Rondonópolis

Rondonópolis é classificada com risco “moderado” de contaminação para Covid-19

Publicado


Depois de várias semanas classificada como de risco “muito alto” e “alto” para o contágio do novo coronavírus, Rondonópolis passou a ser considerada como sendo de risco “moderado”. É o que aponta o Boletim Informativo 429 que a Secretaria Estadual de Saúde (SES) divulgou, nesta terça-feira (11), com o panorama da situação epidemiológica da Covid-19 em Mato Grosso.

O sistema de classificação que indica o nível de risco é definido em vários estágios, tais como: muito alto, alto, moderado e baixo. De acordo com a definição dos riscos é necessária a adoção de medidas restritivas para o controle da propagação do coronavírus nos municípios. Os indicadores de classificação de risco são atualizados constantemente e os resultados são divulgados nos Boletins Informativos da SES.

“Essa reclassificação de risco, que é fruto das medidas adotadas para ampliar a abertura de novos leitos de UTIs, uma maior fiscalização do cumprimento de medidas de higiene e a crescente conscientização da população sobre a necessidade de se evitar aglomerações, é muito importante para que o município possa avançar nas flexibilizações das atividades”, comentou o Secretário Municipal de Saúde, Vinícius Amoroso. 

Apesar da melhora na classificação do quadro da cidade em relação ao risco de contaminação, o secretário destacou que é importante que todos mantenham a vigília quanto aos protocolos de segurança para coibir a proliferação do novo coronavírus.

Veja Mais:  Vereadora afirma que corujão da vacina inicia na próxima semana em Rondonópolis

“Estamos em uma situação moderada, apresentando uma leve descendência. Porém, não podemos nos descuidar, já que a pandemia ainda não acabou. A população precisa continuar tendo essa sensibilidade de manter os cuidados, evitando aglomerações e usando os equipamentos de proteção, como a máscara”, alertou Vinícius.

Comentários Facebook

Rondonópolis

Alunos assistem à palestra de Conscientização Ambiental de Prevenção às Queimadas

Publicado


Alunos de escolas municipais e particulares de Rondonópolis participaram nesta quarta-feira (17) de uma palestra, através de videoaula, com o tema Conscientização Ambiental de Prevenção às Queimadas Urbanas. As videoaulas fazem parte do Plano de Operação da Temporada de Incêndios Florestais do Comitê Municipal do Fogo.

A expectativa é que a palestra alcance cerca de 18.656 crianças do ensino fundamental, faixa etária das crianças de 05 a 10 anos de idade, sendo as escolas privadas contempladas: Escola Adventista, Escola Centro Integrado de Ensino, Escola Master Unidade Khalil, Escola Leibniz, e nas 72 escolas municipais de Rondonópolis.

Dentre os objetivos das videoaulas, destaca-se a conscientização deste público infantil quanto a importância da preservação do meio ambiente, os malefícios das queimadas para a saúde da população e a biodiversidade, assim como  dicas de prevenção às queimadas e ações sustentáveis que não agridem o nosso ambiente.

Diversas entidades públicas representativas como o Corpo de Bombeiros, o Ministério Público Estadual, a Câmara Municipal, o Juizado Volante Ambiental (JUVAM), a Secretaria Municipal de Agricultura, Defesa Civil e GASP; Secretaria de Governo e Secretaria de Receita; 18º GAC; Polícia Militar Ambiental; SEMA-MT; e IBAMA, integram o “Comitê Municipal de Gestão do Fogo”; um instituto criado por força da Lei. Nº 6880/de 19 de setembro de 2011 e que vai conjuntamente às citadas instituições, coordenar e levar a efeito a Campanha de Prevenção e Combate a Incêndios Rurais e Urbanos no município de Rondonópolis durante a chamada temporada das queimadas em 2021. A campanha vai se estender até novembro deste ano.

Veja Mais:  CDL emite nota contra 'Lockdown' em Rondonópolis

Confira a videoaula:

Comentários Facebook
Continue lendo

Rondonópolis

Vereador cobra pagamentos dos salários atrasados dos cooperados da Coopervale e criação de autarquia em Rondonópolis

Publicado

Foto: Assessoria

O vereador Investigador Gerson (MDB) demonstrou preocupação com os cooperados da Coopervale, cooperativa que foi alvo da operação “Esforço Comum”, do Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco). Na sessão de ontem da Câmara, o parlamentar utilizou a tribuna da Casa de Leis para expor sua indignação e fazer cobranças em favor destes trabalhadores.

Na oportunidade, o vereador cobrou também a criação da autarquia que vai administrar o transporte público de Rondonópolis e então possa colocar em funcionamento os ônibus que já foram comprados e estão parados.

“Tem que ser criada a autarquia e urgente, pois a prefeitura já comprou 22 ônibus e foi aprovada, por essa Casa de Leis, a autorização para que o prefeito Zé Carlos possa comprar mais 28 ônibus. Minha preocupação é que depois de criada a autarquia ficará à disposição da Secretaria Municipal de Transporte e Trânsito (SETRAT). Porém, apesar de toda competência da atual secretária Mara Gleibe, a mesma vem atuando em duas pastas. É preciso nomear um secretário exclusivo para a Secretaria de Trânsito, pois temos um trânsito caótico e um transporte público ineficaz”, sentenciou o Investigador Gerson.

Durante a sessão, foi apresentada a minuta do projeto, pelo líder do prefeito na Casa, vereador Reginaldo Santos, que versa sobre a criação da autarquia e o mesmo será debatido nas próximas sessões.

Comentários Facebook
Veja Mais:  Rondonópolis tem o melhor saneamento do Centro-Oeste por três anos consecutivos no Ranking ABES da Universalização do Saneamento
Continue lendo

Rondonópolis

CDL emite nota contra ‘Lockdown’ em Rondonópolis

Publicado

A Câmara de Comércio dos Lojistas de Rondonópolis (CDL) divulgou hoje (16) manifestação contra a decretação da ordem de bloqueio da cidade. Depois que a classificação de risco do município mudou, a hipótese foi discutida novamente, e a classificação voltou ao status de “risco muito alto” de Covid-19 esta semana.

De acordo com o decreto do governo estadual, as mudanças na classificação de risco exigirão restrições adicionais para conter a disseminação da doença. Essas medidas incluem ‘lockdown’ obrigatório por pelo menos 10 dias e suspensão de serviços públicos não essenciais.

O decreto de ‘lockdown’, além de obstruir a circulação de pessoas e suspender todas as atividades não essenciais, depende da posição técnica do Comitê de Gestão de Crise – o comitê ainda não foi convocado para discutir o assunto.

Veja a seguir a íntegra da nota enviada à imprensa pela direção da CDL Rondonópolis:

LOCKDOWN NÃO! A Câmara de Dirigentes Lojistas de Rondonópolis (CDL), vem, por meio desta, se posicionar expressamente contrária a mais uma interrupção das atividades que movimentam a economia, gerando emprego e renda no município. Dizemos, em mais este momento, LOCKDOWN NÃO!

Entendemos, enquanto entidade representante dos setores da atividade econômica local, que tal proibição nos levará, novamente, à culpabilização de empregadores e empregados que a todo momento têm se mantido vigilantes no cumprimento dos protocolos de biossegurança adotados em prol do combate à pandemia da Covid-19.

A CDL de Rondonópolis defende a ação mais rigorosa por parte dos agentes fiscalizadores, com a aplicação de sanções severas a quem descumpre tais medidas de segurança. Não concorda, porém, com a generalização das penas a todo o comércio e outras atividades.

Neste momento de grave crise, desemprego e, especialmente, pequenas empresas fechando definitivamente suas portas, a restrição imposta de forma generalizada, além de ineficaz no controle da pandemia –como já apontado em situações anteriores no município- se mostra a grande geradora de um segundo colapso: o econômico.

Em favor da vida, nesta nota, a CDL de Rondonópolis roga por mais investimentos e melhorias na estrutura hospitalar, aliado à intensificação das ações fiscalizatórias. Ainda neste sentido, em prol de todos os rondonopolitanos, reafirma seu compromisso pelo direito ao trabalho e ao sustento de cada família. Serviço essencial é todo aquele que põe o pão na mesa.

A atividade econômica responsável não é a culpada pelo crescimento dos números. Não são estes empregados e empregadores os vilões desta triste história.

Comentários Facebook
Veja Mais:  Em 5 meses, Rondonópolis exportou mais de U$ 1 bilhão e se mantém como maior exportador de MT
Continue lendo

ALMT – Campanha Fake News II

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana