Mato Grosso

Recursos do FCO chegam a R$ 678 milhões e geração de 207 mil empregos em MT

Publicado


Os recursos orçados e distribuídos para empresários de Mato Grosso do Fundo Constitucional do Centro Oeste (FCO) empresarial e rural chegam a R$ 2,163 bilhões até outubro de 2020. Neste período, foram criados 207.804 empregos diretos e indiretos nas empresas que solicitaram o recurso no Estado. Os dados constam no relatório da Superintendência de Desenvolvimento do Centro Oeste (Sudeco).

“Os recursos do FCO foram muito importantes neste ano tão atípico para todos. Estamos ainda atravessando uma pandemia que gerou dificuldades econômicas, passamos por uma grave crise no Pantanal por causa dos incêndios florestais que afetaram o meio ambiente e também os empreendedores rurais. Então, os financiamentos são fundamentais para auxiliar os empresários na manutenção e investimentos de seus negócios”, afirma César Miranda, secretário estadual de Desenvolvimento Econômico de Mato Grosso.

Foram 3.924 contratos de janeiro a outubro deste ano, totalizando R$ 1.920.840.000,00. A grande maioria das contratações de financiamento foi de pequenas, pequenas médias e mini micro empresas, com 3.602 contratos e R$ 1.562.005.000,00. As médias e grandes empresas fizeram 322 contratos, totalizando R$ 357.835.000,00. Segundo o relatório da Sudeco, 140 municípios mato-grossenses realizaram operações do FCO.

Em relação a empregos gerados ou mantidos pelas empresas contratantes, o relatório aponta que foram mais de 207 mil. Empresas do FCO Empresarial geraram 17.479 empregos diretos e 31.086 empregos indiretos, empresas que financiaram pelo FCO Rural geraram 57.989 empregos diretos e 101.250 empregos indiretos.

Veja Mais:  Estado vistoria Baía de Chacororé e identifica intervenções para mitigar seca

Os recursos do FCO são acessíveis aos mais diversos tipos e tamanhos de empreendimentos, por isso, o fundo tem condições diferentes do mercado tradicional, tais como taxas de juros diferenciadas, limites financiáveis e prazos de pagamento e de carência.

As operações abaixo de R$ 1 milhão podem ser feitas pelos interessados diretamente nas instituições financeiras autorizadas a operar os recursos do FCO (Banco do Brasil, Sicredi e Sicoob). As operações acima de R$ 1 milhão devem passar pela aprovação do Conselho Estadual de Desenvolvimento Econômico (Codem), presidido pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook

Mato Grosso

Governo de MT lamenta falecimento de conselheiro aposentado do TCE

Publicado


O Governo de Mato Grosso lamenta a morte do conselheiro aposentado do Tribunal de Contas do Estado, Teresino Alves Ferraz.

Teresino faleceu neste sábado (16.01) vítima da Covid-19.

“Sentimos muito pela perda. Que Deus conforte o coração da família e dos amigos neste momento de grande dor”, afirmaram o governador Mauro Mendes e a primeira-dama Virginia Mendes.

Ele atuou como conselheiro de 1978 ao ano 2000.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Veja Mais:  Parque Tecnológico é considerado apoiador de empreendedores pela Associação Brasileira de Startups
Continue lendo

Mato Grosso

Nota de falecimento de conselheiro aposentado

Publicado


O presidente do TCE-MT Guilherme Antonio Maluf comunica, com muito pesar, o falecimento do Sr. Teresino Alves Ferraz, conselheiro aposentado da Corte de Contas, por complicações da Covid-19. 

O Sr. Teresino Ferraz ocupou cargos no TCE-MT a partir de 1961. Em 1972, foi nomeado pelo governador do Estado procurador junto ao Tribunal de Contas e nomeado Conselheiro do TCE-MT no período de 1978 a 2000, quando se aposentou. Foi Presidente da Corte nos anos de 1981, 1985 e 1996.

Em cumprimento ao protocolo da pandemia, não haverá velório e o enterro será restrito aos familiares. Aos familiares e amigos, nossas condolências.

Fonte: TCE MT

Comentários Facebook
Veja Mais:  Nota de falecimento de conselheiro aposentado
Continue lendo

Mato Grosso

Sábado (16): Mato Grosso registra 198.444 casos e 4.782 óbitos por Covid-19

Publicado


A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde deste sábado (16.01), 198.444 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 4.782 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado.

Foram notificadas 1.050 novas confirmações de casos de coronavírus no Estado. Dos 198.444 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 8.404 estão em isolamento domiciliar e 184.244 estão recuperados.

Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 270 internações em UTIs públicas e 303 em enfermarias públicas. Isto é, a taxa de ocupação está em 69,05% para UTIs adulto e em 35% para enfermarias adulto.

Dentre os dez municípios com maior número de casos de Covid-19 estão: Cuiabá (44.060), Várzea Grande (13.490), Rondonópolis (13.206), Sinop (10.605), Tangará da Serra (8.796), Sorriso (8.745), Lucas do Rio Verde (8.133), Primavera do Leste (6.137), Cáceres (4.611) e Nova Mutum (4.147).

A lista detalhada com todas as cidades que já registraram casos da Covid-19 em Mato Grosso pode ser acessada por meio do Painel Interativo da Covid-19, disponível neste link.

O documento ainda aponta que um total de 166.500 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 711 amostras em análise laboratorial.

Cenário nacional

Na última sexta-feira (15.01), o Governo Federal confirmou o total de 8.393.492 casos da Covid-19 no Brasil e 208.246 óbitos oriundos da doença. No levantamento do dia anterior, o país contabilizava 8.324.294 casos da Covid-19 no Brasil e 207.095 óbitos confirmados de pessoas infectadas pelo coronavírus.

Veja Mais:  Sábado (16): Mato Grosso registra 198.444 casos e 4.782 óbitos por Covid-19

Até o fechamento deste material, o Ministério da Saúde não divulgou os dados atualizados de sábado (16.01).

Recomendações

Atualmente, não existe vacina para prevenir a infecção pelo novo coronavírus. A melhor maneira de prevenir a infecção é evitar ser exposto ao vírus. Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca da Covid-19. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde.

O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo vírus. Entre as medidas estão:

– Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;

– Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;

– Evitar contato próximo com pessoas doentes;

– Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;

– Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

CAMPANHA COVID-19 ALMT

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana