Portal Agro

NOTA DE PESAR – ÁLVARO FERRON

Publicado


Fortalecimento Institucional

NOTA DE PESAR – ÁLVARO FERRON

Era associado ao núcleo de Nova Mutum desde 2011

16/10/2020

A Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja) comunica e lamenta o falecimento do senhor Álvaro Ferron, 71 anos, ocorrido nesta quinta-feira (15.10), vítima de um Linfoma.

Sr. Álvaro era associado ao núcleo de Nova Mutum, exercia suas atividades agrícolas em Santa Rita do Trivelato. Ele deixa esposa três filhos. O velório deve ocorrer na manhã de sexta-feira (16.10), na capela mortuária do cemitério municipal.

A diretoria e todos os colaboradores da Aprosoja Mato Grosso se solidarizam com a dor dos familiares, amigos e dos que com ele conviveram na esfera profissional.

 

Fonte: Ascom

Assessoria de Comunicação

Contatos: Telefone: 65 3644-4215 Email: [email protected]

Fonte: APROSOJA

Veja Mais:  Anvisa e Mapa regulamentam o uso dos estoques do Paraquat na safra 20/21

Portal Agro

Produtores da Aprosoja ajudam a resgatar animal que teve patas queimadas em incêndio

Publicado


Sustentabilidade

Produtores da Aprosoja ajudam a resgatar animal que teve patas queimadas em incêndio

A anta estava com ferimentos graves, e uma equipe do Posto de Atendimento Emergencial de Animais Silvestres (PAEAS) foi acionada

Arquivo

24/10/2020

“O produtor rural salva. Ele tem consciência de que cabe a todos cuidarmos e salvarmos a fauna e a flora”. A declaração é da produtora rural e delegada coordenadora do núccleo de Primavera do Leste da Associação dos Produtores Rurais de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja), Rosana Galbieri Leal, que abrigou por dois dias uma anta com as 4 patas queimadas em incêndio florestal na região de Santo Antônio de Leverger. O animal é um macho e pesa cerca de 200 quilos.

“É gratificante quando você consegue movimentar em pouco tempo uma equipe para salvar uma vida. Sempre estamos de portas abertas para ajudar a preservar o meio ambiente e seus animais que ali vivem. Precisamos passar para as próximas gerações de que esse é um trabalho contínuo, de conscientização”, declarou Rosana.

A anta foi encontrada pela engenheira agrônoma da empresa Bayer, Micheli Guizini, na região de Santo Antônio de Leverger e seria resgatada via terrestre, mas por questões de segurança o animal teve que repousar por dois dias na Fazenda Campolina. Ele estava com ferimentos graves, e uma equipe do Posto de Atendimento Emergencial de Animais Silvestres (PAEAS) foi acionada.

Veja Mais:  Anvisa e Mapa regulamentam o uso dos estoques do Paraquat na safra 20/21

Melissa Galbieri, também produtora rural e associada a Aprosoja, auxiliou no resgate do animal. “A sede de nossa propriedade é caminho para Primavera do Leste, então a agrônoma Micheli pediu que o animal ficasse lá até ser providenciado o resgate apropriado. Não foi nada fácil, temos muito cachorros na fazenda, armamos uma ‘cerca de bags’ e deixamos um funcionário lá à noite cuidando dela. Para cada vida vale a pena, precisamos ter consciência”, afirmou Melissa.

A equipe de profissionais da PAEAS identificou que as patas do animal estavam muito machucadas e de imediato fizeram curativos para aliviar a dor. Ele foi transportado por um helicóptero do Exército Brasileiro até a Base Transpantaneira, no Pantanal.

De acordo com informações do PAEAS, já foram atendidos 182 animais em regiões de queimadas em Mato Grosso.

 

Fonte: Ascom

Assessoria de Comunicação

Contatos: Telefone: 65 3644-4215 Email: [email protected]

Fonte: APROSOJA

Continue lendo

Portal Agro

Anvisa e Mapa regulamentam o uso dos estoques do Paraquat na safra 20/21

Publicado


Defesa Agrícola

Anvisa e Mapa regulamentam o uso dos estoques do Paraquat na safra 20/21

Aprosoja orienta os produtores a obedecerem às instruções repassadas pelas instituições

23/10/2020

A Associação dos Produtores Rurais de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja) orienta seus associados a obedecerem a Instrução Normativa Conjunta assinada na última quinta-feira (22.10), pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), que regulamenta o uso de Paraquat na safra de 2020/2021 (clique aqui).

Fica autorizado o uso de produtos à base do ingrediente ativo Paraquat até o prazo máximo estabelecido para respectiva cultura e região (ANEXO). Após o uso, caso o produtor ainda tenha em estoque o produto fica autorizado armazenar em sua propriedade pelo prazo adicional de 30 dias, de forma a viabilizar o seu recolhimento por parte da empresa. O estoque remanescente do produto Paraquat deve obrigatoriamente ter a Receita Agronômica.

Ainda de acordo com o documento, as empresas titulares do registro deverão recolher os estoques desses produtos em embalagens de volume igual ou superior a 5 litros, em poder dos agricultores, até 30 dias após o termino do prazo, que permite a sua utilização nas respectivas cultura e região.

As cooperativas de agricultores poderão distribuir, exclusivamente, aos seus cooperados os produtos formulados até 15 dias antes do término do prazo máximo previsto para sua utilização nas respectivas cultura e região.

Veja Mais:  Soja Plus inicia etapa de revisitas nas propriedades rurais

O uso do Paraquat havia sido proibido pela Anvisa a partir do dia 22 de setembro deste ano. No entanto, após uma articulação que envolveu entidades como a Associação Brasileira dos Produtores de Soja (Aprosoja Brasil), Abrapa, Abramilho, membros da Frente Parlamentar da Agropecuária e do Ministério da Agricultura, o uso dos produtos já adquiridos pelos produtores foi permitido para evitar ainda mais prejuízos ao setor.

 

 

 

Fonte: Ascom

Assessoria de Comunicação

Contatos: Telefone: 65 3644-4215 Email: [email protected]

Fonte: APROSOJA

Continue lendo

Portal Agro

Plantio da soja em MT alcança 8,19% da área semeada em outubro

Publicado


Defesa Agrícola

Plantio da soja em MT alcança 8,19% da área semeada em outubro

Os trabalhos continuam atrasados devido ao longo período de seca

21/10/2020

O relatório quinzenal de acompanhamento climático da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja), AproClima, aponta um alcance de 8,19% da área semeada na primeira quinzena de outubro, um avanço de 5,17% em relação a setembro. Apesar do aumento, os trabalhos continuam atrasados devido ao período prolongado de estiagem no Estado. Com base nesses números, a safra 2020/21 é considerada a mais lenta desde o plantio de 2010/11, de acordo com o Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea).

Apesar de a chuva já ter começado a chegar em praticamente todo o Estado, a região Oeste receberá o menor volume, o que poderá deixar o produtor em alerta, isso porque a região é a mais adiantada na semeadura da soja, com praticamente 25% das áreas plantadas.

Outra previsão do AproClima é referente a umidade no solo, que na região Norte deve alcançar índices mais elevados de armazenamento em algumas áreas. Já nas regiões Oeste e Sul, o produtor precisa ter cautela, uma vez que a quantidade de água no solo deve ficar em torno de 0 a 40%, neste mês de outubro. 

Para saber mais informações climáticas acesse http://aproclima.aprosoja.com.br ou baixe o aplicativo da Aprosoja MT, disponível na Google Play e App Store.

Veja Mais:  New Beef Company e Origem Premium estabelecem parceria na região do Vale do Araguaia/MT

AproClima – Lançado há um ano, o projeto conta atualmente com 38 estações meteorológicas distribuídas em áreas produtivas nas quatro regiões de Mato Grosso. Os dados das estações são coletados todos os dias e enviados para a plataforma do AproClima. A iniciativa conta com a parceria do Sistema Tempo Campo (Esalq/USP) e o Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea).

 

Fonte: Ascom

Assessoria de Comunicação

Contatos: Telefone: 65 3644-4215 Email: [email protected]

Fonte: APROSOJA

Continue lendo

CAMPANHA COVID-19 ALMT

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana