conecte-se conosco
Copyright © 2018 - Agência InfocoWeb - 66 9.99774262


Rondonópolis

Semed anuncia vencedores da etapa municipal da Olimpíada Nacional de Língua Portuguesa

Publicado

A Secretaria Municipal de Educação de Rondonópolis (Semed), por meio de uma comissão avaliadora, selecionou os melhores textos de alunos de escolas municipais, estaduais e federal da cidade, que irão participar da seleção da etapa estadual da 6ª Edição da Olimpíada de Língua Portuguesa Escrevendo o Futuro. O projeto é nacional por meio de uma parceria entre o Ministério da Educação (MEC), Itaú Social e Cenpec Educação.

A olimpíada é dividida nas categorias poema, que concorrem alunos do 5º ano do Ensino Fundamental, memórias literárias, para alunos dos 6º e 7º anos do Ensino Fundamental, crônicas, com a participação dos alunos do 8º ano do Ensino Fundamental, documentário, para alunos dos 1º e 2º anos do Ensino Médio e artigo de opinião, com alunos do 3º ano do Ensino Médio.

O tema abordado pelos alunos em todas as categorias deve ser ‘O lugar onde vivo’, uma iniciativa que busca que os estudantes valorizem os aspectos da cultura local, resgatando histórias, estreitando os vínculos comunitários, se aprofundando no conhecimento sobre a realidade e assim, desenvolvendo cidadania.

A coordenadora da comissão avaliadora da Semed, Cleusa Moreira dos Anjos Barcelos, explica que o objetivo principal do projeto é contribuir para o ensino-aprendizagem da leitura e escrita, aprofundando os conhecimentos dos alunos.

Os vencedores municipais

Na categoria poema, com o título “O lugar onde vivo”, o escolhido foi o aluno Kauan Querino Freitas da Escola Municipal Tancredo Neves, com a coordenação do professor Marcio Wagner da Silva.

Veja Mais:  Prefeito e secretariado discutem projetos para aquisição de financiamento

O aluno Luiz Felipe Cândido Pires foi o vencedor da categoria memórias literárias com o texto de título “Muleque, vem prá dentro”, estudante da Escola Municipal Princesa Isabel, com o auxílio do professor Sênio Alves Faria.

A melhor crônica “Futuro esquecido” foi escrita pela aluna da Escola Municipal Princesa Isabel, Eloisa Queiroz Mallmann, também com a coordenação do professor Sênio Queiroz de Faria.

Já, na categoria documentário, o ganhador foram os alunos da Escola Estadual André Maggi, Matheus Henrique Maldonade, Maria Eduarda Fernandes Fabrício e Murilo Eduardo Eleotério. O texto teve como título “Nenhum rio morre por acaso”, com o apoio da professora Keiliane Lopes Costa.

A vencedora da categoria artigo de opinião, com o texto de título “Um ninho no concreto”, foi a aluna Sara Melo, estudante da Escola Estadual Pindorama, com a coordenação da professora Neila Aparecida da Cruz.

Próximas etapas

Os textos escolhidos como os melhores entre as escolas de Rondonópolis vão concorrer na etapa estadual, com os representantes de todas as cidades de Mato Grosso. Os melhores avaliados no estado são então encaminhados para a etapa nacional, quando são escolhidos os melhores textos em cada uma das categorias de todo o país.

Comentários Facebook

Rondonópolis

Sonho antigo dos moradores do Jardim Europa, praça de lazer caminha para se tornar realidade

Publicado

 

Antigo sonho dos moradores do Jardim Europa irá se tornar realidade.  A praça, que a Prefeitura de Rondonópolis está construindo, com recursos próprios, no terreno onde por muitos anos era um ecoponto, na rua Dinamarca, Lotes 1 e 10, caminha para a transformação em mais um completo espaço de lazer e de integração social à população da região. Iniciada em dezembro do ano passado, a obra estimada em R$ 769.853,16 avança a cada dia e está com o seu cronograma de trabalho adiantado.

“É a realização de um antigo dos moradores do bairro, que não conta com uma área de lazer. A praça de lazer, construída no espaço que por muitos anos funcionou um ecoponto, que foi desativado por não atender mais as necessidades, vai proporcionar aos moradores do Jardim Europa e região mais qualidade de vida”, salientou a secretária Municipal de Infraestrutura, Claudine Logrado.

Com 8.537, 30 metros quadrados de área construída, a praça no Jardim Europa contará com pista de caminhada, campo de futebol com alambrado, iluminação, bancos, estacionamento e calçadas com acessibilidade. Também será implantada uma academia popular para a prática de exercícios físicos e playground para as crianças, além de um projeto de jardinagem e paisagismo, onde está previsto o plantio de palmeiras e espécies de árvores nativas, tais como ipês, flamboyants e oitis.

“A obra está com o cronograma de trabalho adiantado, com a construtora contratada, após concluir a preparação do terreno, trabalhando, no momento, na parte de fundação do campo de futebol”, contou a fiscal da obra, a engenheira da Secretaria Municipal de Infraestrutura (Sinfra), Ednailma Lopes.

Veja Mais:  Prefeitura e Sesc levam atendimento odontológico para mais de 400 pessoas

A criação de novas áreas de recreação faz parte do pacote de medidas adotadas pela Prefeitura de Rondonópolis com o objetivo de promover o embelezamento da cidade e mais qualidade de vida para o cidadão rondonopolitano, com a construção de espaços verdes voltados para a preservação, o lazer, a convivência, a pratica de esportes e exercícios físicos.

Comentários Facebook
Continue lendo

Rondonópolis

Saúde entrega carteirinha a portadores de fibromialgia em palestra motivada pelo Fevereiro Roxo

Publicado

Inspirada pelo slogan “Se não houver cura que, no mínimo, haja conforto” do Fevereiro Roxo, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) embarcou na campanha nacional, que salienta os cuidados com a fibromialgia. Dessa forma, com o escopo de divulgar as providências necessárias para reduzir as mazelas desencadeadas por essa doença e chamar a atenção do público em geral sobre a relevância do diagnóstico precoce para que se possa aplacar ao máximo seu impacto na qualidade de vida das suas vítimas e, ainda, de apontar os sintomas para que a patologia seja identificada o mais cedo possível e difundir os tratamentos disponíveis, a SMS desenvolveu o projeto FibroRondonópolis.

Culminando com a entrega de carteirinhas produzidas pela Saúde aos portadores de fibromialgia, o FibroRondonópolis realizou, na tarde desta quinta-feira (20), no auditório do Paço Municipal, um encontro que contou também com a palestra do reumatologista do Centro de Especialidades, Apoio e Diagnóstico Albert Sabin (Ceadas) Maurício Raposo, que falou sobre o tema traçando os distúrbios que a fibromialgia acarreta e as medidas de que se pode lançar mão para administrá-la.

Expedida pela SMS, a carteira de identificação para os pacientes de fibromialgia tem como fundamento a lei municipal 10.303/2019, que estabelece que empresas privadas e públicas, órgãos e concessionárias de serviços públicos e, ainda, aquelas que executam atividades comerciais devem conceder atendimento preferencial aos que sofrem de fibromialgia assim como o dispensam a idosos, gestantes, lactantes, pessoas com crianças de colo e portadores de deficiência.

Veja Mais:  Aviso de obras: BR-163 passa por recuperação em Itiquira e Rondonópolis

Unidos na campanha e somando forças para ofertar um tratamento adequado e específico em sociedade aos portadores de fibromialgia, estiveram no seminário o prefeito de Rondonópolis, Zé Carlos do Pátio, o vereador Silvio Negri – que é o autor da lei -, a secretária de Saúde, Izalba Albuquerque, e a gerente do Departamento de Ações Programáticas da SMS, Mariúva Valentim.

Zé do Pátio ressaltou que a lei 10.303/2019 é providencial ao momento que o município vive. “O que está acontecendo em Rondonópolis é um aprimoramento das políticas públicas na área da saúde. Nós estamos ampliando os serviços prestados nesse setor e não medimos esforços para ofertá-los com qualidade”, afirmou o prefeito e completou: “Essa lei vem a calhar com nosso governo e eu peço rigor no seu cumprimento”.

Izalba mostrou-se solidária às vítimas dessa enfermidade que, mesmo não apresentando marcas visíveis no corpo, causa dores físicas, emocionais e psicológicas àqueles que são acometidos pela síndrome. “Só sabe o que é conviver com fibromialgia quem tem a doença. Nossa intenção, ao entregar as carteirinhas, é facilitar as condições de vida dessas pessoas”, compartilhou.

Patologia cujo maior número de vítimas são mulheres, a fibromialgia tem como principal sinal indicativo dor crônica no corpo e percepção exacerbada a um estímulo físico. Para dar uma ideia o quadro clínico e explicar a hipersensibilidade que toma conta dos fibromiálgicos, Maurício fez analogias: “Na fibromialgia falta produção de determinadas substâncias químicas em estruturas específicas do cérebro. Com isso, a sensação de dor é potencializada. Podemos comparar a um diabético que não tem insulina”, observa o médico ao fazer um paralelo com a falta de elementos necessários no organismo.

Veja Mais:  Prefeito e secretariado discutem projetos para aquisição de financiamento

Ele ainda cita outra situação para demostrar a dimensão da resposta do organismo a um simples toque ou pressão muscular nos que são afetados por essa enfermidade: “Podemos imaginar um microfone com o botão de volume no nível mais alto. Ele, certamente, vai captar o som ambiente que está em um tom normal e reproduzi-lo de maneira superamplificada. Essa situação se assemelha à reação dos fibromiálgicos aos estímulos recebidos em seu corpo”.

Esses e outros fatores ensejam um tratamento específico aos portadores de fibromialgia que, não apenas merecem receber atendimento preferencial, mas, principalmente, atenção e diálogo, já que, como enfatizou o reumatologista, como a doença não se manifesta com marcas concretas, é comum que, ao relatar seus sintomas ele seja desacreditado.

“O paciente fibromiálgico, muitas vezes, vai sendo isolado e cai no descrédito pelos que convivem com ele por causa da falta de evidências. Então, até receber o diagnóstico, ele já foi desamparado e frustrado. E, de acordo com seu quadro clínico, ele fica extremamente vulnerável”, alertou o doutor.

Além da exposição do reumatologista, na ocasião também estiveram presentes a equipe do Núcleo de Apoio à Saúde da Família (Nasf), profissionais de psicologia e fisioterapia prestando atendimento e ofertando auriculoterapia e massoterapia aos participantes do evento.

Comentários Facebook
Continue lendo

Rondonópolis

Mais de 600 pessoas se divertiram no Baile Carnavalesco da 3ª Idade

Publicado

 

Mais de 600 pessoas integrantes dos Grupos de Convivência dos sete Centros de Referência e Assistência Social (CRAS) da cidade, participaram na tarde desta quinta-feira (20), do Baile Carnavalesco da 3ª idade promovido pela Secretaria Municipal de Promoção e Assistência Social, nas dependências da Vila Olímpica.

Músicos da Banda Musical de Rondonópolis, animaram a festa que começou por volta das 13h e se estendeu até por volta das 17h, quando então os foliões foram transportados para casa.

Durante o Baile de Carnaval, a banda animou a festa tocando sambas e marchinhas antigas que animaram os velhos carnavais de salões; e que para muitos foliões, proporcionou uma viagem no tempo, despertando velhas reminiscências de outrora, na trilha sonora de suas juventudes.

Durante a festa, os participantes degustaram deliciosos caldos de feijão e de frango, com refrigerantes, que reanimaram as baterias e os ânimos de cada um, completando a festa.

De acordo com a secretária Iriana Aparecida Cardoso, equipes da secretaria, da própria Vila Olímpica e, dos sete CRAS da cidade trabalharam durante 15 dias organizando a festa, que foi um sucesso!

A confirmação, podia ser vista facilmente através da alegria estampada nos rostos das pessoas que se divertiram a valer durante o baile de carnaval.

Comentários Facebook
Veja Mais:  Prefeitura divulga desempenho de candidatos em processo seletivo e convoca classificados para entrega de títulos
Continue lendo

Câmara Municipal de Rondonópolis

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana