Policial

Segunda incineração do ano destrói três toneladas de entorpecentes

Publicado


Camila Molina/Polícia Civil-MT

A Polícia Civil, através da Delegacia Especializada de Repressão a Entorpecentes (DRE), realizou nesta sexta-feira (07.05), a segunda incineração do ano que resultou na queima de cerca de três toneladas de drogas referentes a apreensões realizadas pelas forças de Segurança nos anos de 2020 e 2021 e que geraram dezenas de inquéritos policiais na especializada.

O montante de entorpecente incinerado conta com porções de maconha, pasta base, cocaína, além de apetrechos como balança de precisão, utensílios característicos da atividade do tráfico, além de outros produtos como ácido bórico, éter, utilizados para o preparo da droga e que também foram incinerados.

A grande quantidade de drogas é fruto de apreensões realizadas pelas Forças de Segurança Pública (Polícia Civil, Polícia Militar e Polícia Rodoviária Federal) em todo estado e principalmente na região metropolitana.

A delegada titular da DRE, Juliana Chiquito Palhares, explica que as apreensões de drogas realizadas em 2021 já superam o montante de cinco toneladas, porém a droga destruída refere-se a um remanescente de 2020 e também a algumas apreensões deste ano que já tiveram autorização da Justiça para serem incineradas.

Essa segunda incineração demonstra que a cada ano as Forças de Segurança vêm apreendendo mais entorpecentes, representando também um grande prejuízo para a economia do tráfico de drogas, atividade cruel, que tira vidas, dissemina famílias e que apenas os grandes traficantes saem lucrando com a venda do entorpecente”, disse Juliana.

Veja Mais:  Homem é detido por manter a esposa em cárcere privado em Marcelândia

A delegada também frisou a necessidade do desenvolvimento de cada vez mais políticas públicas de prevenção e também de repressão ao tráfico de drogas. “É muito importante o olhar diferenciado para o enfrentamento do tráfico, inclusive no aparelhamento das equipes que estão diretamente lidando diretamente no combate ao comércio de entorpecentes”, destacou a delegada.

Processo de Incineração

A incineração de entorpecente é o ato final de todo processo do enfrentamento ao tráfico de drogas, que é concluído com a destruição das substâncias ilícitas apreendidas. Esta é a segunda queima realizada pela DRE em 2021, tendo a primeira, ocorrido no mês de março, totalizando mais de cinco toneladas de entorpecentes neste ano.

Os trabalhos iniciaram as seis horas da manhã para atender todas as formalidades exigidas para regular queima da droga. O processo se inicia quando depois de apreendida a droga é encaminhada para a perícia e retorna à DRE somente depois de devidamente periciada e lacrada pelo laboratório forense.

A partir de então a gestão do entorpecente é feita pela especializada, sendo necessária autorização judicial para realização da queima. Com a autorização decretada pela Justiça, o perito da Politec faz a conferência de cada lacre que será incinerado individualmente.

Em seguida é feita uma embalagem maior com diversos lacres dentro, que também é lacrada e novamente conferida antes do carregamento no caminhão e também antes de ser jogado na caldeira.

Veja Mais:  Homem envolvido em diversos crimes é preso pela Polícia Civil com mais de R$ 13 mil

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook

Policial

Polícia Civil frustra associação criminosa que planejava atentado contra fazendeiros no Araguaia

Publicado


Assessoria/Polícia Civil-MT

A Polícia Civil de São Félix do Araguaia (1.200 km a nordeste de Cuiabá), com apoio da Delegacia de Porto Alegre do Norte, cumpriu na madrugada desta quinta-feira (17.06) dois mandados de prisão temporária contra suspeitos de planejarem a execução de crimes contra fazendeiros da região.

As duas ordens judiciais são decorrentes de inquérito policial instaurado pela Delegacia de São Félix do Araguaia para apurar os crimes de associação criminosa e porte ilegal de arma de fogo.

O conflito teria surgido a partir de uma disputa de terras na região. Dando continuidade às diligências para esclarecer o crime, os policiais civis conseguiram identificar o imóvel onde os envolvidos residiam, um homem de 62 e outro de 31 anos.

Com base nas informações colhidas, o delegado Artur Andrade Almeida representou pela prisão dos suspeitos, que foi deferido pela Comarca de São Félix do Araguaia. Com a ordem de prisão em mãos, os policiais civis realizaram as prisões, na zona rural do município.

Os suspeitos foram encaminhados à Delegacia de São Félix do Araguaia para as providências de praxe e posteriormente colocados à disposição da justiça.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Veja Mais:  Homem envolvido em diversos crimes é preso pela Polícia Civil com mais de R$ 13 mil
Continue lendo

Policial

Polícia Civil prende suspeito de danificar veículos em avenida de Sorriso

Publicado


Assessoria/Polícia Civil-MT

Um homem que danificava veículos estacionados em uma avenida de Sorriso (442 km ao norte de Cuiabá) foi preso pela Polícia Civil, nesta quinta-feira (17.06), após denúncia.

A Polícia Civil recebeu informações de que há alguns dias o suspeito passava pela Avenida Blumenau, próximo aos carros estacionados e utilizava algum objeto para riscar os veículos, danificando a pintura.

Em análise de câmeras de segurança foi possível identificar o autor do danos como uma pessoa que utilizava o uniforme de uma empresa e passava todos os dias no local por volta das 08 horas com uma mochila nas costas.

Diante das informações, a equipe da Polícia Civil realizou monitoramento no local, conseguindo flagrar o suspeito no momento em que ele danificava um veículo Trailblazer. Imediatamente os investigadores realizaram a abordagem do suspeito que foi preso em flagrante.

Questionado, o detido confessou que utilizava uma pequena pedra para causar os danos e que fazia isso por vingança de donos de veículos que buzinavam para ele. Segundo os levantamentos, os danos foram causados em diversos dias, começando no dia 09 de junho e depois nos dias 14, 15 e 16, causando prejuízo para diferentes vítimas.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Veja Mais:  Polícia Civil presta conta de recursos destinados a ações de combate ao crime organizado
Continue lendo

Policial

Homem é preso em flagrante após sessão de tortura e cárcere privado contra mulher e filhos, em Primavera do Leste

Publicado


Raquel Teixeira/Polícia Civil-MT 

Um homem de 34 anos foi preso em flagrante nesta quinta-feira (17), em Primavera do Leste, por estupro, cárcere privado, tortura no âmbito da Lei Maria da Penha, cometidos contra a companheira, de 31 anos. Com o suspeito também foram apreendidas diversas armas de fogo, pelas quais ele foi autuado também por posse ilegal.

A Polícia Civil de Primavera do Leste recebeu uma denúncia sobre uma tentativa de feminicídio que havia ocorrido em uma fazenda da região. Equipes das unidades policiais do município e de Paranatinga foram até o local para checar as informações, onde resgataram a mulher, de 31 anos, e os filhos menores de idade que eram mantidos na propriedade sob cárcere privado.

Na fazenda, os policiais civis aprenderam oito armas tipo espingarda e diversas munições.

A vítima relatou que desde o dia 09 de junho vinha sendo torturada, quando o suspeito começou a agredindo com um copo de vidro em seu rosto. Depois, ele a levou a uma estrada na mata, onde novamente a agrediu com socos e chutes.

Em uma das ocasiões, ela estava com o filho no colo, um bebê, e para desviar os socos da criança, o suspeito lhe agredia na cabeça. Uma das agressões foi feita com uma das armas de fogo, quando o homem a jogou no chão e depois mirou em sua direção fazendo um disparo contra a mulher.

Veja Mais:  Polícia Civil frustra associação criminosa que planejava atentado contra fazendeiros no Araguaia

Conforme as declarações da vítima, as sessões de agressões e torturas continuaram, quando o suspeito usou fios elétricos para provocar choques pelo corpo da mulher, que deixaram inúmeras marcas na vítima, inclusive nas partes íntimas. Ele disse ainda que a mataria sem deixar provas do crime.

A vítima relatou ainda que o agressor a impedia de sair de casa para que os vizinhos não pudessem ver as lesões em seu rosto. Na madrugada desta quinta-feira, ele tornou a agredi-la, batendo com um fio de eletricidade.

Durante as diligências na propriedade, os policiais entrevistaram o suspeito, que confirmou os crimes cometidos e ainda atribuiu a culpa à vítima.

A mulher e os filhos foram retirados do local e encaminhados para atendimento na Delegacia da Mulher de Primavera do Leste.

O suspeito foi preso e autuado em flagrante pelos crimes de tortura, estupro, cárcere privado e posse ilegal de arma de fogo. Após os procedimentos policiais, ele será encaminhado à unidade prisional da cidade.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Continue lendo

ALMT – Campanha Fake News II

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana