Mato Grosso

Hospital Regional de Rondonópolis passa a ofertar serviço de hemodiálise

Publicado


.

O Hospital Regional “Irmã Elza Giovanella”, de Rondonópolis, é a segunda unidade hospitalar do Estado a ofertar o serviço avançado de hemodiálise aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) de Mato Grosso. O Sistema Gênius, que passa a ser disponibilizado aos pacientes internados na unidade, existe em apenas 41 hospitais do Brasil e é considerado moderno e seguro. 

Com um investimento anual de aproximadamente R$ 216 mil, a Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) poderá ofertar mais qualidade de vida aos pacientes da Região Sul do Estado que necessitam do serviço de hemodiálise. 

“É um avanço significativo para o Estado e para a região. O incremento promove mais qualidade de vida aos usuários do SUS, pois descentraliza a oferta do tratamento – que, neste caso, será realizado em pacientes internados na unidade hospitalar. Reforço que a atual gestão não tem medido esforços para ofertar serviços de qualidade nos Hospitais Regionais”, declarou o secretário estadual de Saúde, Gilberto Figueiredo. 

O novo serviço foi idealizado pela atual gestão da SES quando a secretária Adjunta de Gestão Hospitalar, Caroline Dobes, ainda estava à frente da direção geral do Hospital Regional de Rondonópolis. “Naquela ocasião, foi possível a contratualização de um sistema de hemodiálise inovador, que oferece um tratamento com mais eficácia e resulta em mais qualidade de vida para o paciente, sendo que o processo de aquisição se encerra agora, com sucesso”, relatou Caroline.

Veja Mais:  Governador e secretário de Saúde explicam novos procedimentos para testes rápidos no Centro de Triagem

De acordo com a atual diretora do Hospital Regional, Kênia de Lima Gomes, o procedimento de aquisição ocorreu por meio de adesão a uma Ata de Registro de Preços, da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). 

A SES-MT contratualizou a aquisição do kit dialisador, com cessão de equipamentos em regime de comodato, para que esse sistema pudesse ser oferecido aos pacientes. O valor exato do contrato por 12 meses é de R$ 216.650,80 e o custo unitário de um kit dialisador é de R$ 401,02. 

Para receber os novos equipamentos, foi necessário adequar um espaço específico para a instalação dos itens. As máquinas são móveis, manuseadas e levadas à beira-leito para a diálise do paciente, sem que haja a necessite deslocá-lo.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook

Mato Grosso

Servidores do TCE-MT são capacitados pela Escola Superior de Contas

Publicado


Tony Ribeiro/TCE-MT

Servidores da Secretaria Executiva de Tecnologia da Informação do Tribunal de Contas de Mato Grosso (TCE-MT) participam de capacitação promovida em parceria com a Escola Superior de Contas.

A capacitação iniciada nesta segunda-feira (25), será realizada até sexta-feira (29), e conta com a participação de dez servidores da STI, com carga horária de 40h e o tema é Segurança da Informação.

Esta capacitação faz parte de uma das etapas previstas para implantação do Barramento de Segurança da Informação. Destaca-se ainda que esta implantação vem ao encontro da Política de Segurança da Informação (PSI), criada para promover a confidencialidade, a integridade e a disponibilidade das informações, ou seja, a segurança dos ativos da Corte de Contas. 

O conteúdo programático do treinamento reúne a apresentação e operação do ambiente, além do detalhamento do funcionamento das soluções contratadas que operando de forma única e integrada, oferecem proteção, controle, trilhas de auditoria e rastreabilidade do uso da informação alinhada aos preceitos da LGPD.

Esse ambiente, operando de forma integrada aumenta de forma robusta os níveis de segurança digital do TCE-MT mitigando técnicas de ataques observados em 2020 às instituições públicas e privadas em todo país. Destaca-se nesse ambiente a gestão de credenciais de alto privilégio, a prevenção de evasão de informações e a criptografia de arquivos, bancos de dados e aplicações.

Tais tecnologias endereçam os principais vetores de ataques cibernéticos além de promover a anonimização e pseudonimização das informações pessoais conforme determina a LGPD, essas tecnologias combinadas operando de forma integrada são um diferencial na gestão pública poucas vezes encontradas em órgãos municipais, estaduais e federais.

Veja Mais:  Suspeito de estupro da enteada é preso durante operação da Polícia Civil em Pontes e Lacerda

De acordo com o secretário de Tecnologia da Informação do TCE-MT, Mateus Dias Marçal, espera-se que ao final deste treinamento, os servidores técnicos da STI estejam devidamente preparados para dar suporte e efetivar a política de segurança da informação, em conformidade com as normas vigentes, tais como a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) e garantindo a continuidade do Programa de Modernização de Tecnologia da Informação.

 

Secretaria de Comunicação/TCE-MT
E-mail: [email protected]
Flickr: clique aqui

Fonte: TCE MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Dezesseis municípios estão com risco moderado de contaminação pela Covid-19 em MT

Publicado


A Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) divulgou nesta segunda-feira (25.01) o Boletim Informativo n° 323 com o panorama da situação epidemiológica da Covid-19 em Mato Grosso. 

O documento mostra, a partir da página 9, que 16 municípios do Estado configuram na classificação com risco “moderado” para o novo coronavírus. São eles: Cuiabá, Rondonópolis, Várzea Grande, Cáceres, Alta Floresta, Barra do Garças, Nova Mutum, Sinop, Sorriso, Colíder, Primavera do Leste, Juara, Apiacas, Carlinda, Castanheira, Reserva do Cabaçal. 

Outros 125 municípios estão na classificação “baixo”, indicado pela cor verde, e não apresentam altos riscos de contaminação.

O sistema de classificação que aponta o nível de risco é definido por cores: muito alto (vermelho), alto (laranja), moderado (amarelo) e baixo (verde). De acordo com a definição dos riscos, é necessária a adoção de medidas restritivas para o controle da propagação do coronavírus nas cidades.

Os indicadores de classificação de risco são atualizados duas vezes por semana, às segundas e quintas-feiras, e os resultados são divulgados nos Boletins Informativos da SES.

Recomendações aos municípios

Por meio do Decreto Estadual nº 522, de 12 de junho de 2020, o Governo de Mato Grosso faz diversas recomendações aos municípios classificados com risco baixo, moderado, alto e muito alto de contaminação pelo coronavírus.

As orientações para os municípios classificados como risco baixo são: evitar circulação de pessoas pertencentes ao grupo de risco, conforme definição do Ministério da Saúde; isolamento domiciliar de pacientes em situação confirmada de Covid-19 e quarentena domiciliar de pacientes sintomáticos em situação de caso suspeito para de Covid-19, entre outras. 

Veja Mais:  Governador divulga calendário de pagamento de salário e 13º aos servidores

Para os municípios classificados com o risco moderado de contaminação pelo vírus, o Governo recomenda a implementação e manutenção de todas as medidas previstas para o nível de risco baixo, além de quarentena domiciliar para pessoas acima de 60 anos e grupos de risco definidos pelas autoridades sanitárias; suspensão de aulas em escolas e universidades.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Educação vai investir em infraestrutura e área pedagógica

Publicado


Os investimentos em infraestrutura das escolas, na área de tecnologia e na área pedagógica para 2021 e 2022 foram detalhados pelo secretário de Estado de Educação, Alan Porto, durante entrevista na Rádio CBN, na manhã desta segunda-feira (25.01). Além dos R$ 936 milhões já garantidos por meio do Programa Mais MT, o secretário destacou o empréstimo em negociação com o Banco Mundial, no valor de U$ 100 milhões (cerca de R$ 547 milhões). O investimento será exclusivo para a educação.

Na infraestrutura, Alan Porto destaca a construção de 40 novas escolas, mais de 30 quadras poliesportivas, reforma geral de 40 unidades, manutenções em 380 e climatização de mais 300.

Entre as novas escolas, está, por exemplo, a Doutor Mário de Castro, no bairro Pedra 90, com as obras já na reta final. O prédio, considerado modelo, vai atender 1.700 alunos. São 16 salas de aula, laboratórios de física, química e informática, biblioteca, refeitório, cozinha, parte administrativa e uma quadra poliesportiva com vestiários feminino e masculino. Na construção, o Governo do Estado investiu R$ 7.831.454,23 de recursos próprios.

Material didático

O secretário enfatiza que os investimentos também serão grandes em tecnologia e na área pedagógica. Ele destacou o material didático estruturado que cada aluno vai receber por bimestre. “Nossas apostilas terão a mesma qualidade daquelas utilizadas pelos estudantes das escolas particulares”.

Veja Mais:  Segunda-feira (25): Mato Grosso registra 209.004 casos e 4.993 óbitos

A Seduc ainda investe na capacitação dos diretores e dos professores para o ensino não presencial, assim como para a modalidade híbrida, quando haverá revezamento de alunos nas salas de aula.

Outro investimento destacado é a compra de 12 mil notebooks para os professores e mais de 40 mil chromebooks para os estudantes.

“São muitos investimentos que teremos em 2021 e 2022. Não podemos perder mais tempo. A pandemia prejudicou demais o ensino, mas com estes investimentos Mato Grosso sai na frente para acelerar e recuperar a aprendizagem de nossos alunos”, enfatizou Alan Porto.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

CAMPANHA COVID-19 ALMT

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana