conecte-se conosco
Copyright © 2018 - Agência InfocoWeb - 66 9.99774262


Tecnologia

Com coronavírus, Google e Microsoft podem abandonar a China de vez

Publicado


source

Olhar Digital

coronavírus google microsoft arrow-options
Agência Brasil

Coronavírus pode fazer Google e Microsoft deixarem a China de vez


O surto do coronavírus COVID-19 na China tem afetado a produção de diversos eletrônicos . Tesla , Foxconn e Quanta já tiveram que fechar temporariamente algumas das suas fábricas para tentar frear a contaminação da doença. Nesta quarta-feira (26), uma matéria da Nikkei Asian Review afirma que Microsoft e Google estão planejando mudar a produção de seus novos smartphones , computadores e outros dispositivos para fora da China.

Fábricas no Vietnã e na Tailândia são os prováveis destinos. De lá que deve sair o Pixel 4a do Google , a partir de abril. A Nikkei cita duas pessoas com cargo de diretoria como fontes, que ainda afirmam que a empresa planeja iniciar a fabricação dos seus produtos voltados para smart home na Tailândia, e do Pixel 5 no segundo semestre de 2020, no Vietnã.

Leia também: Com coronavírus, Samsung e Motorola pausam produção de celulares no Brasil

Já a Microsoft levará para o país do Sudeste Asiático a produção da linha Surface , que inclui notebooks e desktops , também no segundo trimestre. “O volume seria pequeno no começo, mas a produção aumentará e é essa a direção que a Microsoft deseja”, disse um executivo da cadeia de suprimentos com conhecimento ao site.

Porém, o movimento do Google para sair da China começou no ano passado, quando a empresa pediu a um de seus parceiros que convertesse uma antiga fábrica da Nokia no norte do país, para lidar com a produção de telefones Pixel . A ideia era fugir das limitações comerciais que o governo dos Estados Unidos impôs às empresas chinesas.

Veja Mais:  Mais um projeto de lei quer alterar a Lei Geral de Proteção de Dados; entenda

Leia também: Google alerta que seus aplicativos não são seguros em dispositivos da Huawei

O Google até pediu a seus fornecedores que avaliassem as implicações de custos e viabilidade para desinstalar alguns equipamentos de produção e enviá-los da China para o Vietnã por transporte terrestre, marítimo ou aéreo, depois que o medo de vírus deixar as instalações de produção impossibilitadas de retornar imediatamente ao trabalho em fevereiro.

Não houve nenhuma declaração oficial de ambas as empresas para confirmar estes rumores.

Comentários Facebook

Tecnologia

Isolamento social: HBO Go libera parte do catálogo de graça

Publicado


source

Olhar Digital

HBO Go arrow-options
Unsplash/Glenn Carstens-Peters

Conteúdo do HBO Go é disponibilizado gratuitamente


Com o surto do novo coronavírus (Sars-Cov-2) afetando o mundo todo, algumas empresas ligadas ao entretenimento e até plataformas de streaming tem liberado o seu acervo ou parte deles de forma gratuita. Aqui no Brasil, por exemplo, o Telecine liberou o acesso a mais de dois mil filmes por 30 dias sem a necessidade de ter uma assinatura ativa.

Por sua vez, após ter liberado o acesso ao seu acervo nos Estados Unidos, a HBO Brasil liberou uma pequena parte de seu catálogo para ser assistida sem ter que assinar o serviço ou ter um cartão de crédito cadastrado. Os títulos disponíveis de graça por tempo limitado são estes:

  • A primeira temporada completa de O negócio;
  • O primeiro episódio de Avenue 5;
  • O primeiro episódio de Euphoria;
  • O primeiro episódio de His Dark Materials;
  • O primeiro episódio de Outsider;
  • O primeiro episódio de WatchMen.

Leia também: Veja quais serviços de streaming e canais de TV estão de graça na quarentena

A HBO não informou até quando o acesso a esses seriados durará. Entretanto, assim que eles expirarem, é claro, será necessário realizar uma assinatura do serviço para continuar a assisti-los.

Como acessar a plataforma HBO Go

Apesar de ter liberado essa pequena parte de seu acervo de graça, ainda é necessário criar uma conta no HBO Go para utilizá-lo. Veja como o processo é feito usando um celular:

  1. Acesse a Google Play ou a App Store e realize o download do aplicativo HBO Go;
  2. Ao abrir o aplicativo pela primeira vez, ele pode solicitar a permissão para ser executado em segundo plano. Apenas conceda-a caso você vá realizar outras tarefas enquanto está assistindo um de seus conteúdos;
  3. Já na próxima tela, leia os seus termos de privacidade e de uso. Estando de acordo, toque em “Aceitar” para continuar;
  4. Agora, toque em “Aproveite seu teste grátis” e preencha os campos para criar sua conta;
  5. Já na tela em que ele solicita escolher um tipo de assinatura mostrando os seus valores, basta clicar em “Cancelar” e em “Aceitar” para não concluir o processo, que pedirá um método de pagamento.
Veja Mais:  Robôs já ajudam em decisões judiciárias; entenda

Leia também: Serviços de streaming diminuem qualidade para não sobrecarregar rede de internet

A partir desse momento você já verá todo o catálogo da HBO Go , sendo que o conteúdo grátis não está separado do pago. Então, você precisará usar a busca do serviço para encontrar um dos títulos listados acima. Caso selecione um conteúdo que não está na lista acima, o serviço pedirá para completar a sua “assinatura”.

Pronto! Agora, você já sabe como aproveitar o conteúdo que está de graça durante tempo limitado na plataforma do HBO Go. Apesar de o processo mostrado ter sido feito em um celular, vale lembrar, o HBO Go também pode ser acessado pelo computador através deste link.

Comentários Facebook
Continue lendo

Tecnologia

Inteligência artificial ajudaria a diagnosticar Covid-19, diz estudo brasileiro

Publicado


source
Teste para o Covid-19 arrow-options
Agência Brasil

Teste para o Covid-19

Estudo Brasileiro realizado pelo Hospital Israelita Albert Einstein e o Labdaps (Laboratório de Big Data e Análise Preditiva em Saúde) da USP apontou que a Inteligência Artificial pode atingir 78% de precisão no diagnóstico do novo coronavírus (Sars-Cov-2).

Os pesquisadores agora esperam ampliar os estudos para que os testes de covid-19, que estão escassos, sejam direcionados para pacientes que tenham maior chance de estarem infectados.

Leia mais: Robô da OMS sobre coronavírus no Whatsapp ganha versão em português; saiba usar

Como método, os pesquisadores alimentaram algoritmos de inteligência artificial com dados de cerca de 164 pacientes com suspeita de Covid-19 e que já tinham realizado exames RT-PCR para detectar o vírus.

Informações dos pacientes, como exames de sangue, foram utilizadas para treinar o algoritmo a identificar padrões que pudessem apontar a infecção pelo Covid-19.

Veja também: Golpe! Mais de 100 sites falsos prometem auxílio emergencial; saiba se proteger

Em seguida, o algorítimo foi testado em 235 pacientes do Hospital Albert Einstein e o diagnóstico foi eficaz em 78% das vezes, resultado melhor do que o dos testes rápidos que o governo recebeu por doação.

Segundo os pesquisadores, a ideia não é que a inteligência artificial substitua os testes usuais, mas funcione como ferramenta de apoio, principalmente enquanto os resultados dos testes não ficam prontos. O modelo ajudaria, inclusive, a diferenciar o novo coronavírus da gripe.

Veja Mais:  5 presentes para aficionados por tecnologia de até R$ 150

O próximo passo é conseguir que outros hospitais abram e enviem seus dados para que o algoritmo continue a ser treinado e validado para um possível uso cotidiano.

Os pesquisadores afirmam que já há estudos para que os algoritmos possam ajudar em outras áreas como, por exemplo, a indicar o prognóstico dos casos de Covid-19, uma possível necessidade e respirador e a chance de mortalidade.

Comentários Facebook
Continue lendo

Tecnologia

China ultrapassa EUA em número de pedidos de patentes pela primeira vez

Publicado


source
Escritório da Huawei na China arrow-options
Divulgação

Huawei foi empresa que mais depositou pedidos de patentes

A China ultrapassou pela primeira vez os Estados Unidos e se tornou a campeã mundial em pedidos de patentes , de acordo com dados de 2019 divulgados esta semana pela Organização Mundial da Propriedade Intelectual (OMPI) da ONU.

Leia também: Golpe! Mais de 100 sites falsos prometem auxílio emergencial; saiba se proteger

O diretor-geral da organização, Francis Gurry, informou por meio de comunicado que “em 1999, o OMPI recebeu 276 solicitações da China , contra 58.990 em 2019, 200 vezes mais hoje do que há 20 anos”. 

Ele explicou que o crescimento chinês se deu por uma vontade do governo de transformar a economia em “uma economia de maior valor agregado”. Ele destacou ainda o investimento público em inovação.

Esta é a primeira vez que os Estados Unidos ficam em segundo lugar. O país norte-americano liderava o ranking desde a criação do Tratado de Cooperação em Patentes do OMPI , em 1978. 

Depois de China e Estados Unidos, vêm Japão, Alemanha, Coreia do Sul e França. A Turquia ficou entre os 15 primeiros e foi destacada por Gurry pelo crescimento no número de pedidos. Atualmente, mais da metade dos pedidos de patentes são feitos por países asiáticos.

Leia também: Google proíbe aplicativo Zoom entre seus funcionários

Veja Mais:  Huawei busca expandir tecnologia 5G, mas diz que Brasil está atrasado

O papel da Huawei

A empresa que mais depositou pedidos de patentes em 2019 foi a chinesa Huawei . Segundo relatório da OMPI, foram 4.411 pedidos no último ano, forte contribuição para a nova posição da China.

Em seguida no ranking das empresas que mais pediram patentes estão Mitsubishi, do Japão, Samsung, da Coreia do Sul, Qualcomm, dos Estados Unidos e Guang Dong Oppo, também da China.

Comentários Facebook
Continue lendo

Câmara Municipal de Rondonópolis

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana