Tecnologia

Caso TikTok: Apple, Disney e outras gigantes pedem para Trump não banir WeChat

Publicado


source

Olhar Digital

WeChat
Reprodução

WeChat é um aplicativo chinês que deve ser banido dos EUA junto com o Tiktok


Grandes empresas americanas mostraram sua preocupação com a decisão de Donald Trump de banir o aplicativo chinês WeChat dos Estados Unidos. Em uma ligação com a Casa Branca, Apple , Disney , Ford , Walmart e outras companhias detalharam os efeitos negativos que a medida pode ter em seus negócios.

A ordem executiva de proibição foi assinada na última quinta-feira  (6) e bloqueia explicitamente “qualquer transação relacionada ao WeChat”. A medida está programada para entrar em vigor dentro de algumas semanas.

No entanto, as empresas afirmam que, por conta da linguagem ampla, há confusão sobre o alcance pretendido com a medida. A conversa das empresas com a Casa Branca , que aconteceu na terça-feira (11), teve, entre outras finalidades, obter mais clareza a esse respeito.

O WeChat é essencialmente um aplicativo de mensagens operado pela Tencent , mas, na China, é muito mais do que isso. No seu país de origem, ele é usado extensivamente para pagamentos, comércio eletrônico, marketing, notícias e muitas outras coisas.

Veja Mais:  Disney+ expande GroupWatch antes de chegada ao Brasil

Qualquer smartphone sem acesso a ele perderia espaço no maior mercado móvel do mundo, afetando profundamente a Apple , por exemplo. O impacto seria mais significante para a empresa do que a ausência dos serviços do  Google para a Huawei .

O impacto também seria grande às empresas que não estão diretamente na indústria de smartphones. Não ser capaz de comercializar produtos ou receber transações por meio do WeChat prejudicaria de forma significativa as operações na China. Agora, após a reunião, as empresas esperam que o alcance da ordem executiva seja esclarecido e reduzido nas próximas semanas. Apenas depois disso que elas terão total noção do quanto serão afetadas.

Banimento do TikTok

Todo o imbróglio entre o WeChat e os Estados Unidos começou, na verdade, com o TikTok . Depois de afirmar diversas vezes que baniria o aplicativo de vídeos no país, o presidente Donald Trump finalmente cumpriu sua promessa na noite de 6 de agosto. A empresa tem até 45 dias para ser comprada por uma companhia americana para continuar seus funcionamento no país.

A medida, porém, vale também para o serviço de mensagens chinês WeChat. A ordem do executivo é que nenhuma empresa ou cidadão americano realize transações com os aplicativos passado o prazo de 45 dias. Baixá-los nas lojas do Google e da Apple , negociar publicidade com seus desenvolvedores e, sobretudo, comprar suas operações são exemplos de transação.

Veja Mais:  Guia para iniciantes: saiba como jogar Among Us

Tecnologia

Instagram Direct envia mensagens para Facebook Messenger – e vice-versa

Publicado


source

Tecnoblog

Instagram
Divulgação/Facebook

Facebook integra Instagram Direct e Messenger

O Facebook anunciou nesta quarta-feira (30) uma enorme integração entre o Instagram Direct e o Messenger : isso significa que usuários de um aplicativo poderão enviar mensagens para o outro. Além disso, será possível responder a uma mensagem específica no chat, trocar a cor do plano de fundo e definir limites de tempo para visualização.

O ícone do Direct, no canto superior direito do Instagram, será substituído pelo ícone do Messenger. A interface continua basicamente a mesma, incluindo sua lista de amigos, porém traz diversos recursos novos.

Você poderá conversar por texto e realizar chamadas de vídeo com usuários de ambas as plataformas. É possível responder a uma mensagem específica, fazer encaminhamento e usar reações de emoji no Instagram , tal como no Messenger . Também dá para trocar as cores do bate-papo com degradês personalizáveis.

O Instagram e o Messenger permitirão controlar as pessoas que podem enviar mensagens para você: há configurações diferentes para amigos de amigos no Facebook, usuários com seu número de celular, seguidores etc. Além disso, há formas de denunciar conversas inteiras e bloquear contatos de forma simultânea nos dois apps.

Veja Mais:  Xiaomi lança Mi 10T, 10T Pro e 10T Lite com câmera de até 108 MP

“Estamos disponibilizando esses novos recursos no Instagram e no Messenger em alguns países ao redor do mundo e vamos expandi-los globalmente em breve”, diz o Facebook em comunicado.

A novidade foi anunciada por Adam Mosseri, diretor do Instagram , e Stan Chudnovsky, vice-presidente do Messenger . A integração entre os dois apps foi confirmada por Mark Zuckerberg em 2019. O CEO também planejava interoperabilidade com o WhatsApp , o que ainda não ocorreu — a criptografia de ponta a ponta cria algumas dificuldades nesse sentido.

Instagram e Messenger integram recursos

Estes são os recursos que estarão no Instagram e Messenger :

  • respostas e reações de emoji: responda a uma mensagem específica no chat, tal como no Messenger e WhatsApp, ou use uma reação de emoji
  • figurinhas de selfie e efeitos animados: será possível criar stickers (adesivos) de boomerang com sua selfie para usar em uma conversa, ou usar efeitos animados de mensagem
  • encaminhamento: compartilhe mensagens com até cinco amigos ou grupos
  • modo temporário: você pode configurar mensagens para que desapareçam após serem visualizadas ou quando você fechar o chat
  • cores do bate-papo: as conversas poderão ser personalizadas com degradês de cores
  • assistir juntos: será possível ver vídeos do Facebook Watch e IGTV durante uma chamada de vídeo com amigos e parentes; haverá também em breve uma integração com o Reels, rival do TikTok
  • controles de mensagens: decida quem pode entrar em contato diretamente para você, e quem deverá fazer uma solicitação de mensagem
  • denúncia e bloqueio: é possível denunciar conversas inteiras ou mensagens específicas no Instagram ao usar a nova Central de Contas; Instagram e Messenger também darão sugestões proativas de bloqueio
Veja Mais:  Guia para iniciantes: saiba como jogar Among Us

Continue lendo

Tecnologia

Xiaomi lança Mi 10T, 10T Pro e 10T Lite com câmera de até 108 MP

Publicado


source

Tecnoblog

Xiaomi
Divulgação/Xiaomi

Xiaomi lançou a linha Mi 10T

A Xiaomi revelou os novos Xiaomi Mi 10T , Mi 10T Pro e Mi 10T Lite nesta quarta-feira (30). Os celulares chineses contam com múltiplas câmeras, sendo as principais de até 108 megapixels, telas de até 144 Hz e 5G. O trio será comercializado na Europa com preço sugerido a partir de 279 euros (cerca de R$ 1.840 em conversão direta).

Mi 10T e Mi 10T Pro: câmera de até 108 MP

O Xiaomi Mi 10T e o Xiaomi Mi 10T Pro são bastante parecidos. A dupla possui tela de 6,67 polegadas com resolução Full HD+ e taxa de atualização de 144 Hz. Ao contrário do antecessor Mi 9T , a câmera está posicionada em um furo no display e possui resolução de 20 megapixels. O leitor de digitais está alocado na lateral.

O conjunto fotográfico triplo marca presença nos dois celulares chineses, mas com algumas diferenças. É o caso da câmera principal, de 108 megapixels (OIS) na edição Pro e 64 MP no Mi 10T. Os demais sensores são de 13 megapixels, com lente ultrawide, e 5 MP, para macro.

Veja Mais:  Guia para iniciantes: saiba como jogar Among Us

O processador Qualcomm Snapdragon 865 é outro ponto em comum entre os celulares, assim como a bateria de 5.000 mAh com recarga de 33 W e o 5G . O Mi 10T tem opções com memória RAM e armazenamento de 6 GB + 128 GB e 8 GB + 128 GB. Já o Mi 10T Pro tem variantes com 8 GB + 128 GB e 8 GB + 256 GB.

Mi 10T Lite tem câmera quádrupla de 64 MP

O Xiaomi Mi 10T Lite é uma opção mais simples do trio. O celular possui tela de 6,67 polegadas com taxa de atualização de 120 Hz e um furo posicionado ao centro, para abrigar a câmera de 16 megapixels para selfies e videoconferências. O leitor de impressões digitais também se encontra na lateral.

O conjunto fotográfico é quádruplo, com câmera principal de 64 megapixels. O quarteto fica completo com os demais sensores de 8 MP (ultrawide), 2 MP (macro) e 2 MP (profundidade de campo).

Em relação à ficha técnica, o smartphone é embalado com o processador Qualcomm Snapdragon 750G , chip anunciado em setembro de 2020, memória RAM de 6 GB, opções com armazenamento de 64 GB ou 128 GB e conectividade 5G. A bateria é de 4.820 mAh com recarga rápida de 33 watts.

Quando e quanto?

A Xiaomi apresentou os seus novos celulares nesta quarta-feira (30). O trio chegará às lojas da Europa com os seguintes preços sugeridos:

  • Xiaomi Mi 10T (6 GB + 128 GB): 499 euros (cerca de R$ 3.290 em conversão direta);
  • Xiaomi Mi 10T (8 GB + 128 GB): 549 euros (cerca de R$ 3.620 em conversão direta);
  • Xiaomi Mi 10T Pro (8 GB + 128 GB): 599 euros (cerca de R$ 3.950 em conversão direta);
  • Xiaomi Mi 10T Pro (8 GB + 256 GB): 649 euros (cerca de R$ 4.280 em conversão direta);
  • Xiaomi Mi 10T Lite (6 GB + 64 GB): 279 euros (cerca de R$ 1.840 em conversão direta);
  • Xiaomi Mi 10T Lite (6 GB + 128 GB): 329 euros (cerca de R$ 2.170 em conversão direta).
Veja Mais:  TikTok otimista? Sem saber se será banido, app cria aba para eleições americanas

Não há previsão de data e preço de lançamento para a linha Xiaomi Mi 10T no Brasil.

Xiaomi Mi 10T – ficha técnica

  • Tela: LCD de 6,67 polegadas, resolução de 2340 x 1080 pixels, proporção de 20:9 e taxa de atualização de 144 Hz
  • Processador: Qualcomm Snapdragon 865
  • RAM: 6 GB e 8 GB
  • Armazenamento: 128 GB
  • Câmera traseira tripla:
    • principal: 64 megapixels, f/1.89
    • ultrawide: 13 megapixels, f/2.4
    • macro: 5 megapixels, f/2.4
  • Câmera frontal: 20 megapixels
  • Bateria: 5.000 mAh, carregamento rápido de 33 watts (na caixa)
  • Sistema operacional: Android 10 (MIUI 12)
  • Conectividade: USB-C, 4G, 5G, Wi-Fi, Bluetooth, GPS, NFC e emissor infravermelho
  • Mais: leitor de impressões digitais, Dual SIM e Gorilla Glass 5
  • Dimensões: 165,1 x 76,4 x 9,33 mm
  • Peso: 216 gramas
  • Cores: cinza e preto

Xiaomi Mi 10T Pro – ficha técnica

  • Tela: LCD de 6,67 polegadas, resolução de 2340 x 1080 pixels, proporção de 20:9, e taxa de atualização de 144 Hz
  • Processador: Qualcomm Snapdragon 865
  • RAM: 8 GB
  • Armazenamento: 128 GB e 256 GB
  • Câmera traseira tripla:
    • principal: 108 megapixels, f/1.69, OIS
    • ultrawide: 13 megapixels, f/2.4
    • macro: 5 megapixels, f/2.4
  • Câmera frontal: 20 megapixels
  • Bateria: 5.000 mAh, carregamento rápido de 33 watts (na caixa)
  • Sistema operacional: Android 10 (MIUI 12)
  • Conectividade: USB-C, 4G, 5G, Wi-Fi, Bluetooth, GPS, NFC e emissor infravermelho
  • Mais: leitor de impressões digitais, Dual SIM e Gorilla Glass 5
  • Dimensões: 165,1 x 76,4 x 9,33 mm
  • Peso: 218 gramas
  • Cores: azul, cinza e preto
Veja Mais:  Google Meet terá reuniões ilimitadas na versão grátis até 2021

Xiaomi Mi 10T Lite – ficha técnica

  • Tela: 6,67 polegadas, resolução de 2340 x 1080 pixels, proporção de 20:9 e taxa de atualização de 120 Hz
  • Processador: Qualcomm Snapdragon 750G
  • RAM: 6 GB
  • Armazenamento: 64 GB e 128 GB
  • Câmera traseira quádrupla:
    • principal: 64 megapixels, f/1,89
    • ultrawide: 8 megapixels, f/2,2
    • macro: 2 megapixels, f/2,4
    • profundidade: 2 megapixels, f/2,4
  • Câmera frontal: 16 megapixels, f/2,45
  • Bateria: 4.820 mAh, carregamento rápido de 33 watts (na caixa)
  • Sistema operacional: Android 10 (MIUI 12)
  • Conectividade: USB-C, 4G, 5G, Wi-Fi, Bluetooth, GPS, NFC e infravermelho
  • Mais: leitor de impressões digitais, Dual SIM e Gorilla Glass 5
  • Dimensões: 165,3 x 76,8 x 9 mm
  • Peso: 214,5 gramas
  • Cores: azul, cinza e dourado

Continue lendo

Tecnologia

TikTok otimista? Sem saber se será banido, app cria aba para eleições americanas

Publicado


source
TikTok
Unsplash/Kon Karampelas

TikTok lança guia para eleições americanas

A meio a um cenário de incertezas , o TikTok anunciou, nesta terça-feira (29), uma nova guia no aplicativo que mostra informações a respeito das eleições americanas.

Assim como outras redes sociais , o conteúdo mostrado pelo TikTok traz informações sobre os candidatos, explica como votar e mostra links para a verificação do cadastro eleitoral. As fontes dos dados são autoridades e órgãos independentes. 

“Certamente, o TikTok não é o app de referência para notícias ou política, e não aceitamos propaganda política paga em nossa plataforma”, disse  Michael Beckerman, vice-presidente da empresa encarregado das regulações nos Estados Unidos, cutucando o Facebook .

“Sabemos que o TikTok é um lugar para que os americanos se expressem. Com esta realidade em mente, queremos apoiar nossos usuários com informações autorizadas sobre temas importantes para o debate público”, continou. 

Apesar de estar presente também em outras redes sociais, a novidade vinda do TikTok soa diferente. Isso porque o anúncio foi feito em meio a uma tensão que a rede social passa com o governo Donald Trump. 

Caso o acordo entre TikTok e Oracle não seja concluído até o dia 12 de novembro, a rede social pode ser oficialmente banida dos Estados Unidos, de acordo com prazo estipulado pelo Departamento do Comércio americano.

Veja Mais:  Netflix pode ficar mais cara em breve, sugere analista

Continue lendo

CAMPANHA COVID-19 ALMT

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana