Rondonópolis

Residencial Marechal Rondon também terá a sua UBS em breve

Publicado


.

Iniciada e abandonada por gestões anteriores, a construção da Unidade Básica de Saúde (UBS) da região do Residencial Marechal Rondon foi retomada pela atual administração e, dentro em breve, deverá se constituir em mais um ponto de atendimento à saúde da população daquela região. 

 Com a sua atenção voltada praticamente para o segmento da saúde, nos últimos meses, a administração municipal vem dando sequência ao seu projeto de recuperação, reforma e construção de novas unidades de saúde nos quatro quadrantes da cidade, incluindo a zona rural. 

Por isso, percebendo a necessidade das comunidades do referido residencial, bem como as adjacentes que vão se referenciar na UBS para atendimento de saúde, a prefeitura municipal retomou no início do mês de maio a construção da unidade, utilizando recursos próprios do município na ordem de R$ 797,592,75. Conforme o departamento de engenharia da Secretaria de saúde, as obras que estão sendo edificadas na “Rua Airton A. de Santana, Quadra 36-S/N, no Conjunto Habitacional Marechal Rondon, tem um prazo de sete meses para a conclusão. 

DEPENDÊNCIAS

Conforme o departamento de engenharia, a UBS terá: 01 Consultório de odontologia, 01 Sala de inalação, 02 Consultórios / acolhimento, 02 Consultórios com W.C, 01 Sala de Vacinas, 01 Recepção, 02 W.C’s PCD para uso público, 01 W.C para uso de funcionários, 01 Depósito de material de limpeza, 01 Almoxarifado, 01 Esterilização;, 01 Expurgo, 01 Sala de administração e uma Copa. 

Veja Mais:  CDL emite nota contra 'Lockdown' em Rondonópolis

Ainda conforme a secretaria de saúde, em cerca de 60 dias de obra, os trabalhos se encontram com aproximadamente 40% de execução, e vêm apresentando um ritmo acelerado referente ao cronograma primário da obra. 

No entanto, é preciso frisar que, como as demais unidades que estão sendo reformadas, ampliadas e, construídas, a UBS do Marechal Rondon também será dotada de todos os equipamentos necessários ao desenvolvimento da sua função, que é atender a saúde pública da região. Mas, para isso estará dotada de uma estrutura totalmente adequada, com ambiente climatizado, que vai propiciar conforto e comodidade, não apenas aos usuários, mas, sobretudo, aos servidores que vão prestar serviço no local. 

A preocupação da prefeitura nesse momento em não deixar parar as obras iniciadas é para poder estruturar a rede pública de saúde, urgenciando as obras mais prementes, principalmente aquelas que fazem parte da estrutura de atendimento às eventuais vítimas de contaminação do Coronavírus (Covid-19), para que assim que essa pandemia passar, a rede de saúde da cidade esteja reestruturada e pronta para dar seguimento aos atendimentos básicos de saúde. 

Mas, talvez o ponto mais importante desse fato é que teremos uma cidade melhor estruturada, sobretudo no que tange a ampliação e melhoria na rede publica de saúde, que estará toda readequada, modernizada e pronta para atender nossa população. 

Veja Mais:  Em 5 meses, Rondonópolis exportou mais de U$ 1 bilhão e se mantém como maior exportador de MT

Esse talvez seja o legado mais importante dessa administração, que mesmo diante de tantos desafios, não deixou de investir na estrutura do município, buscando sempre a melhoria no atendimento às demandas da sua população.

Comentários Facebook

Rondonópolis

CDL emite nota contra ‘Lockdown’ em Rondonópolis

Publicado

A Câmara de Comércio dos Lojistas de Rondonópolis (CDL) divulgou hoje (16) manifestação contra a decretação da ordem de bloqueio da cidade. Depois que a classificação de risco do município mudou, a hipótese foi discutida novamente, e a classificação voltou ao status de “risco muito alto” de Covid-19 esta semana.

De acordo com o decreto do governo estadual, as mudanças na classificação de risco exigirão restrições adicionais para conter a disseminação da doença. Essas medidas incluem ‘lockdown’ obrigatório por pelo menos 10 dias e suspensão de serviços públicos não essenciais.

O decreto de ‘lockdown’, além de obstruir a circulação de pessoas e suspender todas as atividades não essenciais, depende da posição técnica do Comitê de Gestão de Crise – o comitê ainda não foi convocado para discutir o assunto.

Veja a seguir a íntegra da nota enviada à imprensa pela direção da CDL Rondonópolis:

LOCKDOWN NÃO! A Câmara de Dirigentes Lojistas de Rondonópolis (CDL), vem, por meio desta, se posicionar expressamente contrária a mais uma interrupção das atividades que movimentam a economia, gerando emprego e renda no município. Dizemos, em mais este momento, LOCKDOWN NÃO!

Entendemos, enquanto entidade representante dos setores da atividade econômica local, que tal proibição nos levará, novamente, à culpabilização de empregadores e empregados que a todo momento têm se mantido vigilantes no cumprimento dos protocolos de biossegurança adotados em prol do combate à pandemia da Covid-19.

A CDL de Rondonópolis defende a ação mais rigorosa por parte dos agentes fiscalizadores, com a aplicação de sanções severas a quem descumpre tais medidas de segurança. Não concorda, porém, com a generalização das penas a todo o comércio e outras atividades.

Neste momento de grave crise, desemprego e, especialmente, pequenas empresas fechando definitivamente suas portas, a restrição imposta de forma generalizada, além de ineficaz no controle da pandemia –como já apontado em situações anteriores no município- se mostra a grande geradora de um segundo colapso: o econômico.

Em favor da vida, nesta nota, a CDL de Rondonópolis roga por mais investimentos e melhorias na estrutura hospitalar, aliado à intensificação das ações fiscalizatórias. Ainda neste sentido, em prol de todos os rondonopolitanos, reafirma seu compromisso pelo direito ao trabalho e ao sustento de cada família. Serviço essencial é todo aquele que põe o pão na mesa.

A atividade econômica responsável não é a culpada pelo crescimento dos números. Não são estes empregados e empregadores os vilões desta triste história.

Comentários Facebook
Veja Mais:  Prefeitura divulga lista e convoca proponentes do Celina Bezerra
Continue lendo

Rondonópolis

Rondonópolis tem o melhor saneamento do Centro-Oeste por três anos consecutivos no Ranking ABES da Universalização do Saneamento

Publicado

Foto: Assessoria

A Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental – ABES lançou na última terça-feira (15), a edição 2021 do Ranking ABES da Universalização do Saneamento que consolida o município de Rondonópolis em primeiro lugar no Centro-Oeste pelo terceiro ano consecutivo, avaliado com 487,57 pontos, ficando assim, a frente das capitais.

Com esta pontuação Rondonópolis ficou bem à frente da capital do país Brasília que obteve o segundo lugar com 486,46 pontos; Goiânia 482,75 pontos; Campo Grande obteve 456,69 pontos; e em último lugar a capital de Mato Grosso Cuiabá com apenas 323,81 pontos. Veja as colocações no gráfico:

O ranking edição 2021 reúne 1670 municípios brasileiros que forneceram ao SNIS – Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento – as informações para o para o cálculo de cada um dos cinco indicadores utilizados no estudo, o que representa cerca de 70% da população do país.

Segundo a ABES, a organização da publicação, como nos anos anteriores, divide os municípios em duas faixas populacionais: pequeno e médio porte (até 100 mil habitantes) e grande porte (acima de 100 mil), o que torna a comparação mais equilibrada. Para todas as bases foi considerado o ano de referência: 2019.

Rondonópolis conta com 100% de água tratada e 93% de esgoto coletado sendo, 100% desse esgotamento sanitário é tratado antes de ser devolvido a natureza, 99,95% dos resíduos domésticos coletado e o município possui ainda, coleta seletiva em mais de 80 bairros e quatro ecopontos para o descarte ambientalmente correto de resíduos.

Veja Mais:  Artistas e escritores apresentam produção da Lei Aldir Blanc em Rondonópolis

O diretor-presidente interino do Serviço de Saneamento Ambiental de Rondonópolis Terezinha Silva de Souza (Sanear), Hermes Ávila de Castro, destacou a importância do planejamento estratégico da autarquia pelo bom desenvolvimento no ranking.

“Ao longo dos anos, através do planejamento estratégico vislumbrando 10, 15 anos à frente, conseguimos adquirir bons equipamentos, elaboração de projeto, e principalmente, corpo técnico com profissionais qualificados, isso, contribuiu para Rondonópolis atingir esse resultado. Não ficamos somente no ‘apaga fogo’ do dia a dia ”, disse o Diretor.

Comentários Facebook
Continue lendo

Rondonópolis

Rondonópolis tem o melhor saneamento do Centro-Oeste por três anos consecutivos no Ranking ABES da Universalização do Saneamento

Publicado


A Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental – ABES lançou na última terça-feira (15), a edição 2021 do Ranking ABES da Universalização do Saneamento que consolida o município de Rondonópolis em primeiro lugar no Centro-Oeste pelo terceiro ano consecutivo, avaliado com 487,57 pontos, ficando assim, a frente das capitais.

Com esta pontuação Rondonópolis ficou bem à frente da capital do país Brasília que obteve o segundo lugar com 486,46 pontos; Goiânia 482,75 pontos; Campo Grande obteve 456,69 pontos; e em último lugar a capital de Mato Grosso Cuiabá com apenas 323,81 pontos. Veja as colocações no gráfico:

O ranking edição 2021 reúne 1670 municípios brasileiros que forneceram ao SNIS – Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento – as informações para o para o cálculo de cada um dos cinco indicadores utilizados no estudo, o que representa cerca de 70% da população do país.

Segundo a ABES, a organização da publicação, como nos anos anteriores, divide os municípios em duas faixas populacionais: pequeno e médio porte (até 100 mil habitantes) e grande porte (acima de 100 mil), o que torna a comparação mais equilibrada. Para todas as bases foi considerado o ano de referência: 2019.

Rondonópolis conta com 100% de água tratada e 93% de esgoto coletado sendo, 100% desse esgotamento sanitário é tratado antes de ser devolvido a natureza, 99,95% dos resíduos domésticos coletado e o município possui ainda, coleta seletiva em mais de 80 bairros e quatro ecopontos para o descarte ambientalmente correto de resíduos.

Veja Mais:  Prefeitura de Rondonópolis vai realizar Mutirão Fiscal com descontos de até 80%

O diretor-presidente interino do Serviço de Saneamento Ambiental de Rondonópolis Terezinha Silva de Souza (Sanear), Hermes Ávila de Castro, destacou a importância do planejamento estratégico da autarquia pelo bom desenvolvimento no ranking.

“Ao longo dos anos, através do planejamento estratégico vislumbrando 10, 15 anos à frente, conseguimos adquirir bons equipamentos, elaboração de projeto, e principalmente, corpo técnico com profissionais qualificados, isso, contribuiu para Rondonópolis atingir esse resultado. Não ficamos somente no ‘apaga fogo’ do dia a dia ”, disse o Diretor.

Comentários Facebook
Continue lendo

ALMT – Campanha Fake News II

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana