Cidades

Em parceria com IFMT, Secretaria oferecerá capacitação a feirantes e ambulantes

Publicado


A secretária de Agricultura, Trabalho e Desenvolvimento Econômico, Débora Marques, tem buscado parcerias entre a Prefeitura de Cuiabá e o Instituto Federal de Mato Grosso (IFMT). Em reunião com o diretor geral da instituição, Deiver Alessandro Teixeira, na terça-feira (16), foram definidas as datas para um curso de capacitação de feirantes e ambulantes de comida de rua da Capital.

As primeiras edições do projeto acontecem nos dias 10 e 17 de Fevereiro, nos laboratórios do IFMT. As aulas, voltadas ao manuseio de alimentos, também contarão com o auxílio de profissionais da Vigilância Sanitária, órgão subordinado à Secretaria Municipal de Saúde.

“Começaremos com feirantes e ambulantes do segmento de alimentos de origem animal. O objetivo é garantir a segurança alimentar e profissionalizar àqueles que atuam no setor, que precisa ser encarado com foco no empreendedorismo, como qualquer outro tipo de negócio”, explica Débora.

Neste contexto ela lembra que a Secretaria tem realizado a entrega de barracas e de uniformes a feirantes, fornecido Termos de Permissão de Uso (TPUs) para ambulantes além de ter promovido outras ações de capacitação.  “Ao investirmos em ordenamento e qualificação estamos fomentando o setor, uma vez que alcançamos benefícios tanto para os comerciantes quanto para seus clientes.”

Durante o 2º Seminário dos Feirantes, realizado pela Pasta em dezembro, o diretor geral do IFMT já havia anunciado a união de esforços com a gestão. Na ocasião os participantes preencheram fichas técnicas que ajudarão os profissionais do Instituto a traçar o perfil dos participantes. “Gostaria de parabenizar o prefeito que está sempre com as portas abertas para nos receber e é solicito às questões de educação”, afirmou.

Veja Mais:  Prefeito de Cuiabá cria força-tarefa para inclusão de novos catadores de recicláveis no Renda Solidária

Cidades

Covid-19: Ajude a proteger os Coletores de resíduos na hora de descartar o lixo

Publicado


.

A Secretaria Municipal de Infraestrutura, Meio Ambiente e Serviços Públicos faz um apelo à população tapuraense e pede para que ajude os coletores de lixo, varredores e auxiliares a se protegerem, a parte de cada um começa na hora de descartar o lixo. Eles estão nas ruas todos os dias para fazer a limpeza da cidade e deixar os ambientes higienizados, mesmo durante o período de pandemia do coronavírus. 

 Medidas e protocolos de segurança são seguidos antes e depois de cada atividade de trabalho para que eles fiquem protegidos. E cada morador de Tapurah também pode ajudar a proteger esses funcionários. Alguns cuidados em relação ao descarte de resíduos podem ser tomados pelos moradores, ajudando a preservar as vidas de coletores de lixo, que não podem parar de trabalhar. 

 Uma das medidas recomendadas para o período de quarentena é reforçar os sacos de lixo domiciliar para proteger os agentes de coleta do contato com material contaminado com o Coronavírus. Outra medida é separar em uma sacola extra, dentro do saco de lixo, possíveis resíduos contaminados, como lenços, máscaras, algodão e cotonetes. 

 A prefeitura reforça ainda que essas medidas simples são fundamentais, para a boa prestação de um serviço essencial que não pode parar. Por isto solicita que todos os moradores participem e ajudem com a proteção dos servidores.  

Fonte: AMM

Veja Mais:  Presidente do FNDE garante liberação de verbas para creche no Residencial Santa Rosa em Campo Verde

Continue lendo

Cidades

Centro Municipal de Atendimento para Covid-19 de Colíder trabalha com qualidade e segurança

Publicado


.

A atual gestão municipal sempre priorizou a saúde básica. Qualidade e segurança garantem um atendimento eficiente e de resultados a todas as pessoas de Colíder. É um trabalho que engloba conhecer tanto as funções administrativas quanto as funções técnicas. E, nestes tempos de pandemia, o governo municipal supera expectativas e mostra que é possível amenizar o avanço de um dos vírus mais mortais da história. Hoje, esse sucesso faz com que Colíder se destaque no cenário estadual e seja referência regional no combate à covid-19.

O Centro Municipal de Atendimento para Covid-19 é a grande barreira sanitária para manter a pandemia sob controle. A sua implantação, logo no início, ainda antes da chegada do vírus a Colíder, foi uma decisão estratégica importante e que, hoje, oferece a segurança indispensável aos pacientes com sintomas leves que procuram a unidade. Comprovando a gestão de qualidade em saúde, o secretário municipal de Saúde, Rafael Bosco, visita o centro diariamente para incentivar as equipes profissionais, verificar necessidades, conferir a limpeza, higienização e desinfecção e priorizar a reposição de medicamentos, testes rápidos e equipamentos e de mão de obra qualificada. Cinco médicos se revezam no atendimento.

Nesta terça-feira (11.08), o prefeito Noboru Tomiyoshi e o vice-prefeito Massahiro Ono acompanharam a visita técnica de rotina de Rafael Bosco. “Nessa unidade não falta nada”, lembra Noboru. “Não falta teste, não falta medicamento, não faltam profissionais. Existe uma equipe aqui altamente capacitada para essa finalidade específica. Não deixamos faltar nenhum equipamento para que esses profissionais tenham uma garantia, uma segurança no trabalho para não se contaminarem”, pontua o prefeito.

O reforço do estoque de medicamentos e de testes rápidos, segundo Noboru Tomiyoshi, é tratado como prioridade pela Secretaria municipal de Saúde. “O governo do Estado acaba de repassar 2.800 testes rápidos para que a gente possa testar a nossa população. Já havíamos adquiridos mil testes e acabaram de ser comprados mais seis mil testes, que estão chegando”, destaca.

DECISÃO ACERTADA

Inicialmente, o atendimento aos pacientes com sintomas leves para covid-19 foi centralizado no PSF Perin. Em 13 de julho, devido ao aumento da demanda, o Centro Municipal de Atendimento foi transferido para a Escola Municipal Fábio Ribeiro, um espaço amplo, arejado e confortável para receber e atender bem, com dignidade e segurança, os pacientes. Médico, o vice-prefeito Massahiro Ono diz que a centralização do atendimento aos pacientes com sintomas suspeitos para covid-19 foi acertada. “Assim, a gente destinou um local apropriado para o diagnóstico das pessoas e início imediato do seu tratamento”, enaltece.

Ono afirma que Colíder virou referência regional no atendimento a pacientes com sintomas de covid-19. Ele comenta que o centro de atendimento oferece toda a segurança necessária à população para evitar o risco de contaminação. “Aqui, tomamos todos os cuidados de distanciamento, de higiene, para que as pessoas possam vir com tranquilidade, fazer o seu exame e receber a medicação apropriada, que é entregue somente após uma avaliação médica”, pontua o vice-prefeito.

Todas as medidas impostas pela Prefeitura de Colíder e pela Secretaria Municipal de Saúde – inclusive, através de decreto municipal e com a conscientização da população –, ajudam a salvar vidas e reduzir o impacto da pandemia no município. O governo municipal também realizou um grande esforço para impedir que o Hospital Regional de Colíder entrasse em colapso. E o Centro de Atendimento Municipal de Atendimento para a Covid-19 foi fundamental para permitir que a unidade do governo do estado pudesse se dedicar exclusivamente ao atendimento de pacientes graves. Os atendimentos iniciais e os tratamentos oferecidos pelo município fazem com que os pacientes não necessitem recorrer ao Hospital Regional.

Segundo o secretário de Saúde, Rafael Bosco, todas as ações adotadas pelo governo municipal foram pensadas e planejadas com cuidado. Apesar da falta de experiência com a pandemia, as decisões adotadas foram as mais corretas possíveis. “É nesse sentido que a gente, hoje, se sente muito feliz em ver um centro municipal totalmente estruturado, com profissionais técnicos, uma vasta equipe empenhada diariamente no combate ao coronavírus. E nós agradecemos muito a todos esses profissionais pelo seu empenho aqui. Agradecemos, também, a compreensão da população. Nós temos erros, nós temos acertos, mas sempre buscando o melhor atendimento”, enaltece.

O principal objetivo do Centro Municipal de Atendimento à Covid-19 é prestar o atendimento inicial, evitar o agravamento dos primeiros sintomas da doença e, consequentemente, internações e óbitos. “Então, a gente se sente muito orgulhoso pelo trabalho que estamos desenvolvendo. Agradecer toda a colaboração da administração municipal, que nos deu condições para estruturar esse centro de atendimento. É um centro preparado. A população pode ficar despreocupada. Os profissionais são todos capacitados. Temos uma vasta variedade de medicamentos para tratamento dos sintomas iniciais”, garante Rafael Bosco. “Por isso, ao menor sintoma, a população deve se dirigir imediatamente ao centro de atendimento instalado aqui na Escola Fábio Ribeiro”, orienta o secretário municipal de Saúde.

Fonte: AMM

Veja Mais:  Caminhão Compactador de Lixo 0 Km otimiza serviços de coleta em Nova Santa Helena

Continue lendo

Cidades

Gaúcha do Norte acumula 76 casos ativos de Covid-19

Publicado


.

A Secretaria Municipal de Saúde de Gaúcha do Norte publicou o boletim do Coronavírus desta quarta-feira (12.08) com 76 casos ativos da doença. Nas últimas 24 horas, 20 casos foram descartados, 16 confirmados e quatro pacientes recuperados. Município tem recebido laudos do LACEN-MT.

Um senhor de 62 anos de idade está internado no hospital municipal, o mesmo esta com comprometimento pulmonar, é hipertenso e será regulado para o hospital regional em Água Boa. 

Em Nova Mutum segue internado em UTI, um senhor de 85 anos de idade.

ÓBITOS 

Dez óbitos foram registrados pela Covid-19 no município. Os primeiros cinco são de indígenas, um homem de 82 anos de idade (no dia 09.07), uma mulher de 65 anos de idade (no dia 12.07), um homem de 80 anos de idade da etnia Kamaiurá (no dia 22.07) e um casal de indígenas da aldeia Kamaiurá (no dia 27.07), sendo uma mulher de 69 anos e um homem de 79 anos de idade.

Vilmar Antonio Paese de 64 anos de idade, popularmente conhecido como ‘Fuso’, Eduardo Aparecido Eredia de 71 anos e Joaquim Brito de Santana de 76 anos de idade, conhecido como Joaquim dos burros, também vieram a óbito em decorrência do Covid-19, no final do mês de julho.

No dia 05 de agosto, o líder indígena, o cacique Aritana Yawalapiti faleceu em Goiânia, onde estava internado para tratamento da doença. Já no dia 10, veio a óbito Kuiaiu Kamayura na CASAI no município de Canarana, mulher indígena de 92 anos de idade da aldeia Yawalapiti.

Fonte: AMM

Veja Mais:  Covid-19: Ajude a proteger os Coletores de resíduos na hora de descartar o lixo

Continue lendo

Câmara Municipal de Rondonópolis

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana