Mato Grosso

Primeira-dama entrega 9 mil cestas básicas para atender ações em Várzea Grande

Publicado


O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Assistência Social e Cidadania (Setasc-MT), doou nove mil cestas básicas para o município de Várzea Grande. Os kits com alimentos e produtos de higiene e limpeza fazem parte do programa do Vem Ser Mais Solidário, liderado pela primeira-dama Virginia Mendes, que fez a entrega pessoalmente à primeira-dama do município, Kika Dorileo. 

A entrega simbólica dos alimentos foi realizada na manhã desta quarta-feira (07.04). A ação visa amenizar o sofrimento das pessoas mais carentes e deve beneficiar aproximadamente 45 mil várzea-grandenses, levando que cada cesta é capaz de alimentar uma família com cinco pessoas em média. 

Na ocasião, a primeira-dama destacou as ações do Governo para o lado social. “Estamos sempre muito atentos às demandas sociais e dispostos a ajudar aqueles que mais precisam, principalmente neste período de pandemia que muitos perderam seu único sustento. A mão protetora do Estado está presente”, pontuou.

A secretária da Setasc, Rosamaria Carvalho, lembrou que pelo programa Vem Ser Mais Solidário 330 mil famílias foram beneficiadas com alimentos no ano passado. “Entregamos pessoalmente os alimentos para boa parte dessas pessoas e, com o aval do governador Mauro Mendes, continuamos com o trabalho que é ajudar essas famílias carentes. Já estamos em processo para adquirir mais 530 mil cestas básicas”. 

A primeira-dama Kika Dorileo agradeceu a parceria com o Governo do Estado e destacou que as cestas básicas irão complementar o trabalho realizado pela Prefeitura de Várzea Grande. “Quero agradecer a todos, em nome do governador Mauro Mendes, por nos ajudar e beneficiar essas famílias carentes”. 

Veja Mais:  Auditor substituto de conselheiro participa de fórum sobre a nova lei de licitações

Municípios

Assim como Várzea Grande, todos os 141 municípios de Mato Grosso receberão cestas básicas do Governo do Estado. 

No total, serão distribuídos mais de 84 mil kits de alimentos. A entrega desses alimentos começou na segunda-feira (29.03), obedecendo a um cronograma feito pela Setasc, e segue até o dia 17 de abril.

O Programa

Iniciada em meados de abril de 2020, a campanha atendeu mais de 1,7 milhão de pessoas no ano passado, levando em conta a distribuição de 330 mil cestas básicas. E a primeira-dama também decidiu que a iniciativa será permanente em 2021, ajudando mais famílias em situação de extrema pobreza a terem segurança alimentar.

As cestas básicas entregues continham arroz, feijão, macarrão, óleo, sal, açúcar, café, farinha de trigo, sardinha, extrato de tomate, além de materiais de limpeza e de higiene pessoal. Desse total, cerca de 100 mil cestas foram distribuídas no período natalino, e receberam um incremento de um kit com panetone e guloseimas.

Devido a necessidade do programa, o Governo do Estado, através do programa Mais MT, direcionou R$ 42 milhões em recursos para a permanência da ação. Com isso, iremos distribuir mais de 534 mil cestas básicas nos próximos anos.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook

Mato Grosso

Governador destaca ações contra a pandemia: “Abrimos mais de 200 UTIs só este ano”

Publicado


Em entrevista à Rádio Capital FM, o governador Mauro Mendes destacou o esforço do Governo de Mato Grosso em abrir e custear UTIs para casos de covid: foram mais de 200 somente de janeiro de 2021 até o momento.

Mauro Mendes também fez um balanço das principais ações já tomadas desde o início da pandemia para salvar vidas e minimizar transtornos econômicos aos mato-grossenses.

“No início desse ano, tínhamos 403 UTIs para tratar coronavírus. Agora já temos 608 para atender a população de todas as regiões. São mais de 200 novas UTIs só este ano que abrimos, parte delas em parceria com os municípios”, afirmou, na manhã desta terça-feira (13.04).

O governador explicou que cada conjunto de 10 UTIs recebe investimento de R$ 200 mil por mês aos cofres públicos, sendo que a maior parte desses leitos é bancada integralmente pelo Estado e outra parte possui cofinanciamento federal.

Porém, o gestor alertou que o Estado precisa da colaboração da população para que a taxa de ocupação de UTIs reduza, bem como o índice de contaminação.

“Já percebemos uma ligeira redução no contágio, mas é preciso que continuemos seguindo as medidas de distanciamento. Ainda somos o estado que menos pratica o distanciamento. E isso resulta em mais contágio, internações e mortes. Não é momento ainda de achar que está tudo bem. O novo vírus é muito mais letal e está pegando todo mundo, inclusive com muita gente jovem morrendo”, frisou.

Veja Mais:  Escola supera obstáculos da pandemia e tem bons resultados com aulas não presenciais

Ações contra a covid

Na entrevista, Mauro Mendes também citou que a recuperação do equilíbrio econômico do estado, obtida nesta gestão, tem possibilitado que o Governo faça investimentos e ações na Saúde para enfrentar a covid-19.

Uma delas foi liberar recurso de R$ 69,8 milhões aos municípios, para aplicarem na atenção básica. Esses valores eram de dívidas da gestão anterior e foram repassados em parcela única.

“Também somos o segundo estado que mais testa no país. Estamos comprando 500 mil novos testes e 180 mil já chegaram e estão sendo distribuídos às prefeituras. São testes de antígeno, com grande assertividade”.

O governador também citou as medidas para aliviar o bolso da população nesse momento difícil.

“Criamos o auxílio emergencial que vai ajudar 100 mil famílias em todo o estado. Postergamos o ICMS de pequenas empresas e dos setores atingidos pela pandemia. Postergamos o IPVA de todo mundo, assim como o licenciamento. Concedemos R$ 55 milhões em crédito para empresas dos ramos com maior dificuldade. Devemos mandar até amanhã outro projeto de lei que estabelece isenção do IPVA a diversas categorias, como o pessoal de van, transporte escolar, bares, restaurantes, turismo, entre outros. E continuaremos a tomar todas as ações necessárias nesse sentido”, concluiu.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

TCE-MT aprova requerimento do MPC e vai apurar falta de medicamentos

Publicado


Tony Ribeiro/TCE-MT
Clique para ampliar

O Tribunal de Contas de Mato Grosso (TCE-MT) vai apurar denúncia de falta de medicamentos e insumos utilizados no combate à Covid-19 em unidades municipais de Saúde de Cuiabá. A suspeita é de que pelo menos 65 tipos de remédios e materiais estejam com estoque zerado ou insuficiente no Pronto Socorro da Capital e em Unidades de Pronto Atendimento (Upas), como as dos Bairros Verdão e Paschoal Ramos.

A fiscalização, aprovada por unanimidade durante a sessão do Pleno do TCE-MT desta terça-feira (13), atende a requerimento do Ministério Público de Contas (MPC), que propõe ação ágil e integrada entre os órgãos de controle do Estado. Sendo assim, a Secretaria de Controle Externo (Secex) de Saúde e Meio Ambiente do Tribunal de Contas identificará em qual fase do planejamento está a falha na distribuição, apontando seus responsáveis.

De acordo com o requerimento, um dos itens em falta no município compromete a alimentação por via oral, realizada por meio de sonda e indispensável para a nutrição de pacientes intubados.  Diante de informações como esta, o trabalho será estendido ao Centro de Distribuição de Medicamentos e Insumos de Cuiabá (CDMIC).

Na ocasião, o presidente do TCE-MT, conselheiro Guilherme Antonio Maluf, lembrou que o problema acomete todo o país e destacou que a dinâmica adotada pelo Governo Federal para a distribuição de medicamentos e insumos utilizados no combate à pandemia não tem se mostrado eficiente.

Veja Mais:  Tech Talk debate produtividade e gestão financeira na segunda-feira (19)

“Infelizmente, nossos representantes principais não entenderam a importância de termos mais de 300 mil mortes no país e estão deixando muitos municípios agonizando. Se o poder central, não liderar a compra e importação dos medicamentos, veremos fábricas superfaturando e tentando se aproveitar de momentos tristes, com a morte de cidadãos brasileiros”, disse o presidente.

Para o conselheiro, é necessária a tomada de medidas contundentes para a importação dos remédios e das substâncias que os compõe, para que a indústria nacional possa produzi-los em maior escala.  “O que vemos hoje é a retenção de medicamentos para repassá-los aos municípios. Isso é muito pouco. O poder público não pode simplesmente confiscar e repassar, tem que haver uma política de saúde para importação”, ponderou.

Já o procurador-geral de Contas do MPC, Alisson Alencar, avaliou que as denúncias são gravíssimas e a solução rápida pode representar a vida ou a morte de muitos pacientes na Capital. “Como fiscais da ordem jurídica, o Ministério Público em seus mais variados ramos tem o dever constitucional de agir. Contamos com o apoio e a estrutura do Tribunal, que já tem atuado nesse campo, para conseguirmos resultados rápidos.”

Atuação do TCE-MT

O presidente do Tribunal também ressaltou a atuação do órgão ao longo da pandemia. “Não mediremos esforços para fazer essa fiscalização. O Tribunal vem se colocando de forma primorosa durante essa pandemia e, em nenhum momento, omitiu-se em cumprir com seu dever constitucional, sempre fiscalizando e apresentando todas as denúncias de maneira embasada, com documentos. ”

Veja Mais:  Seciteci realiza Seminário de Formação Pedagógica para capacitação dos profissionais do ensino técnico

Ao longo do período foram realizadas ações de combate aos “fura-filas”; fiscalizações para acompanhar o ritmo da vacinação; criação de força tarefa para inspecionar licitações para o combate à doença; proposição de termo para centralização de leitos para Covid-19, dentre outras.  Além disso, o órgão tem cobrado transparência dos municípios, para que a lista de vacinados seja divulgada no portal das prefeituras.

André Garcia Santana
Secretaria de Comunicação/TCE-MT
E-mail: [email protected]
Flickr: clique aqui

Fonte: TCE MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Seciteci realiza Seminário de Formação Pedagógica para capacitação dos profissionais do ensino técnico

Publicado


A partir desta terça-feira (13.04), a Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Seciteci) inicia o I Seminário de Formação Pedagógica com a realização de cursos on-line para a capacitação dos profissionais que atuam nas Escolas Técnicas Estaduais (ETEs) do Estado. A bateria de cursos terá duração de 15 dias, portanto seguirá até o dia 26.

A metodologia do projeto é desenvolvida por meio de aulas expositivas, debates e discussões em grupo, além de palestras realizadas por videoconferência por meio da ferramenta Google Meet, para que os profissionais que atuam nas unidades escolares da Seciteci possam aderir e participar.

De acordo o superintendente de Educação Profissional e Superior da Seciteci, Aryeh Hessel Craveiro, neste seminário serão ofertadas estratégias e diretrizes voltadas ao planejamento, execução e ensino a distância (EAD).

“Nosso objetivo é capacitar os servidores para que eles possam ser mais bem preparados para lidar com as novas ferramentas utilizadas para o EAD, além de contribuir para a melhoria da eficácia e qualidade do ensino nas nossas escolas”, disse.

A equipe da Seciteci propôs o seminário para capacitar os servidores e os tornarem aptos a lidar com novos instrumentos de ensino, e ainda solucionar as possíveis dúvidas que surgem, melhorando constantemente a atuação desses profissionais.

Segundo a coordenadora de Educação Profissional e Tecnológica da Seciteci, Ana Flavia Derze Soares, serão capacitados todos os profissionais que atuam na área de educação, garantindo qualidade no ensino profissional ofertado pelo Estado.

Veja Mais:  TCE-MT notifica Prefeitura de Cuiabá por inconformidades no armazenamento de vacinas contra Covid-19

“Manter a equipe em constante aperfeiçoamento é importante para o que os conhecimentos necessários para o exercício das atividades educacionais sejam cada vez mais atualizados de forma a assegurar a qualidade da educação profissional ofertada pela Seciteci”, falou.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

ALMT – Campanha Fake News II

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana