Tecnologia

Após polêmica, Apple explica erros de sua tecnologia para rastrear iPhones

Publicado


source
Novo sistema da Apple vai rastrear imagens
Unsplash/Mihai Moisa

Novo sistema da Apple vai rastrear imagens

Depois de causar muita discussão, a Apple publicou um novo documento onde explica “equívocos” vindos de suas medidas de monitoramento de iPhones e outros dispositivos . Na última semana, a empresa de Cupertino informou que passaria a fazer varreduras em dispositivos de sua marca, a fim de identificar materiais e usuários que se valessem de sua segurança para veicular materiais de pedofilia – ao que a companhia se refere pela sigla CSAM (ou “Material de Abuso Sexual de Crianças”, na descrição traduzida).

Na ocasião do anúncio, a Apple recebeu diversos elogios sobre as medidas e seu objetivo primário. Entretanto, entidades como a Electronic Frontier Foundation (EFF) se mostraram decepcionadas, haja vista que a empresa liderada por Tim Cook é conhecida pelo seu imenso apreço pela privacidade, e essa flexibilização, por mais nobre que fosse, poderia abrir caminho para o mau uso por hackers ou autoridades governamentais.

O novo documento da Apple toca em três pontos principais sobre o monitoramento de iPhones, iPads e afins: alertas explícitos via iMessage para crianças inseridas em grupos familiares dentro do iCloud; detecção de fotos contendo CSAMs (via traços digitais únicos) e interações com a Siri e mecanismos de buscas relacionados a CSAMs, que resultarão em alertas e redirecionamento para links de ajuda profissional.

O ponto mais volátil que a Apple dedica boa parte do documento de seis páginas para esclarecer é a questão da tecnologia aplicada: a detecção das imagens no iCloud e os alertas via iMessage não são a mesma coisa. Com a palavra, a própria Apple:

  • Mensagens enviadas por e recebidas por crianças nunca serão compartilhadas com autoridades policiais
  • O Messages continuará com criptografia de ponta a ponta
  • Crianças com pais abusivos podem procurar, com segurança, por ajuda por meio do Messages caso utilizem apenas texto (não imagens)
  • Os pais só receberão alertas de visualização de CSAMs pelos seus filhos se as crianças com 12 anos ou menos de idade, ainda que um resultado positivo na base de dados de CSAMs sejam revisados manualmente antes de informados à polícia

Outro ponto levantado pela EFF foi o de que, ainda que hoje esse sistema seja desenhado para funcionar apenas contra a pornografia infantil, agências governamentais poderiam fornecer à Apple uma base de dados com outros materiais que elas considerem inadequados. Um exemplo foi o caso do “Rebelde Desconhecido” (também chamado de “Homem dos Tanques”) – uma imagem que mostra um homem carregando sacolas de compra posicionado, sozinho, em frente a vários tanques do Exército Chinês.

A imagem remete ao Massacre da Praça da Paz Celestial em 1989, um episódio de repressão militar do governo chinês que matou algo entre “várias centenas” e “milhares” de manifestantes (dependendo de qual fonte você consultar) que pediam por uma reforma política completa e menor repressão por parte das autoridades.

Veja Mais:  "Por diversão": hackers realizam maior roubo da história e devolvem dinheiro

A foto do “Rebelde Desconhecido” é proibida de ser veiculada na China, e menções online à Praça Tian’anmen – o nome do local no idioma chinês – são monitoradas e reprimidas.

Na prática, porém, a história pode ser outra: segundo diversos especialistas, essa recusa da Apple depende de ela ter o arcabouço jurídico que lhe permite negar tais pedidos. Novamente citando a China, a nação asiática conseguiu fazer com que a Apple removesse de sua loja aplicações de VPN, notícias e algumas redes sociais, bem como armazenar dados de usuários do iCloud em um parque de servidores controlado pelo governo local.

De uma forma resumida e prática, não há como a Apple garantir que seu monitoramento de iPhones e outros dispositivos obedeça aos mesmos parâmetros em todo lugar. Por essa razão, tal política estará inicialmente posicionada nos EUA, com a empresa de Cupertino ressaltando que sua implementação em outras nações será analisada “país por país”. A legalidade disso em outras regiões, porém, dependerá de análises mais aprofundadas.

Comentários Facebook

Tecnologia

Moraes determina e Twitter retira do ar conta de Roberto Jefferson

Publicado


source
 Ex-deputado é investigado no inquérito dos atos antidemocráticos
Reprodução

Ex-deputado é investigado no inquérito dos atos antidemocráticos

O perfil do Twitter do ex-deputado Roberto Jefferson foi derrubada na manhã desta sexta-feira (13) por decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes. O presidente do PTB foi preso na manhã de hoje  no inquérito dos atos antidemocráticos, que apura a formação de uma organização criminosa digital.

Às 10h40 (horário de Brasília), ao entrar no perfil “@BobJeffRoadKing” aparecia a seguinte mensagem: “Essa conta não existe. Tente buscar outro(a)”. A medida é a mesma tomada com o perfil do deputado Daniel Silveira , investigado no mesmo inquérito e filiado ao partido de Roberto Jefferson.

Em seu perfil no Twitter, Jefferson relatou que “a Polícia Federal foi a cada (sic) de minha ex-mulher, mãe de meus filhos, com ordem de prisão contra mim e busca e apreensão. Vamos ver de onde parte essa canalhice.”

Em outras postagens, o bolsonarista atacou o supremo, especialmente Moraes, chamado de “cachorro do STF” pelo ex-deputado que também já havia pedido o fechamento do Supremo. 


Comentários Facebook
Veja Mais:  FIFA 21 foi o jogo mais baixado no PS4 e no PS5 em julho; veja o ranking
Continue lendo

Tecnologia

Para evitar Bullying, TikTok vai proibir notificações noturnas para adolescentes

Publicado


source
TikTok vai proibir notificações noturnas para adolescentes
Kaique Lima

TikTok vai proibir notificações noturnas para adolescentes

O TikTok anunciou nesta quinta-feira (12) que está adicionando mais recursos para proteger a privacidade e a segurança de adolescentes dentro da plataforma. A decisão da rede social chinesa se deu por conta do crescente número de jovens que vêm enfrentando problemas que envolvem bullying e diferentes tipos de assédio moral.

No comunicado oficial da rede sobre o tema, a Byte Dance, dona do TikTok, ressalta que à medida que adolescentes e jovens adultos passam muito tempo no aplicativo, as pressões exercidas por pais, legisladores e grupos da sociedade civil em cima das empresas de tecnologia aumentam, principalmente os pedidos de medidas contra o cyberbullying e em proteção à saúde mental.

Bullying e assédio

Recentemente, o filho da cantora Walkyria Santos, de apenas 16 anos, tirou a própria vida após sofrer sucessivos ataques homofóbicos na internet, principalmente no TikTok. Em abril, a rede foi acusada de coletar ilegalmente dados de crianças e adolescentes. Na ocasião, a empresa alegou que as acusações eram infundadas e havia falta de mérito no processo.

Porém, a partir de agora, os usuários do TikTok que tiverem 16 ou 17 anos terão suas mensagens diretas, ou seja, a definição de quem pode enviar mensagens para eles como “Ninguém”. Atualmente, as mensagens são definidas como “Amigos” por padrão, ou seja, os adolescentes podem receber mensagens de outros usuários que os seguem e são seguidos por eles.

Veja Mais:  Moraes determina e Twitter retira do ar conta de Roberto Jefferson

Restrição de notificações

A empresa também está limitando quando adolescentes recebem notificações push, o que pode fazer com que eles diminuam o volume de tempo que passam no TikTok. Os adolescentes com idades entre 13 e 15 anos não receberão notificações depois das 21h, já os adolescentes com idades entre 16 e 17 anos terão as notificações push desativadas às 22h.

O TikTok também está trabalhando para que pop-ups se ativem para adolescentes de 16 e 17 anos caso eles ativem os downloads de vídeos. Será exibida uma mensagem informando que ativar essa opção significa que outras pessoas poderão baixar os vídeos e compartilhá-los em outros locais. Para menores de 16 anos, os downloads de vídeos estão desativados de maneira permanente.

Você viu?

Leia mais:

A líder global da política de segurança de menores do TikTok, Tracy Elizabeth, disse que a prioridade da rede é garantir que os adolescentes que usam a plataforma tenham uma experiência segura e adequada à idade conforme criam e compartilham conteúdo dentro da rede. Outras plataformas, como o Instagram, também têm tomado medidas destinadas à proteção de adolescentes.

Veja Mais:  Amazon é isca para golpes digitais; conheça 4 fraudes e saiba como se proteger

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube ? Inscreva-se no nosso canal!

O post TikTok vai proibir notificações noturnas para adolescentes apareceu primeiro em Olhar Digital .

Comentários Facebook
Continue lendo

Tecnologia

Facebook prevê mudança na exibição de anúncios sem diminuir a privacidade

Publicado


source
O Facebook se prepara para um modelo de publicidade que não dependa do rastreamento da navegação do usuário para a exibição de anúncios, pelo menos não da mesma forma de antes
Pedro Knoth

O Facebook se prepara para um modelo de publicidade que não dependa do rastreamento da navegação do usuário para a exibição de anúncios, pelo menos não da mesma forma de antes

O Facebook se prepara para um modelo de publicidade que não dependa do rastreamento da navegação do usuário para a exibição de anúncios, pelo menos não da mesma forma de antes. O sistema é basicamente o formato com o qual a rede social cresceu, mas deve ser alterado em breve com as novas regras de privacidade.

Recentemente a Apple atualizou o iOS e passou a dar a opção para os usuários escolherem se querem ter sua navegação rastreada por aplicativos ou não. Em breve, o Google também deve adotar um sistema do tipo no Android, mesmo que não seja tão radical quando o da rival.

Além das regras das plataformas, a União Europeia considera aplicar a proibição de anúncios segmentados como parte do conjunto de leis que está sendo desenvolvido. Nos EUA, Joe Biden já declarou que pretende rever esse tipo de publicidade também.

Anúncios no Facebook

Com isso, as empresas estão sendo obrigadas a estudarem suas políticas de publicidade. O Facebook analisa, junto com o Google, uma forma de fazer isso sem ferir essas regras, mas ainda conseguindo fornecer anúncios.

“Definitivamente, vemos que a personalização [de anúncios] evoluirá de forma muito significativa ao longo dos próximos cinco anos. E esse investimento bem antes disso beneficiará todos os nossos clientes e nos permitirá ajudar a moldar o estado futuro do ecossistema de anúncios”, disse o executivo de publicidade do Facebook, Graham Mudd ao The Verge.

Você viu?

Leia mais:

Uma solução para isso pode se basear no aprendizado de máquina, onde o dispositivo do usuário coleta dados de navegação e determina o tipo de anúncio desejado. Esse resultado é enviado anonimamente para uma nuvem e os anunciantes podem decidir como prosseguir. “Acho que um dos desafios do aprendizado do dispositivo é que os recursos de computação necessários para o fazer estão obviamente sob o controle dos próprios sistemas operacionais”, completou.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube ? Inscreva-se no nosso canal!

O post Facebook tentar mudar exibição de anúncios sem diminuir a privacidade apareceu primeiro em Olhar Digital .

Comentários Facebook
Continue lendo

ALMT – Campanha Fake News II

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana