Política MT

‘Desenvolve MT’ pode driblar crise e impulsionar a economia em Mato Grosso

Publicado


Foto: ANGELO VARELA / ALMT

O presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), deputado estadual Max Russi (PSB), disse na quarta-feira (3), que a Agência de Fomento do Estado de Mato Grosso – o Desenvolve MT -, pode ser uma saída para empresários e comerciantes que tentam driblar a crise provocada pela pandemia, que teve início há exatos 12 meses, ou seja, há um ano. 

“Empresários e comerciantes estão passando por um momento de dificuldade (financeira). São afetados de forma direta. Precisamos encontrar uma saída para essa situação, para não perdermos esses estabelecimentos. Seja por meio de microcrédito, linhas de crédito ou outas operação financeira que impeçam o fechamento desses estabelecimentos econômicos e que movimento a nossa economia”, pontuou Max Russi, durante entrevista nesta manhã, a uma emissora de rádio da Capital.

O parlamentar argumenta que, os estabelecimentos comerciais e principalmente o profissional liberal, têm buscado meios para não amargar grandes prejuízos, evitando dessa forma, fechar as portas.  “O empresariado está com dificuldades, manter o comércio não está fácil, o trabalhador está inseguro de perder o emprego. Vai passar a pandemia e nós precisamos dessas empresas gerando emprego e renda no nosso estado”, salientou Russi. 

Essa mesma sugestão foi dada ao governo em abril de 2020, no início da pandemia no estado. À época, Max Russi sugeriu a implementação de linha de crédito, que garanta o capital de giro de micro e pequenas empresas de Mato Grosso durante o período pandêmico. Propôs também que, a carência seja de no mínimo de 12 meses sem juros, ou que os mesmos sejam subsidiados.  

“Enfrentamos esse momento nebuloso em nossa história, por isso precisamos assegurar que a nossa atividade econômica, através das micro e pequenas empresas, continue engrenada e evitando demissões, evitando assim mais consequências ruins”, finalizou.

Linhas de Crédito – A Agência de Fomento do Estado de Mato Grosso S/A – Desenvolve MT é uma Sociedade Anônima de Economia Mista, de capital fechado, com sede e foro em Cuiabá, Estado de Mato Grosso. Constitui-se em um instrumento de execução da política de investimento do Estado de Mato Grosso e tem por objetivo social contribuir para a aceleração do desenvolvimento sustentável do Estado, estimulando a realização de investimentos, a criação de empregos e renda, a modernização das estruturas produtivas, o aumento da competitividade estadual e a redução das desigualdades sociais e regionais.

Veja Mais:  Claudinei debate com Comitê a instalação de posto da PRF para controlar o tráfico de pessoas no norte de MT

 

Fonte: ALMT

Comentários Facebook

Política MT

Avallone destaca protagonismo da ALMT na decisão que adiou aumento da energia

Publicado


Foto: ANGELO VARELA / ALMT

O relator da CPI da Energisa, deputado Carlos Avallone (PSDB), destacou na última reunião da comissão o protagonismo da Assembleia Legislativa contra o reajuste nas tarifas de energia elétrica. Ele lembrou que há duas semanas a Mesa Diretora da AL-MT solicitou à diretoria da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) a suspensão do reajuste por meio do documento oficial 080/2021.

No oficio, aprovado pelos 24 deputados, a CPI da Energisa argumentou a necessidade de suspender o aumento durante o período em que vigoram as medidas de contenção ao avanço da Covid-19.  Durante a reunião, Carlos Avallone divulgou o teor do ofício recebido do diretor da ANEEL Sandoval de Araújo Feitosa Neto, onde o gestor federal confirma o recebimento da solicitação da Assembleia e garantiu que o reajuste não será aplicado agora. 

Na terça-feira (6), a diretoria da agência reguladora anunciou o adiamento da aplicação do reajuste tarifário para os consumidores de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e parte de São Paulo. O reajuste previsto era de até 19,4% para os estados da região Centro-Oeste.

No ofício encaminhado ao relator, Sandoval Feitosa afirma que “a ANEEL vem trabalhando com afinco para atenuar os impactos do reajuste tarifário de 2021 da Energisa MT para os consumidores do estado. Assim, recebemos com felicidade o empenho da Assembleia Legislativa, de forma uníssona, em buscar o diálogo com a Agência para cooperar nesse esforço conjunto. Por isso, aliado a um conjunto de ações em estudo e que precisam de tempo adicional para maturação, e ao pedido da Assembleia de Mato Grosso, propus e foi acatado pela Diretoria na Reunião Pública do dia 06 de abril a prorrogação das atuais tarifas para que as ações em estudo possam ser concretizadas”.

Veja Mais:  No aniversário de 302 anos de Cuiabá, Botelho homenageia profissionais de Saúde

Nos próximos dias, a ANEEL vai realizar consultas públicas, onde a sociedade poderá apresentar sugestões para diminuir o percentual de aumento da tarifa de energia elétrica, disse Avallone. “A equipe técnica da CPI está elaborando sugestões para minimizar o impacto do aumento no bolso do consumidor. O reajuste não pode ser no patamar que estão propondo e estamos trabalhando para que seja mesmo adiado para o próximo ano, pois o momento já é de muitas dificuldades para todos”, disse. 

No ofício encaminhado à CPI, a Aneel afirma que está analisando vários pontos que podem impactar a redução do percentual de aumento, a começar pela revisão dos parâmetros usados atualmente e a proposta de dissolução do aumento previsto para este ano nos anos seguintes.  Veja a íntegra do ofício da ANEEL: 

Cortes proibidos 

A Assembleia também aprovou em março o Projeto de Lei nº 160/2021, proposto pelo deputado Eduardo Botelho (DEM) e apresentado pelas lideranças partidárias, que proibiu o corte no fornecimento de energia elétrica em Mato Grosso por inadimplência nos próximos três meses. Objetivo é ajudar milhares de famílias que em função da pandemia e da restrição das atividades econômicas, não têm condições de efetuar o pagamento agora. O projeto aguarda sanção governamental.

Além do relator Carlos Avallone e Elizeu Nascimento (presidente), compõem a CPI da Energisa os deputados Thiago Silva (MDB), Paulo Araújo (PP) e Dr. Eugênio (PSB). Os suplentes são Valdir Barranco (PT), Romoaldo Júnior (MDB), Xuxu Dal Molin (PSC), Dilmar Dal Bosco (DEM) e Valmir Moretto (Republicanos).

Veja Mais:  Deputado Claudinei e Zé do Pátio acompanharam o início da vacinação das forças de segurança em Rondonópolis
Fonte: ALMT

Comentários Facebook
Continue lendo

Política MT

Deputado acompanha início da vacinação das forças de segurança em Rondonópolis

Publicado


Foto: SAMANTHA DOS ANJOS / Assessoria de Gabinete

Com a inclusão dos profissionais de segurança pública como grupo prioritário para imunização contra a Covid-19 pelo Ministério da Saúde e a definição do governo estadual em distribuir 5% de cada lote de vacinas para a categoria, o deputado estadual Delegado Claudinei (PSL) e o prefeito Zé Carlos do Pátio (SD) acompanharam a vacinação dos agentes da segurança de Rondonópolis, na quarta-feira (7), no estádio Luthero Lopes. O município foi o primeiro de Mato Grosso a iniciar a vacinação das forças de segurança.

Todo o processo de imunização seguiu o sistema drive-thru. “Tivemos uma luta árdua para garantir essa vacinação para os servidores que são linha de frente desde o início da pandemia. Houve o envolvimento da força política e de representantes de entidades, associações e instituições da segurança pública. Eu não posso deixar de agradecer ao Zé do Pátio que está sendo o responsável por essa vacinação. O governador vai encaminhar mais vacinas, cópia de resolução com ato formal para vacinação da segurança”, destaca Claudinei que, no início do mês de março, encaminhou ofício ao gestor municipal para priorizar a vacinação aos servidores da categoria.

“Conforme levantamento da minha assessoria, foram mais de 2 mil profissionais ativos infectados e cerca de 21 óbitos por causa da Covid-19. Estes servidores da segurança pública são merecedores desta atenção. Afinal, trabalham em prol da sociedade e colocam as suas vidas em risco com a Covid-19 e enfrentam a bandidagem”, afirmou o deputado.

Veja Mais:  No aniversário de 302 anos de Cuiabá, Botelho homenageia profissionais de Saúde

“Vacinar a nossa segurança é dar força e apoio para eles, pois já tivemos muito baixa. Já perderam a vida nesta guerra, porque não foi feito isso antes. É mais do que uma obrigação do poder público vacinar estes servidores”, completa o prefeito José Carlos do Pátio.

 Serão vacinados os profissionais da Polícia Judiciária Civil (PJC), Polícia Militar (PM), Polícia Rodoviária Federal (PRF), Polícia Federal (PF), Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec), Sistemas Penitenciário e Socioeducativo, Corpo de Bombeiros Militar (CBM) e Departamento de Trânsito (Detran) de Mato Grosso.

O delegado regional da PJC, Thiago Damasceno, o tenente-coronel e comandante adjunto, Gleber Cândido, do 4° Comando Regional da PM, diretor da Penitenciária da Mata Grande, Ailton Ferreira, e Donizete Aparecido Alves, da Polícia Rodoviária Federal (PRF) também acompanharam o início da vacinação em Rondonópolis.

Indicações – Claudinei apresentou indicações de n.º 1.984/2021 e n.º 1.356/2019 que foram direcionadas à Presidência da República, aos Ministérios da Saúde e da Justiça e Segurança Pública (MJSP) e para a Secretaria de Estado de Saúde de Mato Grosso (SES). Além desses órgãos competentes, o parlamentar também solicitou, por meio de ofícios, ao deputado Dr. Leonardo (SD), coordenador da bancada federal de Mato Grosso, e ao presidente da Associação Mato-Grossense dos Municípios (AMM), Neurilan Fraga, para articulassem com os gestores das 141 cidades de Mato Grosso a inserção dos agentes da segurança pública no grupo prioritário de imunização devido ao Ministério da Saúde ter dado autonomia para essa definição por parte dos Estados, Distrito Federal e municípios do país.

Veja Mais:  Deputado Claudinei e Zé do Pátio acompanharam o início da vacinação das forças de segurança em Rondonópolis
Fonte: ALMT

Comentários Facebook
Continue lendo

Política MT

Policiais civis receberão nova identidade funcional

Publicado


Delegado Claudinei fez sua carteira funcional no dia 5 de abril,

Foto: Marcos Lopes

Os policiais civis de Mato Grosso já iniciaram o fornecimento de dados, realização de biometria e assinatura digital para serem inseridos na nova identidade funcional da Polícia Judiciária Civil de Mato Grosso (PJC). O deputado estadual Delegado Claudinei (PSL) proporcionou este avanço para a categoria com a destinação de R$ 350 mil, por meio de emenda parlamentar,

Este modelo de identificação é fornecido pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública, por meio da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp). O documento conta com padrão uniforme para atender toda categoria de outros estados e o Distrito Federal. “Conseguimos contemplar a polícia civil de Mato Grosso com cinco mil funcionais e distintivos que vão atender os profissionais ativos e inativos. Será um modelo de identificação único, aplicado em todo o país, de forma padronizada. Assim, vai garantir qualidade e uma maior segurança aos servidores”, ressalva Claudinei.

 Essa iniciativa atende a Portaria de n.º 885, de 18 de dezembro de 2019, que dispõe do modelo e caraterísticas da carteira funcional – em formato digital e físico, o que tornará um documento oficial de identificação visual unificado para os servidores civis da segurança pública. Este documento atenderá as orientações do Conselho Nacional dos Chefes de Polícia Civil (CONCPC).

Veja Mais:  Deputado visita Central de Abastecimento de Cuiabá e garante apoio aos pequenos produtores

Cadastramento – Em fevereiro deste ano, foram capacitados cerca de 40 policiais civis das 15 regionais de Mato Grosso para fazerem todo o processo de cadastro dos profissionais que foi ministrada pela Gerência de Desenvolvimento e Aplicação da Coordenadoria de Gestão de Pessoas da Polícia Civil.

Fonte: ALMT

Comentários Facebook
Continue lendo

ALMT – Campanha Fake News II

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana