conecte-se conosco
Copyright © 2018 - Agência InfocoWeb - 66 9.99774262


Esportes

Somos tão insignificantes que jogamos enquanto choramos

Publicado

Desculpa, mas não sei o que escrever. Não sei enaltecer o gol santista no último instante. Nem Jean Mota, Cueva, Sampaoli. Não sei criticar o bom Soteldo pelo gol perdido. O inacreditável gol perdido. Falar sobre Pelé, Neymar, Robinho. Tudo é pequeno demais perto do que aconteceu na sexta. Qualquer assunto é pequeno demais. Nós somos pequenos demais.

Leia também: Presidente do Fla lamenta mortes: “Maior tragédia do clube em 123 anos”


Não sei falar sobre os meninos que se foram lá no Flamengo
Twitter/Reprodução

Não sei falar sobre os meninos que se foram lá no Flamengo

Não sei falar pelas dez mães que perderam seus filhos. O quarto vazio. A gaveta cheia de cheiro e carinho. Não sei falar pelas paredes que ficaram, os travesseiros que ficaram, os abraços que ficaram. As roupas. Os sonhos. Não sei falar sobre o menino que faria aniversário no sábado. E daria o primeiro pedaço de bolo pra mãe. Não sei falar de bola quando meu rosto não sorri. Muito pelo contrário: chora.

Leia também: Flamengo pagou apenas 10 das 31 multas cobradas pela prefeitura do Rio

Não sei falar sobre os sonhos que eles tiveram. Ainda que sejam os mesmos que os meus, um dia. Não sei falar sobre os arrepios que sentiram no primeiro teste, os desafios nesse curto espaço de tempo, o que pensavam. Como treinavam. Não sei falar de adolescentes no passado verbal. Não sei falar por eles. E não pretendo. E não acho justo escrever sobre os gols que saíram no final de semana.

Veja Mais:  Helicóptero do dono do Leicester cai e explode no estacionamento do estádio

Sei falar que não era para ninguém jogar. São Paulo, Salvador, Porto Alegre. BH, Manaus, seja lá o que for. Não era para disputar no final de semana. Era para abraçar. Apertado. Chorar junto. De mãos dadas. Era para pensar junto. Demonstrar carinho. Criar carinho.

Não sei escrever pelos que ficaram. Nem dizer pelos pais dos que escaparam. Não sei chorar o mesmo choro de ninguém. Meu sentimento é de impotência. Eu não sou ninguém. O futebol é muito pequeno. Títulos, brigas, carrinhos. Abraços são grandes. Mas rápidos. Discussões duram mais tempo do que abraços. E podem não terminar nunca. Sei escrever que também morremos ali. Todo mundo morreu um pouco.

Leia também: Ao som de “Parabéns a você”, vítima de incêndio no Flamengo é enterrada

A provável eliminação do São Paulo é pequena. O pouco futebol do Corinthians. A derrota do Palmeiras no clássico é pequena. Os milhões por Gabigol e Arrascaeta. Todos os campeonatos possíveis. As vitórias, empates, derrotas. Zico é pequeno. Adilio é pequeno. Andrade é pequeno. Todos que nasceram no Ninho são pequenos. Todos nós somos pequenos.

Não sei o que falar. Somos tão pequenos que chutamos enquanto choramos. Criticamos enquanto choramos.

Fonte: IG Esportes
Comentários Facebook

Esportes

Cruzeiro empata com Atlético-MG e é bicampeão mineiro de forma invicta

Publicado

O Cruzeiro é bicampeão mineiro. Diante de 21.862 torcedores no estádio Independência, em Belo Horizonte, neste sábado (20), a equipe Celeste empatou com o grande rival, Atlético-MG, por 1 a 1, e, por ter vencido o jogo de ida por 2 a 1, ficou com o título estadual de 2019 e de forma invicta, com 11 vitórias e cinco empates em 16 partidas. Fez 36 gols e levou nove.

Os gols da partida foram marcados por Elias, aos 29 do primeiro tempo, e Fred, aos 34 do segundo. O árbitro de vídeo foi bastante utilizado no clássico, inclusive foi o responsável por marcar o pênalti que terminou com o gol do Cruzeiro . O árbitro Leandro Bizio Marinho, no entanto, foi questionado diversas vezes por parecer não ter confiança em suas marcações.

Com mais um título estadual, o escrete cruzeirense chega ao 38º de sua história, o segundo consecutivo, o que não acontecia desde 2008-2009. O Atlético-MG segue como o maior campeão, com 44 conquistas no total.

Como foi o jogo


Atlético-MG x Cruzeiro
GLEDSTON TAVARES / FramePhoto /Agência O Globo

Atlético-MG e Cruzeiro decidiram o Campeonato Mineiro de 2019

Com a necessidade de vitória simples para ficar com o título mineiro de 2019, o Atlético começou em cima e Ricardo Oliveira acertou a trave aos cinco minutos, após cruzamento de Geuvânio. Aos 11, o Cruzeiro respondeu em jogada de Marquinhos Gabriel, que cruzou e viu Igor Rabello acertar o próprio travessão.

Veja Mais:  Rodada da NBA tem “show dos irmãos Curry” e quase tudo definido no Oeste

Com 29 minutos de bola rolando, saiu o primeiro gol da partida. Chará lançou Ricardo Oliveira, que finalizou e obrigou Fábio a fazer boa defesa. No rebote, Elias subiu, ganhou de Dodô e desviou. A bola ainda bateu em Léo antes de morrer no fundo do gol cruzeirense.

Só aos 40 o Cruzeiro voltou a assustar Victor em chute de Rodriguinho que desviou e deu certo trabalho ao arqueiro. Dois minutos depois Geuvânio recebeu bom passe pelo alto, levou para o meio e bateu de perna esquerda, obrigando Fábio a se esticar e evitar o segundo gol.

Na segunda etapa, logo aos dois minutos, o Cruzeiro assustou em cobrança de falta de Robinho que passou muito perto da trave. Somente aos 20 minutos, após certo domínio do Atlético, o time Celeste voltou a atacar com perigo. Pedro Rocha recebeu de Robinho na pequena área e bateu forte, mas direto para fora.

Aos 34 minutos, com a ajuda do árbitro de vídeo, o árbitro marcou pênalti após a bola bater na mão de Leonardo Silva. Fred foi para a cobrança, deslocou Victor e deixou tudo igual no Independência. Posteriormente, o Atlético-MG pareceu abatido e tentou pressão.

Ao todo, foram sete minutos de acréscimo, mas nem isso ajudou a equipe de Rodrigo Santana a buscar o segundo gol e ficar com o título mineiro. Aos 52, o árbitro Leandro Bizzio Marinho encerrou o duelo, para festa dos cruzeirenses presentes no Independência.

Veja Mais:  Santos voltará aos cinemas com filme sobre artilharia mundial; veja trailer

Fonte: IG Esportes
Comentários Facebook
Continue lendo

Esportes

Juventus confirma título italiano e Cristiano Ronaldo garante permanência

Publicado


ogadores da Juventus comemoram
Reprodução/Twitter/juventusfc

Jogadores da Juventus comemoram oitavo título italiano consecutivo

A Juventus sofreu, mas conseguiu vencer de virada a Fiorentina neste sábado (20) por 2 a 1, em Turim, e conquistar pela oitava vez consecutiva o título do Campeonato Italiano.
Apesar da traumática eliminação na Liga dos Campeões, o 35º Scudetto da história da Velha Senhora foi muito celebrado. Após a partida, Cristiano Ronaldo também garantiu sua
permanência.

O clube de Turim chegou aos 87 pontos e agora não pode ser mais alcançado pelo segundo colocado Napoli, que possui 67. Em 33 partidas, a Juventus somou 28 vitórias, três empates
e apenas duas derrotas, para a Spal e o Genoa.

Em campo, a Fiorentina deu um susto nos torcedores da Velha Senhora ao abrir o placar com Nicola Milenkovic, logo aos cinco minutos da etapa inicial. A Viola ainda teve um gol
de Giovanni Simeone corretamente anulado, além do atacante Federico Chiesa ter acertado a trave suas vezes.

A reação da equipe de Turim começou aos 36 minutos, com Alex Sandro. O brasileiro aproveitou o cruzamento no primeiro pau de Miralem Pjanic e meteu um peixinho no cantinho do goleiro Alban Lafont.

Mesmo com uma atuação abaixo do esperado, a Juve virou aos sete minutos do segundo tempo. O português Cristiano Ronaldo fez boa jogada individual e cruzou rasteiro para dentro
da área, mas o zagueiro Germán Pezella desviou contra o próprio patrimônio.

Veja Mais:  Espanhóis analisam Palmeiras e Grêmio, possíveis rivais do Real no Mundial

Com o 2 a 1 a favor, os donos da casa apenas precisaram esperar o juiz dar o apito final para celebrar o título.

Leia também: Juventus vence Verona e conquista o Campeonato Italiano feminino

Festa da Juventus


Cristiano Ronaldo
Reprodução/Twitter/juventusfc

Cristiano Ronaldo comemora mais um título na carreira, o primeiro com a Juventus

Logo após o fim do confronto, os jogadores bianconeri celebraram o título no círculo central do Juventus Stadium. Cristiano Ronaldo , por sua vez, cantou o hino da sua equipe e teve seu cabelo pintado com uma espuma branca, assim como o técnico Massimiliano Allegri.

Após a eliminação da Champions League diante do Ajax, a imprensa italiana cogitou uma possível saída de CR7. No entanto, o atacante tranquilizou os torcedores da Juventus ao
garantir sua permanência no clube em “1000%”. “Foi uma ótima temporada, não fomos bem na Liga dos Campeões, mas no próximo ano será melhor. Se eu vou ficar? Mil por cento!”,
garantiu o português em entrevista à DAZN .

O zagueiro Leonardo Bonucci, por sua vez, pediu desculpas aos torcedores pela eliminação na Champions League e declarou que conquistar o oitavo Scudetto consecutivo é “único”.

“Desculpe pela terça-feira, foi um evento negativo. Hoje nós colocamos a raiva da decepção em jogo e a transformamos em energia para conquistar o objetivo. Tem sido um ano
difícil, mas o oitavo Scudetto consecutivo é algo realmente único. Vamos olhar para frente, vamos crescer novamente”, afirmou Bonucci.

Veja Mais:  Rodada da NBA tem “show dos irmãos Curry” e quase tudo definido no Oeste

Já Allegri afirmou que o título possui “um valor importante” e pediu para a equipe “melhorar do ponto de vista psicológico”.

Outro que celebrou a conquista da Juventus foi o goleiro Gianluigi Buffon, do Paris Saint-Germain. O ex-goleiro bianconero escreveu em suas redes sociais para seus antigos
companheiros “festejarem”, já que eles estão “continuando a escrever uma história fantástica”.

Octacampeonato


Jogadores da Juventus comemoram
Reprodução/Twitter/juventusfc

Jogadores da Juventus comemoram título no vestiário

O título da Juventus é um feito inédito nas seis principais ligas da Europa. Até então, a melhor marca de conquistas consecutivas era da própria Velha Senhora e do Lyon, que foi
heptacampeão francês entre 2002 e 2008.

Além disso, o clube de Turim venceu todos os Scudettos que disputou desde a inauguração do seu novo estádio, em 2011.

Apesar da Juventus sair de Turim com o 35º título do Campeonato Italiano da sua história garantido, os torcedores bianconeri contabilizam 37 conquistas, já que dois foram
revogados pela Federação Italiana de Futebol (Figc) em função do “Calciopoli”, o escândalo de manipulação de resultados que envolveu dirigentes e clubes do país.

A Velha Senhora chegou aos 87 pontos, 20 a mais do que o segundo colocado Napoli, que possui somente 18 para disputar. A Fiorentina, por sua vez, está no meio da tabela, com 40
pontos.

Em má fase, a Viola não vence há nove jogos no Campeonato Italiano. Na próxima rodada, a Juventus irá visitar a Inter de Milão, no próximo sábado (27). Já a Viola irá receber em
casa no dia 29 o Sassuolo.

Veja Mais:  Helicóptero do dono do Leicester cai e explode no estacionamento do estádio

Fonte: IG Esportes
Comentários Facebook
Continue lendo

Esportes

Juventus vence Verona e conquista o Campeonato Italiano feminino

Publicado


Equipe feminina da Juventus
Reprodução/Twitter/JuventusFCWomen

Equipe feminina da Juventus comemora o segundo título do Campeonato Italiano

A Juventus venceu fora de casa neste sábado (20) o Verona por 3 a 0 e conquistou o título da temporada 2018/19 do Campeonato Italiano feminino.

Na última rodada da competição, a Velha Senhora bateu a equipe do Verona com gols de Petronella Ekroth, Cristiana Girelli e Eniola Aluko. Com o resultado, o time da Juventus chegou aos 56 pontos e ficou na frente da Fiorentina (55) e do Milan (51).

Leia também: Nem Pelé conseguiu! Atacante da seleção feminina dos EUA chega a 100 gols

A Velha Senhora e a Viola se classificaram para a Liga dos Campeões feminina . Bari e Orobica, que ficaram nas últimas duas posições, respectivamente, e foram rebaixadas.

Já a artilheira do Campeonato Italiano feminino foi a atacante Valentina Giacinti, do Milan, com 21 gols marcados.

Esse foi o segundo título da Juventus na competição. O clube que mais venceu o torneio foi o Torres, da cidade de Sássari, com sete conquistas.

Fonte: IG Esportes
Comentários Facebook
Veja Mais:  Helicóptero do dono do Leicester cai e explode no estacionamento do estádio
Continue lendo

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana