conecte-se conosco
Copyright © 2018 - Agência InfocoWeb - 66 9.99774262


Mulher

Aniversário do filho durante a quarentena: o que fazer?

Publicado


source

pandemia do novo coronavírus (Sars-Cov-2) mudou os planos de muita gente. Reuniões e comemorações familiares, por exemplo, precisaram ser adiadas ou até adaptadas para plataformas online. A situação é incômoda, mas a vantagem é que os adultos conseguem entender e se adaptar. Se você tem filho pequeno, sabe como isso pode ser um problema em casa, principalmente se ele faz aniversário nessa época.

balões arrow-options
Pexels

A sugestão é fazer uma comemoração simples com quem mora na mesma casa que a criança e fazer chamadas de vídeo com outros familiares

Foi o que aconteceu na família de Amanda Marinho. A dona do buffet Lugar 166, em São Paulo, já havia planejado a festa de aniversário da filha Sofia quando precisou cancelar por conta do novo coronavírus . ” A festa da Moana [personagem da Disney] estava sendo planejada há meses, mas a chegada do vírus acabou mudando nossos planos e adiando a festa”, relata.

A mãe fala que a pequena ficou chateada e demorou para entender, mas a família fez questão de explicar a situação de diferentes maneiras. Segundo o psicólogo Alexandre Bez ao Delas, esse é o caminho: “Quando falamos com crianças, em primeiro lugar temos que adequar nossa fala para a mesma linguagem delas. Explicar de um jeito que elas compreendam que a intenção não é castigar”. 

Leia também: Como ajudar as crianças a entender a quarentena?

Veja Mais:  Polícia investiga youtuber que "devolveu" filho com autismo para adoção

É preciso deixar claro para a criança que ela não é culpada por não ter uma festa de aniversário com convidados esse ano. “Independentemente do tipo ou da qualidade da festa, a abstenção pode causar um pequeno trauma e gerar conflito. A melhor forma de amenizar essa situação é a explicação”, acrescenta. 

Como lidar com a frustração?

Explicações positivas a atenciosas são o primeiro passo para lidar com a frustração da criança. “Após essa conduta ideal, é legal, se possível, que se realize uma pequena confraternização em casa”, sugere o psicólogo. 

Alexandre convida os pais a usarem a criatividade para marcar a data de uma forma especial. Para isso, podem desenvolver atividades com a criança, como pinturas, jogos e brincadeiras, fazendo com que eles se sintam amados. “Informar a criança que ela poderá (quando for possível) fazer uma festa fora de época também ajuda”, diz. 

Leia também: Quarentena com as crianças: 9 atividades para fazer em casa

Envolva os familiares

Mesmo à distância, é possível reunir a família em uma chamada de vídeo para desejar feliz aniversário e comemorar a data. “A interação online é muito interessante no sentido em entreter as crianças.  Se puder passar para a TV a tela do celular é muito válido também. Se a conexão for complicada, peça para seus familiares que enviem vídeos desejando feliz aniversário com mensagens positivas a criança”, sugere Alexandre. 

Veja Mais:  Paramédico e enfermeira fazem casamento improvisado no hospital

Na casa de Amanda, a família comemorou o aniversário de Sofia com uma festa simples com os pais e o avô. “Uma tia também mandou via aplicativo um bolo que ela gosta com uma carta de felicidades e isso foi o suficiente para transformar o dia dela, porém pretendemos realizar uma festa maior e com convidados depois da quarentena”, diz.

Fonte: IG Mulher

Comentários Facebook

Mulher

Paramédico e enfermeira fazem casamento improvisado no hospital

Publicado


source

O casamento , digamos, oficial do paramédico Nathan Judge e da enfermeira Charlotte Medcalf teve de ser adiado por conta da pandemia do novo coronavírus (Sars-Cov-2). Eles trabalham na linha de frente do combate à Covid-19, mas ainda assim conseguiram dizer “sim” mesmo com a correria de atuar na pandemia.

Leia também: Por coronavírus, casal adianta casamento e convidados assistem pela web

casal
Arquivo pessoal/Nathan Judge

O paramédico e a enfermeira aproveitaram o turno para fazer a cerimônia


A festa oficial estava prevista para o dia 30 de maio, quando já era esperado que as restrições e regras de  isolamento social  estivessem mais relaxadas no Reino Unido. Mas isso não aconteceu. “Por causa dos conselhos do governo, sabíamos que teríamos que cancelar o casamento. Foi angustiante. Passamos dois anos planejando o dia”, conta Nathan para o jornal inglês Metro.

Já que não era possível uma cerimônia com toda pompa esperada, o paramédico resolveu fazer uma surpresa para a noiva. No dia 30 eles estavam no plantão e o rapaz resolveu levar a festa de casamento para o hospital onde ele e Charlotte trabalham. 

O “sim” no corredor do hospital

Ele aproveitou a pausa para buscar um champanhe em casa e foi até o turno de Charlotte com o paletó do casamento, com direito a flor na lapela, buquê com as flores que haviam sido escolhidas para a cerimônia original e até buffet com a entrada e sobremesa da festa.

casal
Arquivo pessoal/Nathan Judge

A surpresa marcou a data que seria da cerimônia e em casa o casal festejou com amigos por vídeo.


Ali mesmo eles trocaram votos e disseram “sim”. “Ela adorou, chorou de felicidade. Nossos colegas ajudaram decorando a sala com fotos nossas e comemos a mesma comida do casamento”, afirma Nathan.

Veja Mais:  Desafio no TikTok levanta debate sobre privilégio racial

Ao chegarem em casa, o paramédico conseguiu organizar uma mesa de festa e a madrinha fez com que os convidados gravassem  mensagens em vídeo  desejando felicidades ao casal. 

E apesar de não gostar de surpresas, Charlotte ficou feliz pelo dia. “Fiquei bem surpresa, gosto de saber de tudo o que está acontecendo, mas foi adorável e muito legal o dia!”, conta a enfermeira.

Fonte: IG Mulher

Comentários Facebook
Continue lendo

Mulher

Mariana Weickert desabafa sobre gravidez: “Medo, muito medo”

Publicado


source

Mariana Weickert , 38 anos, fez uma publicação no Instagram desabafando sobre sua experiência com a gestação. Mãe de Theresa , um ano, a modelo conta que já está passando pela quarta gravidez. “A gravidez é um momento tão particular, tão íntimo, tão divino que é até difícil explicar. Acho que posso falar com propriedade: essa é a minha quarta gravidez, mas em outro momento e quando me sentir mais confortável, falo melhor sobre isso!”, começa. 

Mariana Weickert
Reprodução/Instagram

Mariana Weickert está grávida do segundo filho

Leia também:

Ela segue relatando a ” montanha russa de sensações ” e dificuldades do período. “Brinco, mas falando sério, que na gravidez acabo perdendo parte da minha dignidade.  É um xixizinho que escapa numa risada espontânea, espirro então é fatal (!!!). A tentativa de cortar a unha do pé sozinha sem sucesso, é sentar no chão pra brincar com a minha filha e sem uma mão firme pra me ajudar a levantar, simplesmente não rola, fico largada ali no chão para todo o sempre”, diz. 

“E depilar sozinha então?! Nem se fala, onde sempre tive “alta visibilidade”, hoje tem uma senhora barriga pra impedir a vista e meus movimentos. Pois é, a tal dignidade.. Tudo tão diferente de mim que (acho) que posso tudo sozinha!”, continua. 

Veja Mais:  Desafio no TikTok levanta debate sobre privilégio racial

A modelo também fala sobre as dificuldades que a quarentena impõe à gestação, a fazendo refletir sobre diversas questões enquanto gera uma vida. “Hora me vejo a fortaleza mais impenetrável do planeta, hora o ser mais frágil e vulnerável do mundo. A mulher mais segura e certa de tudo que a cerca e hora uma menininha coitadinha amedrontada e cheia de incertezas”.

Já na 36ª semana de gestação , Mariana continua a reflexão: “Medo, muito medo. Insegurança, muita insegurança. Cansaço, muito cansaço. Será que vou dar conta? E a tal pandemia? O que muda? TUDO MUDA”. 

Veja a publicação completa:

Ver essa foto no Instagram

À quem interessar: A gravidez é um momento tão partícular, tão íntimo, tão divino que é até difícil explicar. Acho que posso falar com propriedade: essa é a minha quarta gravidez, mas em outro momento e quando me sentir mais confortável, falo melhor sobre isso! Enquanto grávida, sinto uma montanha russa de sensações: muito louco mesmo! Brinco, mas falando sério, que na gravidez acabo perdendo parte da minha dignidade (alô grávidas de plantão: tamo junto!). É um xixizinho que escapa numa risada espontânea, espirro então é fatal (!!!). A tentativa de cortar a unha do pé sozinha sem sucesso, é sentar no chão pra brincar com a minha filha e sem uma mão firme pra me ajudar a levantar, simplesmente não rola, fico largada ali no chão para todo o sempre. E depilar sozinha então?! Nem se fala, onde sempre tive “alta visibilidade”, hoje tem uma senhora barriga pra impedir a vista e meus movimentos. Pois é, a tal dignidade.. Tudo tão diferente de mim que (acho) que posso tudo sozinha! Afinal de contas, sou uma super mulher, to gerando uma vida dentro de mim, me respeita! Mas aí vem essa quarentena e escancara toda essa dependência além de milhões de reflexões necessárias na nossa cara. Tentar descrever esse meu estágio? Dificílimo, vou começar soletrando simplesmente a palavra G-R-A-V-I-D-E-Z e ponto. Hora me vejo a fortaleza mais impenetrável do planeta, hora o ser mais frágil e vulnerável do mundo. A mulher mais segura e certa de tudo que a cerca e hora uma menininha coitadinha amedrontada e cheia de incertezas. Medo, muito medo. Insegurança, muita insegurança. Cansaço, muito cansaço. Será que vou dar conta? E a tal pandemia? O que muda? TUDO MUDA. Ainda não temos estudos e dados suficientes pra assegurar a saúde ou a impermanência de alguma sequela no bebê. Isso parte meu coração e me APAVORA. As vezes, acho que estou exagerando e piro ainda mais me forçando a acalmar. Nada mais legítimo que a piração de uma grávida, confiem! Queria tanto poder ter a minha família e meus amigos mais perto nesse momento. Claro que to frágil, poxa, to grávida! Claro que to forte, poxa, to grávida! E sigo.. (finalzinho tá ali nos comentários ??)

Uma publicação compartilhada por Mariana Weickert ?️➕ (@mariweickert) em 5 de Jun, 2020 às 3:59 PDT

A modelo ainda finalizou o desabafo sobre a gravidez no comentário da publicação: ” Grávidas na quarentena , tamo junto, mana! Deixo aqui meus beijos mais carinhosos e meus abraços mais apertados. Sigamos firmes e confiantes que tudo vai dar certo”.

Fonte: IG Mulher

Comentários Facebook
Continue lendo

Mulher

Polícia investiga youtuber que “devolveu” filho com autismo para adoção

Publicado


source

Uma semana após a youtuber Myka Satauffer e o marido, James, revelarem que enviaram o filho adotado, Huxley, de quatro anos, para uma nova família , a polícia entrou na história. Ao E! News , as autoridades do estado de Delaware, Estados Unidos, confirmaram que iniciaram uma investigação para ser como a criança está fisicamente e emocionalmente.

família
Reprodução/Instagram

Na foto, os pais aparecem com Huxley e os quatro filhos biológicos

Leia também:

Eles ainda disseram que várias pessoas entraram em contato para denunciar o caso e saber sobre o paradeiro da criança. As autoridades explicam que Huxley não está desaparecido, porém, a situação é, sim, preocupante. “Nossa principal preocupação é com o bem-estar dessa criança, assim como das outras crianças da casa”, diz Tracy Whited, representante policial da região.

“Nossa investigação está em andamento e vamos incluir contato com todos os filhos para garantir a segurança”, completa. Além de Huxley, a família tem mais quatro filhos biológicos.

Tracy afirmou que o novo processo de adoção está sendo acompanhado de perto. “Todos os casos de adoção são confidenciais e devem passar por um processo completo com requisitos e salvaguardas específicas. Nas adoções particulares, existem os mesmos requisitos legais. Estamos confiantes de que o processo apropriado está ocorrendo”. Segundo as autoridades, pelo caso envolver uma criança, outros detalhes são confidenciais.

mulher e criança
Reprodução/Instagram

Huxley é uma criança no espectro autista

De acordo com o BuzzFeed News , outras agências foram incluídas na investigação para entender quem exatamente facilitou a transferência de Huxley para uma nova família e se as agências estaduais ou de adoção foram consultadas durante o processo.

Veja Mais:  Polícia investiga youtuber que "devolveu" filho com autismo para adoção

Susan SoonKeum Cox, vice-presidente da Holt International, organização sem fins lucrativos de adoção dos EUA, também comentou o caso: “Colocar nas redes sociais e falar que ‘nós achamos uma outra família’. O que isso significa? Isso passou por uma agência? A família que ele foi mandado foi analisada por alguém antes? Isso é muito incomum”.

Detalhes do caso

Após quatro anos do início do processo de adoção, Myka Stauffer publicou um vídeo em seu canal no YouTube revelando que ela e o marido optaram por encontrar outra família para Huxley. Como o garoto faz parte do espectro autista , necessita de cuidados especiais que a família não conseguiu atender.

“Não há nenhum pedação do Huxley que não amamos. Não houve um minuto com ele que não tentamos o nosso melhor e, após múltiplos esforços e avaliações, vários profissionais da saúde sentiram que ele precisava de um lugar diferente para suprir suas necessidades médicas”, falou no vídeo.

A atitude da família foi amplamente criticada nas redes sociais.

Fonte: IG Mulher

Comentários Facebook
Continue lendo

Câmara Municipal de Rondonópolis

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana