conecte-se conosco
Copyright © 2018 - Agência InfocoWeb - 66 9.99774262


Política MT

Servidores públicos acompanham o recebimento do pacote de reformas na ALMT

Publicado

Servidores e representantes de sindicatos trabalhistas lotaram as galerias do plenário, durante a sessão ordinária de quinta-feira (10), para acompanhar o recebimento do pacote de medidas para reequilibrar as contas do Estado entregues à Assembleia Legislativa pelo governador do Mauro Mendes. Durante a tarde, os trabalhadores participaram de audiência pública para debater o Projeto de Lei Orçamentária Anual (PLOA) para 2019.

Dentre os três projetos recebidos pelo legislativo, está a proposta que estabelece critérios para a concessão da Revisão Geral Anual (RGA). O assunto está na pauta de discussões do funcionalismo público do Poder Executivo que, desde dezembro, está com salários atrasados e teme novas perdas. “O servidor público já esta sendo bastante penalizado e, com o projeto que está sendo proposto, é o servidor quem mais será sacrificado”, afirma uma das lideranças do Fórum Sindical, o presidente do Sindicato dos Profissionais da Área Instrumental do Governo (Sinpaig), Edmundo César Leite.

“Não estamos propondo a revogação da RGA. A lei apresentada muitos anos atrás diz que pagamento do RGA é feito quando existem condições financeiras. O que estamos apresentando é uma regulamentação legal do que é essa condição financeira”, afirmou o governador Mauro Mendes em entrevista coletiva.

Mendes afirmou que existindo condição financeira, o Estado recuperando sua capacidade de honrar seus compromissos, o estado continuará pagando a RGA. “Não se trata de congelamento. É o estabelecimento de critérios para pagamento”, reforçou.

Veja Mais:  Cáceres pode ganhar mais 1.200 vagas na rede pública de ensino

Para a servidora da Junta Comercial de Mato Grosso (Jucemat), Evanete Figueiredo,  o servidor publico não pode ser encarado e tratado como onerador das contas do Estado. “Ao contrário, são profissionais técnicos e capacitados que trabalham para o desenvolvimento com toda dedicação possível, considerando a situação precária de diversos órgãos”, defendeu.

Segundo Edmundo, o problema financeiro do estado não é folha de pagamento, o problema é ingerência. O Fórum defende que antes de cortar do servidor, é preciso exigir de quem pode mais e diminuir a renúncia fiscal, taxar o agronegócio e cobrar os devedores.

Outra questão levantada pelos servidores é a legislatura que vai apreciar e votar o pacote de medida. “Não concordamos que a votação fique a critério dos deputados que estão no fim do mandato”, afirma. Segundo ele, se for a atual legislatura, o debate amplo sobre os projetos, na Casa Cidadã, fica comprometido porque muitos não se reelegeram e outros já confirmaram que assumem secretarias no atual governo.

Os projetos, que já foram lidos na sessão de quinta-feir, receberam parecer favorável para dispensa de pauta e foram encaminhados para apreciação das comissões pertinentes, antes de serem votados.

Além da regulamentação da RGA, incluída da proposta de Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), os projetos que compõem o pacote de medidas tratam da reforma administrativa e da reedição do Fundo Estadual de Transportes e Habitação (Fethab).

Veja Mais:  Audiência Pública debate situação das barragens em Mato Grosso

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Eduardo Botelho, garantiu que a Casa vai cumprir sua função para aprofundar as discussões sobre as propostas. “Vou estabelecer um calendário de votação, até porque existe um prazo para que medidas entrem em vigor. As secretarias estão funcionando e a reforma administrativa precisa ser regulamentada”, afirmou Botelho.

Comentários Facebook

Política MT

Militares conquistam direito de acionar Defensoria Pública em processos decorrentes do exercício da função

Publicado

Foto: ELIEL TENORIO PEREIRA

A Defensoria Pública de Mato Grosso disponibilizará assistência jurídica integral e gratuita a todos os militares que sejam implicados em processos judiciais ou extrajudiciais no exercício da função, como ações penais ou sindicâncias por homicídio, tortura ou corrupção. A decisão foi publicada no Diário Oficial do Estado, na última sexta feira (14).

O ato publicado é resultado da luta do presidente da Comissão Segurança Pública e Comunitária da Assembleia Legislativa, deputado estadual Elizeu nascimento (DC). O parlamentar realizou, no dia 20 de maio, uma audiência pública com todos os defensores do estado para tratar do tema. Desde então, o diálogo foi traçado e agora a Defensoria disponibilizará um advogado para atender a categoria militar.

A proposta do deputado é que este papel seja feito pelos defensores públicos do Estado, cuja finalidade constitucional é defender as pessoas necessitadas, que não têm condições de pagar por um advogado. Mato Grosso tem hoje cerca de 7.380 mil policiais militares e aproximadamente 1.405mil bombeiros militares na ativa, que terão agora direito à assistência jurídica gratuita de um defensor, caso necessitem.

“Quem ganha com isso são os policiais que não têm dinheiro para pagar advogado. Cansei de ver policial na Corregedoria da PM, em sindicância, tendo que se defender sem a presença de um advogado, porque não tinha dinheiro. A Constituição garante o amplo direito a defesa a todos os cidadãos”, disse Elizeu Nascimento.

Veja Mais:  Autoridades prestigiam posse dos deputados

Fonte: ALMT
Comentários Facebook
Continue lendo

Política MT

Semana na ALMT tem 17 eventos

Publicado

Foto: Fablício Rodrigues / Secretaria de Comunicação Social

Mesmo com a semana curta, a agenda da Assembleia Legislativa registra 17 atividades dentro e fora da sede do Parlamento. Hoje, a partir das 13 horas, tem audiência pública da Comissão de Educação para discutir a greve dos profissionais da educação pública em Mato Grosso.

Segunda-feira (17)

Hoje, às 9 horas, tem reunião da Câmara Setorial Temática (CST das Mulheres) para discutir e levantar propostas que venham ao encontro de leis e de políticas públicas voltadas aos direitos das mulheres em Mato Grosso. A reunião será na sala das comissões Deputado Oscar Soares, 201.

À tarde, às 13h30, a Comissão de Educação, Ciência, Tecnologia, Cultura e Desporto realiza audiência pública para discutir a greve dos profissionais da educação pública de Mato Grosso. Os debates com a categoria estão marcados para o auditório Milton Figueiredo.

O deputado Max Russi (PSB) realiza sessão especial para a entrega de Moção de Aplausos aos policiais civis da Delegacia de Roubos e Furtos de Cuiabá e da Delegacia Especializada da Defesa da Mulher, da Criança e Idoso de Várzea Grande. As homenagens estão previstas para começar às 15 horas, no Plenário das Deliberações Deputado Renê Barbour.

Terça-feira (18)

O deputado Ulysses Moraes (DC) realiza audiência pública para discutir os efeitos da Medida Provisória da Liberdade Econômica no âmbito do Estado de Mato Grosso. Ele faz ainda o lançamento da Frente Parlamentar pelo Livre Mercado. Os eventos estão marcados para iniciar às 9 horas, no auditório Milton Figueiredo.

Veja Mais:  Transformista deficiente auditivo vence concurso estadual miss gay

Os deputados da Comissão Permanente de Segurança Pública e Comunitária fazem visita técnica, às 9h30, a Cadeia Pública de Várzea Grande. A cadeia fica localizada na Rua N, Quadra 34 s/n° – Parque Tamoio – Várzea Grande.

Às 14 horas, tem reunião da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI da Previdência Social). A CPI foi criada para buscar informações sobre a previdência dos servidores públicos do Estado de Mato Grosso. A reunião da CPI está marcada para a sala de reuniões das comissões Deputada Sarita Baracat, 202.

Os deputados Valdir Barranco (PT) e Thiago Silva (MDB) realizam, às 14 horas, audiência pública para discutir a prática esportiva eqüestre em Mato Grosso. O debate está marcado para o auditório Milton Figueiredo.

Às 14 horas, os deputados membros da Comissão de Constituição, Justiça e Redação realizam a 14ª reunião ordinária da CCJR. O local para a apreciação das matérias é a sala de reuniões Deputado Oscar Soares, 201. Até o fechamento desta edição a CCJR não havia liberada pauta da ordem do dia.

Já às 16 horas, a reunião é dos deputados da Comissão de Defesa do Consumidor e do Contribuinte. A reunião será na sala das comissões Deputada Sarita Baracat, 202.

No Plenário das Deliberações Deputado Renê Barbour, às 17 horas, os deputados realizam a primeira sessão ordinária da semana.

Quarta-feira (19)

No Plenário das Deliberações Deputado Renê Barbour, às 8 horas, os deputados realizam a segunda sessão ordinária da semana.

Veja Mais:  Max Russi quer garantir funcionamento da Unidade Integrada de Cidadania e Direitos Humanos de Jaciara

Às 14 horas, tem reunião da Comissão de Segurança Pública e Comunitária. A reunião será na sala das comissões Deputado Oscar Soares, 201. Nesse mesmo horário, mas na sala de reuniões Deputada Sarita Baracat, 202, a reunião é com os deputados da Comissão de Saúde, Previdência e Assistência Social.

Em seguida, às 16 horas, a reunião ordinária é da Comissão da Indústria, Comércio e Turismo. Ela será realizada na sala das comissões Deputado Oscar Soares, 201.

Já no Plenário das Deliberações Deputado Renê Barbour, às 17 horas, os deputados realizam mais uma sessão ordinária da semana.

Fonte: ALMT
Comentários Facebook
Continue lendo

Política MT

Representantes do MT Prev apresentam dados técnicos à CPI da Previdência

Publicado

Foto: Marcos Lopes

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Previdência, que analisa a contabilidade entre a receita e despesas dos aposentados e pensionistas da Previdência Social do Estado de Mato Grosso, retorna os trabalhos na terça-feira (18) e receberá nove representantes do MT Prev (previdência do Estado de Mato Grosso), na Assembleia Legislativa. Eles vão apresentar dados técnicos e  responder  questionamentos  para a execução do plano de trabalho da comissão.

Prestarão esclarecimento à CPI,  Katiane Cristina da Silva Pereira Saturnino, diretora de Previdência; Epaminondas Antônio de Castro, diretor Administrativo e Financeiro; as assessoras técnicas Marta Magal do Prado Ribeiro e Maria Cláudia Pereira Cardoso Guimarães; Paola Correira Sanches, diretora de Administração Sistêmica, além de Bruno Sá de Freire Martins, Carlos Umberto, Garbelini Júnior, Guiomar Moura de Carvalho e Samantha Nolasco Floreza Ottoni, assessores da Instituição. Os nomes foram confirmados pela asessoria do órgão público estadual.

A terceira reunião da CPI da Previdência  será na Sala Sarita Baracat,  nº 201, às 14 horas, e será aberta ao público externo.

Segundo a equipe técnica da Comissão, os representantes são servidores dos setores administrativos, contábil e jurídico do órgão público, e irão explanar e responder os questionamentos referentes aos documentos pertinentes da previdência social dos servidores públicos estaduais.

Os questionamentos foram solicitados no último encontro, ocorrido no dia 10 abril.  No mesmo dia, foram aprovados encaminhamentos, ofícios e requerimentos para vários órgãos públicos, como MT Prev, Secretaria de Estado de Fazenda (Sefaz), Instituto de Terras de Mato Grosso (Intermat), entre outros. Além disso, foi solicitado a disponibilização de informações e documentos à CPI, e teve a participação dos representantes do Fórum Sindical.

Veja Mais:  Cáceres pode ganhar mais 1.200 vagas na rede pública de ensino

A CPI da Previdência é composta pelos deputados João Batista (presidente); Thiago Silva (MDB); Ulysses Moraes (DEM) e Valmir Moretto (PRB); ambos membros titulares;  e suplentes Lúdio Cabral (PT); Dr. João (MDB);  Nininho (PSD); Xuxu Dal  Molina (PSC);  e Dr. Eugênio (PSB).

Fonte: ALMT
Comentários Facebook
Continue lendo

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana