Policial

Academia de Polícia da Polícia Civil de Mato Grosso lança 2ª Edição da Revista Tiradentes

Publicado


Assessoria/Polícia Civil-MT

A Academia de Polícia Civil de Mato Grosso (Acadepol) lançou nesta quinta-feira (03.12), a 2ª Edição da Revista Tiradentes. Após aproximadamente dois anos sem a publicação do periódico, a Academia de Polícia assumiu o desafio de retomar o seu protagonismo com a reformulação da revista e novos integrantes.

O Conselho Editorial da Revista Tiradentes se apresenta da seguinte forma, de acordo com a Portaria nº 12/2020:

·         Editor(es)-Chefe da Revista Tiradentes: o delegado de polícia e diretor adjunto: Joaquim Leitão Júnior;

·         Conselho Editorial Científico: Dr. Josué Ribeiro da Silva Nunes e Gênison Brito Alves Lima;

·         Revisores Ad Hoc: Dr. Josué Ribeiro da Silva Nunes, Dr. Gênison Brito Alves Lima, Joaquim Leitão Júnior, Bruno Lima Barcellos, Ricardo Rodrigues Barcelar, Zenildo Crisóstomo do Prado, Maria José Batista da Silva e Ademar Torres de Almeida;

·         Secretaria da Revista: Danielly Cristina D’ávila Barros Dias;

·         Designer da Revista: Alex Marcante Alencastro.

 

A Revista Tiradentes apresenta nesta sua 2ª Edição temáticas contemporâneas e debates de alto nível que permeiam a Segurança Pública e todo o Sistema de Justiça Criminal, em variadas óticas. Deste modo, composta por abordagens dentro dos nichos acima, em seu volume 02 serão disponibilizados 15 artigos.

A Revista Científica Multidisciplinar procurou, por meio de um esforço hercúleo e esmero dos autores e autoras uma proposta diferente nesta 2ª Edição, qual seja, trazer reflexões diversas que certamente contribuirão quanto ao avanço do trabalho policial e a melhoria da gestão da segurança pública como ferramenta do avanço da sociedade mato-grossense.

Veja Mais:  Homem com 13 passagens criminais é preso em flagrante por receptação de veículo e associação criminosa

A revista traz ainda um novo espaço de diálogos em Segurança Pública disponíveis à comunidade académica, aos trabalhadores das diferentes forças da Segurança Pública, sempre buscando o avanço da gestão e aprimoramento do trabalho policial.

Por fim, convida-se você caro leitor, para uma enriquecedora e proveitosa leitura acerca dos trabalhos aqui apresentados, na qual a indigitada revista é lançada pela atual gestão dos delegados de polícia, Welber Batista Franco e Joaquim Leitão Júnior, respectivamente, Diretor da Academia e Diretor Adjunto da Academia de Polícia da Polícia Civil de Mato Grosso.

 

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook

Policial

Após acompanhamento tático, PRF apreende cocaína em Rondonópolis

Publicado

Foto: Assessoria PRF

No dia 16 de janeiro, por volta das 13 horas, no km 211 da BR 364, município de Rondonópolis, uma equipe da PRF realizava fiscalização de rotina em frente a Unidade Operacional, quando visualizou um veículo Renault/Sandero de cor prata tentando desviar da barreira policial.

O automóvel adentrou em uma estrada vicinal de terra que fica nas proximidades da UOP. Os policiais que presenciaram a situação entraram em uma viatura e iniciaram o acompanhamento tático do carro fugitivo. Pouco tempo depois conseguiram abordar o referido veículo e realizar os demais procedimentos de segurança exigidos para a ocasião.

O automóvel foi conduzido, juntamente com seus ocupantes, ao posto da PRF para a realização de uma revista minuciosa. Durante o procedimento, os policiais acabaram por encontrar 41 tabletes de Cloridrato de Cocaína em um compartimento oculto no porta-malas do carro. Os ocupantes do veículo, um rapaz de 30 anos e outro de 33, alegaram que desconheciam a existência do ilícito e que estavam apenas retornando de uma viagem para Rondonópolis.

O veículo apresentava indícios de circulação em vias rurais e mais outros elementos claros de que estava sendo preparado para a realização de atividades ilícitas.

Após a pesagem da droga, chegou-se ao total de 25,7 kg de cloridrato de cocaína. O condutor e o passageiro deverão responder por tráfico de drogas e foram encaminhados à delegacia de Polícia Civil para os demais trâmites legais.

Veja Mais:  Após acompanhamento tático, PRF apreende cocaína em Rondonópolis

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Urgente: Homem é detido ‘suspeito’ de participar da execução da diretora do Sanear

Publicado

A Policia Militar prendeu na tarde deste domingo (17), no Bairro Dom Osório, um indivíduo com características suspeita de participar da execução da diretora geral do Saneamento Ambiental de Rondonópolis (SANEAR), Terezinha Silva de Souza.

Motocicleta do suspeito-Foto: PMMT

Consta no Boletim de Ocorrência (BO), que em investigação continuadas e ininterruptas após o crime de execução de Terezinha, a equipe da 14ª Companhia Força Tática da Policia Militar, após receber denúncia anônima que um suposto suspeito, que trabalha de vigilante armado no Hospital Regional, poderia estar armado em uma residência no bairro Dom Osório e com a moto utilizada no homicídio da então presidente do sanear na última sexta-feira (15). Quando dois suspeitos em uma moto Honda Cb-300 de cor vermelha e utilizando jaquetas e capacetes escuros encostaram ao lado do veículo que a vítima estava e realizaram os disparos.

Segundo a denúncia, o crime seria motivado pois a esposa do vigilante teria sido demitida do Sanear por Terezinha, na terça-feira (12.01), após 05 anos trabalhando no local, de forma ríspida e houve uma discussão entre ambas, sendo que que o esposo da funcionária demitida, teria costume de andar armado e ser agressivo.

Capacete e vestimenta do suspeito- Foto: Assessoira

A Policia Militar em posse das informações, através da Força Tática, localizou a residência, com uma motocicleta de mesmas características no local (Honda CB-300 vermelha, com carenagem frontal e lateral pintadas de preto), chamou a proprietária do local, que informou que seu marido estava em casa, autorizando a entrada da equipe para buscas de ilícitos, mas informou que desconhecia ter alguma arma na casa.

Veja Mais:  Ex-policial militar com diversas condenações e foragido da Justiça é localizado e preso na Capital

Após revista na residência, não foi encontrada nenhuma arma de fogo ou munição no local, sendo localizados dois capacetes escuros aparentando ser os utilizados no crime de homicídio, um par de tênis, uma pasta do sanear, e a motocicleta aparentando ser a utilizada no crime, bem como o suporte de placa e alças traseira de mão e segurança da motocicleta, com indícios de recente remoção para supostamente descaracterizar o veículo suspeito.

O suspeito negou participação e que estaria em sua residência no momento do crime, após sair do serviço noturno de quinta para sexta-feira, sendo que teria ido direto para sua casa, no dia do crime.

O suspeito foi encaminhado até a 1ª Delegacia de Polícia, após solicitação do delegado plantonista a apresentado para prestar esclarecimentos.

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Ex-policial militar com diversas condenações e foragido da Justiça é localizado e preso na Capital

Publicado


Assessoria/Polícia Civil-MT

Equipes da Gerência Estadual de Polinter e Capturas (Gepol) da Polícia Civil prenderam na última sexta-feira (15) mais duas pessoas que estavam foragidas da Justiça e com ordens de prisão em aberto.  

Um dos presos é um ex-policial militar, que responde a diversos processos na Justiça de Mato Grosso. Ele foi localizado no bairro do Porto, próximo ao Comando Geral do Corpo de Bombeiros. O ex-policial, de 60 anos, estava com ordem de prisão expedida pela 2ª Vara Criminal de Cuiabá.

Em setembro de 2012, o Serviço de Inteligência da Polícia Militar e o Batalhão da Rotam realizaram a apreensão na residência do ex-policial de farto material bélico, como arma de fogo, munição para fuzil calibre 556 e outras munições de diversos calibres (9 milímetros, 12 mm, 38, 22, 380 e ponto quarenta).

O ex-cabo responde a vários processos na Justiça estadual e foi condenado por homicídio com sentença condenatória já transitada em julgado e pena de 19 anos de reclusão. Na Vara Especializada de Combate ao Crime Organizado de Cuiabá ele responde pelo crime de roubo qualificado, com emprego de arma de fogo e concurso de pessoas, e foi condenado a nove anos de prisão.

Na 1ª Vara Criminal de Cuiabá, ele foi condenado a 12 anos de reclusão e em outra condenação, na Comarca de Juscimeira responde por roubo majorado, associação criminosa e porte ilegal de arma de fogo, tendo sido condenado a 12 anos de reclusão pelo roubo à agência do Sicredi daquela localidade. Ele possui outros antecedentes criminais com indiciamentos e autuações por delitos como roubo de veículos com restrição a liberdade da vítima, receptação, posse ou porte ilegal de arma de fogo e lesão corporal.

Veja Mais:  Ex-policial militar com diversas condenações e foragido da Justiça é localizado e preso na Capital

A outra prisão foi realizada no centro da Capital. Em uma agência bancária localizada na Rua Barão de Melgaço, os policiais da Polinter detiveram uma mulher de 27 anos no momento em que ia realizar uma transação financeira. Ela estava com mandado de prisão, com sentença condenatória, expedido pela 2ª Vara Criminal da Comarca de Ponta Porã, em Mato Grosso do Sul, onde responde a processo por tráfico de drogas na fronteira do Brasil com o Paraguai.

Após a prisão, os dois detidos foram submetidos a exame de corpo de delito e encaminhados às respectivas unidades prisionais, onde permanecerão à disposição do Poder Judiciário.

 

 

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Continue lendo

CAMPANHA COVID-19 ALMT

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana