Mato Grosso

Sábado (23): Mato Grosso registra 207.747 casos e 4.954 óbitos por Covid-19

Publicado


A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde deste sábado (23.01), 207.747 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 4.954 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado.

Foram notificadas 980 novas confirmações de casos de coronavírus no Estado. Dos 207.747 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 8.593 estão em isolamento domiciliar e 193.143 estão recuperados.

Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 285 internações em UTIs públicas e 316 em enfermarias públicas. Isto é, a taxa de ocupação está em 70,93% para UTIs adulto e em 36% para enfermarias adulto.

Dentre os dez municípios com maior número de casos de Covid-19 estão: Cuiabá (45.348), Várzea Grande (13.809), Rondonópolis (13.798), Sinop (10.964), Tangará da Serra (9.129), Sorriso (9.046), Lucas do Rio Verde (8.375), Primavera do Leste (6.345), Cáceres (4.836) e Nova Mutum (4.372).

A lista detalhada com todas as cidades que já registraram casos da Covid-19 em Mato Grosso pode ser acessada por meio do Painel Interativo da Covid-19, disponível neste link.

O documento ainda aponta que um total de 177.488 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 436 amostras em análise laboratorial.

Cenário nacional

Na última sexta-feira (22), o Governo Federal confirmou o total de 8.753.920 casos da Covid-19 no Brasil e 215.243 óbitos oriundos da doença. No levantamento do dia anterior, o país contabilizava 8.697.368 casos da Covid-19 no Brasil e 214.147 óbitos confirmados de pessoas infectadas pelo coronavírus.

Veja Mais:  Consórcios Vale do Guaporé e Complexo Nascentes do Pantanal são reativados

Até o fechamento deste material, o Ministério da Saúde não divulgou os dados atualizados de sábado (23).

Recomendações

Já há uma vacina para prevenir a infecção pelo novo coronavírus, mas ainda é importante adotar algumas medidas de distanciamento e biossegurança. Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca da Covid-19. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde.

O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo vírus. Entre as medidas estão:

– Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;

– Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;

– Evitar contato próximo com pessoas doentes;

– Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;

– Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook

Mato Grosso

Cuiabá e Várzea Grande retiram doses das vacinas AstraZeneca e Coronavac nesta sexta-feira (26)

Publicado


Os municípios de Cuiabá e Várzea Grande retiram, às 15h, desta sexta-feira (26.02), 8.690 mil doses das vacinas AstraZeneca e Coronavac, na Rede de Frio. Os imunizantes integram a quinta e sexta remessas recebidas pelo Estado de Mato Grosso, que totalizam 32,8 mil doses encaminhadas pelo Ministério da Saúde na última quarta e quinta-feira (24 e 25.02).

A distribuição aérea às demais regionais de saúde deve iniciar na próxima segunda-feira (01.03). 

Serviço 

Cuiabá e Várzea Grande retiram doses das vacinas AstraZeneca e Coronavac na Rede de Frio
Dia e hora: sexta-feira (26.02), às 15h 
Local: Rede Frio Estadual – Rua Antonio Dorileo, nº 470, Bairro Coophema (Coxipó)

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Veja Mais:  Consórcios Vale do Guaporé e Complexo Nascentes do Pantanal são reativados
Continue lendo

Mato Grosso

Distribuição das 32,8 mil doses de vacina é aprovada por colegiado da saúde

Publicado


A Comissão Intergestores Bipartite de Mato Grosso (CIB-MT) aprovou resolução que estabelece a distribuição, armazenamento e aplicação das 32.800 mil doses da vacina CoronaVac e Astrazeneca, recebidas na última quarta e quinta-feira (24 e 25.02).

A CIB é composta por membros do Conselho das Secretarias Municipais de Saúde (Cosems) e da Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT).

Na quarta-feira (24), Mato Grosso recebeu uma remessa com 21 mil doses da vacina AstraZeneca. Já na quinta-feira (24), o estado recebeu 11,8 mil doses do imunizante CoronaVac. 

Caso os municípios alcancem a completa vacinação do público alvo das vacinas CoronaVac e Astrazeneca, a CIB orienta a continuidade da imunização dos demais públicos alvos estabelecidos pelo Ministério da Saúde.

Após a distribuição dos imunizantes aos municípios, as vacinas deverão ser armazenadas, respeitando as condições de armazenamento estabelecidas pela fabricante e Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e com o apoio da segurança pública.

A aplicação das doses deve ser obrigatoriamente registrada pelos municípios no Sistema Nacional do Programa de Imunização (SI-PNI), do Ministério da Saúde.

Veja em anexo quantas doses cada município vai receber em anexo:

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Veja Mais:  Juiz cita situação "inadmissível" e manda Prefeitura de Cuiabá reabrir UTIs Covid-19 imediatamente
Continue lendo

Mato Grosso

Agricultores de Pedra Preta realizam primeira entrega de produtos; produção será doada

Publicado


Agricultores familiares do município de Pedra Preta (238 km de Cuiabá) cadastrados no Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), na modalidade Compra com Doação Simultânea, realizaram a primeira entrega do ano, em torno de uma tonelada de produtos alimentícios. A extensionista social da Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer), Rosangela Delfina de Barros, fala que serão seis entregas e cada produtor poderá comercializar até R$ 6,5 mil por ano.

Foram distribuídas 100 cestas básicas em forma de doação às famílias e entidades em situação de vulnerabilidade social. Os produtos contidos na cesta são oriundos da agricultura familiar, tais como mandioca, abóbora, abobrinha verde, couve manteiga, alface, cheiro verde, quiabo, feijão catador e outros. “Essa ação só foi possível com a realização do mutirão que contou com o trabalho e a cooperação dos técnicos da Empaer, Secretaria de Agricultura e Ação Social”, esclarece Rosangela.

Com recursos do Ministério da Cidadania na ordem de R$ 3.795,000, o programa está atendendo 35 municípios classificados em situação de vulnerabilidade. O Governo do Estado, a Secretaria de Estado de Agricultura Familiar (Seaf) e a Empaer, em parceria com as Prefeituras Municipais, são responsáveis pela execução dessa etapa do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA). Os recursos fazem parte do pacote de ações determinado pelo Governo Federal para minimizar os impactos causados pela pandemia da Covid-19 na agricultura familiar.

Veja Mais:  Distribuição das 32,8 mil doses de vacina é aprovada por colegiado da saúde

No município foram cadastrados 14 agricultores e por enquanto, apenas nove receberam o cartão do Ministério  para participar do programa. A entrega das cestas será realizada uma vez por mês, durante seis meses, encerrando-se no mês de julho. O município possui 12 assentamentos rurais e 646 produtores rurais. Rosangela calcula que 30% dos agricultores podem participar do programa que chega como um incentivo e até uma forma de sobrevivência de muitos no campo.

Foram cadastrados 14 agricultores e por enquanto, apenas nove receberam o cartão do Ministério para participar do programa

A extensionista social da Empaer, Iêda Lopes Santos, responsável pela divulgação das políticas públicas para os técnicos, esclarece que o Programa tem o objetivo de fortalecer a agricultura familiar, com o aquecimento na venda dos produtos, e garantir o enfrentamento de situações de insegurança alimentar e nutricional com o atendimento sem fins lucrativos. “As propostas foram encerradas e a expectativa é de que ainda este ano sejam liberados novos recursos para atender mais agricultores familiares”, comenta.

Estão participando dessa etapa do Programa as propostas de fornecimento de alimentos das agricultoras familiares (mulheres), quilombolas, indígenas, agroextrativistas, pescadores artesanais e demais Povos e Comunidades Tradicionais, atingidos por barragens, assentados da reforma agrária, beneficiários do Terra Brasil – Programa Nacional de Crédito Fundiário, produtores pertencentes ao grupo “B” do PRONAF, aqueles com inscrição no CadÚnico, vinculados a cooperativas ou associações e, ainda, aqueles que tenham produção orgânica e/ou agroecológica para fornecer. 

Veja Mais:  Apostilas e kits alimentação são entregues nas casas dos 74 estudantes de Várzea Grande
Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

CAMPANHA COVID-19 ALMT

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana