Nelson Jr/SCO/STF

Após ser alertado por um segurança, o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), prestou queixa contra pessoas o ofenderam no bar do Clube Pinheiros, na zona oeste da Capital.

No boletim de ocorrência, o segurança afirmou foi alertado para o comportamento de quatro homens que estavam no clube. Enquanto consumiam bebidas alcóolicas, eles ameaçaram o magistrado. Um funcionário do clube pediu para que o grupo deixasse de insultar Moraes, e os ânimos se acalmaram.

Continua após a publicidade

Mais tarde, no entanto, ao sair do clube, um dos homens identificado como Alexandre da Nova Forjas, ainda na portaria. O documento relata Forjas chamou Moraes de “careca ladrão”, “advogado do PCC” e “careca filho da p*”, defendendo o fechamento do STF.

Em razão das circunstâncias, o segurança do ministro – que não compareceu ao plantão policial – acionou os policiais. Tanto o ministro quanto Forjas são sócios do Pinheiros. Moraes, inclusive, mora na região do clube.

Da redação com IG