Mato Grosso

Falha no pagamento de 4,3 mil contratados da Seduc é identificada; técnicos trabalham para corrigir

Publicado


As Secretarias de Estado de Educação (Seduc) e de Planejamento e Gestão (Seplag) identificaram uma falha no processamento da folha de pagamento. O fato não irá prejudicar o pagamento dos servidores públicos efetivos, pensionistas, aposentados e comissionados.

A falha técnica ocasionou o erro no lançamento do salário de cerca de 4,3 mil servidores contratados da Seduc.

Esses funcionários da Educação irão receber o equivalente a 66% do valor total do salário, no pagamento que será efetuado na tarde desta sexta-feira (27.11), após as 18h.

Os técnicos das duas secretarias trabalham nesse momento para corrigir a falha de comunicação que ocorreu entre os sistemas da Seduc e da Seplag. Contudo, já informaram que o problema será solucionado em uma folha complementar, que deverá ser quitada nos próximos dias.

As duas secretarias lamentam o ocorrido e se esforçam para resolver a situação o mais rápido possível e ressaltam que os demais servidores não sofrerão qualquer problema no recebimento do salário.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Veja Mais:  Conselheiro substituto participa de webinar nesta sexta-feira (15)

Mato Grosso

Dixtopia: Concurso provoca escritores e artistas visuais a pensarem sobre o futuro

Publicado


Com as adversidades impostas pela pandemia, o mundo teve que desacelerar e palavras como o silêncio, tempo e distância marcaram discursos. Sincronicamente, as transformações culturais e mudanças de comportamento eram acompanhadas das janelas virtuais.

Uma reflexão sobre este cenário é proposta de um concurso que motiva criações literárias e de artes visuais, sob a perspectiva do futuro. O edital com informações sobre o concurso que vai premiar 12 artistas com R$ 1 mil cada, estará disponível a partir do dia 18 de janeiro no portal Cidadã(o) Cultura (cidadaocultura.com.br). Os detalhes sobre o chamamento estarão disponíveis no link “Dixtopia”, nome do projeto selecionado no edital MT Nascentes  da Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel/MT).

Uma das idealizadoras do concurso, a jornalista e produtora cultural Marianna Marimon explica que o enquadramento temático “futuros distópicos”, é o princípio norteador das obras que serão submetidas à análise de uma banca de especialistas em literatura e artes visuais.

“Serão escolhidos seis projetos de cada linguagem. A ideia é estimular os artistas a imaginar outros mundos possíveis, a retratar transformações do seu cotidiano em um cenário de pandemia. Muita gente canalizou suas emoções na arte. A ideia é que tirem projetos da gaveta. Mas é claro, como as inscrições ocorrem no período de um mês, há tempo hábil também para desenvolver novas obras com essa vertente”.

Veja Mais:  Conselheiro substituto participa de webinar nesta sexta-feira (15)

O titular da Secel, Alberto Machado ressalta a relevância do projeto, por ampliar a oportunidade a mais artistas mato-grossenses.

“O Dixtopia viabiliza a produção cultural de uma equipe que pensou em promover a inclusão de mais artistas no processo, ao tempo em que projeta novos nomes da literatura e das artes visuais sob o viés de uma linguagem inovadora”, observa.

As inscrições para o concurso Dixtopia são gratuitas e seguem até o dia 18 de fevereiro. As obras e documentos que garantem a participação no edital deverão ser enviados para o email [email protected] com o assunto “habilitação do candidato”.  O resultado será divulgado no site do Cidadão Cultura e nas redes sociais no dia 1º de março.

Revista digital e impressa

O projeto Dixtopia contempla ainda, leitores mato-grossenses ávidos pela linguagem experimental que reflete sobre temas do futuro, especialmente em um período marcado pelo salto tecnológico.

Os artistas interessados podem participar com contos, micro contos, poesias, ilustrações, poemas visuais, desenhos, colagens e fotografias. Os premiados terão suas obras divulgadas em uma revista nas versões impressa e digital.

Marianna ressalta que a disponibilização do conteúdo em plataforma digital amplifica o alcance da arte mato-grossense.

“A revista de arte servirá não só como portfólio dos artistas, como também, cumprirá com a função de um mural da produção artística mato-grossense, acessível a entusiastas da literatura e das artes visuais do mundo todo, além de registrar as impressões sobre um tempo que é divisor de águas”.

Veja Mais:  Seciteci prorroga prazo de matrículas para os cursos de Condutor de Turismo e Programador Web

Será lançada até o final de abril de 2021 e além de disponibilizada para download gratuito, chegará a instituições públicas de ensino em formato impresso.  

O projeto “Dixtopia” é realizado com recursos da Lei Aldir Blanc executados pelo Governo de Mato Grosso por meio da Secel/MT, em parceria com o Governo Federal, via Secretaria Especial da Cultura do Ministério do Turismo.

Serviço

Dixtopia

Concurso literário e de artes visuais

Inscrições de 18 de janeiro a 18 de fevereiro

Resultado será divulgado no dia 1º de março 

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Unemat abre vestibular com 1.000 vagas para Educação a Distância

Publicado


A Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat) lança edital para o seletivo simplificado com oferta de 1.000 vagas para cursos na modalidade Educação a Distância, para matrícula no período letivo de 2021/1. São oferecidos sete cursos, para 34 turmas em 25 municípios do estado, onde há polos de apoio presencial UAB/Unemat.

São eles: Administração Pública (nos polos de Alto Araguaia, Arenápolis, Cáceres, Ribeirão Cascalheira e São Félix do Araguaia), Artes Visuais (nos polos de Água Boa, Cuiabá, Primavera do Leste, Sapezal e Sorriso), Geografia (Aripuanã, Barra do Bugres, Campo Verde, Pontes e Lacerda e São Félix do Araguaia), História (Alto Araguaia, Colíder, Jauru, Juína e Lucas do Rio Verde), Letras (Canarana, Cuiabá, Nova Xavantina, Porto Esperidião e Vila Rica), Matemática (Canarana, Comodoro, Jauru, Porto Esperidião e Vila Rica) e Pedagogia (Água Boa, Barra do Bugres, Diamantino, Guarantã do Norte e Sapezal).

Sistema de ingresso

A Unemat reserva 60% das vagas de todos os cursos aos estudantes que cumpriram integralmente o ensino médio em escola pública. Essas vagas são destinadas a candidatos negros, indígenas, portadores de deficiência e demais estudantes de escola pública, conforme quantidade prevista no edital.

Nos cursos de licenciaturas, há também reserva de vagas para professores da rede pública de ensino, em exercício, sem formação inicial em nível superior ou que não possuam formação na área em que atuam. Confira documentação necessária no item 4 do Edital.

Veja Mais:  Batalhão Fazendário começa a autuar irregularidades fiscais no trânsito de mercadorias via app

Inscrições

As inscrições são realizadas somente pela internet no endereço eletrônico www.unemat.br/vestibular.

Antes de efetivar a inscrição, o candidato deverá escrever a Carta de Intenção. No ato da inscrição deverá marcar: opção do curso e polo ao qual pretende concorrer, anexar fotografia atual e carta de intenção.

Isenção de taxa

O prazo de inscrição com isenção de taxa é de 25 a 28 de janeiro.

A Unemat aceita inscrições gratuitas para candidatos nas seguintes condições: com renda familiar inferior a dois salários mínimos, doador regular de sangue ou Profissional Técnico da Educação Superior. Para cada caso, há documentos de comprovação específicos para serem anexados no ato da inscrição. Confira documentação necessária no item 8 do Edital.

A inscrição com pagamento da taxa no valor de R$ 60 deve ser feita via internet, no endereço eletrônico www.unemat.br/vestibular, de 18 de janeiro a 14 de fevereiro.  

Processo seletivo

A seleção será constituída da avaliação da Carta de Intenção. Ela deverá ser escrita de forma objetiva, clara e concisa, conforme modelo e orientações disponibilizadas no anexo do edital. O documento deverá ser anexado no ato de inscrição.

O período letivo dos cursos na modalidade Educação a Distância terá início no dia 03 de maio. Todas as publicações referentes ao Processo Seletivo Simplificado serão divulgadas no endereço eletrônico www.unemat.br/vestibular.

Fonte: GOV MT

Veja Mais:  Unemat abre vestibular com 1.000 vagas para Educação a Distância

Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Batalhão Fazendário começa a autuar irregularidades fiscais no trânsito de mercadorias via app

Publicado


A Secretaria de Fazenda (Sefaz) e a Polícia Militar (PM), por meio do 27º Batalhão Fazendário (BPMFaz), lançaram nesta sexta-feira (15) um aplicativo de celular que permite que policiais autuem possíveis irregularidades fiscais e tributárias identificadas no trânsito de mercadorias. Desenvolvido pela equipe de tecnologia das instituições e da Empresa Mato-grossense de Tecnologia da Informação (MTI), o aplicativo já está em funcionamento e seu uso foi demonstrado durante a solenidade realizada no Comando Geral da PM.

De acordo com o secretário de Fazenda em exercício, Kleber Geraldino dos Santos, a funcionalidade vai modernizar a fiscalização de mercadorias em trânsito, trazendo mais efetividade e eficiência para as ações. Atualmente, a Sefaz realiza o monitoramento nas principais rodovias do estado, principalmente nas divisas estaduais, e com a atuação do Batalhão Fazendário, com uso do aplicativo, a fiscalização estará presente em mais localidades.

“Entregamos hoje um aplicativo que vem fortalecer a PM e a Sefaz, e a fiscalização em Mato Grosso, fechando cada vez mais o cerco contra os sonegadores em nosso estado. Com o aplicativo vamos ampliar as ações de fiscalização. Estaremos presentes em mais lugares, por meio do Batalhão Fazendário, que poderá informar à Sefaz as possíveis infrações cometidas, mesmo quando não houver sinal de internet”, explica Kleber Geraldino dos Santos.

Para o comandante geral da PM, Cel PM Jonildo José De Assis, o aplicativo agregar as facilidades da tecnologia ao trabalho diário dos policiais. “Nós estamos buscando uma virada de chave, no sentido de agregar ao trabalho realizado pela Polícia Militar a tecnologia, de agregar valor a tudo o que nós entregamos à sociedade. E a ideia é justamente essa, combater a evasão fiscal, combater esses crimes contra a ordem tributária para que nós possamos converter isso em investimentos”, afirma.

Veja Mais:  Conselheiro substituto participa de webinar nesta sexta-feira (15)

Para isso, o aplicativo vai permitir que policiais militares, ao identificar um veículo de carga suspeito, façam a abordagem e informem ao Fisco Estadual as possíveis irregularidades fiscais e tributárias no que se refere ao Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços (ICMS). Durante a ação, caso constatem, por exemplo, a ausência de documentação fiscal ou nota fiscal inidônea, os policiais farão o registro no aplicativo que está integrado à base de dados da Sefaz.

O secretário adjunto de Receita Pública, em exercício, Vinícius Simioni, explica que os dados fornecidos por meio do aplicativo serão analisados pela equipe de fiscalização da Sefaz. Essas informações vão para o banco de dados Sefaz e serão utilizadas nas nossas operações de monitoramento e de fiscalização. Os dados servirão de base para, quando houver necessidade, formalização do Termo de Apreensão e Depósito (TAD) e, por fim a constituir o crédito tributário, para que o imposto devido seja recolhido”.

Para garantir a segurança das informações, somente os policiais militares autorizados terão acesso ao aplicativo. Além da autorização, é necessário fazer um cadastro do usuário na plataforma, com registro da biometria e com dados pessoais que serão validados junto aos órgãos competentes.

Capacitação

Durante a solenidade de apresentação do aplicativo, a tropa do 27º Batalhão Fazendário, composta por 26 policiais militares, foi capacitada para o uso da ferramenta. Na ocasião, foram demonstradas todas as funcionalidades e informações importantes que devem ser fornecidas ao Fisco.

Veja Mais:  Seciteci prorroga prazo de matrículas para os cursos de Condutor de Turismo e Programador Web

Foram apresentados, também, os documentos fiscais utilizados no trânsito de mercadorias e exigidos para acobertar a operação. As palestras foram ministradas pelos superintendentes de Fiscalização, José Carlos Bezerra, e de Controle e Monitoramento, Henrique Carnaúba.

O comandante do 27º Batalhão Fazendário, Ten Cel PM Waldir Félix, destacou a facilidade e praticidade de manuseio do aplicativo, principalmente por funcionar de modo “off-line”. “A ferramenta é tudo o que a gente pensava um dia ter na Polícia Militar, em especial um trabalho off-line, porque em grande parte do estado tem sinal de internet. Então é válido tudo isto, é um aplicativo fácil e bem tranquilo para mexer”, afirma.

“A gente entende que qualquer tecnologia, qualquer instrumento que facilita a comunicação, vai potencializar o nosso serviço. Com o aplicativo, o policial na rua, em qualquer situação que ele entenda que possa ter uma irregularidade, ele vai poder comunicar à Sefaz, tudo via celular. Então a expectativa é de que a gente possa potencializar, ter resultados muito maiores em nossos serviços”, finaliza o Ten Cel PM Waldir Félix.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

CAMPANHA COVID-19 ALMT

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana