Carros e Motos

Novo Hyundai Tucson impressiona pelo visual ousado no exterior e interior

Publicado


source
Novo Hyundai Tucson
Divulgação

Novo Hyundai Tucson: estilo arrojado e versões eletrificadas entre os principais destaques da nova geração

O novo Hyundai Tucson foi revelado no exterior. A quarta geração do SUV médio, que estreia no mercado internacional em 2021, destaca-se pela carroceria de linhas ousadas e pelo interior, que parece anos-luz mais atual que o do carro produzido atualmente em Anápolis (GO).


Seguindo a nova filosofia de design Sensuous Sportiness da marca (que no Brasil é representada no novo HB20 ), o novo Hyundai Tucson impressiona pelas linhas bem angulosas e por detalhes como o desenho das lanternas e os faróis integrados à grade frontal.

Com 4,50 m de comprimento, 1,865 m de largura, 1,650 m de altura e entre-eixos de 2,680 m, o Tucson de quarta geração cresceu em todas as medidas na comparação com o antecessor. O resultado foi um ganho de 2,6 cm no espaço para pernas dos passageiros do banco traseiro, além de um ganho de 107 litros em espaço no porta-malas, que foi a 620 litros.




Por dentro, o ambiente segue o estilo “duplo cockpit”, com separação clara no espaço entre os bancos dianteiros. O painel agora é composto por uma tela digital do tipo flutuante, enquanto na porção central (do tipo vazada), fica posicionada uma tela de 10,25″. Somem os botões físicos, com os comandos do ar-condicionado sendo feitos por teclas sensíveis ao toque.

Veja Mais:  Cinco carros seminovos até R$ 55 mil equipados com luzes DRL

De acordo com a fabricante sul-coreana, os ocupantes poderão selecionar ainda 64 cores e dez níveis de brilho para a iluminação da cabine, além da opção dos insertos em tecido no painel e laterais de porta.

A lista de equipamentos traz ainda itens como carregador de celular por indução e ar-condicionado de três zonas, além de um pacote que inclui airbag central na dianteira, frenagem automática de emergência para tráfego cruzado na traseira e em cruzamentos e controlador automático de velocidade de cruzeiro (“piloto automático”), alimentado com dados do GPS.

Motores


O novo SUV da Hyundai será vendido com uma gama de motores que inclui opções diesel e gasolina, híbrida e híbrida-leve. Inicialmente, a opção mais simples será a que combina um motor 1.6 turbo, de 150 cv com o câmbio manual, de seis marchas.

Já as variações híbridas-leve de 48V estão disponíveis com o motor 1.6 turbo a gasolina (de 150 e 180 cv) e a opção do câmbio automatizado, de sete marchas e dupla embreagem, além da tração integral no propulsor de 180 cv. Existe ainda o 1.6 diesel, com 136 cv e o câmbio automatizado de série.

A configuração mais potente é a híbrida “pura”, que combina o motor 1.6 turbo a gasolina com um propulsor elétrico, para desenvolver 230 cv. Nesta opção, o SUV conta com um câmbio automático de seis marchas e pode ser equipado com a tração integral.

Veja Mais:  Novo Audi Q7 chega com novidades e se mantém como melhor da espécie

Futuramente, o novo Hyundai Tucson será oferecido ainda em uma variação equipada com motor 1.6 diesel de 115 cv e câmbio manual, além de uma configuração híbrida plug-in com 265 cv.

Fonte: IG CARROS

Carros e Motos

Volkswagen lança o SUV ID.4, que deve ser vendido no Brasil

Publicado


source
VW ID.4
Divulgação

VW ID.4, o primeiro SUV 100% elétrico da marca

A Volkswagen apresentou o novo SUV ID.4 , modelo 100% elétrico que está sendo cotado para o mercado brasileiro. Ele será vendido a partir de US$ 39 mil nos Estados Unidos (R$ 180 mil em conversão simples), onde lutará por uma fatia do segmento dominado pela Tesla. No Brasil, será o elétrico de entrada da Volkswagen, uma vez que o ID.3 é muito baixo para as nossas ruas.

O utilitário esportivo tem bateria capaz de armazenar até 77 kWh de energia, proporcionando autonomia máxima de 520 km. O motor elétrico posicionado no eixo traseiro gera força equivalente a 204 cv de potência. Dessa forma, o ID.4 poderá acelerar de 0 a 100 km/h em 8,5 segundos, com velocidade máxima de 160 km/h. 

Apesar de ser um veículo urbano, a Volkswagen garante que o modelo tem bom desempenho em off-roads suaves. A fabricante também divulga que o proprietário poderá recarregar até 320 km de autonomia em uma unidade rápida em até 30 minutos. No carregador convencional, o ID.4 pode retomar 85 km na autonomia em cerca de uma hora.

Veja Mais:  Volkswagen lança o SUV ID.4, que deve ser vendido no Brasil

Seu design preserva as características do ID.3, primeiro veículo elétrico da Volkswagen. Há faróis totalmente em LED com regulagem automática e pintura no estilo “saia e blusa”. Feito sob a plataforma MEB, exclusiva para veículos elétricos, o ID.4 mede 4,58 metros e tem espaço suficiente para cinco adultos. O porta-malas tem 543 litros e pode triplicar de tamanho com os bancos traseiros rebatidos. 

Todos os componentes do ID.4 estão disponíveis em duas telas. O motorista tem um cluster 100% digital onde poderá reproduzir funções de navegação, mídia e conforto. A Volkswagen também preparou um sistema operacional exclusivo para sua linha de elétricos, onde os clientes poderão fazer atualizações e baixar novos recursos, como nos smartphones. 

Fonte: IG CARROS

Continue lendo

Carros e Motos

Chevrolet poderá apostar no Monza para substituir o Cruze

Publicado


source
Chevrolet Monza
Reprodução

Chevrolet Monza em sua versão “esportivada” vendida na China, diferente da que deverá ser feita no México

A Chevrolet pretende vender o novo sedã Monza na América do Norte, com produção no México. O modelo foi lançado recentemente na China, onde é fabricado pela GM em parceria com a Saic. As informações são do Argentina Autoblog .

Antes um carro global, o Chevrolet Cruze perdeu espaço em todo o mundo. O sedã médio era vendido nos Estados Unidos, México, Canadá, China e Coreia do Sul, mas acabou sendo descontinuado pela baixa nas vendas. Enquanto sua linha de montagem resiste na Argentina – único lugar em que ainda é produzido – a GM já pensa em um “substituto”.

O Monza não está na mesma categoria do Cruze e seus rivais. Feito sob a plataforma GM-Patac-K, ele tem 4,63 metros de comprimento (contra 4,66 m do Cruze) e 2,64 metros de distância entre-eixos (ante 2,70 m). Na China, sua versão básica tem com o mesmo motor 1.0 turbo tricilíndrico do nosso Onix, entregando 116 cv de potência. Já o topo de linha, conta com o novo 1.3 turbo, que tem quatro cilindros e rende 163 cv.

Veja Mais:  Câmara aprova mudanças na CNH e nas leis de trânsito

Acordo entre Brasil e México

A Chevrolet tem um complexo de três fábricas no México, onde produz o Equinox que é vendido no Brasil. O SUV é beneficiado pelo acordo de livre comércio entre os países, que existe desde 2002 e permite a importação com carga tributária reduzida.

Se o Monza realmente for produzido no México, a Chevrolet terá sinal verde para importá-lo sem maiores desdobramentos ao Brasil. Entre os sedãs médios vendidos por aqui, Volkswagen Jetta e Nissan Sentra também vêm do México.

Fonte: IG CARROS

Continue lendo

Carros e Motos

Não é só a medida correta: o que considerar na escolha de um pneu

Publicado


source
pneu
Divulgação

As letrinhas no pneu não estão lá à toa. Cada uma indica uma especificação, como tamanho, perfil, largura e quanto pesa aguenta.


Além da escolha da medida correta estabelecida pelo fabricante, a seleção de um novo conjunto de pneus para o seu carro exige também atenção a outras características, que podem influenciar negativamente no conforto de rodagem e até no consumo de combustível do veículo, aponta a fabricante de pneus Dunlop.


Por suportar a carga do veículo, amortecer impactos, atuar nas frenagens e transmitir a tração do conjunto motriz para o solo, os pneus estão entre os componentes mais exigidos em um veículo. Por esse motivo, é fundamental avaliar o perfil de uso do pneu , principalmente no caso dos SUVs.

Carros que rodam somente por pisos pavimentados não precisam ser equipados com pneus do tipo misto — que são projetados para rodar em determinadas situações de off-road — ou aqueles off-road “puros”, previstos para ter o melhor desempenho de rodagem apenas em pisos não-pavimentados.

Outros dados que devem ser considerados como fatores de compra são a resistência do conjunto a carga e a velocidade máxima tolerada, que são indicados na etiqueta do Inmetro no produto por um código alfanumérico, geralmente informado após os dados de tamanho.

Veja Mais:  Volkswagen lança o SUV ID.4, que deve ser vendido no Brasil

Identificado por uma sequencia de dois ou três números, o índice de carga do pneu aponta o peso máxima que o produto pode suportar em rodagem. Quanto maior o número, maior essa tolerância. Já o símbolo de velocidade, que é identificado por uma letra, aponta a velocidade máxima em que o produto pode rodar de maneira segura. As tabelas podem ser consultadas nos sites dos fabricantes .

Fonte: IG CARROS

Continue lendo

CAMPANHA COVID-19 ALMT

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana