Nacional

Mais de 300 tartarugas são encontradas mortas em redes de pesca no México

Publicado


Aproximadamente 303 tartarugas marinhas mortas foram encontradas flutuando na costa de Oxaca, no sul do México
Reprodução/Twitter PROFERA

Aproximadamente 303 tartarugas marinhas mortas foram encontradas flutuando na costa de Oxaca, no sul do México

Mais de 300 tartarugas marinhas ameaçadas de extinção ​​foram encontradas mortas, presas em redes de pesca ilegais na costa mexicana. À Fox News
, a Procuradoria Federal de Proteção Ambiental do México (Profepa) informou que os animais, já em estado de decomposição, estavam em redes de pesca usadas para capturar camarões e atum, na costa de Oxaca, sul do México.

Leia também: Golfinho e pinguins abandonados em aquário há meses geram protestos no Japão

Segundo testemunhas locais, as tartarugas marinhas
 estavam flutuando sob as águas há aproximadamente oito dias. A Profera comunicou que, atualmente, está trabalhando junto à Marinha Mexicana, Centro Mexicano de Tartarugas, Universidade do Mar, além de pescadores, a fim de investigar a causa das mortes, até então desconhecida.

Órgãos ambientais suspeitam que as tartarugas-oliva, menor espécie do grupo, podem ter morrido por ficarem presas nas redes de pesca
, que geralmente são colocadas às margens dos rios por pescadores ribeirinhos.

Classificadas pelo World Wildlife Fund
como uma das espécies em extinção, as tartaguras foram retiradas da água por autoridades e enterradas em poços próximos da comunidade costeira de Barra de Colotepec.

Leia também: Tubarão-branco é encontrado morto com pele avermelhada e chumbo dentro do corpo

Veja Mais:  Comissão de Educação debate experiência e resultados do Projeto Axé, na Bahia

Tartarugas marinhas e outros animais foram achados mortos em santuário


Autoridades retiraram as tartarugas marinhas das águas e as enterram em dois poços na costeira de Barra de Colotepec
Reprodução/Twitter PROFERA

Autoridades retiraram as tartarugas marinhas das águas e as enterram em dois poços na costeira de Barra de Colotepec

As tartarugas-oliva
, que ganharam esse nome devido ao tom esverdeado de seu casco, são consideradas uma das espécies mais vulneráveis e que podem ser extintas em breve. Isso se deve ao fato de se aninharem em grandes quantidades, em ambientes específicos e, por isso, quando há qualquer tipo de perturbação nessa área, a população inteira é afetada.

A União Internacional para a Conservação da Natureza e Recursos Naturais afirmou que, mesmo que a captura de tartarugas seja ilegal desde 1990, casos semelhantes já ocorreram recentemente, com a morte de 100 tartarugas em um santuário selvagem, na costa do Pacífico, do estado de Chiapas.

Leia também: Aquecimento global deixará milhões com deficiência de nutrientes, diz estudo

As autoridades descobriram que 102 tartarugas-oliva, seis tartaruga-de-pente e cinco pertencentes a espécie tartarugas-verde foram achadas mortas no Santuário de Playas entre 24 de julho e 13 de agosto.

Depois disso, foram realizados testes nas águas e um estudo do cadáver dos animais para desvendar o motivo das mortes. “Desconfiamos que as tartarugas marinhas
podem ter morrido por asfixia ou por conta do consumo de algas nocivas”, expuseram. Vale mencionar que o México tem um programa permanente para proteger os répteis e aplica sanções penais para quem os matar.

Comentários Facebook

Nacional

Comissão lança campanha para alertar sobre a situação de população submetida ao racionamento de água

Publicado

Alexandre Cruz Noronha/Amazônia Real
Meio Ambiente - Água - crise hídrica – seca – falta de água no Acre - açudes da comunidade Manoel Marques
Campanha pretende sensibilizar governo e sociedade sobre o racionamento de água

A Comissão de Legislação Participativa da Câmara dos Deputados realiza audiência pública para lançar a campanha Sede Zero, que pretende sensibilizar autoridades, parlamentares e sociedade civil sobre o acesso à água das populações submetidas a racionamento ou rodízio do abastecimento.

O lançamento da campanha, seguido de debate, será às 14 horas, no auditório Nereu Ramos, e poderá ser acompanhado de forma virtual e interativa pelo e-Democracia.

Foram convidados para a audiência pública, entre outros, representantes da Federação Nacional do Urbanitários (FNU); do Observatório Nacional dos Direitos à Água e ao Saneamento (Ondas) e da Central de Movimentos Populares (CMP).

Veja a lista completa de convidados.

O deputado Joseildo Ramos (PT-BA), autor do requerimento para realização da audiência, disse que o acesso à água potável e o esgotamento sanitário são direitos humanos e precisam ser assegurados a todos, priorizando os que vivem em situação vulnerável.

“O lançamento da campanha Sede Zero, nesta Casa legislativa e na Comissão de Legislação Participativa, busca dar a exata dimensão que uma ação dessa magnitude representa”, disse.

Entre as medidas defendidas pela campanha Sede Zero está a implementação de tarifa social de água e esgoto como direito “automático” para famílias inscritas no Cadastro Único dos Programas Sociais e com membros recebendo o Benefício de Prestação Continuada (BPC).

Veja Mais:  ‘Temos um presidente que odeia o povo do Nordeste’, diz governador da Bahia

Da Redação – RS

Fonte: Câmara dos Deputados Federais

Comentários Facebook
Continue lendo

Nacional

Audiência na quarta-feira vai debater abertura de agências bancárias aos sábados e domingos

Publicado

André Santos/Prefeitura de Uberaba-MG
Economia - geral - bancos públicos sistema financeiro agências bancárias FGTS Caixa Econômica Federal CEF (Uberaba-MG)
Agência da Caixa em Uberaba (MG)

A Comissão de Defesa do Consumidor da Câmara dos Deputados realiza na quarta-feira (6) audiência pública sobre o Projeto de Lei 1043/19, do deputado David Soares (União-SP), que dispõe sobre a abertura de agências bancárias aos sábados e domingos.

O debate foi sugerido pelo deputado Ivan Valente (Psol-SP). “A abertura das agências bancárias aos finais de semana altera substancialmente a rotina dos trabalhadores e tem impacto direto em seu direito ao descanso semanal”, afirma o parlamentar. “Exatamente por isso, a mudança não pode ser aprovada por esta comissão sem que antes tenhamos a oportunidade de ouvir as entidades representativas dos trabalhadores e as entidades representativas dos próprios bancos”, acrescenta.

Foram convidados para o evento o diretor de Sustentabilidade, Cidadania Financeira, Relações com o Consumidor e Autorregulação da Federação Brasileira de Bancos (Febraban), Amaury Oliva; a presidente do Sindicato dos Bancários e Financiários de São Paulo, Osasco e Região (Seeb/SP), Ivone Maria da Silva; além de representantes de entidades como a Federação Nacional das Associações do Pessoal da Caixa Econômica Federal (Fenae), a Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf – CUT), dentre outros.

O debate será realizado às 9 horas no plenário 8.

Da Redação – AC

Fonte: Câmara dos Deputados Federais

Comentários Facebook
Veja Mais:  Mais de 60 vídeos mostram que médico e prefeito no Ceará estuprava pacientes
Continue lendo

Nacional

Precificação do querosene para aviação é tema de debate na Câmara

Publicado

Tomasz Wyszolmirski/Depositphotos
avião - aviação civil - aeroporto
O preços do QAV é definido pela Petrobras

A Comissão de Viação e Transportes da Câmara dos Deputados promove, na terça-feira (5), audiência pública sobre a precificação do querosene para aviação (QAV) no Brasil.

A audiência foi sugerida pela deputada Jaqueline Cassol (PP-RO). Ela afirma que a política de precificação – conhecida como sistema de Preços de Paridade de Importação – encarece o insumo em 17%, já que segue o preço de referência determinado pela Petrobras. Esse preço é o adotado no Golfo do México, apesar de 92% do QAV consumido no Brasil ser produzido em suas próprias refinarias.

Foram convidados para a audiência:

  • o coordenador-geral de Acompanhamento do Mercado do Departamento de Combustíveis Derivados de Petróleo do Ministério de Minas e Energia, Deivson Matos Timbó;
  • o secretário nacional de Aviação Civil, Ronei Saggioro Glanzmann;
  • um representante da Petrobras;
  • o superintendente de Defesa da Concorrência da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), Bruno Conde Caselli;
  • um representante da Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear); e
  • um representante da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

O evento será realizado no plenário 11, às 11 horas, e terá transmissão interativa pelo e-Democracia.

Da Redação – AC

Fonte: Câmara dos Deputados Federais

Comentários Facebook
Veja Mais:  Mais de 60 vídeos mostram que médico e prefeito no Ceará estuprava pacientes
Continue lendo

ALMT – Campanha Fake News II

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana