Portal Agro

Comissões apresentam ações do triênio 2018/2020 à diretoria e delegados coordenadores

Publicado


Fortalecimento Institucional

Comissões apresentam ações do triênio 2018/2020 à diretoria e delegados coordenadores

Gestores das comissões de Sustentabilidade, Defesa Agrícola e Política Agrícola e Logística explanaram sobre os avanços dos programas e projetos

Ascom

09/10/2020

A Diretoria Plena e Delegados Coordenadores da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja) estiveram reunidos na Sede da instituição, nesta sexta-feira (09.10), para alinhamento estratégico e apresentação do balanço das ações dos quase três anos da atual gestão. Os gestores das comissões de Sustentabilidade, Defesa Agrícola e Política Agrícola e Logística explanaram sobre os avanços dos programas e projetos e o andamento das atividades das comissões.

A gerente de Defesa Agrícola, Jerusa Rech, destacou a atuação do projeto Semente Forte que realizou cerca 950 amostras de soja e 689 de milho nos últimos três anos. Jerusa também apresentou a atualização do aplicativo AproClima, com mais informações precisas de dados, que orienta o produtor quanto ao plantio e colheita dos grãos. Já a gerente de Sustentabilidade, Marlene Lima, explanou sobre o crescimento do programa Soja Plus. Nos últimos 3 anos teve aumento de 42%, perfazendo 1.657 atendimentos as fazendas. Segundo ela, o programa ofereceu 239 cursos, entre presenciais e Ensino a Distância (EAD), com 3.359 pessoas atendidas. Marlene apresentou também um balanço sobre Guardião das Águas, que já identificou mais de 13 mil nascentes em 28 municípios do Estado.

Veja Mais:  Galvan e produtores veem como bom senso decisão que desconsiderou multa bilionária pedida pelo Ministério Público

Consultor de Política Agrícola e Logística da Aprosoja, Thiago Bras Rocha, explicou que no início de 2018 recebeu uma missão de desenvolver atividades junto as grandes corporações e os resultados foram positivos. “Mostramos hoje os caminhos que estão sendo tomados e alcançados. Destaco a representatividade que conseguimos angariar nos últimos tempos com as comissões técnicas e no Senado. Aumentamos também o ‘trânsito’ junto ao Banco Central e Ministério da Economia, além de ganharmos grandes apoios a debates importantes para a instituição”.

Nathan Belusso, delegado coordenador do núcleo de Sorriso, afirmou que a atuação desse triênio é extremamente positiva. “Eles têm trabalhado com eficiência junto aos produtores rurais do interior. Destaco aqui o projeto Classificador Legal da Aprosoja, que veio para auxiliar o homem do campo nas negociações em relação aos descontos junto às Traidings”.

Representando o núcleo de Tangará da Serra, a delegada coordenadora Patrícia Pasa, disse que esse alinhamento é muito positivo.  “Durante esse período de quase três anos de gestão várias bandeiras foram trabalhadas, tanto de sustentabilidade, defesa, logística e política. Hoje tivemos explicações de como isso tudo foi construído e a evolução de cada projeto da Aprosoja. O trabalho que o Soja Plus vem fazendo em nossa região e as orientações em relação aos fertilizantes também são bem avaliados pelos produtores rurais”.

Presidente da Aprosoja, Antonio Galvan, explicou que todos os programas e projetos da instituição foram trabalhados de forma ininterrupta, mesmo com a pandemia, nenhuma área parou. “Colocamos em pauta tudo que é de interesse do produtor rural em especial essa calendarização do plantio da soja. Entregamos nas mãos da ministra da Agricultura, Tereza Cristina, e do representante da Embrapa o resultado de duas pesquisas já publicadas, inclusive em revista científica canadense, comprovando que fevereiro é o melhor mês para a data de plantio para produção de semente para uso próprio”.

Veja Mais:  Multa bilionária por plantios em fevereiro é desconsiderada pela vara de Meio Ambiente

Galvan apontou também que os programas avançaram e os números mostram isso. “O programa Soja Plus, praticamente dobrou os atendimentos nas fazendas, todos eles tiveram uma evolução muito grande. Fizemos durante os três anos de nossa gestão uma avaliação da própria diretoria e subimos no conceito de gestão. Saio de cabeça erguida e com a segurança de que o produtor rural foi bem atendido”, declarou.

 

Fonte: Ascom

Assessoria de Comunicação

Contatos: Telefone: 65 3644-4215 Email: [email protected]

Fonte: APROSOJA

Portal Agro

Produtor precisa recolher Anotação de Responsabilidade Técnica de 2020

Publicado


Defesa Agrícola

Produtor precisa recolher Anotação de Responsabilidade Técnica de 2020

Documento comprova que propriedade tem acompanhamento técnico de engenheiro

20/10/2020

A cada nova safra, os produtores rurais de Mato Grosso precisam ficar atentos a algumas obrigações legais exigentes para condução da lavoura, uma delas é recolher a Anotação de Responsabilidade Técnica (ART), a qual comprova que a propriedade tem acompanhamento técnico de um engenheiro agrônomo. A orientação da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja) é para que os agricultores façam a quitação da guia de recolhimento, clicando neste link. 

A exigência de um profissional responsável técnico e do recolhimento da ART estão previstos na Lei 5.194/1966, que regula as profissões de engenheiro agrônomo e engenheiro. O objetivo dessa obrigatoriedade é garantir um instrumento de defesa para o produtor, pois formaliza o compromisso do profissional e a qualidade dos serviços prestados.

Para mais informações entre em contato com a Comissão de Defesa Agrícola, (65) 3644-4215

 

 

Fonte: Ascom

Assessoria de Comunicação

Contatos: Telefone: 65 3644-4215 Email: [email protected]

Fonte: APROSOJA

Veja Mais:  Multa bilionária por plantios em fevereiro é desconsiderada pela vara de Meio Ambiente
Continue lendo

Portal Agro

Produtor precisa recolher ART

Publicado


Defesa Agrícola

Produtor precisa recolher ART

Documento comprova que propriedade tem acompanhamento técnico de engenheiro agrônomo

15/03/2016

Os produtores rurais de Mato Grosso, a cada nova safra, precisam recolher a Anotação de Responsabilidade Técnica (ART), que comprova que a propriedade tem acompanhamento técnico de um engenheiro agrônomo. Para informar sobre a obrigatoriedade, a Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja) divulgou o Informe Técnico 113/2016 (clique aqui).

A exigência de um profissional responsável técnico e do recolhimento da ART estão previstos na Lei 5.194/1966, que regula as profissões de engenheiro agrônomo e engenheiro. “O objetivo dessa obrigatoriedade é garantir um instrumento de defesa para o produtor, pois formaliza o compromisso do profissional e a qualidade dos serviços prestados”, diz o texto do informe.

Em casos de sinistros, a ART identifica individualmente o responsável, auxiliando na confrontação das suas atribuições junto ao Poder Público. E em caso de fiscalização do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Mato Grosso (Crea-MT), o produtor rural deve apresentar a guia da ART quitada.

Passo a passo – No Informe Técnico há também um passo a passo sobre como preencher a ART e fazer a quitação. Basta clicar aqui.

 

Fonte: Ascom Aprosoja

Assessoria de Comunicação

Contatos: Telefone: 65 3644-4215 Email: [email protected]

Fonte: APROSOJA

Veja Mais:  Galvan e produtores veem como bom senso decisão que desconsiderou multa bilionária pedida pelo Ministério Público
Continue lendo

Portal Agro

Soja Plus inicia etapa de revisitas nas propriedades rurais

Publicado


Sustentabilidade

Soja Plus inicia etapa de revisitas nas propriedades rurais

Algumas fazendas ainda não aplicaram o relatório para realização do diagnóstico

20/10/2020

O Programa Soja Plus, desenvolvido há mais de dez anos pela Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja), inicia esta semana a etapa de revisita nas propriedades rurais do Estado. Este ano, devido a pandemia, algumas fazendas ainda não aplicaram o relatório para realização do diagnóstico das fazendas.

“Estamos aplicando o questionário de revisita e entregando o relatório com o diagnóstico da propriedade, como estava previsto para o início deste ano. E agora, tomando todos os cuidados necessários, estamos retomando as visitas em campo”, afirmou a gerente de Sustentabilidade Socioambiental da Aprosoja, Marlene Lima.

A agricultura é uma atividade dinâmica. Requer cuidado e atenção contínuo dentro da propriedade rural, principalmente nas questões de normas ambientais e trabalhistas. Por isso, a Aprosoja desenvolve programas como o Soja Plus, os quais permitem a capacitação técnica, além de oferecer ferramentas de gestão com a diminuição de riscos.

Além das revisitas, produtores que ainda não possuem o Programa Soja Plus e desejam ingressar, podem procurar os Supervisores de Projetos da Aprosoja, ou pelo Canal do Produtor, no telefone (65) 3027-8100.

 

 

Fonte: Ascom

Assessoria de Comunicação

Contatos: Telefone: 65 3644-4215 Email: [email protected]

Fonte: APROSOJA
Veja Mais:  Produtor precisa recolher ART

Continue lendo

CAMPANHA COVID-19 ALMT

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana