Saúde

Mortes por Covid-19 chegam a 15,3 mil em São Paulo

Publicado


source
coronavirus
Agência Brasil

Secretaria de saúde atualiza números e mortes por Covid-19

Em boletim atualizado nesta quinta-feira (2), a secretaria de Saúde de São Paulo informou que existem 15.351 óbitos causados pela Covid-19 no estado. Nas últimas 24 horas, o crescimento foi de 2,1% e letalidade de 5.1%. 

Existem ainda 302.179 casos confirmados da doença, sendo 43% desse acréscimo decorrente de casos que estavam em investigação epidemiológica. De acordo com a secretaria, existem 162.851 casos recuperados, envolvendo pacientes que não necessariamente foram hospitalizados.

Existem ainda 8.331 pacientes tratados em enfermarias e 5.622 casos graves, em unidades de terapia intensiva (UTI). Em coletiva de imprensa na tarde de ontem, o governador João Doria comentou que acredita que o estado esteja muito próximo de um platô da curva de contágio.

Ainda de acordo com a secretaria, a ocupação dos leitos de UTI em todo o estado é de 64,1%, já na região metropolitana de São Paulo, o índice é de 64,7% de ocupação.

Fonte: IG SAÚDE

Veja Mais:  Síndrome Inflamatória ligada à Covid-19 deixa governo em alerta

Saúde

Mortes por Covid-19 chegam a 24,7 mil no estado de SP; casos são mais de 600 mil

Publicado


source
coronavirus
Rovena Rosa/Agência Brasil

Secretaria estadual de saúde atualiza informações sobre a Covid-19 no estado

Nas últimas 24 horas, o estado de São Paulo contabilizou 9.709 novos casos e mais 287 mortes provocadas pelo novo coronavírus. Com isso, o estado soma agora 608.379 casos confirmados e 24.735 óbitos por Covid-19 desde o início da pandemia.

Há 7.352 pessoas internadas em enfermarias, sendo os casos suspeitos ou confirmados, e 5.382 em estado grave, na UTI. De acordo com a secretaria, a elevação no número de casos está relacionada ao aumento nas testagem, que chegou a cerca de 30 mil testes por dia. 

A taxa de ocupação de leitos de unidades de terapia intensiva (UTI) no estado está em 59,8%, enquanto na Grande São Paulo, está em 58,1%. 

Fonte: IG SAÚDE

Veja Mais:  Mortes por Covid-19 chegam a 24,7 mil no estado de SP; casos são mais de 600 mil
Continue lendo

Saúde

Casos de Covid podem crescer 300% com flexibilização em Porto Alegre, diz UFRGS

Publicado


source
Brasil é o segundo país mais afetado pela pandemia da Covid-19
Reprodução

Brasil é o segundo país mais afetado pela pandemia da Covid-19

Prestes a flexibilizar as medidas de isolamento, Porto Alegre, que hoje contabiliza 9.220 casos de Covid-19 , pode chegar ao patamar de 37 mil infectados. A previsão é do matemático Álvaro Krüger Ramos, professor do Departamento de Matemática Pura e Aplicada da Universidade Federal do RS (UFRGS).

Analisando dados de isolamento social e do avanço do novo coronavírus (Sars-coV-2) em diferentes momentos desde o início da pandemia , o pesquisador simulou quatro cenários para a Capital. No mais otimista, mantidas as atuais medidas de restrição e elevando-se a média de isolamento para o índice de abril (de 52,9%), a cidade chegaria a 14,2 mil casos em 1º de setembro e 17,9 mil em 1º de outubro.

No cenário mais pessimista, com o comércio e os serviços funcionando normalmente durante duas semanas e fechando na terceira, como sugeriu o prefeito Nelson Marchezan no início desta semana, Porto Alegre chegaria em setembro com 20,5 mil infecções e em outubro com 37 mil — um acréscimo de 300% sobre o atual número.

Veja Mais:  Síndrome Inflamatória ligada à Covid-19 deixa governo em alerta

Esta projeção tomou como ponto de partida a média de isolamento dos porto-alegrenses em junho (46,3%) e cruzou com dados do período pré-pandemia, com as lojas funcionando normalmente. São nestes moldes que entidades que representam comércio, serviços e gastronomia têm pressionado a prefeitura a reabrir as atividades econômicas.

“As simulações mostram um cenário assustador para o contágio quando projetamos a queda do isolamento social aos mesmos níveis de quando o comércio esteve em funcionamento”, declara Ramos. Com informações do site Gaúcha Zh .

Fonte: IG SAÚDE

Continue lendo

Saúde

Síndrome Inflamatória ligada à Covid-19 deixa governo em alerta

Publicado


source
Filopodia não são comuns%2C mas foram observados em outros vírus como o Marburg
ELIZABETH FISCHER, MICROSCOPY UNIT NIH/NIAID

Filopodia não são comuns, mas foram observados em outros vírus como o Marburg

Um novo problema relacionado ao novo coronavírus (Sars-coV-2) pode estar caminhando a passos sileciosos na pandemia . Há algum tempo, a Secretaria Estadual de Saúde (SES) tem encaminhado aos serviços de saúde notas técnicas com orientações sobre a Síndrome Inflamatória Multissistêmica Pediátrica (SIM-P).

A enfermidade é um quadro que acomete crianças e adolescentes possivelmente relacionado à Covid-19 , todavia, ainda não há estudos que comprovem essa relação causal.

O primeiro alerta da problemática foi dado em abril pelo sistema de saúde inglês. Em seguida, outros países da Europa e América do Norte reportaram casos.

Os relatos das ocorrências descrevem manifestações sindrômicas caracterizadas por febre persistente e elevada acompanhada de um conjunto de sintomas que podem incluir hipotensão (pressão baixa ou choque), comprometimento de múltiplos órgãos e elevados marcadores inflamatórios. O paciente hospitalizado pode apresentar manifestações cardiovasculares ou gastrointestinais agudas (diarreia, vômito, dor abdominal); conjuntivite ou manifestações cutâneas; quadro inflamatório e confirmação laboratorial (técnica RT-PCR ou sorologia) ou história de contato com caso confirmado do novo coronavírus .

Veja Mais:  Síndrome Inflamatória ligada à Covid-19 deixa governo em alerta

Até o momento, Pernambuco registrou 2 casos notificados da Síndrome Inflamatória Multissistêmica Pediátrica . Ambas no início de julho. As duas receberam alta médica e não apresentaram sequelas. Com informações do Diário de Pernambuco .

Fonte: IG SAÚDE

Continue lendo

Câmara Municipal de Rondonópolis

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana