Saúde

Ministério diz que Butantan aguarda remessa de IFA e cronograma pode atrasar

Publicado


source
O montante de 4,5 milhões será entregue ainda na primeira quinzena de abril, segundo a coordenadora do Programa Nacional de Imunização (PNI) do Ministério da Saúde, Francieli Fontana
Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil

O montante de 4,5 milhões será entregue ainda na primeira quinzena de abril, segundo a coordenadora do Programa Nacional de Imunização (PNI) do Ministério da Saúde, Francieli Fontana

O Ministério da Saúde informou nesta terça-feira (30) que só estão garantidas, até agora, 4,5 milhões de doses da vacina CoronaVac em abril. O total previsto em cronograma da pasta é de 15,7 milhões para o mês.

Isso porque o Instituto Butantan avisou ao governo que depende ainda da chegada do Insumo Farmacêutico Ativo (IFA), que é o ingrediente principal importado para a produção do imunizante, para assegurar as demais doses. Assim que a matéria-prima for obtida, o planejamento pode se confirmar.

O montante de 4,5 milhões será entregue ainda na primeira quinzena de abril, segundo a coordenadora do Programa Nacional de Imunização (PNI) do Ministério da Saúde, Francieli Fontana.

Ela afirmou, a secretários estaduais e municipais de Saúde, que representantes do Butantan não deram, em reunião com a pasta nesta terça-feira, uma previsão sobre a segunda quinzena do mês que vem.

— A nossa expectativa é que seria um quantitativo maior. Mas nesse alinhamento com o Butantã, hoje pela manhã, (ficou definido que) será 4,5 milhões de doses para a primeira quinzena (de abril).

Ela apresentou, ao falar da redução da CoronaVac ante o esperado, a previsão também de 20,9 milhões de doses da AstraZeneca/Fiocruz para abril, incluindo também o dia 1º de maio. Neste caso também, há um pequena redução em relação ao cronograma divulgado pelo Ministério da Saúde no último dia 23, que apontava 23,1 milhões de doses. Mas, sobre esse imunizante, Fontana não fez comentários em relação a uma possível diminuição no montante esperado.

Somando as doses esperadas de AstraZeneca/Fiocruz (20,9 milhões) e CoronaVac (4,5 milhões), as duas únicas já usadas no país, o total é de 25,4 milhões de doses previstas entre o início de abril e 1º de maio.

Com esse montante, será possível bater a meta estipulada pelo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, de um milhão de vacinados por dia, considerando os dias não úteis em que eventualmente os postos de vacinação não funcionam.

Secretários de Saúde afirmam que o país é capaz de vacinar 2,5 milhões de pessoas por dia. Para isso, basta haver vacinas. No cronograma do Ministério da Saúde, ainda há outros imunizantes previstos para abril, como Covaxin e Sputnik, que ainda não têm aprovação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). No caso da Covaxin, a Anvisa inclusive rejeitou nesta terça-feira dar o certificado de boas práticas ao laboratório indiano que fabrica o imunizante .

Fonte: IG SAÚDE

Comentários Facebook

Saúde

EUA confirma envio de vacinas contra a Covid-19 ao Brasil

Publicado


source
EUA confirma envio de vacinas contra a Covid-19 ao Brasil
Reprodução: iG Minas Gerais

EUA confirma envio de vacinas contra a Covid-19 ao Brasil



Jeff Zients, coordenador da força-tarefa da Casa Branca contra a pandemia, confirmou, em coletiva nesta quinta-feira (17), que os Estados Unidos vão enviar doses de vacinas contra a Covid-19 ao Brasil nas próximas semanas. Segundo informações da agência Estadão, ele não especificou quantas das 80 milhões de doses previstas para doação serão destinadas ao país.

Segundo Zients, o governo norte-americano espera que, o segundo semestre de 2021, consiga contribuir mais para o cobate à pandemia do novo coronavírus. Atualmente, os  EUA já se comprometeram a doar 580 milhões de doses dos imunizantes a países de baixa renda.

Zients também não especificou se a gestão de Biden pretende aumentar o número de doses para doações, mas exaltou os esforços dos Estados Unidos para acelerar a vacinação em todo o mundo “à medida que as taxas locais de infecção e mortes por Covid-19 melhoram”.

Rochelle Walensky, diretora do Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), informou que a média diária de casos de Covid-19 caiu 15,8% entre os dias 9 e 15 deste mês em relação aos sete dias anteriores no país. Já as mortes recuaram 24,8% no período e, as hospitalizações, 9,8%.

Segundo Zients, quase 2/3 dos norte-americanos adultos já receberam ao menos uma dose das vacinas. A média diária de óbitos por Covid-19 já recuou 90% desde o início do ano, informou o coordenador durante a coletiva, alertando, porém, que algumas comunidades americanas ainda registram baixo nível de imunização.

Fonte: IG SAÚDE

Comentários Facebook
Continue lendo

Saúde

Câmara aprova projeto que amplia categorias prioritárias na vacinação

Publicado


source
Câmara aprova projeto que amplia categorias prioritárias na vacinação
Reprodução: ACidade ON

Câmara aprova projeto que amplia categorias prioritárias na vacinação


A Câmara concluiu nesta quinta-feira a votação do projeto que estabelece prioridade para mais grupos dentro do Plano Nacional de Imunização (PNI) contra a Covid-19. A proposta segue agora para análise do Senado.

O substitutivo tinha sido aprovado no dia 31 de março e estava pendente a votação dos destaques apresentados, que foram todos aprovados.

O texto-base incluía os trabalhadores de transporte coletivo rodoviário e metroviário de passageiros; as pessoas com doenças crônicas e que tiveram embolia pulmonar; e os agentes de segurança pública e privada, desde que estejam comprovadamente em atividade externa.

Nesta quinta, foram aprovadas a inclusão de bancários, empregadas domésticas, motoristas de aplicativos e de transporte coletivo urbano.

Se a proposta for aprovada no Senado e sancionada pelo presidente Jair Bolsonaro, as novas categorias entram na lista de prioridades de vacinação, válida para todo o país e de cumprimento obrigatório.

Confira a lista das novas categorias contempladas como prioritárias:

– profissionaisdo Sistema Único de Assistência Social (Suas), das entidades e organizações de assistência social, e dos conselhos tutelares que prestam atendimento ao público;

Veja Mais:  Rio atinge 50% da população vacinada com a 1ª dose, diz secretário de Saúde

-trabalhadores da educação do ensino básico em exercício nos ambientes escolares;

– coveiros, atendentes e agentes funerários;

Você viu?

-profissionais que trabalham em farmácias;

-oficiais de justiça;

-profissionaisde limpeza pública;

-empregados domésticos;

-taxistas, mototaxistas, motoristas de aplicativos;

-trabalhadoresdo transporte coletivo urbano;

-bancários;

-entregadoresde aplicativos.

Fonte: IG SAÚDE

Comentários Facebook
Continue lendo

Saúde

Com alta de casos de Covid-19, Araraquara decreta novo lockdown

Publicado


source
Araraquara decreta novo lockdown após alta de casos de Covid-19
Reprodução: iG Minas Gerais

Araraquara decreta novo lockdown após alta de casos de Covid-19


Após atingir, pelo terceiro dia consecutivo, alta nos casos de Covid-19, a cidade de Araraquara decretou hoje (17) um  novo lockdown, fechando o comércio e restringindo a circulação de pessoas nas ruas.

As regras para o novo lockdown foram discutidas na manhã desta quinta-feira (17) pelo Comitê de Contingência do Coronavírus da cidade e vão ser publicadas em Diário Oficial ainda nesta tarde.

Pela manhã, a secretária municipal da saúde de Araraquara, Eliana Honain, já havia antecipado nas redes sociais que a cidade voltaria a restringir a circulação de pessoas e fechar o comércio: “Hoje, Araraquara completa o terceiro dia consecutivo de testagem de sintomáticos e assintomáticos ultrapassando 20%. Com isso, a cidade, cumprindo o decreto pactuado com a sociedade, terá que decretar lockdown”.

Segundo a secretária, “só se evita transmissão com distanciamento social”. No dia 24 de maio, entrou em vigor na cidade um decreto que estabeleceu novas regras para o combate ao coronavírus, baseado em aumento de casos e não em aumento da ocupação de leitos.

Por esse decreto, a cidade voltaria a restringir o comércio e a circulação de pessoas se ultrapassasse a taxa de 30% de pacientes sintomáticos para covid-19 por três dias consecutivos ou por cinco dias alternados no período de uma semana. A cidade também poderia voltar a ter um lockdown se, nesse mesmo período, alcançasse a taxa de 20% de positivados nos testes em geral – considerando sintomáticos e assintomáticos.

Conforme estabelecido no fim de maio, a cidade só vai afrouxar as restrições quando registrar três dias consecutivos de taxa de positivação abaixo de 20% nos casos sintomáticos ou abaixo de 15% na testagem geral (considerando também os assintomáticos).

Atualmente, a cidade de Araraquara tem taxa de ocupação de 83% em seus leitos de unidades de Terapia Intensiva (UTI)Novos casosNas últimas 24 horas, a cidade apresentou mais 202 casos positivos de Covid-19, o que equivale a 23,59% de positividade entre as amostras que consideram tanto os casos sintomáticos quanto os assintomáticos. Considerando apenas os casos sintomáticos, esse percentual foi de 25,37%.

Em comunicado publicado no site da prefeitura no início da tarde de hoje, o Comitê de Contingência informou que “avalia a situação como um último sacrifício da população para que o serviço de saúde não entre em colapso e vidas possam ser salvas”.

“Levando em conta o plano de imunização do governo estadual que está em andamento, o comitê está considerando que, até início de julho, o município já terá vacinado mais de 50% da população adulta com a primeira dose. Portanto, as novas restrições são importantes para que se ganhe tempo até lá”, informou o comitê, ressaltando que a vacinação não será interrompida durante o lockdown.

Em 21 de fevereiro, a cidade já havia determinado um lockdown que ajudou a frear o aumento de casos na cidade no início deste ano. Para a prefeitura, a medida apresentou resultados positivos.

Cinquenta dias após a primeira implantação da restrição a comércio e circulação de pessoas, os casos caíram 66,2% na cidade e, as internações, 24%. As mortes, por sua vez, caíram 62%.

Fonte: IG SAÚDE

Comentários Facebook
Continue lendo

ALMT – Campanha Fake News II

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana