Policial

Homem tem prisão cumprida por estupro de menina de cinco anos em Cáceres

Publicado


Assessoria/Polícia Civil-MT

Um homem considerado foragido da Justiça há mais de um ano por estupro de vulnerável cometido contra uma menina de apenas cinco anos teve o mandado de prisão cumprido, nesta segunda-feira (19.10), em ação da Polícia Civil com apoio da Polícia Militar no município de Cáceres (228 km a oeste de Cuiabá).

O autor dos abusos foi investigado em inquérito policial instaurado pela Delegacia Especializada de Defesa da Mulher de Cáceres, ocasião em que teve o mandado de prisão representado pelo crime de estupro de vulnerável.

O suspeito é pai da irmã mais velha da vítima e aproveitou a necessidade de apoio da ex-companheira para estabelecer um convívio maior com a menina. Em uma ocasião, o suspeito deu carona em sua motocicleta para a criança e aproveitou o momento para passar a mão nas partes íntimas da menina. Não satisfeito, ele levou a menor para lateral da casa onde novamente abusou da menina.

A situação foi flagrada pela irmã de 9 anos da menina que chamou pela vítima e viu o momento em que o suspeito e a criança arrumavam as roupas. Diante das provas levantadas, a delegada Judá Maali Marcondes representou pela prisão preventiva do suspeito que estava foragido desde a data do crime.

O mandado foi expedido pela Justiça e após mais de um ano de diligências, a Polícia Civil com apoio da Polícia Militar conseguiu localizar o suspeito que teve a ordem judicial cumprida. Ele foi encaminhado à Cadeia Pública de Cáceres a disposição da Justiça.

Veja Mais:  NOTA DE FALECIMENTO - investigador aposentado Lourival Rodrigues dos Santos

 

 

Fonte: PJC MT

Policial

Homem que matou ex-mulher asfixiada e ocultou corpo é preso e autuado em flagrante por feminicídio.

Publicado

 

Raquel Teixeira/Polícia Civil-MT

Suspeito pelos crimes de homicídio qualificado e ocultação de cadáver da ex-mulher, ocorridos no sábado (21.11), em Itiquira (357 km ao sul de Cuiabá), um homem de 38 anos foi preso e autuado em flagrante na segunda-feira, na Delegacia da Polícia Civil da cidade. Depois dos procedimentos policiais, ele foi encaminhado à unidade prisional do município.

A vítima, Mirian Souza Mendes, 37 anos, sofreu diversas agressões com um pedaço de metal e depois foi asfixiada com uma corda. Antes de matá-la, o suspeito ainda cometeu abusou sexual. Depois de cometer o crime, o homem cavou um buraco e escondeu o corpo da vítima em uma área de cerrado localizada às margens da MT-370. Os fatos ocorreram no final da tarde do sábado passado.

Após cometer o crime, o suspeito foi até a fazenda onde trabalhava e pediu demissão. Ele aparentava nervosismo, estava com a roupa suja de terra e dizendo que havia feito algo ruim. O gerente da propriedade o questionou, mas o suspeito não disse nada. Desconfiado, o encarregado da fazenda saiu para checar se havia algo de estranho próximo à estrada e avistou uma motocicleta jogada no meio do cerrado e uma enxada, mas não havia localizou a cova. Como estava escuro, o gerente retornou à fazenda e encontrou o suspeito já de malas prontas, que depois pediu uma carona a outro funcionário que o levou até a MT-370.

Veja Mais:  Polícia Civil apreende menor envolvido sequestro relâmpago e roubo de veículo

Após essa atitude do suspeito, o gerente ficou ainda mais desconfiado e foi novamente ao local onde havia avistado a motocicleta e os objetos não estavam mais no lugar. No domingo, com o dia claro, ele retornou para ver se achava alguma pista e localizou a cova. Diante do que foi encontrado, o gerente da fazenda foi até a delegacia para comunicar o fato.

No fim semana, a mãe da vítima também procurou a Polícia Civil para registrar o desaparecimento da filha.

Diligências

A partir das informações recebidas, uma equipe da Delegacia foi até a fazenda e após escavação encontrou o corpo da vítima. A Politec foi acionada para as perícias.
Outra parte da equipe policial seguiu em diligências para localizar o suspeito, que foi encontrado ainda na segunda-feira no bairro Poxoréu, em Itiquira e encaminhado à delegacia.

Em depoimento na unidade policial, o suspeito contou em detalhes como praticou os crimes. Disse que no dia anterior ao homicídio, a vítima havia lhe pedido dinheiro para consertar a motocicleta. Ele pediu que Mírian fosse buscar o dinheiro e a mulher chegar na estrada de acesso à fazenda, os dois se desentenderam e entraram em luta corporal. O suspeito relatou que usou uma cordinha que estava na bolsa da vítima para asfixiá-la, mas antes cometeu o abuso. Depois pegou uma enxada na fazenda, cavou a cova e enterrou o corpo.

A motocicleta e objetos pessoais foram jogados pelo suspeito em um lixão da cidade, junto com as roupas da vítima. O celular de Mirian, o suspeito levou em uma assistência técnica para ser formatado.

Veja Mais:  Companhia Independente de Força Tática de Cáceres inagura nova sede

Nas diligências, os policiais localizaram a moto carbonizada e conseguiram apreender o aparelho.

Após os procedimentos policiais, o suspeito foi autuado por homicídio com qualificadoras, entre elas feminicídio, e ocultação de cadáver. O inquérito será conduzido pela delegada Lígia Silveira.

Fonte: PJC MT

Continue lendo

Policial

Homem é preso em flagrante por tentativa de estupro em Confresa

Publicado


Assessoria | Polícia Civil-MT

Um homem acusado de tentativa de estupro em Confresa (1.160 km a nordeste de Cuiabá), foi preso pela Polícia Civil do município no início da tarde desta terça-feira (24.11). O suspeito de 53 anos foi autuado em flagrante pelo estupro na forma tentada.

As diligências iniciaram logo após uma jovem de 20 anos procurar a delegacia da Polícia Civil e comunicar o crime praticado pelo vizinho no período da manhã.

Conforme relato, a vítima foi até a casa do vizinho acompanhada da mãe dele pegar mudas de beterrabas. Após a mãe do suspeito ir embora, ele assediou a jovem passando as mãos nos seus seios. Mesmo com a negativa da vítima, o suspeito continuou com os atos de abuso sexual.

Assustada e com medo a mulher voltou para casa, sendo ainda perseguida pelo vizinho. A vítima ligou para o seu esposo, momento em que o suspeito passou a ameaçá-la caso fosse revelado algo. 

Diante dos fatos graves, os policiais civis foram até a residência onde o suspeito foi preso em flagrante e encaminhado para delegacia. Depois de interrogado o conduzido foi autuado pelo crime de tentativa de estupro. Na delegacia foi constatada a agressão física contra a jovem, que apresentava uma mordida no pescoço. 

Conforme o delegado de Confresa, Matheus Soares Augusto, após a confecção dos autos a Polícia Civil representou pela conversão da prisão em flagrante do suspeito em prisão preventiva.

Veja Mais:  Diretoria recebe entidades representativas de policiais civis

Em seguida ele foi encaminhado para a Cadeia Pública de Porto Alegre do Norte, ficando à disposição da Justiça.

 

Fonte: PJC MT

Continue lendo

Policial

Investigado por homicídio cometido há três anos, rapaz é preso pela Polícia Civil em Cuiabá

Publicado


Raquel Teixeira/Polícia Civil-MT

Equipe da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa de Cuiabá (DHPP) prendeu nesta segunda-feira (24) um homem de 25 anos investigado por um homicídio cometido na Capital há três anos.

Em depoimento ao delegado que preside o inquérito, Caio Fernando Álvares Albuquerque, o investigado confessou com detalhes o crime que vitimou Wagner Yuri Corillo da Silva, 22 anos, ocorrido no bairro Jardim Vitória, em 2017. O investigado informou que cometeu o crime por ter sido ameaçado pela vítima quando os dois estiveram presos na Penitenciária Central do Estado, em 2016. Ele confirmou ainda que a história de vingança por um celular roubado, relatada na época do crime, não procedia e que um dos disparos foi efetuado contra as costas da vítima.

A investigação sobre o homicídio apurou que a namorada da vítima informou identidade falsa, em nome de Felipe Vagner Souza e Silva, a fim de ocultar um mandado de prisão que havia em aberto contra Wagner Yuri, que foi socorrido ainda com vida, mas morreu a caminho do Pronto-Socorro de Cuiabá.

A equipe da DHPP apurou ainda que no dia do crime, o investigado foi em uma motocicleta Honda Titan até a quitinete onde morava a vítima e a abordou já fazendo os disparos que atingiram orelha, costas e antebraço. A causa da morte foi hipovolemia (perda de sangue intensa). Ainda com vida, Wagner apontou que o investigado é que havia cometido o crime. Testemunhas ouvidas pela Polícia Civil confirmaram a informação dada pela vítima sobre o autor do crime.

Veja Mais:  Diretoria recebe entidades representativas de policiais civis

Durante a apuração do crime, os investigadores conseguiram outras informações relevantes sobre o homicídio, mas havia temor de represália, pois o suspeito era envolvido em diversos roubos, que andava sempre armado e respeitado na região. Depois da morte da vítima, o investigado se mudou do bairro e passou a morar na zona rural.

Diante das informações coletadas na investigação, que demonstraram a autoria do delito, o delegado representou pela prisão do investigado, deferida pelo juízo da 12a Vara Criminal de Cuiabá.

O inquérito está em fase de conclusão e indiciamento do autor do homicídio.

Após ser localizado, ele foi levado à DHPP, onde prestou depoimento. Posteriormente, foi encaminhado para realização de exame de corpo de delito e em seguida foi para a unidade prisional do Capão Grande, em Várzea Grande.

 

 

Fonte: PJC MT

Continue lendo

CAMPANHA COVID-19 ALMT

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana