conecte-se conosco
Copyright © 2018 - Agência InfocoWeb - 66 9.99774262


Mulher

Sex shop para mulheres ajuda a superar tabus e conhecer o próprio corpo

Publicado

Você já foi a uma sex shop ? Se a resposta foi sim, você se sentiu confortável com o ambiente que encontrou? Muitas mulheres se sentem intimidadas e perdidas diante de tanta informação. Se não visitou, você não é a única. Tem muita gente que evita a loja por vergonha ou até falta de interesse. Mas será que se existisse uma sex shop para mulheres seria mais fácil comprar produtos eróticos?


Fundada em 2015, a sex shop para mulheres tem proposta diferente de grande parte do mercado e foca no prazer feminino
Divulgação/Climaxxx

Fundada em 2015, a sex shop para mulheres tem proposta diferente de grande parte do mercado e foca no prazer feminino

Com esses questionamentos em mente Larissa Ely, 24 anos, fundou uma sex shop para mulheres em 2015. Tudo começou quando, ao visitar uma loja de produtos eróticos em Porto Alegre/RS, ela se sentiu desconfortável por estar em um ambiente estranho e hostil, como se fosse algo voltado apenas para o homem, mesmo sendo uma mulher comprando. Isso gerou um incomodo tão grande que Larissa decidiu criar a uma loja com uma proposta diferente.

“Estamos em um mercado sexista, hostil e que trata as mulheres como objeto. É importante ter alguém para fazer a gente se sentir respeitada e confortável para comprar produtos eróticos”, relata Clariana Leal, 26 anos, educadora sexual e sócia de Larissa na loja Climaxxx, em entrevista ao Delas .

Clariana conta que o diferencial da loja está na aproximação e no cuidado que elas têm com as clientes. “Geralmente eu converso e entendo porque essa mulher veio me procurar e o que ela precisa. Também há um cuidado com os materiais e com o conforto do produto”.

Veja Mais:  Árvore de Natal pega fogo e destrói casa de família; saiba como evitar

Para ela, uma sex shop focada no prazer feminino tem o papel de mudar a sexualidade da mulher no sentido de naturalizar um tema tão espinhoso e mostrar que sex toys são ferramentas que podem ser muito interessantes para incrementar parte da nossa vida. “Pode ser algo leve, curioso, sem culpa, preconceitos ou tabus. E esse é o melhor jeito de quebrar qualquer tabu, tratando como algo normal em nossa vida”, afirma. 

Conhecer o próprio corpo é primeiro passo para as compras de sex toys


Antes de começar as compras, seja em um sex shop para mulheres ou outra loja, a educadora sexual recomenda explorar o próprio corpo
Divulgação/Climaxxx

Antes de começar as compras, seja em um sex shop para mulheres ou outra loja, a educadora sexual recomenda explorar o próprio corpo

A educadora sexual diz que antes de partir para os produtos eróticos, é importante se conhecer e saber o que você gosta na hora do sexo. Para isso, é interessante começar a explorar a própria sexualidade, mas de uma forma livre de tabu ou vergonha, estando aberta à experiência de conhecer e tocar o próprio corpo. É preciso pensar que por mais que as mulheres tenham sido ensinadas o contrário, a masturbação , por exemplo, não é algo errado ou que vai fazer mal.

Mas como fazer isso? Clariana orienta pegar um espelho e se tocar para iniciar essa jornada. Não necessariamente de uma forma sexual, mas simplesmente por curiosidade. “Seja curiosa com seu corpo, principalmente com sua vulva e sua vagina”, diz. Ela aconselha introduzir o dedo no canal vaginal, sentindo o colo do útero e as texturas da região. “Começar com curiosidade e sem culpa é o primeiro passo para entender como funciona o próprio prazer”, completa.

Veja Mais:  Jovem conta como WhatsApp a ajudou a emagrecer 30 kg: “Encontrei amor, carinho”

Seja no banho ou na cama, o interessante é criar um momento de intimidade com você mesma. Deixando a culpa de lado, sem medo de explorar e entender de que forma seu corpo funciona. Só assim será possível sentir prazer. “Depois de se conhecer, você pode começar o que eu chamo de ‘fazer amor com si mesma’ ou ‘sexo solo’”, diz. Ou seja, é hora de aproveitar o prazer que você mesma pode se proporcionar.

Clariana ainda explica que entrar nesse processo de explorar o próprio corpo é uma caixinha de surpresas: “Será sempre uma surpresa a cada dia, uma masturbação diferente da outra”. Por isso, a educadora sexual reafirma a importância de estar atenta a como o corpo reage aos estímulos, já que essa pode ser uma forma de aprendizado sobre si mesma. “Quando a gente sabe o que gosta, é muito mais fácil ter uma relação com uma segunda pessoa”, completa. 

Produtos eróticos – o que comprar numa sex shop para mulheres


Os primeiros produtos que você pode comprar em uma sex shop para mulheres são vibrador clitoriano e lubrificante à base de água
Divulgação/Climaxxx

Os primeiros produtos que você pode comprar em uma sex shop para mulheres são vibrador clitoriano e lubrificante à base de água

Segundo a educadora sexual, os produtos eróticos ajudam nessa jornada pelo próprio corpo. Para começar, Clariana indica produtos focados no clitóris.  Com 8 mil terminações nervosas, a região é a principal fonte de prazer das mulheres. “Durante muito tempo só se falou sobre ponto G, mas sem estimular o clitóris é muito difícil conseguir ter um orgasmo”, diz. Dessa forma, é possível começar com um vibrador clitoriano e um lubrificante neutro (sempre à base de água) para ajudar.

Veja Mais:  Como apostar na ioga para perder barriga?

E como escolher um vibrador? Clariana explica que existem diferentes modelos com as mais variadas propostas de uso. Os maiores, por exemplo, costumam ser mais potentes. Já os menores, apesar de menos potentes, podem causar tanto prazer quanto, já que são focados para na área externa – o clitóris.

Leia também: 9 cuidados que você deve tomar com os vibradores 

Além disso, ela recomenda usar o acessório de outras formas e explorar diferentes regiões do corpo. “Esses maiores podem ser usados no corpo todo, fazendo uma massagem no pescoço, por exemplo. E é possível fazer isso, começar no pescoço, descer fazendo uma massagem no corpo todo até chegar à vulva”, recomenda.

No caso da sex shop para mulheres, a escolha do produto pode ser feita a partir de uma conversa com Clariana para encontrar o melhor acessório de acordo com o objetivo da cliente. Como a educadora sexual faz uma curadoria e estuda sobre todos os produtos que oferece na hora, quando a cliente divide suas experiências e tira dúvidas, ela consegue orientar a compra da melhor forma. 


A linguagem utilizada pela sex shop para mulheres para se comunicar com as clientes contribui para o empoderamento
Divulgação/Climaxxx

A linguagem utilizada pela sex shop para mulheres para se comunicar com as clientes contribui para o empoderamento

Além de vender os produtos com um cuidado especial, a sex shop para mulheres é conhecida pela linguagem que utiliza nas redes sociais que se aproxima das clientes e contribui para quebrar o tabu da sexualidade feminina. Nesse sentido, também se faz um trabalho de empoderamento. “É muito importante que as mulheres se empoderem do próprio corpo e do próprio prazer”, finaliza Clariana.

Comentários Facebook

Mulher

É possível aprender a ser feliz? Evento em São Paulo quer provar que sim

Publicado

source

A felicidade é uma questão de escolha? Difícil saber ou mensurar, mas a jornalista e escritora Sandra Teschner tentará resolver esse dilema no evento chamado “Plantando Happiness” no qual busca ajudar as pessoas a serem mais felizes.

Leia também: [Coluna] 15 coisas que você precisa saber sobre a felicidade

felicidade arrow-options
shutterstock

Workshop traz atividades para a busca da felicidade

Baiana de nascimento, Sandra chega a São Paulo com o projeto que reúne experimentações, atividades, reflexões, exposições, talks e workshops sobre a felicidade com temas voltados à sustentabilidade, natureza viva, arte coletiva e bem-estar.

Entre as atividades que serão realizadas no Shopping Morumbi, na zona sul da capital paulista, ente os dias 18 e 29 de setembro, está o “urban jungle interativo” onde os participantes poderão aprender como fazer seu próprio terrário, além de espaço interativo com bikes recicladas de plástico e óculos de realidade virtual.

sandra arrow-options
Reprodução

Sandra Teschner é a mentora do projeto Plantando Happiness

Em entrevista ao site Alô Alô Bahia , Sandra explicou a importância do evento . “Sabe-se hoje cientificamente que 50% da capacidade de ser feliz de um indivíduo é genética, 10% é o meio em que ele vive e 40% é passível de aprendizado”, conta.

Além das ocupações como jornalista e escritora, Sandra é administradora de empresas e tem diploma de “Chief Happiness Officer” (Diretor de Felicidade) pela Universidade da Flórida.

Veja Mais:  DIY especial de carnaval: acessórios de cabeça

Leia também: [Coluna] Existe uma receita para ser feliz? Especialistas explicam

Para quem quer buscar esse aprendizado da felicidade , o evento estará aberto para todos os públicos e acontecerá no atrium do shopping. Entrada é gratuita.



Serviço

Plantando Happiness
Local: Morumbi Shopping – Av. Roque Petroni Junior, 1089 – Jardim das Acacias
Data: de 18 a 29 de setembro de 2019
Horário: das 10h as 22h
Preço: gratuito

Fonte: IG Delas
Comentários Facebook
Continue lendo

Mulher

Noiva desastrada joga buquê na própria cabeça e cai na hora da valsa

Publicado

source

Você se considera uma pessoa desastrada? Se sim, provavelmente vai rever o conceito depois de conhecer Suzy Bartholo, 24 anos, uma noiva que não apenas derrubou o buquê na própria cabeça, como também caiu na hora da valsa.

Leia também: “A Dona do Pedaço”: Vivi Guedes escolherá vestido de noiva preto; você usaria?

noiva arrow-options
Reprodução/Twitter/suzybartholo

Suzy Bartholo, 24 anos, foi assunto no Twitter ao jogar o buquê na própria cabeça e cair na hora da valsa

A noiva de Itajaí, Santa Catarina, compartilhou vídeos dos momentos em seu Twitter e viralizou. “E eu que joguei o buquê na minha cabeça? kkkk”, brinca na leganda da gravação. Veja o vídeo:

Leia também: Convidada rouba a cena em casamento e atrapalha entrada da noiva

“Era muito pesado, tu viu que eu saio segurando a coroa? Porque foi um peso na cabeça que eu achei que a coroa tinha caído”, escreveu Suzy para uma seguidora. Apesar do susto, nada grave aconteceu.

E não parou por aí! A publicação recebeu tantos comentários que Suzy também compartilhou outro vídeo memorável do casamento : “Se não bastasse o buquê na cabeça eu também cai na minha valsa”, conta. Confira:

Veja Mais:  Estampas traiçoeiras: sua roupa pode te fazer passar vergonha

Leia também: Alerta máximo de climão! Sogra copia vestido de nora em casamento

A repercussão do casamento de Suzy foi tanta que a festa foi parar nos assuntos mais comentados do Twitter no Brasil. Como a festa foi no sábado (14),  noiva respondeu que está aproveitando a lua de mel, mas pretende contar em breve os detalhes do dia na rede social.

Fonte: IG Delas
Comentários Facebook
Continue lendo

Mulher

“A Dona do Pedaço”: Vivi Guedes escolherá vestido de noiva preto; você usaria?

Publicado

source

Vivi Guedes (Paolla Oliveira) vai se casar novamente. A digital influencer de “A Dona do Pedaço” subirá ao altar com Camilo (Lee Taylor) após ser chantageada por ele com ameaças envolvendo Chichete (Sergio Guizé), seu verdadeiro amor. Com tanto drama envolvendo a união, ela decidiu apostar em um vestido de noiva com significado, na cor preta.

Leia também: Como o perfil de Vivi Guedes pode te ensinar a fazer sucesso no Instagram

Vivi Guedes com vestido preto arrow-options
Divulgação/TV Globo/Raquel Cunha

Vivi Guedes escolheu um vestido de noiva preto para dar dramaticidade à união com Camilo, que acontecerá no sábado (21)

A “ousadia” pela escolha do preto para o  vestido de noiva foi a forma que Vivi encontrou para mostrar também sua revolta pelo casamento a contragosto.  Indo para além da cor, porém, esse modelo segue todas as últimas tendências — não que poderia ser diferente falando da blogueira mais amada de “A Dona do Pedaço”, não é? 

Inspirado em um vestido dos anos 80 lançado pela Dior, as mangas bufantes e a capa exagerada, com 10 metros de tafetá, fazem parte da onda retrô que tomou conta do mundo da moda nas últimas temporadas. Além disso, reforçam a questão da dramaticidade.

Ao site oficial da emissora, as figurinistas da novela, Claudia Kopke e Sabrina Moreira, afirmam que mudaram o estilo original da peça para se adequar à cena, que está prevista para ir ao ar no próximo sábado (21/09).

Veja Mais:  Como a ideia do guarda-roupa cápsula é um passo para aderir à moda consciente?

“Bebemos na fonte desse desfile Dior, da década de 80. O vestido original era vermelho, mas o briefing da novela pedia preto e alteramos a cor. Acrescentamos uma capa e uma cauda, confeccionadas pelas nossas costureiras, e o resultado ficou incrível: uma verdadeira Drama Queen”, comenta Sabrina. 

Para quem quer se inspirar, uma dica é “excluir” os itens que achar que não combinam com a sua própria personalidade. Por exemplo, se você é fã de peças vintage, mas não necessariamente do exagero, pode optar pelo vestido de cetim sem a capa e as mangas.

Dê a sua opinião sobre a peça no teste abaixo: 


Leia também: Roxo no casamento? Consultora lista erros de famosas no vestido de noiva

Compare os vestidos de noiva de Vivi Guedes, em “A Dona do Pedaço”

Vivi Guedes com vestido de noiva branco arrow-options
Globo/João Miguel Júnior

Para o primeiro casamento Vivi Guedes , de “A Dona do Pedaço”, escolheu um vestido de noiva que deixa as pernas à mostra


Para o casamento anterior , Vivi havia sido tão ousada quanto. O  vestido de noiva  (dessa vez, branco) também foi de tafetá, completamente liso e sem nenhum tipo de bordado ou brilho. Curto na frente, longo atrás, os detalhes ficam por conta de babados balonê e do corset. 

Fonte: IG Delas
Comentários Facebook
Continue lendo

Câmara Municipal de Rondonópolis

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana