Nacional

Novo partido não usará fundo eleitoral sancionado, diz Bolsonaro

Publicado


Novo partido criado pelo presidente Jair Bolsonaro, o Aliança pelo Brasil não usará a verba do fundo eleitoral de R$ 2 bilhões, sancionado ontem (17) à noite com o Orçamento de 2020. O presidente deu a declaração durante discurso em evento para mobilizar apoiadores da nova legenda, na Associação Comercial do Distrito Federal, em Brasília.

O presidente justificou que a não sanção do fundo aprovado pelo Congresso poderia implicá-lo em crime de responsabilidade. Ele disse que sancionou o fundo eleitoral a contragosto, mas assegurou que o Aliança não usará esses recursos para angariar apoiadores nem para disputar as eleições municipais deste ano, caso a legenda consiga levantar assinaturas suficientes para oficializar a criação.

“Temos que agir com inteligência. De vez em quando, recuar. Algumas coisas, eu sanciono contra a minha vontade. Outras, eu veto contra a minha vontade também. O Brasil não sou eu”, disse o presidente à plateia de apoiadores.

O presidente Jair Bolsonaro participa de evento do partido Aliança pelo Brasil

O presidente Jair Bolsonaro participa de evento do partido Aliança pelo Brasil – José Cruz/Agência Brasil

Em relação à economia, Bolsonaro disse que manterá a linha liberal, com a diretriz de diminuir o tamanho do Estado. O presidente afirmou que essa não era sua visão no passado, mas disse que, no governo, a cada dia se surpreende ao descobrir a existência de determinados órgãos. Como nos últimos dias, ele reafirmou a defesa da retirada de intermediários no transporte de combustíveis, para reduzir o preço final aos consumidores, e defendeu a venda direta de etanol das usinas para os postos de abastecimento.

O presidente Jair Bolsonaro participa de evento do partido Aliança pelo Brasil

Presidente Jair Bolsonaro participa de evento do partido Aliança pelo Brasil e diz que disse que pretende se recandidatar a reeleição em 2022 – José Cruz/Agência Brasil

O presidente disse que pretende se recandidatar a reeleição em 2022. Segundo ele, se o partido conseguir se mobilizar, pode formar uma bancada de até 100 parlamentares no Congresso daqui a dois anos. Ao fim do evento, centenas de apoiadores distribuíram fichas para coletar assinaturas para a criação da legenda, depois de o presidente deixar o local. Para disputar as eleições de 2020, o partido depende do reconhecimento de pelo menos 492 mil assinaturas pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

*Matéria alterada às 15h09 para correção de informação. Diferentemente do informado, o Aliança pelo Brasil não deve utilizar o fundo eleitoral e não o fundo partidário.

Edição: Bruna Saniele

Veja Mais:  Relator da reforma tributária poderá incluir benefícios voltados à educação

Nacional

Igreja Evangélica escondia maconha na geladeira e nos fundos do templo

Publicado

Cb image default

Polícia apreendeu quase uma tonelada de maconha no local. (Foto: Divulgação).

Uma edícula no fundo de uma igreja evangélica, no Bairro Novo Horizonte, em Dourados, era utilizada como entreposto para o armazenamento de drogas que vinham do Paraguai para o Mato Grosso do Sul. Durante a ação do SIG (Setor de Investigações Gerais), realizada nesta terça-feira (22) foram localizados 980 quilos de maconha.

Segundo informações do delegado responsável pela SIG, Rodolfo Daltro, que acompanhou a apreensão, tinha droga armazenada até dentro da geladeira. A maior parte da maconha estava armazenada em fardos de 40 quilos.

No momento em que os agentes da Polícia Civil estavam no imóvel, dois homens que não perceberam a atuação policial chegaram ao local em um automóvel Ford Fiesta, cor preta. Após abordagem, eles conseguiram fugir e entraram em um matagal eu fica nas proximidades.

Apesar de não ser presa, a dupla foi identificada, tratando-se de pessoas residentes em Dourados. Segundo a polícia, há indícios de outras estarem envolvidas no armazenamento da droga do tipo maconha e skunk (uma maconha potencializada).

“Chamou a atenção do SIG o fato de o imóvel onde era armazenada a droga estar localizado em uma área totalmente habitada e, sobretudo, por estar situado aos fundos de uma igreja, o que, segundo imaginaram os traficantes, chamaria menos atenção das forças de segurança”, disse o delgado.

Veja Mais:  Igreja Evangélica escondia maconha na geladeira e nos fundos do templo

Investigações do SIG revelam que ao longo deste ano, Dourados houve uma migração de traficantes de Ponta Porã para Dourados, uma vez que nos últimos meses diversos entrepostos de armazenamento da droga foram identificados e fechados na cidade.

Alguns dos tabletes de maconha apreendidos no deposito que funcionava no fundo da igreja evangélica, estavam embalados com desenhos do Popeye e Incrível Hulk, personagens americanos de estórias em quadrinhos .

Continue lendo

Nacional

Ministro da Educação diz que jamais incentivou discriminação

Publicado


.

O ministro da Educação, Milton Ribeiro, divulgou nota neste sábado (26) dizendo que teve uma fala “interpretada de modo descontextualizado” em matéria veiculada no jornal O Estado de São Paulo na última semana. 

Na última quinta-feira (24), Ribeiro fez comentários considerados discriminatórios que foram reproduzidos em redes sociais. O ministro afirma que as falas foram retiradas do contexto e tiveram interpretação equivocada.

“Jamais pretendi discriminar ou incentivar qualquer forma de discriminação em razão de orientação sexual”, diz a publicação. “Trechos da declaração, retirados de seu contexto e com omissões parciais, passaram a ser reproduzidos nas mídias sociais, agravando interpretação equivocada e modificando o real sentido daquilo que se pretendeu expressar.”

O Ministro pediu desculpas a quem se sentiu ofendido. “Por fim, diante de meus valores cristãos, registro minhas sinceras desculpas àqueles que se sentiram ofendidos e afirmo meu respeito a todo cidadão brasileiro, qual seja sua orientação sexual, posição política ou religiosa.”

 

 

Edição: Aline Leal

Veja Mais:  Bolsonaro recebe alta após cirurgia para retirada de cálculo na bexiga

Continue lendo

Nacional

TSE recebe mais de 517 mil pedidos de candidatura para eleições 2020

Publicado


.

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) registrou até o momento 517.786 solicitações de candidatos para concorrer nas eleições municipais de 2020. Os números constam no site da Corte, que, pelo calendário eleitoral, vai estar aberto para registrar as candidaturas até as 19h deste sábado (26). Desse total, 18.416, (3.83%) concorrem ao cargo de prefeito; 18.436 (3.83%) ao de vice-prefeito e 480.934 ao de vereador.

Nas eleições municipais de 2016, a Justiça Eleitoral recebeu um número bem menor de pedidos de registro para os mesmos cargos – 496.927.

Os números mostram ainda que os homens são a maioria dos candidatos, com 66,9% das candidaturas inscritas. As mulheres somam 33,1%. O TSE aponta ainda que são 133 os candidatos que declararam nome social, nome pelo qual pessoas transgêneros, e travestis geralmente querem ser chamadas. Mais de 170 mil candidatos se situam na faixa etária de 40 a 49 anos.

Os candidatos que se declararam casados constituem a maioria dos que pleiteiam um cargo público, somando 51,5% das candidaturas. Os solteiros vem em seguida, somando 37%; os divorciados, são 8,44%; os viúvos somam 1,91% e os separados judicialmente, 1,12%.

Pelo calendário eleitoral, termina hoje as19h o prazo para o registro presencial das candidaturas na Justiça Eleitoral.

Por causa das dificuldades enfrentadas por partidos e coligações para fazer a transmissão de arquivos pela internet, desde o início desta semana, a entrega dos registros fisicamente está permitida pela Portaria nº 704, assinada pelo presidente do TSE, ministro Luís Roberto Barroso. Virtualmente, o prazo para a documentação terminou às 8h de hoje.

Veja Mais:  Confira o que foi aprovado nesta semana pela Câmara dos Deputados

Edição: Aline Leal

Continue lendo

CAMPANHA COVID-19 ALMT

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana