Tecnologia

Adeus, feed: novidade no Instagram vai dar mais destaque aos Stories; veja

Publicado


source

Olhar Digital

Instagram
Unsplash/Luke van Zyl

Instagram vai dar mais destaque aos Stories


O Instagram testa novas configuração para aumentar a exposição da ferramenta Stories na rede social. A plataforma avalia adicionar mais uma barra do serviço no topo da página inicial, assim como um botão “Veja Todos os Stories” que direciona o usuário a uma tela inteiramente voltada à apresentação dos clipes disponíveis.


A informação foi exposta por Julian Gamboa, diretor de mídias sociais da Adweek. O Instagram confirmou ao site TechCrunch que o novo recurso é testado com um pequeno número de usuários. Embora tenha se recusado a fornecer mais detalhes, a plataforma disse que os experimentos estão em vigor há mais de um mês.


A iniciativa indica intenções do Facebook em tornar o Stories uma ferramenta cada vez mais central no Instagram . Mais da metade dos usuários do app, algo em torno de 500 milhões de contas, utilizam a plataforma de vídeos curtos diariamente. A popularidade do produto também tem atraído a atenção de anunciantes.

Veja Mais:  Xiaomi lança TV transparente com preço que não agrada; confira

No balanço corporativo do terceiro trimestre de 2019, o Facebook destacou a evolução de números de anúncios no Stories – do total de 7 milhões de anunciantes globais do Facebook na época, ao menos três milhões já contratavam serviços no produto. No semestre seguinte, a procura pelo formato aumentou ainda mais e o Stories superou a marca de 4 milhões de anunciantes.

O Facebook ainda criou ferramentas, no ano passado, para ajudar empresas clientes a montarem Stories mais atrativos, lembra o TechCrunch. Além disso, a companhia de Mark Zuckerberg facilitou a compra de anúncios no serviço ao permitir que anunciantes contratem campanhas no Facebook, Messenger e Instagram de forma integrada. Por outro lado, a big tech revelou anteriormente que a monetização de publicidades no Stories é inferior se comparada com anúncios no feed do Instagram.

Tecnologia

Caso TikTok: Apple, Disney e outras gigantes pedem para Trump não banir WeChat

Publicado


source

Olhar Digital

WeChat
Reprodução

WeChat é um aplicativo chinês que deve ser banido dos EUA junto com o Tiktok


Grandes empresas americanas mostraram sua preocupação com a decisão de Donald Trump de banir o aplicativo chinês WeChat dos Estados Unidos. Em uma ligação com a Casa Branca, Apple , Disney , Ford , Walmart e outras companhias detalharam os efeitos negativos que a medida pode ter em seus negócios.

A ordem executiva de proibição foi assinada na última quinta-feira  (6) e bloqueia explicitamente “qualquer transação relacionada ao WeChat”. A medida está programada para entrar em vigor dentro de algumas semanas.

No entanto, as empresas afirmam que, por conta da linguagem ampla, há confusão sobre o alcance pretendido com a medida. A conversa das empresas com a Casa Branca , que aconteceu na terça-feira (11), teve, entre outras finalidades, obter mais clareza a esse respeito.

O WeChat é essencialmente um aplicativo de mensagens operado pela Tencent , mas, na China, é muito mais do que isso. No seu país de origem, ele é usado extensivamente para pagamentos, comércio eletrônico, marketing, notícias e muitas outras coisas.

Veja Mais:  Instagram é acusado de roubar dados biométricos; usuários podem ser indenizados

Qualquer smartphone sem acesso a ele perderia espaço no maior mercado móvel do mundo, afetando profundamente a Apple , por exemplo. O impacto seria mais significante para a empresa do que a ausência dos serviços do  Google para a Huawei .

O impacto também seria grande às empresas que não estão diretamente na indústria de smartphones. Não ser capaz de comercializar produtos ou receber transações por meio do WeChat prejudicaria de forma significativa as operações na China. Agora, após a reunião, as empresas esperam que o alcance da ordem executiva seja esclarecido e reduzido nas próximas semanas. Apenas depois disso que elas terão total noção do quanto serão afetadas.

Banimento do TikTok

Todo o imbróglio entre o WeChat e os Estados Unidos começou, na verdade, com o TikTok . Depois de afirmar diversas vezes que baniria o aplicativo de vídeos no país, o presidente Donald Trump finalmente cumpriu sua promessa na noite de 6 de agosto. A empresa tem até 45 dias para ser comprada por uma companhia americana para continuar seus funcionamento no país.

A medida, porém, vale também para o serviço de mensagens chinês WeChat. A ordem do executivo é que nenhuma empresa ou cidadão americano realize transações com os aplicativos passado o prazo de 45 dias. Baixá-los nas lojas do Google e da Apple , negociar publicidade com seus desenvolvedores e, sobretudo, comprar suas operações são exemplos de transação.

Veja Mais:  Xiaomi lança Mi 10 Ultra com zoom de 120x e traseira "transparente"

Continue lendo

Tecnologia

Ricky and Morty ganha novos episódios na Netflix e internet comemora

Publicado


source
Ricky and Morty
Reprodução/Netflix

Ricky and Morty ganha novos episódios na Netflix


A segunda parte da quarta temporada de Ricky and Morty chegou nesta quinta-feira (13) à Netflix . Cinco novos episódios da animação foram adicionados ao catálogo do serviço de streaming


Os novos capítulos chegam à Netflix brasileira com a possibilidade de serem assistidos dublados ou legendados. São eles:

  • Never Ricking Morty
  • Promortyus
  • Childrick of Mort
  • The Vat of Acid Episode
  • Star Mort Rickturn of the Jerri

Com os novos episódios, todas as quatro temporadas de Ricky and Morty completas estão disponíveis na Netflix. Uma quinta temporada já foi confirmada, mas ainda não tem data para estrear. 

A chegada dos novos episódios à plataforma fizeram os fãs da série comemorarem. Nesta quinta-feira, o assunto se tornou um dos mais comentados no Twitter . Confira algumas das reações:

Veja Mais:  Facebook bane personagem holandês e gera polêmica; entenda





Continue lendo

Tecnologia

Facebook bane personagem holandês e gera polêmica; entenda

Publicado


source

Olhar Digital

Facebook
Wikimedia Commons/Sander van der Wel

Zwart Piet é uma polêmica tradição holandesa


Na terça-feira (11), o vice-presidente de integridade do Facebook , Guy Rosen, anunciou em um post no blog da empresa que a plataforma está atualizando sua política sobre discurso de ódio . Uma das mudanças inclui banir todas as imagens e vídeos de blackface (técnica de maquiagem para escurecer a pele), incluindo o personagem de natal holandês Zwarte Piet .

O personagem é interpretado por homens brancos adultos que pintam os rostos de preto, usam brincos, perucas de cabelo encaracolado e batom vermelho exagerado. A atualização da política vem em um movimento do Facebook para combater tópicos racistas e antissemitas.

A tradição já recebeu condenação internacional em 2015. Em um relatório divulgado pela Organização das Nações Unidas (ONU) no mesmo ano, especialistas apelaram ao governo da Holanda para eliminar essa prática.

Polêmicas após o anúncio 

A decisão por parte do Facebook já é alvo de críticas, e alguns veem como uma censura. A página de extrema direita “Pro Zwarte Piet” na rede social criou um evento no qual membros planejam enviar spam para todas suas fotos do personagem, com uma convocação para boicotar a plataforma.

Veja Mais:  Xiaomi lança TV transparente com preço que não agrada; confira

Holandeses estão planejando realizar um encontro para discutir ’um ativismo online mais seguro’, também para debater novas diretrizes para combater discursos de ódio. Por outro lado, ativistas contra o racismo veem a decisão como uma vitória, mas muitos deles também questionam por que uma empresa privada assumiu a liderança neste sentido em vez do governo local holandês. O primeiro-ministro do país, Mark Rutte, que se vestiu como o personagem recentemente, disse que a tradição é racista, mas não a ponto de ir longe e ser totalmente proibida.

Continue lendo

Câmara Municipal de Rondonópolis

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana