conecte-se conosco
Copyright © 2018 - Agência InfocoWeb - 66 9.99774262


Mato Grosso

Samu realiza atualização para servidores que atuam no trânsito

Publicado

A Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob) realizou na última terça-feira (06.11) a entrega dos certificados aos participantes do 1º Curso de Capacitação para Condutores de Veículos de Emergência e Primeiros Socorros. Os 34 profissionais, Enfermeiros e Técnicos de Enfermagem que possuem a carteira de habilitação categoria A, são servidores do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

A capacitação, realizada entre os dias 03 e 05 de setembro/2018, em período integral, com etapas na Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat) e na Escola de Saúde Pública do Estado de Mato Grosso (ESP/MT), teve como objetivo principal a atualização e aperfeiçoamento de todos os aspectos relacionados ao trânsito e às legislações vigentes, a revisão das políticas de urgência e emergência com alinhamento direto de todas as ações e condutas e instrumentos utilizados para um atendimento pré-hospitalar (APH) adequado.

“A realização desta capacitação resulta na devida busca da continuidade de um atendimento resolutivo, que age no momento certo e do modo adequado, fornecendo a equipe e aos clientes que solicitam um serviço mais seguro, de qualidade e que minimizará toda e qualquer intercorrência evitável no trânsito, ou seja, ações e condutas de pilotagem segura”, explicou Bruna Santiago, superintendente do Samu.

O curso foi realizado a partir do Núcleo de Educação em Urgências (NEU/Samu/MT), em parceria com a Semob e Rotam (Rondas Ostensivas Tático Móvel) da Polícia Militar.  Esta última teve sua parceria concretizada com o Samu neste ano. “A realização dessa capacitação só foi possível pela junção, união e concretização de ações entre a gestão do Samu e seus parceiros”, afirmou Bruna.

Veja Mais:  Parceria com unidade prisional possibilita emprego a reeducandos

Também foram capacitado os servidores que atuarão no serviço de motolância que será implantado no município de Jaciara ainda este ano, e servidores dos seguintes municípios que apresentam o Samu em pleno funcionamento: Juína, Cotriguaçu, Tangará da Serra, Jaciara, Aripuanã, Brasnorte, Campo Novo do Parecis, Poconé, Chapada dos Guimarães, Cuiabá e Várzea Grande. Em Confresa, se iniciou o processo de implantação de uma base descentralizada de suporte básica.

Comentários Facebook

Mato Grosso

Cafeicultores recebem orientação sobre controle de pragas e doenças no período das chuvas

Publicado

O cultivo do café é considerado a segunda economia do município de Nova Bandeirantes (1026 km ao Norte de Cuiabá), ocupa uma área de 1.200 hectares, com produtividade média de 68 sacas por/hectare, e produção de 1.800 quilos/hectare. São mais de 150 agricultores que cultivam as variedades Conilon (Coffea Canephora) e clones de Robusta (Coffea canephora). A técnica em agropecuária da Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e extensão Rural (Empaer), Luma Maldaner orienta os produtores que no período chuvoso é importante o uso na lavoura do Controle Integrado de Pragas (MIP).

Luma explica que além do MIP é necessário realizar no período das chuvas o controle e a prevenção da broca dos frutos. O engenheiro agrônomo da secretaria Municipal de Agricultura de Nova Bandeirantes, Heitor Augusto Sella, reforça a ação sobre o Manejo Integrado das Doenças que se caracterizam como a antracnose, mancha – aureolada e cercosporiose. Ele considera doenças comuns nesse período, que pode causar queda na colheita e prejuízos para o produtor rural.

Conforme Heitor, o produtor rural recebe um calendário elaborado pela secretaria chamado de “fertirrigação do café”, ou seja, os fertilizantes e as quantidades que serão aplicados a cada mês na lavoura. Essa tabela é repassada aos produtores rurais que utilizam irrigação. Ele explica que 30% das lavouras apresentam baixo nível tecnológico, sem irrigação ou tratos culturais adequados, 50% tem um nível médio e utilizam apenas a irrigação e 20% possui alto nível tecnológico.

Veja Mais:  Governo orienta motoristas usarem rotas alternativas na região da trincheira

De acordo com Luma, foi realizado um diagnóstico com o objetivo de caracterizar a situação atual e o nível tecnológico do setor de produção e comercialização no município, além de aprimorar os arranjos institucionais, aproximando o agricultor familiar da assistência técnica e extensão rural por meio de cursos e dias de campo. “Observamos resultados animadores, bem como o aumento das áreas cultivadas, tecnificação dos produtores em irrigação e manejo dos solos como adubação”, pontua.

O município faz parte do Programa de Revitalização da Cafeicultura no Estado de Mato Grosso (Pró-Café) desenvolvido pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Agricultura Familiar e Assuntos Fundiários (Seaf) e Empaer, em parceria com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa Rondônia e Embrapa agrossilvipastoril) e prefeituras municipais.

O Pró-Café tem como objetivo fomentar e fortalecer a cadeia produtiva do café nas regiões Norte e Noroeste do estado como alternativa sustentável de geração de renda para conter o desmatamento nos municípios.

Café Clonal

A produção de café clonal, uma técnica desenvolvida pela Embrapa de Rondônia está sendo implantada no Estado. A técnica consiste na reprodução da planta de café, conservando todas as características produtivas, como resistência ou tolerância ao ataque de pragas e doenças, o que facilita a formação de lavouras homogêneas de alta produtividade. Antes a produtividade era de 25 sacas/hectare, e atualmente com a implantação do café clonal e inovações tecnológicas atinge a marca de 68 sacas de café por hectare.

Veja Mais:  Defensor pede ao Estado espaço adequado para crianças visitarem pais presos

Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Secitec divulga calendário escolar das Escolas Técnicas em 2019

Publicado

A Secretaria de Estado de Ciência Tecnologia e Inovação (Secitec) já definiu o calendário escolar das Escolas Técnicas de Mato Grosso para o ano letivo de 2019.  As aulas, segundo a portaria nº 116/2018, devem começar no dia 11 de fevereiro e terminar no primeiro semestre no dia 16 de julho. 

De acordo com o calendário letivo de 2019, o recesso escolar será entre os dias 17 a 31 de julho. O início do segundo semestre será no dia primeiro de agosto e o término das aulas está programado para o dia 20 de dezembro. As férias de final de ano começam entre os dias 26 de dezembro a 24 de janeiro de 2020.

As datas, de acordo com a Superintendência de Educação Profissional e Superior da Secitec, foram definidas com o objetivo de cumprir, obrigatoriamente, 200 dias letivos. Os demais dias letivos serão de acordo com a necessidade da escola, curso ou reposição.

Segundo o superintendente de Educação Profissional e Superior, Joaci Conceição Silva, o calendário escolar serve para que as unidades de ensino conheçam a agenda de atividades planejadas pela Secitec, bem como para que pais e responsáveis façam acompanhamento dos seus filhos.

Feriados

Em março, não haverá aulas nos dias 04, 05 e 06. Em abril, haverá interrupção dos trabalhos no dia 19, feriado nacional de Sexta-feira Santa – Paixão de Cristo.

Veja Mais:  Parceria com unidade prisional possibilita emprego a reeducandos

Para o mês de maio, está programada a paralisação dos trabalhos para o dia 1º, Dia do Trabalho. Em 20 de junho, os trabalhos serão interrompidos devido ao feriado de Corpus Christi e no dia 21 será ponto facultativo.

Em outubro, não haverá expediente no dia 28, Dia do Servidor Público. Já em novembro no dia 15 também será feriado nacional, Proclamação da República, e no dia 20 feriado estadual, Consciência Negra.

Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Governador vai a Brasília apresentar situação de Mato Grosso e estuda decretar estado de calamidade financeira

Publicado

Governador Mauro Mendes (DEM)- Foto: Assessoria

O governador Mauro Mendes irá para Brasília nesta quarta-feira (16.01) para participar de audiência em que apresentará a situação financeira de Mato Grosso nos ministérios da Saúde, Governo, e Agricultura. Ele também visitará o Banco do Brasil para falar sobre o escalonamento de dívidas do Estado.

Ele será acompanhado pela bancada federal e pelos secretários de Estado Rogério Gallo (Fazenda), Gilberto Figueiredo (Saúde), Mauro Carvalho (Casa Civil) e César Miranda Lima (Desenvolvimento Econômico).

Nesta terça, o governador se reuniu com parlamentares da Assembleia Legislativa de Mato Grosso e chegou a citar a possibilidade de decretação do estado de calamidade financeira, diante da grave situação que assola o Estado, com dívidas de restos a pagar na ordem de R$ 4 bilhões.

“Estivemos mais uma vez falando da realidade do Estado, trocando ideias com alguns parlamentares, e falando da possibilidade de uma decretação de estado de calamidade financeira. A nossa equipe, com muito cuidado, está verificando a situação. Estamos tomando todas as providências possíveis e necessárias para que possamos construir alternativas nesse grave momento de crise financeira”, pontuou.

Na pauta em Brasília, também estão a busca pelo recebimento do Fundo de Auxílio à Exportação (FEX), referente ao ano de 2018, no valor de mais de R$ 400 milhões, fluxo de caixa e parcerias com a União para o desenvolvimento de projetos em Mato Grosso.

Veja Mais:  Seduc entrega quadras poliesportivas em escolas da região sul de MT

“A economia estadual vai bem, os setores produtivos estão trabalhando, os salários dos municípios estão em dia. O grave problema que está acontecendo é restrito ao âmbito da administração pública do Governo de Mato Grosso. Vamos defender os interesses do Estado”, concluiu.

Calamidade financeira

O decreto de calamidade financeira serve para formalizar uma situação de crise. Um dos efeitos mais importantes do decreto é a flexibilização de regras contidas na Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), situação que facilita a tomada de medidas de urgência que visam reverter e/ou minimizar a crise financeira.

Comentários Facebook
Continue lendo

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana