Saúde

Com 631 novos registros, Brasil chega a 72,1 mil mortes causadas pela Covid-19

Publicado


source
Sepultamentos no Cemitério Nossa Senhora Aparecida
Alex Pazuello/Semcom

Ministério da Saúde atualiza situação pandêmica do Brasil


O novo levantamento do Ministério da Saúde divulgado neste domingo (12) mostra que o  Brasil registrou 631 novas mortes causadas pela Covid-19 em 24 horas. O total agora é de 72.100. O crescimento é de 0,9%. A taxa de letalidade é 3,9%.


Já o número de casos confirmados do novo coronavírus (Sars-CoV-2) foi para 1.864.681. Desse total, 24.831 casos só de ontem para hoje. O crescimento é de 1,3%.

A contagem de casos realizada pelas Secretarias Estaduais de Saúde inclui pessoas sintomáticas ou assintomáticas; ou seja, neste último caso são pessoas que foram ou estão infectadas, mas não apresentaram sintomas da doença.

O levantamento de ontem da pasta registrou 1.071 óbitos e 39.023 casos em 24 horas. Até então, o Brasil tinha 71.469 mortes e 1.839.850 pessoas infectadas pelo novo coronavírus.

O ranking de número de mortes segue liderado pelo estado de São Paulo, que tem 17.848 óbitos causados pela Covid-19. O Rio de Janeiro continua em segundo lugar, com 11.415 mortes.

Os estados que registram maior número de casos são: São Paulo (371.997), Ceará (136.785), Rio de Janeiro (129.684), Pará (125.714) e Bahia (105.763).

Veja Mais:  UFPel continua pesquisa sobre Covid-19 com financiamento privado
Fonte: IG SAÚDE

Saúde

Covid-19: 81% dos bairros de Belo Horizonte já registraram casos da doença

Publicado


source
BH
Wikipedia

Segundo último boletim de Saúde, a capital mineira soma 615 óbitos causados peal Covid-19

Na noite desta quarta-feira, a  Prefeitura de Belo Horizonte divulgou novo balanço sobre a expansão da Covid-19 na capital mineira. Até o momento, os casos confirmados somam 22.676 e 615 pessoas já morreram, sendo dez apenas nas últimas 24h.

Porém, o dado que chama mais atenção no boletim é a informação de que o novo coronavírus já se espalhou 394 bairros de Belo Horizonte , o que representa 81% dos 487 que compõem a cidade.

Lindéia continua sendo o bairro com o maior número de mortes confirmadas, com 13, seguido de Cabana do Pai Tomás, no oeste da cidade (11), e Serra, na região centro-sul (10), os outros dois que somam dígitos duplos na contagem.

Já na soma de infectados , a liderança fica com Buritis, na região oeste, com 109 diagnósticos positivos. Na sequência, aparecem Lourdes (92), Castelo (83), Alto Vera Cruz (81) e Serra (78).

No estado de Minas Gerais, que voltou a registrar recorde diário de óbitos , já são quase 140 mil casos e 3.195 mortes, o que faz com que a capital Belo Horizonte represente, respectivamente, 16% e 19% dos dados.

Veja Mais:  Brasil está relaxando medidas de isolamento além do razoável, alerta cientista
Fonte: IG SAÚDE

Continue lendo

Saúde

43% das pessoas que pegam Covid-19 em hospitais morrem, diz Ministério da Saúde

Publicado


source
médicos e respiradores, utilizados para tratar o novo coronavírus
Rovena Rosa/Agência Brasil

médicos e respiradores, utilizados para tratar o novo coronavírus

Dos 5.547 pacientes e profissionais de saúde que contraíram o novo coronavírus (Sars-coV-2) dentro de hospitais, 2.426 morreram.

Os dados são do Sistema de Vigilância Epidemiológica, do Ministério da Saúde e correspondem a 43% dos casos avaliados. A taxa de mortalidade dos pacientes que contraíram a doença fora das unidades médicas é de 30%.

Para o estudo, o sistema considerou apenas os casos de SRAG ( Síndrome Respiratória Aguda Grave ), uma das complicações recorrentes da Covid-19 e que levam os pacientes a serem internados.

Em julho, o coronavírus superou os registros anuais de mortes por SRAG registrados pelo SUS (Sistema Único de Saúde) desde 1996, quando a contagem atual passou a ser feita. Com informações do Uol .

Fonte: IG SAÚDE

Veja Mais:  Brasil está relaxando medidas de isolamento além do razoável, alerta cientista
Continue lendo

Saúde

USP aponta reinfecção de mulher recuperada da Covid-19 em Ribeirão Preto

Publicado


source
Micrografia eletrônica de varredura colorida de uma célula apoptótica (verde) fortemente infectada com partículas do vírus SARS-COV-2
NIAID

Micrografia eletrônica de varredura colorida de uma célula apoptótica (verde) fortemente infectada com partículas do vírus SARS-COV-2

Um estudo da USP conduzido pela Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (SP) confirmou a possibilidade de reinfecção do novo coronavírus (Sars-coV-2). Os pesquisadores identificaram o caso em uma técnica de enfermagem de 24 anos, que testou positivo para Covid-19 duas vezes no intervalo de 50 dias.

Segundo o estudo, “a constatação traz implicações clínicas e epidemiológicas que precisam ser analisadas com cuidado pelas autoridades em saúde”. 

A pesquisa foi divulgado pela assessoria do Hospital das Clínicas (HC) no final da tarde da última quarta-feira (05). A paciente ainda se queixa de sintomas de sinusite e de uma dor de cabeça, que surgiu com a segunda infecção.

Segundo a pesquisa, em 4 de maio, a jovem teve contato com um colega de trabalho infectado. Dois dias depois, começou a sentir mal-estar, febre, congestão nasal, dores de cabeça e de garganta, até que, no quarto dia do surgimento dos sintomas, passou pelo exame RT-PCR , que identifica o Sars-Cov-2 no organismo por meio de materiais coletados no nariz e na garganta.

Veja Mais:  Portugal exige teste de coronavírus para passageiros vindos do Brasil

O resultado do primeiro teste, realizado em 8 de maio, foi negativo, mas, como os sintomas persistiram, a paciente repetiu o exame cinco dias depois, em 13 de maio, quando deu positivo. Com informações da EPTV .

Fonte: IG SAÚDE

Continue lendo

Câmara Municipal de Rondonópolis

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana