Portal Agro

Mapa reconhece seis estados como livres de febre aftosa sem vacinação

Publicado


.

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) publicou nesta sexta-feira (14), no Diário Oficial da União, a Instrução Normativa nº 52, que reconhece como livres de febre aftosa sem vacinação os estados do Acre, Paraná, Rio Grande do Sul e Rondônia. Foram reconhecidas também regiões do Amazonas (Apuí, Boca do Acre, Canutama, Eirunepé, Envira, Guajará, Humaitá, Itamarati, Ipixuna, Lábrea, Manicoré, Novo Aripuanã, Pauini e parte do município de Tapauá) e do Mato Grosso, composta pelo município de Rondolândia e partes de Aripuanã, Colniza, Comodoro e Juína.

Para realizar a transição de status sanitário, os estados e regiões atenderam requisitos básicos, como aprimoramento dos serviços veterinários oficiais e implantação de programa estruturado para manter a condição de livre da doença, entre outros, alinhados com as diretrizes do Código Terrestre da Organização Mundial da Saúde Animal (OIE).

Com o reconhecimento nacional, a ministra Tereza Cristina ressalta que os estados terão a oportunidade de ampliar a participação no mercado internacional. “Mais de 40 milhões de cabeças estarão prontas para exportação para mercados mais exigentes. O Brasil já é livre de aftosa com vacinação, mas esse bloco será livre sem vacinação. E isso deve melhorar o valor dos produtos desses locais para exportar para mercados como Japão, Coreia do Sul, que são mais exigentes e que não aceitam a carne bovina vacinada”, disse.

Veja Mais:  Campanha da Aprosoja cobra reforma administrativa antes da tributária

O processo de transição de zonas livres de febre aftosa com vacinação para livre sem vacinação está previsto no Plano Estratégico do Programa Nacional de Vigilância para a Febre Aftosa (Pnefa), conforme estabelecido pelo Sistema Unificado de Atenção à Sanidade Agropecuária (Suasa).

“O reconhecimento nacional pelo Mapa é um dos passos para alcançar o reconhecimento internacional junto à OIE [Organização Mundial de Saúde Animal]. A expectativa é de termos esse reconhecimento pela organização em maio de 2021 para esses estados”, destaca o diretor do Departamento de Saúde Animal, Geraldo Moraes. De acordo com o diretor, o Mapa encaminha nesta sexta-feira o pleito brasileiro à OIE para o reconhecimento internacional. Esses estados passarão por uma rigorosa avaliação por profissionais indicados pela organização.

Atualmente, no Brasil, apenas Santa Catarina possui a certificação internacional como zona livre de febre aftosa sem vacinação. Com isso, o ingresso de animais e produtos de risco para febre aftosa desses seis estados em Santa Catarina deve obedecer às diretrizes definidas para origem em zona livre de febre aftosa com vacinação, até o reconhecimento pela OIE como zonas livres de febre aftosa sem vacinação.

A norma entra em vigor no dia 1º de setembro.

Informações à Imprensa
[email protected]

Portal Agro

Diretoria da Aprosoja realiza agenda positiva em Brasília

Publicado


.

Fortalecimento Institucional

Diretoria da Aprosoja realiza agenda positiva em Brasília

Os encontros ocorreram na semana passada

17/09/2020

Em extensa agenda em Brasília, presidente, vice-presidente e o diretor-executivo da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja) realizaram visitas e reuniões em Ministérios e órgão do Distrito Federal. Os encontros ocorreram na última segunda-feira (14.09).

Presidente Antonio Galvan, vice-presidente Fernando Cadore e diretor-executivo, Wellington Andrade, trataram sobre desmatamento e queimadas em reunião com o vice-presidente do Brasil, Hamilton Mourão. Com a ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Tereza Cristina, os representantes da Aprosoja discutiram assuntos de interesse dos produtores de soja e milho.

A coordenadora-geral de Sementes, Mudas e Proteção de Cultivares da Secretaria de Defesa Agropecuária do Mapa, Virginia Arantes, também recebeu a comitiva da Aprosoja e tratou sobre cultivares e biotecnologia.

Já o secretário Especial de Assuntos Fundiários do Mapa, Nabhan Garcia, recebeu demandas do setor produtivo relacionadas à regularização fundiária para Mato Grosso.

Os representantes da Aprosoja Mato Grosso também tinham reunião com o ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, mas por conta de conflito de agendas, o encontro foi reagendado. A comitiva mato-grossense foi acompanhada pelo presidente e diretor-executivo da Associação Brasileira dos Produtores de Soja (Aprosoja Brasil), Bartolomeu Braz e Fabricio Rosa, respectivamente.

 

Fonte: APROSOJA

Continue lendo

Portal Agro

Fim do Vazio Sanitário: produtor deve ter cautela para iniciar o plantio, orienta Aprosoja

Publicado


.

Fim do Vazio Sanitário: produtor deve ter cautela para iniciar o plantio, orienta Aprosoja

A partir de agora os produtores rurais estão autorizados a plantar os grãos

15/09/2020

A partir de amanhã (16.09), produtores rurais estão autorizados a plantar soja em Mato Grosso. É que nesta terça-feira (15.09), termina o Vazio Sanitário da Soja no Estado, após três meses de vigência. Para Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja) mesmo com a liberação, produtores precisam ser cautelosos para iniciar o plantio devido as atuais condições climáticas. O período proibitivo existe há 14 anos e é uma das medidas fitossanitárias mais importantes para a prevenção e controle da ferrugem asiática na oleaginosa.

Presidente da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja), Antonio Galvan, ressalta a importância de o produtor estar atento ao iniciar o plantio, já que o Estado passa por um longo período de estiagem. Conforme as previsões do Projeto AproClima, as chuvas só devem acontecer na última semana de setembro, em Mato Grosso. Cautela é o melhor caminho, conforme o presidente.

“Se tem uma coisa que o produtor rural tem é otimismo, mas nossa orientação se baseia na cautela, já que meteorologistas falam do período um pouco tardio das chuvas, principalmente este mês de setembro. Não coloque agora as duas culturas em risco (soja e milho), é preciso cautela e esperar a chegada das chuvas”, orientou.

Veja Mais:  NOTA DE PESAR - ÂNGELO LAIDES TRICHES

Galvan lembra que a entidade tem lutado e apoia integralmente o Vazio Sanitário da soja. “Incansavelmente temos lutado para manter esse período e o apoiamos, inclusive, livre de qualquer tipo de pesquisa que tenha soja. O defendemos desde a criação em 2006 e continuaremos lutando para que o vazio exista em sua totalidade”, reforçou.

Ferrugem Asiática – A ferrugem asiática da soja ocasiona perdas em torno de 20% ao ano, provocando a desfolha precoce da planta e impedindo a completa formação dos grãos, o que gera redução na produtividade, sendo considerada uma doença de importância econômica.

Vazio Sanitário – O Vazio Sanitário foi instituído pela Instrução Normativa conjunta nº 002/2015, entre a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e o Instituto de Defesa Agropecuária do Estado de Mato Grosso (Indea-MT).

Clima safra 20/21 – De acordo com o professor PhD em Meteorologia pela Universidade de Wisconsin (USA), Luiz Carlos Molion, as chuvas na safra 2020/2021 devem ficar dentro da média. “Produtores rurais não precisam ter pressa para o plantio da safra 2020/2021, embora as chuvas possam atrasar um pouco, pode-se esperar um volume maior de água para o início de 2021, mas no geral estará na média. Não precisa se preocupar com chuvas nessa safra”, pontuou durante palestra online promovida pela Aprosoja.

 

 

Fonte: APROSOJA

Continue lendo

Portal Agro

Processo eleitoral 2020 começa na Aprosoja

Publicado


.

Fortalecimento Institucional

Processo eleitoral 2020 começa na Aprosoja

Comissão eleitoral foi criada no início deste mês

14/09/2020

O Processo eleitoral da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja) foi oficialmente iniciado com a criação da Comissão Eleitoral, na primeira semana de setembro. Neste pleito, os mais de 6 mil associados poderão escolher a nova diretoria e os delegados para o triênio 2021-2023. A eleição será realizada no dia 09 de novembro de 2020 (segunda-feira), das 7h às 17h (horário de Mato Grosso).

Os 25 núcleos da entidade se tornarão local de votação, bem como a sede da entidade, em Cuiabá. Todos os representantes da Aprosoja são produtores que se voluntariam para o trabalho de representação política de classe. Os cargos de delegados e diretores terão seus responsáveis definidos por voto direto e secreto. 

“Nosso processo eleitoral é uma das ferramentas que garante a legitimidade, transparência e eficiência à atuação da entidade. Peço que todos associados sejam ativos em mais esse pleito que irá eleger nossos novos”, convida o presidente da Aprosoja, Antonio Galvan.

A Comissão Eleitoral será a instância a conduzir todo processo eleitoral. Neste pleito, a presidência será ocupada por Glauber Silveira; a vice-presidência por Rogério Sales; e será secretário Cristóvão Afonso da Silva.

“Nosso papel é preparar a entidade para mais este importante marco em sua história, assegurando a transparência e coerência necessárias para o exercício da cidadania”, afirma Glauber Silveira.

Veja Mais:  Aprosoja já distribuiu cerca de 3 mil bandeiras do Brasil em MT

Pelo blog Eleições 2020, os associados e os pré-candidatos podem acompanhar notícias e se informar sobre as regras do processo eleitoral.

 

Fonte: Ascom

Assessoria de Comunicação

Contatos: Telefone: 65 3644-4215 Email: [email protected]

Fonte: APROSOJA

Continue lendo

CAMPANHA COVID-19 ALMT

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana