Política MT

Claudinei debate com Comitê a instalação de posto da PRF para controlar o tráfico de pessoas no norte de MT

Publicado

O Comitê Estadual de Prevenção e Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas apontou a violação de direitos humanos na região de Guarantã do Norte

Deputado Claudinei encaminhou indicação ao governo federal para verificar a situação de tráfico de pessoas em Guarantã do Norte- Foto: Assessoria

O deputado estadual Delegado Claudinei (PSL) reuniu, por videoconferência, com integrantes do Comitê Estadual de Prevenção e Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas (Cetrap), nesta sexta-feira (9), para discutir a situação da criminalidade na região norte de Mato Grosso, principalmente relacionado ao tráfico de pessoas na BR-163, divisa entre o Estado e o Pará. Essa demanda já foi apresentada pelo parlamentar por meio da indicação de n.º 1.289/2021 que foi encaminhado para a Presidência da República e ao Ministério de Justiça e Segurança Pública (MJSP) para as devidas providências.

De acordo com o presidente do Sindicato dos Policiais Rodoviários Federais do estado de Mato Grosso (Sinprf), Átila Calonga, o município de Guarantã do Norte é totalmente carente de fiscalização de um órgão público federal. “Segurança pública pela Constituição é dever da União e do Estado. Então, nós não vemos a presença da União naquela região. Isso já havia sido identificado há 10 anos através de um projeto interministerial chamado de BR-163 Sustentável”, lembra.

Histórico

Ele comenta que, em meados do ano de 2011, a região de Guarantã do Norte tinha cerca de 130 agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF), sendo que houve um concurso público regionalizado, em que além deste quantitativo de pessoal, também foi destinado 170 profissionais do Pará para atender a rodovia na divisa entre os dois estados brasileiros. “Nós temos aqui, hoje, um posto da PRF que fica em Santa Helena que está a 140 km de distância de Guarantã do Norte. Aqueles 130 policiais que deveriam estar neste trecho trabalhando, foram remanejamos de uma só vez para o Paraná em virtude da BR-242 que foi entregue para a União. E, em uma canetada, transferiu todos para aquela região e nunca mais trouxe”, comenta Calonga que é aposentado e atuou na PRF por 30 anos.

Veja Mais:  Famílias carentes do Médio-Norte recebem auxílio alimentação

Em novembro do ano passado, Átila aborda que foi realizar uma capacitação com profissionais da área da saúde, educação e assistência social que possuem contato com crianças e adolescentes, em Guarantã do Norte. “Quando chegamos lá, deparamos com o crime organizado que se associa com o tráfico de pessoas, tráfico de drogas e tráfico de armas. O tráfico de drogas depende dos humanos, as pessoas são recrutadas, são apreendidos os documentos. Daí, decidimos elaborar um plano de ação e ver quais as principais soluções e opções e chegamos na conclusão para a implantação de um posto integrado da PRF na divisa”, explica o presidente do Sinprf de Mato Grosso.

Posto Policial

Calonga acrescenta que o trecho da BR-163, entre Mato Grosso e Pará, é preciso fazer um trajeto de cerca de mil quilômetros para identificar o primeiro posto policial de fiscalização da PRF na região paraense. “Quando você entra no estado do Pará, você já rodou mil quilômetros, para você encontrar o primeiro posto de fiscalização da PRF, então, lá, é chamado de terra de ninguém”, ressalva.

Para o superintendente da PRF de Mato Grosso, Francisco Lucena, a intenção é reposicionar uma unidade operacional da PRF, seja na região de Matupá ou Guarantã do Norte. “A gente precisa articular, o projeto está pronto, o custo não é alto, nós teríamos condições de fazer uma base integrada. A ideia da PRF é que não fosse só para essa categoria, como, também, de outras forças de segurança. Mas, primeiro precisamos criar a base. Também, trazer o Conseg (Conselho Comunitário de Segurança) para articular com a iniciativa privada para levantar o recurso, sem causar um impacto orçamentário para as prefeituras”, explica.

Veja Mais:  ALMT aprova projeto para estimular empreendedorismo entre vítimas de violência doméstica

Projeto

O projeto elaborado pela PRF aponta que a área construída seria de 1.030,50 m² e o custo previsto é de aproximadamente R$ 2 milhões. De acordo com Calonga, em reunião com o prefeito de Guarantã do Norte, Érico Stevan Gonçalves (PRB), o gestor já dispôs a apoiar a situação e ceder um terreno da prefeitura para a construção da unidade policial. “Eu fiquei uns 15 dias na região, fazendo visita técnica nas 11 prefeituras municipais que compõem o Consórcio Portal da Amazônia. São 11 municípios que estão crescendo economicamente”, comenta Átila.

O defensor público federal Renan Sotto que, atualmente, está na posição de defensor regional de direitos humanos, agradeceu a participação do deputado na reunião remota. “Agradeço ao deputado por participar desta reunião. Enviamos um ofício conjunto da Defensoria Pública Federal junto ao MPF (Ministério Público Federal) informando a necessidade de uma reunião com a direção da PRF, mas não tivemos resposta”, comenta.

Sotto posiciona que a região enfrenta muitas situações de violação de direitos. “Tem tráfico de pessoas, trabalho escravo, exploração sexual infanto-juvenil, tráfico de drogas, virou uma rota sem PRF, não tem no Pará e nem no Mato Grosso. É uma situação bem difícil. Primeiramente queremos resolver administrativamente, seria muito importante apoio para conseguir reunião com a diretoria da PRF. Essa demanda independe de qualquer questão partidária, todo mundo sabe como é fundamental a PRF na região, para evitar situações absurdas. Seria interessante todos os parlamentares apoiarem neste pleito”, diz o defensor regional.

Veja Mais:  Botelho destaca importância de projeto que garante certificação de qualidade dos alimentos artesanais

Diante do exposto, o deputado Claudinei comprometeu-se a fechar uma agenda com a diretoria da PRF, como, também, articular junto com a bancada federal de Mato Grosso e presidente da Federação dos Conselhos Comunitários de Segurança de Mato Grosso (Feconseg), Danillo Moraes, para verificar as possibilidades de levantamento de recursos financeiros por meio de emendas parlamentares ou através de Termos de Ajustamentos de Conduta (TACs) juntamente com o Ministério Público Estadual (MPE) e Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT).

“Vamos buscar ajudar de alguma forma. Eu já estava sabendo desta situação, já tinha feito uns contatos. Ano passado estive nesta região, como presidente da Comissão de Segurança da Assembleia Legislativa, e vi a importância da região, muito próspera. Em todos os pontos de Mato Grosso, em regiões de fronteiras e divisas, mesmo com o bom trabalho da PRF, infelizmente passa drogas, veículos roubados, armas. Então, a criminalidade está cada vez mais organizada. Temos muita preocupação. Vamos começar a articular para conseguirmos alcançar o objetivo esperado”, declara o parlamentar.

Na reunião remota, também teve a participação de outros integrantes do Cetrap, como Dulce Regina Amorim da Pastoral da Mulher Marginalizada, a advogada Roberta Arruda da Ordem dos Advogados do Brasil de Mato Grosso (OAB) e a juíza Renata Evaristo do TJMT.

Comentários Facebook

Política MT

Deputado Claudinei declara apoio para contribuir com a APOR

Publicado

O parlamentar se comprometeu a levantar recursos para contribuir com a construção de uma Casa de Apoio de 60 lugares

Deputado Claudinei com o vice-presidente Adevaldo da APOR- Foto: Assessoria

O deputado estadual Delegado Claudinei (PSL) esteve na sede da Associação dos Pacientes Oncológicos de Rondonópolis (APOR), nesta sexta-feira (7), para conhecer os trabalhos e projetos desenvolvidos pela instituição que atende a população das regiões sul e sudeste de Mato Grosso. O vice-presidente Adevaldo Narciso da Costa e a gestora Silvana Faustino Santana da entidade receberam e deram as informações necessárias ao parlamentar.

“Conhecemos os trabalhos preventivos que são feitos, exames como o ultrassom para prevenção ao câncer de mama, sendo que todos os encaminhamentos vão para a Santa Casa de Rondonópolis. Conhecemos toda a estrutura física, como a Casa de Apoio que tem poucos lugares para receber pacientes e familiares e os Centros de Imagens e Prevenção que garantem um atendimento humanizado ao público”, detalha Claudinei.

Representantes da APOR apresenta a estrutura da entidade ao parlamentar- Foto: Assessoria

Casa de Apoio

De acordo com Adevaldo, a entidade é sem fins lucrativos, de caráter beneficente e assistencial, que depende do apoio voluntário e de parcerias para conseguir obter recursos para a manutenção do atendimento ao público. “Hoje, precisamos de uma Casa de Apoio com 60 lugares para abrigar os pacientes e familiares e contamos com o apoio do deputado Claudinei”, comenta o vice-presidente.

Veja Mais:  Relatório aponta superávit de quase R$ 2 bilhões

A atual Casa de Apoio da instituição existe desde 2010, com capacidade para abrigar 23 pessoas. Segundo Silvana, a APOR tem um projeto que foi orçado em R$ 1,6 milhões para a construção de um novo espaço, em terreno de cerca de 1 mil m², para ampliar a quantidade de lugares aos pacientes e familiares que não residem em Rondonópolis. “O espaço atual está sendo revitalizado e reformado com o apoio da Lions Clube de Rondonópolis. Só que o espaço é muito pequeno. Terminamos de pintar e colocamos móveis”, explica.

“Vou continuar na luta para ter um espaço para atender este público que não mora em Rondonópolis e precisa ter assistência necessário para o tratamento oncológico. Com o Centro de Radioterapia da Santa Casa, o propósito é atender os municípios das regiões sul e sudeste, como, também, do Vale do Araguaia, que resultará em 25 cidades. Vamos buscar os recursos necessários, seja por meio da Assembleia Legislativa, emendas parlamentares e pelo Consórcio Regional de Saúde Sul de Mato Grosso (Coress)”, diz o parlamentar.

Estrutura

Silvana também apresentou o Centro de Imagens que é um espaço para a realização de mamografias, em que os pacientes recebem almoço e café da manhã, fazem consultas, biopsias e, conforme aqueles que realizam quimioterapia, a Associação providencia os cateteres.

Ela explica que, no ano de 2012, foi firmada a parceria com a Santa Casa de Rondonópolis, onde foi construído no segundo andar da unidade hospitalar 18 apartamentos, centros cirúrgicos, instalação de 42 leitos, aquisição de móveis e equipamentos que foram investidos pela Associação. “Agora, este andar atende casos de pacientes com Covid-19 e tudo foi restruturado para o terceiro andar. A parceria continua. O Centro de Prevenção, com fisioterapia, nutricionistas e psicólogo, agora é na APOR por causa da Covid-19. Antes era na Santa Casa”, esclarece a gestora.

Veja Mais:  Republicanos Mulher elege nova presidência Estadual e municipais, e realiza debate sobre políticas públicas para mulheres vítimas de violência

Entidade – A APOR foi fundada em 2009 e é uma Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (Oscip). Outros projetos que visam o acolhimento e atendimento humanizado pela instituição envolvem os trabalhos de voluntários como o projeto “Doutores da Alegria”, distribuição de cestas básicas, doação de cabelos para a produção perucas, prótese de silicone que são inseridos em sutiãs, lenços para a cabeça, entre outras iniciativas que visam contribuir com a auto-estima das mulheres. Neste ano, a unidade teve 20 novos casos de pacientes com câncer e 29 estão sendo acompanhados e foram diagnosticados no ano passado.

Comentários Facebook
Continue lendo

Política MT

Deputado Thiago Silva trabalha pela instalação de novo Detran na Vila Operária

Publicado

Foto: Assessoria

O deputado estadual Thiago Silva (MDB) cobra a instalação de uma nova agência do Detran na grande Vila Operária em Rondonópolis. Thiago vem trabalhando desde o mandato de vereador para implantação da unidade, e como deputado apresentou a indicação 4300/2.019 na Assembleia Legislativa, para atender milhares de pessoas que residem na grande região da Vila Operária em Rondonópolis.

O parlamentar esteve em reunião com o presidente do Detran Gustavo Vasconcelos fazendo esta cobrança e a diretoria da instituição enviou servidores para procurar e fazer a avaliação de imóveis na região.

“Cerca de 40% dos veículos de Rondonópolis concentram na Vila Operária e essa é a nossa luta desde os tempos de vereador. Estamos acompanhando de perto para que o Detran possa ampliar o atendimento e atender a população da Vila Operária, trazendo maior comodidade para a população de mais de 60 bairros”, disse o deputado Thiago.

O Diretor Gustavo confirmou que o pedido é justo, e a indicação será atendida, pois a luta do deputado Thiago Silva é antiga, pois a Vila Operária é a região que concentra a maior quantidade de veículos do município.

Comentários Facebook
Veja Mais:  ALMT aprova projeto para estimular empreendedorismo entre vítimas de violência doméstica
Continue lendo

Política MT

Republicanos Mulher elege nova presidência Estadual e municipais, e realiza debate sobre políticas públicas para mulheres vítimas de violência

Publicado

Angelita Amorim – presidente Republicanos Mulher

O partido Republicanos Mulher elege nova presidência em MT, e realiza debate sobre violência contra mulheres em evento realizado de forma híbrida: presencial e virtual, na próxima segunda-feira (10), às 8h, no Hotel Delmond em Cuiabá, a vice-prefeita de Alto Garças, Angelita Amorim assume a presidência do Republicanos Mulher em Mato Grosso, e para liderar o partido em Cuiabá, a empossada será a advogada Drª. Patrícia Araújo.

Após a solenidade de posse, às 9h30, ocorrerá o “Debate para Discutir Políticas Públicas para Mulheres Vítimas de Violência em Mato Grosso”, com a presença confirmada para compor a mesa presencialmente, respeitando todas as orientações sanitárias em combate ao Covid-19, a  secretária municipal de Assistência Social, Trabalho e Habitação, primeira dama de Sinop, Scheila Pedroso da Silva, e presidente da Associação para Desenvolvimento Social dos Municípios de Mato Grosso (APDM), ex-senadora e deputada estadual, Serys Marli, e a vereadora por Rondonópolis, Kalynka Meirelles (Republicanos).
Também participarão as primeiras-damas e secretárias de assistência social dos municípios, além de autoridades do combate à violência contra a mulher.
De acordo com Adilton Sachetti, presidente do Republicanos em Mato Grosso, a nova diretoria do Mulheres Republicanas em Mato Grosso e nos municípios visa garantir a representatividade feminina na política, e nas tomadas de decisões.
“As pautas femininas ganham maior força com mais mulheres sendo representadas no Executivo e Legislativo, em  busca dos seus direitos e lutando contra as diferenças sociais”, pontua.
Comentários Facebook
Veja Mais:  Botelho destaca importância de projeto que garante certificação de qualidade dos alimentos artesanais
Continue lendo

ALMT – Campanha Fake News II

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana