nova mecânica

Sob o capô do Chevrolet Onix Plus fica o novíssimo motor tricilíndrico 1.0 turbo com correia imersa em óleo e virabrequim deslocado (inclinado) para ter menor atrito e deixar a movimentação dos pistões mais eficientes. Segundo a marca, a injeção indireta foi escolhida por causa da má qualidade do nosso combustível.

São 116 cv (gasolina/etanol), com torque de bons 16,8/16,3 kgfm (e/g) disponível logo após a marcha lenta – arrancando sorrisos do motorista. Eficiente em baixas rotações, o Onix deslancha sem nenhum esforço – sua relação peso/potência é de 9,62 kg/cv, contra 9,31 kg/cv do Virtus Highline e 9,14 kg/cv do Fiat Cronos. O câmbio automático trabalha suavemente, e este conjunto mecânico nos possibilitou cravar médias rodoviárias de mais de 16 km/l (a 120 km/h, com três ocupantes a bordo). Quem preferir dirigir esportivamente pode mudar as seis marchas pelo “pouco prático” botão na lateral da alavanca.

Chevrolet Onix Plus arrow-options
Divulgação

Um dos principais atributos do Chevrolet Onix Plus é a conectividade, contando até com conexão Wi-Fi

As suspensões do Chevrolet Onix Plus são voltadas para o conforto, mas há muita carga nos amortecedores e, dependendo do tipo de asfalto, sente-se demais o piso dentro da cabine. Ao menos elas permitem contornar curvas com confiança e estabilidade, mantendo as rodas de 16″ com pneus 195/55 R16 grudadas no chão. Os freios de 14″ garantem frenagens seguras, com boa progressividade no acionamento do pedal. A direção com assistência elétrica é ajustável em altura e profundidade e bastante leve em baixas velocidades e manobras, mas com peso correto ao trafegar entre 60 e 120 km/h. Nestas situações, o isolamento acústico poderia ser melhor, pois o ruído da rolagem dos pneus invade demasiadamente a cabine.

Veja Mais:  Ford encerra produção de caminhões na fábrica de São Bernardo do Campo

LEIA MAIS: Hyundai HB20S 1.0 Diamond quer ser astro do k-pop no Brasil

Bom, bonito e competitivo, o Chevrolet Onix Plus tem qualidades de sobra, mas enfrenta uma concorrência difícil. Não terá vida fácil no mercado, mas deve seguir entre os modelos mais vendidos.


Ficha técnica:

Chevrolet Onix Plus Premier

Preço básico: R$ 58.790
Carro avaliado: R$ 77.780
Motores: três cilindros em linha 1.0, 12V, duplo comando variável, turbo
Cilindrada: 999 cm³
Combustível: flex
Potência: 116 cv a 5.500 rpm (g/e)
Torque: 16,3 kgfm (g) e 16,8 kgfm a 2.000 (e)
Câmbio: automático sequencial, seis marchas
Direção: elétrica
Suspensões: MacPherson (d) e eixo de torção (t)
Freios: discos ventilados (d) e tambores (t)
Tração: dianteira
Dimensões: 4,474 m (c), 1,730 m (l), 1,470 m (a)
Entre-eixos: 2,600 m
Pneus: 195/55 R16
Porta-malas: 469 litros
Tanque: 44 litros
Peso: 1.117 kg
0-100 km/h: 9s7 (e)
Velocidade máxima: não divulgada
Consumo cidade: 10,9 km/l (g) e 8,6 km/l (e)
Consumo estrada: 15,7 km/l (g) e 10,9 km/l (e)
Emissão de CO²: 97 g/km
Nota do Inmetro: B*
Classificação na categoria: B* (Médio)

Fonte: IG CARROS

Comentários Facebook
Continue lendo

Carros e Motos

Honda CB 500X e CB 500F 2020 já podem ser compradas em pré-venda

Publicado


source
Honda CB 500F arrow-options
Divulgação

Honda CB 500X e 500F 2020 (foto) agregam mais desempenho e atributos esportivos com novidades na mecânica

A Honda divulga o início da pré-venda das novas Honda CB 500X e CB 500F 2020. Apresentadas no Salão do Automóvel de 2019, a primeira sai por R$ R$ 28.900, enquanto a segunda, por R$ 26.900. Ambas estreiam novo design, com ângulos mais definidos e agressivos, além de melhorias mecânicas.

LEIA MAIS: Honda confirma o desenvolvimento de nova plataforma para motos de 200 cc

Honda CB 500 arrow-options
Divulgação

Na traseira, observa-se as linhas esportivas na rabeta, que conta com luz de LED

A grande novidade nas Honda CB 500X e CB 500F 2020 é, sem dúvida, a roda dianteira, que agora é de 19 polegadas. Ela chega para oferecer melhor manejo em cenários de off-road leve e, por mais que seja de liga de alumínio e não raiada, oferece um conforto maior em relação ao modelo anterior de 17 polegadas. A CB 500F, especificamente, recebeu um design mais agressivo.

LEIA MAIS: Honda Biz 125 chega à linha 2020 com novas rodas de liga-leve, cores e grafismos

Mais equipamentos novos

Honda CB 500 arrow-options
Divulgação

CB 500 X conta com pormenores diferenciados ante a 500F, apesar de partilharem muitos componentes

Além disso, as novas motos da Honda receberam um assento mais estreito, curso maior nas suspensões dianteira e traseira, iluminação total em LED (faróis, lanternas e piscas), nova suspensão traseira, embreagem assistida e deslizante, além do novo escapamento com saída dupla. O painel de instrumentos, por sua vez, também é totalmente novo. Conta com tela digital em LCD e indicador de marcha, além dos habituais hodômetros parcial e total e indicadores de velocidade e rotação.

Veja Mais:  Mitos e verdades sobre lâmpadas automotivas

LEIA MAIS: Royal Enfield Classic ganha novo motor de 350 cc e deverá ficar mais em conta

O motor das Honda CB 500X e CB 500F é o mesmo bicilíndrico de 471 cc com refrigeração líquida, entretanto, ele recebeu ajustes para entregar mais desempenho. No total, tem capacidade de gerar 50,4 cv e 4,55 kgfm. Quanto ao câmbio das nakeds esportivas , suas seis marchas prometem um funcionamento mais suave, sem bloqueio da roda em reduções mais agressivas. A capacidade do tanque de combustível é de 17,7 litros (na 500X) e de 16,7 litros (na 500F).

Fonte: IG CARROS

Comentários Facebook
Continue lendo

Câmara Municipal de Rondonópolis

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana