conecte-se conosco
Copyright © 2018 - Agência InfocoWeb - 66 9.99774262


Nacional

Sargento vira réu acusado de estuprar vítima da ‘Casa da Morte’ durante ditadura

Publicado

source
Inês Etienne Romeu arrow-options
Foto de Marcos Tristão
O sargento reformado do Exército Antônio Waneir Pinheiro de Lima foi acusado de cometer sequestro, cárcere privado e estupro da historiadora Inês Etienne Romeu

O Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF2) decidiu aceitar a denúncia contra o sargento reformado do Exército Antônio Waneir Pinheiro de Lima, que utilizava o codinome de “Camarão”, acusado de cometer sequestro, cárcere privado e estupro da historiadora Inês Etienne Romeu na chamada “ Casa da Morte ”, uma prisão clandestina que funcionava em Petrópolis (RJ), durante a ditadura militar . O TRF2 reformou nesta quarta-feira (14) uma decisão da 1ª Vara Federal Criminal de Petrópolis que havia rejeitado a denúncia. Este é o primeiro processo criminal de estupro aberto contra militares por crimes cometidos durante a ditadura.

Leia também: Forças Armadas admitiram tortura e mortes na ditadura à Comissão da Verdade

Foram 2 votos a favor da abertura do processo contra o sargento reformado e um contrário. Votaram a favor os desembargadores Gustavo Arruda e Simone Schreiber e foi contra o desembargador Paulo Espírito Santo. Os magistrados acolheram o argumento do MPF de que o caso se trata de crime contra a humanidade imprescritivel e não passível de anistia.

O MPF, que denunciou Lima em 2016, se opôs ao entendimento da Justiça Federal em Petrópolis de que o caso se enquadrava na Lei da Anistia. O argumento central dos procuradores é que o caso configura crime de lesa-humanidade e segundo o Estatuto de Roma (ratificado pelo Brasil), seria imprescritíveis e não sujeito à anistia. Para o MPF, a palavra da vítima devia ser considerada, ainda mais em crime sexual como o estupro.

Veja Mais:  Moro promete empenhar PF para impedir obstruções no caso Marielle

Leia também: “Ele me dava choque nas orelhas”, diz vereador torturado por herói de Bolsonaro

A prisão em Petrópolis foi usada pelo Centro de Informações do Exército (CIE) como um aparelho clandestino de tortura, durante o regime militar, e foi localizado pela própria Inês Etienne em 1981. Ela foi a única presa política a sair viva dessa casa.

No depoimento que ela prestou à Ordem dos Advogados do Brasil ( OAB ) em 1979, ela denunciou que foi estuprada por Lima duas vezes no período em que esteve na casa. Lima atuou na casa em um período no qual cerca de 20 oposicionistas desapareceram.

Um deles é Carlos Alberto Soares de Freitas, ex-dirigente da VAR-Palmares e amigo de Inês e da ex-presidente Dilma Rousseff . De acordo com a Inês, Lima confessou que Beto, como era chamado pelos amigos, foi o primeiro prisioneiro da Casa da Morte. “Disse-me que Breno foi o primeiro terrorista que esteve preso naquela casa”, descreveu ela ainda em 1979.

Leia também: Forças Armadas admitiram tortura e mortes na ditadura à Comissão da Verdade

O sargento vivia até pouco tempo atrás em Araruama, na região dos Lagos. Camarão foi recrutado para a Casa da Morte pelo coronel reformado Paulo Malhães, falecido em abril de 2014. O oficial demonstrava intimidade com o antigo subordinado e se negou diversas vezes a fornecer a identificação do soldado. Homem de confiança de Malhães, Camarão esteve com o coronel em diversas missões importantes do Exército. Entre elas, aquela que ficou conhecida como a ‘Operação Juriti ou Medianeira’ e que teve como objetivo a captura e morte de Onofre Pinto, líder da VPR, e de outros cinco militantes em Foz do Iguaçu, no Paraná. Inês Etienne Romeu morreu em abril de 2015.

Veja Mais:  Doria visita Davi Alcolumbre e exalta compromisso com a reforma da previdência

Fonte: IG Nacional
Comentários Facebook

Nacional

Tiririca gasta R$ 70 mil de dinheiro público com viagens ao Ceará

Publicado

source
Tiririca falando no microfone da Câmara dos Deputados arrow-options
Câmara dos Deputados
Tiririca usou dinheiro público para visitar conterrâneos no Ceará

O deputado federal Tiririca (PL-SP) já gastou R$ 70 mil de dinheiro público desde o começo do ano em viagens ao Ceará para visitar seus conterrâneos, mostra uma reportagem do Congresso em Foco . De acordo com o regimento interno da Casa, o uso da verba é permitido somente para os parlamentares manterem proximidade com suas bases eleitorais, que no caso de Tiririca seria São Paulo , para viajar e atender compromissos relacionados ao cargo.

Tiririca é nascido no Ceará e, segundo a reportagem, ele fez o trajeto entre Brasília e Ceará 70 vezes e só voou uma vez para São Paulo.

Leia também: Pior que tá não fica? “Governo Bolsonaro pode ser o pior de todos”, diz Tiririca

Como se não bastassem as viagens feitas pelo próprio deputado, Tiririca ainda usou o dinheiro para levar três de seus assessores. Junto com as passagens dele, o valor chega a 142,9 mil para os cofres públicos desde o começo do ano.

Atualmente Tiririca cumpre seu terceiro mandato na Câmara. Ele foi eleito pela primeira vez em 2010 com um total de 1,3 milhão de votos, sendo o mais votado naquele ano. Em 2014,  foi novamente eleito com mais de 1 milhão de votos e ficou na segunda posição dos mais votados. No ano passado ele recebeu 445 mil votos.

Veja Mais:  Temer é denunciado por corrupção, peculato e lavagem por esquema em Angra 3

Fonte: IG Política
Comentários Facebook
Continue lendo

Nacional

Eduardo Bolsonaro compara armas e Trump a sigla LGBT

Publicado

source
Eduardo Bolsonaro arrow-options
Foto: Reprodução/Twitter
Para ele, a camiseta mostra que “o conceito de LGBT foi atualizado com sucesso”

O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) publicou neste domingo (13) em suas redes sociais uma foto na qual ironiza a sigla LGBT e exalta a figura do presidente norte-americano Donald Trump.

A sigla, que agrega Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Transgêneros, passou a ser associada por Liberdade, Armas, Bolsonaro e Trump. Para ele, a camiseta mostra que “o conceito de LGBT foi atualizado com sucesso”.

A deputada federal Bia Kicis publicou um vídeo em que mostra o deputado, seu companheiro de partido, usando a camiseta e no qual explica a “atualização do conceito”.

Leia também: PSL deve livrar Eduardo Bolsonaro de punição em meio à crise partidária

Único parlamentar declaradamente gay na Câmara dos Deputados, David Miranda (Psol-RJ) reagiu indignado ao post de Eduardo Bolsonaro no Twitter. “Não podemos admitir essa atitude de afronta e deboche aos LGBTIs, principalmente vindo de um parlamentar filho do presidente do país, que tem pretensões de ser representante do Brasil nos Estados Unidos”, disse Miranda.

Leia também: ‘Não sou da família real’, diz Eduardo Bolsonaro sobre críticas de Major Olimpio

Para Miranda, a fotografia do parlamentar do PSL é mais um gesto de subserviência da família Bolsonaro aos Estados Unidos. “Além do mais, é incrível como essa família continua bajulando Trump mesmo depois de o Brasil ter sido preterido na OCDE, é o verdadeiro complexo de vira-latas. Vou me pronunciar na Câmara dos Deputados e exigir respeito”, concluiu o deputado do PSOL.

Veja Mais:  Candidato ao governo de São Paulo, Márcio França está com pneumonia

Vale lembrar que Eduardo foi indicado pelo pai presidente da República para ocupar o posto de embaixador do Brasil nos Estados Unidos. 

Fonte: IG Política
Comentários Facebook
Continue lendo

Nacional

Bolsonaro destaca ações do governo federal neste mês de outubro

Publicado

source

Agência Brasil

homem segurando celular arrow-options
Reprodução/Twitter
bolsonaro twittando



O presidente Jair Bolsonaro, pelo Twitter, destacou na manhã de hoje (13), uma série de ações do governo anunciadas neste mês. Ao todo, Bolsonaro enumerou 23 pontos que considera positivos que ocorreram até a segunda semana de outubro. 

Entre as ações, Bolsonaro citou a redução de crimes, a deflação de 0,04% em setembro, a sanção do novo marco das telecomunicações  e o anúncio do aumento do limite para compras em free shops. 

O presidente citou ainda o lançamento do programa Novos Caminhos pelo Ministério da ´Educação que pretende criar 1,5 milhão de matrículas na educação profissional. “Faculdade é fundamental, contudo o ensino técnico é o motor para o retorno do dinheiro do contribuinte de forma rápida e eficaz”, comentou. 

Agenda

Ontem (12), Bolsonaro viajou para Aparecida (SP) onde participou de missa alusiva ao Dia de Nossa Senhora Aparecida, celebrada pelo arcebispo metropolitano de Aparecida, dom Orlando Brandes. 

O presidente está em Brasília e não tem previsão de compromissos oficiais neste domingo.

Fonte: IG Política
Comentários Facebook
Veja Mais:  Bia Doria reage a declarações de Bolsonaro sobre candidatura de seu marido
Continue lendo

Câmara Municipal de Rondonópolis

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana