Policial

Polícia Civil em Barra do Bugres cria espaço para atendimento a vítimas de violência

Publicado


.

Assessoria/Polícia Civil-MT

 

A Delegacia da Polícia Civil em Barra do Bugres (168 km a médio-norte de Cuiabá) inaugurou nesta semana, em Homenagem aos 14 anos da Lei Maria da Penha uma sala exclusiva para atendimento à mulher.

A criação do novo espaço foi possível por meio de parcerias da unidade policial e o município, com o objetivo de atender de forma adequada mulheres vítimas de violência doméstica.

Ao chegar à delegacia, a vítima já recebe pronto atendimento no espaço reservado e privativo, para o registro de ocorrências, realização de oitivas, bem como o pedido de medidas protetivas e demais ações que fazem parte da Lei Maria da Penha.

O delegado de Barra do Bugres, Renato Resende, pontua que a mulher que passa por um momento de fragilidade não pode estar exposta ao movimento diário da delegacia. “A estratégia da sala é uma busca da Polícia Civil no enfrentamento à violência doméstica e familiar contra a mulher. Acrescenta-se que a sala se destina, também, ao atendimento de crianças e adolescentes, vítimas de abuso sexual. Por isso, essa sala reservada incentiva as vítimas a procurarem ajuda”.

A delegacia conta com profissionais qualificados e treinados para lidar com os casos envolvendo violência doméstica. O espaço é equipado com ar-condicionado, computador para oferecer mais conforto às vítimas. “Com essa estrutura prestamos o serviço de forma mais humanizada, sobretudo em um momento grave decorrente da pandemia, que estamos passando”, acrescentou o delegado. 

Veja Mais:  PRF prende traficante com 4,35kg de pasta base de cocaína em Rondonópolis/MT

Fonte: PJC MT

Policial

Diretoria Geral divulga número de vagas para remoções de delegados

Publicado


Assessoria | Polícia Civil-MT

Em conformidade com o Artigo 5º e Artigo 7º, § 1º da Resolução nº. 066/2020/CSP-PJC/MT, a Diretoria Geral da Polícia Civil de Mato Grosso comunica a abertura de vagas para o cargo de delegado de polícia para fins de remoção diante da finalização do XVI Curso de Formação Técnico Profissional da Academia de Polícia Civil.

Para Região Metropolitana: 15 vagas

Para Diretoria do Interior: 16 vagas

Email oficial a ser utilizado no processo:[email protected]

 

Fonte: PJC MT

Veja Mais:  Investigação do MPE e Polícia Civil apura suposto crime de corrupção praticado por prefeito
Continue lendo

Policial

Polícia Civil prende traficante e fecha ponto de venda de drogas no bairro Boa Esperança

Publicado


Assessoria/Polícia Civil-MT

Mais uma ação da Polícia Civil, realizada pela Delegacia Especializada de Repressão a Entorpecentes (DRE) fechou, na tarde desta quarta-feira (30.09) um ponto de venda de cocaína que funcionava no bairro Boa Esperança, em Cuiabá. Um homem, de 37 anos, responsável pelo comércio ilícito foi autuado em flagrante pelo crime de tráfico de drogas.

Segundo o delegado titular da DRE, Vitor Hugo Bruzulato Teixeira, o suspeito já era investigado há cerca de dois meses pela equipe da DRE pela atuação na venda de substâncias ilícitas, especialmente cocaína. “É um traficante que trabalhava com um público diferenciado com alto poder aquisitivo, atuando inclusive na modalidade delivery”, disse o delegado.

Nesta quarta-feira (30), os policiais da DRE monitoravam a residência do investigado, localizada na Avenida Fernando Correa, na região do bairro Boa Esperança, quando  flagraram o momento da venda para um usuário e decidiram realizar a abordagem.

Em buscas no imóvel, foram apreendidas diversas porções de cocaína e pasta base de diferentes tamanhos, uma porção de cloridrato de cocaína de aproximadamente 800 gramas, balança de precisão e R$ 2,5 mil em dinheiro. No carro do suspeito, um Mitsubish Lancer, os policiais constataram o forte odor de entorpecente, sendo evidenciado que o veículo era utilizado na atividade do tráfico.

Diante das evidências, todo o material ilícito foi apreendido e o suspeito encaminhado à DRE, onde foi interrogado e posteriormente autuado em flagrante por tráfico e associação para o tráfico. “É uma prisão muito importante, pois tira de circulação um traficante que atuava com um público selecionado e com a venda de um tipo de droga de alto valor no mercado”, explicou Vitor Hugo. 

Veja Mais:  Goleiro da Escolinha de Futebol da Rotam é selecionado para jogar no Cuiabá Esporte Clube

 

Fonte: PJC MT

Continue lendo

Policial

Investigação do MPE e Polícia Civil apura suposto crime de corrupção praticado por prefeito

Publicado


Assessoria/Polícia Civil-MT

O Grupo Operacional do Núcleo de Ações de Competência Originária  (Naco Criminal) do Ministério Público Estadual, com auxílio do Gaeco,  prendeu nesta quarta-feira (30.09), em uma agência bancária do município de Rondolândia (1.600 km a noroeste de Cuiabá), o prefeito da cidade, Agnaldo Rodrigues de Carvalho. O Grupo Operacional do Naco tem a participação de policiais civis e é coordenado pelo delegado Rodrigo Azem Buchdid.

A ordem de prisão preventiva foi deferida pelo desembargador Marcos Machado atendendo ao pedido formulado pelo coordenador do Naco, procurador de Justiça Domingos Sávio de Barros Arruda, com base nas provas colhidas em inquérito policial que apura suposto crime de corrupção cometido pelo prefeito e, também, pela ex-secretária de Saúde do município.

Segundo apuração, ambos receberam propina do empresário N.M.J. em contrato celebrado entre a empresa F.M. da S. Santos com a prefeitura de Rondolândia, visando ao  fornecimento de serviços de plantão médico. O empresário estaria pagando aos médicos vinculados à empresa um valor menor do que o previsto no contrato e a diferença era repassada ao prefeito e à ex-secretária de Saúde.

No mês de agosto, durante cumprimento de mandados de busca e apreensão, policiais do Naco e do Gaeco apreenderam com o empresário  uma agenda e  anotações constando a “contabilidade” da propina que era paga, bem como comprovantes de depósitos feitos em contas correntes de terceiros indicados pelo prefeito e pela ex-secretária.

Veja Mais:  Policiais são acionados e intervêm em discussões entre vizinhos em Rondonópolis

Conforme o delegado Rodrigo Azem, depois da apreensão do material, o empresário resolveu confessar o esquema criminoso.  “Ele não teve como negar que pagava a propina desde o início do contrato que foi firmado entre a empresa dele e a prefeitura, embora, muita coisa ele deixou de revelar, porém, estamos apurando tudo”, afirmou.

Na ocasião em que os mandados de busca e apreensão foram cumpridos, segundo ele, o prefeito Agnaldo Rodrigues de Carvalho fugiu ao perceber a movimentação dos policiais em Rondolândia. Na sua casa foram apreendidas também armas e munições irregulares.

De acordo com a ordem judicial, a prisão preventiva ocorrida nesta quarta feira busca garantir a ordem pública, evitar a reiteração criminosa, assegurar a  aplicação da lei penal e, também,  por conveniência da instrução criminal.

Segundo o coordenador do Naco, procurador de Justiça Domingos Sávio de Barros Arruda, o inquérito policial deverá ser encerrado com a prisão e o interrogatório do prefeito e de outras pessoas envolvidas no esquema. Depois disso,  no prazo máximo de 15 dias, será apresentada a denúncia  criminal contra os envolvidos perante o Tribunal de Justiça.

 

Com informações da Assessoria de Comunicação/MPE-MT

Fonte: PJC MT

Continue lendo

CAMPANHA COVID-19 ALMT

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana