Tecnologia

Comércio virtual brasileiro cresce quase 74% em 2020

Publicado


source
134% das empresas abriram comércio virtual em 2020
Fabiana Rolfini

134% das empresas abriram comércio virtual em 2020

Dados do índice MCC-ENET, desenvolvido pelo Comitê de Métricas da Câmara Brasileira da Economia Digital (camara-e.net) em parceria com o Neotrust | Movimento Compre & Confie mostram que o e-commerce brasileiro cresceu 73,88% em 2020 e esses números se refletiram na plataforma de mercados do iFood , o SiteMercado.

Entre abril de 2020 e abril de 2021 houve um aumento de 134% no número de lojas que passaram a vender pela plataforma. O SiteMercado também registrou outros aumentos expressivos: o número de usuários cresceu 52% em igual período enquanto que o GMV, que é o volume de vendas total no mês, somando todas as lojas, aumentou 56%.

O SiteMercado já havia registrado um aumento expressivo desses índices no primeiro trimestre deste ano, todos impulsionados pelo mês de março em decorrência de restrições em vários municípios brasileiros. No levantamento do primeiro trimestre, houve aumento de 247% no número de novos usuários; 91% nos números de pedidos e 82% no volume de vendas.

Comentários Facebook
Veja Mais:  Caracóis são transformados em "ciborgues" para estudo; entenda

Tecnologia

Motociata serviu para recolher dados de 500 mil manifestantes, revela empresário

Publicado


source
Motociata pró-Bolsonaro
Reprodução

Motociata pró-Bolsonaro


O empresário bolsonarista Jackson Vilar da Silva contou que a “ motociata ” realizada no último sábado (12) em favor de Jair Bolsonaro serviu para criar um grande banco de dados com as informações dos apoiadores do presidente. Os registros de 500 mil pessoas foram coletados para, supostamente, garantir a segurança do lugar. 

Em entrevista ao jornal Estado de S. Paulo, Vilar afirmou que, na verdade, trata-se da construção de uma rede digital bolsonarista para viabilizar novos atos em favor do presidente.


A orientação da coleta de dados teria vindo do Gabinete de Segurança Institucional (GSI). Ao menos 1,8 mil nomes teriam sido entregues ao governo para que fossem selecionadas as pessoas que integrariam o pelotão de Bolsonaro no passeio de moto. 

Eles exigiram nome completo, CPF , número de celular, data de nascimento, e-mail, nome da mãe, modelo da moto e placa. Vilar nega interesse em usar os dados comercialmente. “Não posso nem fazer isso. E aquelas pessoas não são do ramo que eu atuo. Só atuo com ônibus, transporte rodoviário e de cargas”, disse ao jornal.

Veja Mais:  Escritórios da Canon têm câmeras que só deixam entrar funcionários "felizes"

O GSI informou que “não se manifesta sobre protocolos de segurança e outras ações”.

Comentários Facebook
Continue lendo

Tecnologia

Promoção de 20 anos do Mercado Livre que circula no WhatsApp é golpe

Publicado


source
Golpe circula no WhatsApp
Unsplash/Alexander Shatov

Golpe circula no WhatsApp

Uma mensagem falsa circula no WhatsApp prometendo brindes e bônus por conta de uma celebração de 20 anos do Mercado Livre . Dentre os prêmios, estaria até um celular , e a mensagem pede que os usuários compartilhem o conteúdo com os amigos. A promoção é falsa, e o Mercao Livre completa, na verdade, 22 anos em 2021.

Ao clicar no link falso, a vítima tem que responder a algumas perguntas e, depois, deve compartilhar o link com amigos no WhatsApp. Nenhum brinde de fato é enviado, e o usuário ainda pode ter seus dados roubados .

Há algumas variantes da mensagem circulando no WhatsApp mas nenhuma delas, de fato, direciona o usuário para o site do Mercado Livre . Para se proteger de golpes desse tipo, as principais dicas são:

  • Desconfie de promoções boas demais para serem verdadeira;
  • Na dúvida, vá até o site oficial (no caso, do Mercado Livre) para procurar pela promoção ao invés de clicar no link;
  • Confira se o link é, de fato, o do site que diz ser;
  • Não compartilhe seus dados pessoais em sites recebidos pelo WhatsApp , mesmo se amigos e parentes tiverem enviado.
Veja Mais:  Instagram permite que grupos organizem vaquinhas direto no app

Comentários Facebook
Continue lendo

Tecnologia

Instagram permite que grupos organizem vaquinhas direto no app

Publicado


source
Novidades no Instagram
Divulgação/Instagram

Novidades no Instagram

Cerca de dois anos depois do lançamento dos adesivos de doação, o Instagram percebeu que muitos de seus usuários têm usado suas ferramentas de arrecadação para criação de “ vaquinhas ”, que têm seu valor posteriormente revertido para organizações sociais. Por conta disso, a rede social criou um mecanismo para facilitar a organização de eventos de arrecadação de fundos como grupos para usuários da plataforma.

O Instagram observou que muitos tipos de arrecadação off-line de fundos são empreendimentos em grupo, como venda de alimentos, como o famoso bolo de pote ou brigadeiros, que são muito comuns no Brasil, e shows de caridade.

Você viu?

Tendo isso em vista, a rede social percebeu que poderia abraçar e cooptar esse espírito de comunidade, permitindo que, após criar uma arrecadação de fundos, os usuários possam adicionar outras pessoas, como amigos e familiares, no rol de organizadores.

Para isso, o usuário deve criar uma arrecadação de fundos e, posteriormente, tocar no ícone de compartilhamento na página de recolhimento de recursos e, logo depois, clicar na opção de “convidar membros do grupo”. A partir daí, o usuário poderá procurar outras contas para convidar pessoas para participar da arrecadação.

Veja Mais:  Corpo humano pode recarregar celular com ajuda de nova tecnologia

Comentários Facebook
Continue lendo

ALMT – Campanha Fake News II

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana