conecte-se conosco
Copyright © 2018 - Agência InfocoWeb - 66 9.99774262


Economia

Mais de 125 mil já optaram pelo saque-aniversário do FGTS: vale a pena?

Publicado

Agência da Caixa arrow-options
José Cruz/Agência Brasil

Mais de 125,5 mil brasileiros já optaram pelo saque-aniversário do FGTS

A Caixa Econômica Federal já registrou mais de 125,5 mil adesões ao saque -aniversário do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) desde o início do processo de cadastramento, no dia 1º de outubro.

Leia também: Aniversariantes do segundo semestre podem receber os R$ 500 do FGTS hoje

A nova modalidade de retirada de recursos do Fundo permitirá ao trabalhador fazer saques anuais, de acordo com sua data de aniversário, obedecendo um percentual calculado sobre o saldo do FGTS , acrescido de uma parcela adicional fixa, estabelecida pela Medida Provisória (MP) 889/2019.

O saque-aniversário , porém, só valerá para o trabalhador que comunicar à Caixa que deseja receber os valores anualmente. Caso contrário, ele só poderá sacar o FGTS nas situações previstas em lei, que incluem compra da casa própria, aposentadoria, doença grave e demissão sem justa causa.

Ao fazer a opção pelo saque-aniversário, o trabalhador perderá o direito ao “saque-rescisão”, ou seja, não poderá retirar o saldo total de sua conta do FGTS ao ser demitido. Em todos os casos, porém, ele continuará a ter direito à multa de 40% em caso de demissão sem justa causa.

A opção por sacar parte do FGTS no mês de aniversário é diferente do saque imediato de até R$ 500, cuja liberação já começou (para os poupadores da Caixa e para os correntistas que autorizaram o depósito em suas contas) e vai até o dia 31 de março de 2020. Neste caso, o dinheiro é liberado para todos. Quem não o retirar terá o valor devolvido para sua conta vinculada.

Veja Mais:  Após prorrogação da suspensão de corte, botijão de gás vai subir 10% em SP

Como aderir ao saque-aniversário

Para fazer a opção do saque-aniversário, é preciso comunicar a Caixa Econômica pelo App FGTS ou pelo próprio site do banco público.

O trabalhador pode consultar o saldo das suas contas vinculadas pelo App FGTS, pelo site  www.caixa.gov.br/extrato-fgts  e pelo Internet Banking CAIXA, no caso de clientes do banco. Ao solicitar sua opção pelo saque-aniversário em uma agência da Caixa, o beneficiário será informado pelo atendente do banco sobre o valor do seu saldo do FGTS , antes do registro efetivo da opção.

A opção pelo saque-aniversário cadastrada nos sistemas da Caixa até dezembro de 2019 surtirá efeito a partir do dia 1º de janeiro de 2020. Dessa data em diante, a opção registrada pelo trabalhador passará a ter efeito imediato.

Calendário de pagamentos do saque-aniversário em 2020

Em 2020, o pagamento do saque-aniversário obedece ao calendário definido pela MP 889/2019:

  • Nascidos em janeiro e fevereiro – Saques de abril a junho de 2020; 
  • Nascidos em março e abril – Saques de maio a julho;
  • Nascidos em maio e junho – Saques de junho a agosto; 
  • Nascidos em julho – Saques de julho a setembro;
  • Nascidos em agosto – Saques de agosto a outubro;
  • Nascidos em setembro – Saques de setembro a novembro;
  • Nascidos em outubro – Saques de outubro a dezembro;
  • Nascidos em novembro  – Saques de novembro a janeiro de 2021; e
  • Nascidos em dezembro – Saques de dezembro a fevereiro de 2021.
Veja Mais:  Refazer o pedido do auxílio emergencial aumenta chance de conseguir benefício

A partir de 2021, a liberação ocorrerá no mês de aniversário do trabalhador. Ao optar pelo saque-aniversário, o trabalhador deverá escolher a data em que deseja que o valor seja disponibilizado: no 1º ou no 10º dia do mês de seu aniversário.

A diferença é que, ao optar pelo 10º dia, a base de cálculo do valor a receber será acrescida de Juros e Atualização Monetária do mês de saque.

Os valores ficam disponíveis para saque por um período de três meses, a contar do primeiro dia útil do mês de nascimento. Por exemplo, se a data de aniversário for dia 10 de março, o trabalhador terá de 1º de março até o último dia útil de maio para efetuar o saque. Caso o trabalhador não saque esse recurso, ele volta automaticamente para a sua conta no FGTS.

Leia também: Bolsonaro nega que governo vá quebrar monopólio da Caixa na gestão do FGTS

Em caso de arrependimento, o trabalhador poderá retornar ao saque-rescisão , mas a migração somente ocorrerá dois anos após a data da adesão ao saque-aniversário.

Comentários Facebook

Economia

Mega-Sena sorteia prêmio de R$ 2,5 milhões neste sábado

Publicado


source
bilhete mega-sena
Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Mega-Sena sorteia prêmio de R$ 2,5 milhões neste sábado (6)

A Mega-Sena sorteia neste sábado (6) um prêmio estimado em R$ 2,5 milhões. As seis dezenas do concurso 2.268 serão sorteadas, a partir das 20h (horário de Brasília), no Espaço Loterias Caixa, localizado no Terminal Rodoviário do Tietê, na cidade de São Paulo.

Leia também:

Aposta única acerta as seis dezenas e leva R$ 45,5 milhões nesta quarta (3)

Dinheiro da aposta não serve só para premiar: quem ganha com recurso da loteria?

Bolão vale a pena? Matemático dá dicas para ter mais chances na Mega-Sena

As apostas podem ser feitas até as 19h (horário de Brasília), em qualquer casa lotérica credenciada pela Caixa em todo o país, e também pela internet, sem sair de casa. O bilhete simples da Mega-Sena , com seis dezenas, custa R$ 4,50.

No concurso 2.267, realizado na última quarta-feira (3), as dezenas sorteadas foram: 20-32-33-48-49-53, e um sortudo, com bilhete registrado por meio de canal eletrônico, ou seja, uma aposta online, levou a bolada de R$ 45.553.191,42. Por isso, neste sábado, o prêmio é menor, de R$ 2,5 milhões .

Como apostar de casa e tentar repetir o último vencedor

Para concorrer ao prêmio sem sair de casa, não é possível optar pela aposta mínima, de R$ 4,50. No site da Caixa , o valor mínimo para apostar na Mega-Sena é de R$ 30, seja com uma única aposta ou mais de uma.

Veja Mais:  Refazer o pedido do auxílio emergencial aumenta chance de conseguir benefício

Uma aposta com 7 números, e não 6, que te dá mais chance de ganhar, custa R$ 31,50. Outra opção para atingir o preço mínimo é fazer sete apostas simples, que juntas têm o mesmo valor, R$ 31,50. Além disso, os bolões, disponíveis online, são uma boa opção.

Como funciona a Mega-Sena

O concurso é realizado pela Caixa Econômica Federal e pode pagar milhões ao sortudo que acertar as seis dezenas. Os sorteios ocorrem ao menos duas vezes por semana – normalmente, às quartas-feiras e aos sábados. O apostador também pode ganhar prêmios com valor mais baixo caso acerte quatro ou cinco números, as chamadas Quadra e Quina, respectivamente.

Na hora de jogar, o apostador pode escolher os números ou tentar a sorte com a Surpresinha – nesse modelo, o sistema escolhe automaticamente as dezenas que serão jogadas. Outra opção é manter a mesma aposta por dois, quatro ou até oito sorteios consecutivos, a chamada Teimosinha.

Premiação

Os prêmios iniciais costumam ser de aproximadamente R$ 3 milhões para quem acerta as seis dezenas. O valor vai acumulando a cada concurso sem vencedor. Também é possível ganhar prêmios ao acertar quatro ou cinco números dentre os 60 disponíveis no volante de apostas. Para isso, é preciso marcar de seis a 15 números do volante.

O prêmio bruto da Mega-Sena corresponde a 43,35% da arrecadação. Deste valor:

  • 35% são distribuídos entre os acertadores dos seis números sorteados;
  • 19% entre os acertadores de cinco números (Quina);
  • 19% entre os acertadores de quatro números (Quadra);
  • 22% ficam acumulados e distribuídos aos acertadores dos seis números nos concursos terminados em zero ou cinco; e
  • 5% ficam acumulado para a primeira faixa (Sena) do último concurso do ano de final zero ou cinco.
Veja Mais:  Entregadores de delivery se manifestam na Avenida Paulista

Comentários Facebook
Continue lendo

Economia

Governo divulga lista de beneficiários do auxílio emergencial

Publicado


source
auxílio
Agência Senado / Divulgação

Governo tinha prometido divulgação como forma de transparência depois de casos de fraude

Anunciado na semana passada, o governo divulgou nesta sexta-feira (5) a lista de beneficiários do auxílio emergencial  no Portal da Transparência do Governo Federal, em que se pode verificar recebedores dos pagamentos e as parcelas.

Leia:
“Temos só 25% do esperado de fraudes”, diz presidente da Caixa
TCU vê risco de 8,1 milhões de pessoas de pessoas terem recebido auxílio indevidamente

Na página estão disponíveis os nomes de  53 milhões de pessoas beneficiadas, com filtros por estado, município e mês. O total de beneficiários, no entanto, passou de 59 milhões segundo dados da Caixa Econômica Federal.

É possível acessar um beneficiário específico por nome, CPF e Número de Identificação Social (NIS) – no caso do Bolsa Família. Também se pode consultar as informações a partir de dados de familiares.

Há uma divisão na forma de consulta, de acordo com as regras definidas na legislação. São três grupos: Bolsa Família, Inscritos no Cadastro Único e Não Inscritos no Cadastro Único.

Os dados sobre o auxílio emergencial serão atualizados mensalmente no Portal da Transparência. As informações já disponíveis detalham o valor de R$ 38,1 bilhões em recursos do governo federal. A ação visa dar transparência ao processo de recebimento do benefício, depois da divulgação sobre  fraudes no auxílio emergencial.

Veja Mais:  Após prorrogação da suspensão de corte, botijão de gás vai subir 10% em SP

Comentários Facebook
Continue lendo

Economia

Pagamento de 13º para Bolsa Família deve custar até R$ 2,6 bilhões

Publicado


source

Agência Brasil

bolsa família
Divulgação/Caixa Econômica Federal

Governo justificou que retirada de R$ 84 milhões de Bolsa Família não prejudicou população, já que maioria teria migrado a para auxílio emergencial

O pagamento do décimo terceiro para o Bolsa Família, prometido ontem (4) pelo presidente Jair Bolsonaro, custará entre R$ 2,4 bilhões e R$ 2,6 bilhões, disse hoje (5) o secretário especial de Fazenda do Ministério da Economia, Waldery Rodrigues. Ele disse que a equipe econômica verificará se existe espaço no orçamento para a medida.

Leia:
700 mil beneficiários do Bolsa Família tiveram auxílio emergencial negado
Nordeste vai ao STF pedir volta de recursos do Bolsa Família

“Alocaremos recursos para pagamento do Bolsa Família conforme seja a decisão política”, declarou Rodrigues. Ele acrescentou que o atendimento à população mais vulnerável é uma das prioridades do governo, principalmente com a pandemia provocada pelo novo coronavírus (Sars-CoV-2) e disse que o atual governo ampliou o alcance do Bolsa Família.

O secretário especial de Fazenda, o secretário executivo do Ministério da Economia, Marcelo Guaranys, e o secretário de Orçamento Federal, George Soares, convocaram entrevista coletiva nesta tarde.

Eles reiteraram que a transferência de R$ 83,9 milhões do programa para a Secretaria Especial de Comunicação Social (Secom) não prejudicou nenhum beneficiário do Bolsa Família, porque 95% dos beneficiários migraram para o auxílio emergencial de R$ 600 (R$ 1,2 mil para mães solteiras), pago a famílias afetadas pela pandemia.

Veja Mais:  Beneficiários do auxílio emergencial podem comprar gás com cartão virtual

A pasta tinha emitido nota oficial ontem à noite sobre o remanejamento das verbas de beneficiários do Bolsa Família na Região Nordeste para a publicidade institucional . A equipe econômica, porém, convocou a entrevista para tirar dúvidas da imprensa.

Segundo Guaranys, o governo atendeu à decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) e zerou a fila do Bolsa Família. Segundo ele, os cerca de 500 mil beneficiários que aguardavam para entrar no programa antes da pandemia passaram a receber o auxílio emergencial. Assim que o benefício emergencial chegar ao fim, eles serão automaticamente incorporados ao Bolsa Família, informou o secretário executivo.

Com a criação do auxílio emergencial, 95% dos beneficiários do Bolsa Família foram migrados para o novo programa de distribuição de renda. Guaranys explicou que o processo foi automático. O próprio sistema do Ministério da Cidadania comparou o valor dos dois benefícios, caso a caso, e transferiu o cidadão para o programa que paga mais. Não houve a necessidade de que os membros do  Bolsa Família se cadastrassem no auxílio emergencial, como ocorreu com os trabalhadores informais e parte dos inscritos no Cadastro Único.

Comentários Facebook
Continue lendo

Câmara Municipal de Rondonópolis

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana