Mato Grosso

Tamanduá vítima de incêndios florestais é atendido em posto de resgate na Transpantaneira

Publicado


.

Um tamanduá bandeira resgatado em Nossa Senhora do Livramento está sendo assistido pela equipe de médicos veterinários e biólogos do Posto de Atendimento Emergencial a Animais Silvestres do Pantanal (PAEAS Pantanal).  A equipe de resgate encontrou o animal já cansado e com as quatro patas queimadas graças à ligação de um sitiante pantaneiro. A operação foi realizada na manhã de sábado (19.09).

Os investimentos feitos nas ações para mitigar os impactos dos incêndios florestais na fauna local foram apresentados a uma diligência do Congresso Nacional que esteve no PAEAS Pantanal também no sábado. Para instalação e operação do PAEAS Pantanal foram investidos cerca de R$ 500 mil em estruturação física do Posto, diárias, veículos e locação de insumos como caminhões pia, bombonas de água, cochos e recintos para os animais. Os aportes foram feitos pela Secretaria de Meio Ambiente (Sema) e pelo Programa REM-MT (da sigla em inglês, REDD+ para Pioneiros).

Atualmente, três equipes de resgate atuam em Poconé em parceria com voluntários que estão na região prestando atendimento e distribuindo alimentos e águas para os animais. Também foram designadas equipes para o município de Barão de Melgaço. A secretária de Estado de Meio Ambiente, Mauren Lazzaretti, explicou aos senadores e deputados federais e estaduais todo o esforço realizado para mitigar os impactos negativos dos incêndios na fauna silvestre.

Veja Mais:  Governo aguarda apoio para interdição da trincheira do Tijucal

“Aqui temos o empenho e dedicação de diversas secretarias, voluntários, terceiro setor e iniciativa privada unidos com o mesmo objetivo. Buscamos formas alternativas de viabilizar esse espaço, como o uso de mão de obra de reeducandos para construção dos recintos e fabricação de móveis a partir de madeira apreendida”, pontuou a gestora do órgão ambiental.

De acordo com o coordenador da força-tarefa, o coronel Bombeiro Militar Paulo André Barroso, esta é a primeira vez que Mato Grosso monta uma estrutura para atendimento à fauna e o projeto pode servir de referência para as próximas temporadas de incêndios florestais. “Estamos vivendo uma tragédia ambiental e com união e integração estamos atendendo também a nossa fauna silvestre”, contou o militar que também responde pela secretaria executiva do Comitê Estadual de Gestão do Fogo.

Estiveram na vistoria ao Pantanal o senador Wellington Fagundes; os deputados federais Dr. Leonardo, Rosa Neide, Nilto Tatto (SP), Paulo Teixeira (SP), Rodrigo Augustinho (SP) e Prof. Israel (DF); o presidente da Assembleia Legislativa, Eduardo Botelho; os deputados estaduais Wilson Santos e Carlos Avalone; os secretários Alexandre Bustamante (Segurança Pública), Cesar Miranda (Desenvolvimento Econômico) e Jefferson Moreno (adjunto de Turismo); e o comandante do Corpo de Bombeiros, coronel Alessandro Borges.

Toda vida importa

O PAEAS Pantanal é um dos instrumentos de resposta aos incêndios florestais e integra as ações do Centro Integrado Multiagências (Ciman). A força tarefa para atendimento aos animais reúne esforços de órgãos do Governo de Mato Grosso, Governo Federal, entidades de classe, terceiro setor e instituições privadas. 

Veja Mais:  Contas de convênio para realização de evento esportivo são julgadas regulares

O grupo é coordenado pelo Comitê Estadual de Gestão do Fogo e é formado pelas secretarias de Meio Ambiente e Segurança Pública, BPMPA, Batalhão de Emergências Ambientais do Corpo de Bombeiros Militar, Programa REM-MT, Assembleia Legislativa, Prefeitura de Poconé, Juizado Volante Ambiental e Ibama. A UFMT está presente por meio do Hospital Veterinário, Centro Acadêmico de Medicina Veterinária e Centro de Medicina e Pesquisa em Animais Silvestres. O Instituto Federal de Mato Grosso (IFMT) também apoia as ações.

O Conselho Regional de Medicina Veterinária e a Ordem dos Advogados do Brasil em Mato Grosso também compõem o grupo. Do terceiro setor, a Ampara Silvestre, Associação de Defesa do Pantanal (Adepan), Instituto Mata Ciliar, Ecotrópica, É o Bicho MT e SOSO Pantanal somam esforços. Já da iniciativa privada apoiam a ação a Integral Pet, laboratório VET Vida, Vivet, Clínica Anjo da Guarda e Pantaneiro Clínica Veterinária.

Fonte: GOV MT

Mato Grosso

Contas de convênio para realização de evento esportivo são julgadas regulares

Publicado


As contas prestadas em Tomada de Contas Especial, instaurada pela Secretaria de Estado de Educação, Esporte e Lazer (Seduc) para apurar possíveis irregularidades em convênio firmado em 2011 com o Fundo de Desenvolvimento Desportivo do Estado, foram julgadas regulares pelo Tribunal de Contas de Mato Grosso (TCE-MT), na sessão ordinária remota desta terça-feira (27).

O Termo de Convênio n° 098/2011/FUNDED-MT foi firmado com o Fundo de Desenvolvimento Desportivo do Estado e a Federação Mato-grossense de Futebol, no valor total de R$ 500mil, para a realização da “VIII Copa Mato Grosso de 2011”. O convênio teve vigência inicial de 22 de novembro de 2011 a 10 de maio de 2012, a qual foi prorrogada para 1º de julho de 2012 por termo aditivo.

De acordo com análise da Secretaria de Controle Externo (Secex) de Educação e Segurança Pública do TCE-MT, foram constatadas apenas falhas formais, não ocorrendo dano ao erário.

O relator da Tomada de Contas Especial, conselheiro interino Luiz Carlos Pereira, concordou com a unidade técnica e ressaltou que a realização do evento foi comprovada e foram apresentados documentos que demonstram a relação dos locais dos jogos, tabela de classificação, datas dos jogos, notas fiscais atestadas e a relação das despesas referentes à VIII Copa Mato Grosso de Futebol, realizada em 2011.

Por unanimidade, a Tomada de Contas Especial foi arquivada.

Veja Mais:  Programação de Férias

Clique aqui e confira o vídeo completo do julgamento.

Secretaria de Comunicação/TCE-MT
E-mail: [email protected]

Fonte: TCE MT

Continue lendo

Mato Grosso

CGE leva servidores a refletirem sobre o “afastamento de si mesmos”

Publicado


Em continuidade à série de workshops internos voltados à promoção do bem-estar, da motivação e de relacionamentos interpessoais saudáveis no ambiente de trabalho mediante reflexões com fundamentos filosóficos, a Controladoria Geral do Estado (CGE-MT), por meio do Programa Viver com Qualidade, promoveu no seu canal de Youtube a palestra virtual “Afastamento de si mesmo: A vida como mero jogo de imitações”.

Conduzido pelo professor de filosofia Douglas Remonatto, a explanação objetivou apresentar ao público os processos de afastamentos que podem ocorrer da pessoa em relação às coisas que habitam nela. Na conversa virtual, o tema reverberou pela ótica da filosofia clínica, ramo da filosofia acadêmica que se dedica à psicoterapia.

“A filosofia clínica tem uma origem muito antiga. Podemos falar de filosofia clínica desde Antífon de Atenas, que é um pré-socrático, 500 anos a.C. Antífon era um filósofo que recebia as pessoas em sua casa, imagine quantos séculos antes de (Sigmund) Freud. Podemos falar que Sócrates, com sua maiêutica, faz algo parecido, podemos falar que toda a filosofia tem sempre um braço na psicologia. A base da minha fala são as obras e a filosofia clínica de Lúcio Packter. Ele foi um filósofo brasileiro que, na década de 80, sistematizou um dos sistemas da filosofia clínica”, iniciou o professor.

O palestrante lançou como primeiro convite à reflexão a pergunta “se você pudesse ser outra pessoa?”, para em seguida lançar a observação de que todos aceitam ser outro. Esse processo, de acordo com as argumentações do professor, pode ter o início na educação escolar quando se começa a abrir mão de ser quem é para ser outro obedecendo à imposição social.

Veja Mais:  Mato Grosso realiza transplante de rim com medidas preventivas à Covid-19

Remonatto chamou a atenção para as raízes históricas da origem do afastamento de si. O professor destacou que a revolução industrial foi um ponto de ruptura de uma sociedade artesanal para uma sociedade automatizada. Com a industrialização, veio à migração em massa da população de áreas rurais para as urbanas. Esse movimento também afastou as pessoas de suas raízes e referências familiares.

Pensadores

Um dos primeiros a observar esse afastamento de si foi o pai da psicanálise Sigmund Freud. O professor Remonatto trouxe à luz da exposição autores como o psicanalista e filósofo Erich Fromm, membro da Escola de Frankfurt, autor do livro “Ter ou Ser” que se inclina sobre a questão da alienação e mercantilização da vida. Resumidamente, Froom se debruçou à análise sobre o “Ser” e “Ter”, que são dois modos de existência. “Ter” refere-se a coisas, já o “Ser” refere-se à experiência. Nessa conjuntura, ao referir-se às coisas, há a valorização de uma sociedade por obtenção de coisas, a sociedade do ter.

Já o pensador Guy Debord, com a sua obra “A sociedade do espetáculo”, revela uma sociedade de aparências. A sociedade moderna é uma sociedade na qual as relações sociais e as relações de produção e consumo de mercadorias exercem um poder sobre o indivíduo. A “sociedade do espetáculo” é uma crítica em relação à sociedade capitalista e às mídias.

“Um sintoma do afastamento em si é estar preocupado com a aparência, sendo assim cada vez mais longe de si”, destacou o professor.

Veja Mais:  MTI lança podcast para falar de cultura da informação, tecnologia e inovação

Sintomas

Nesse contexto, o palestrante mencionou os sintomas de afastamento de si. “Como sei que acabei me afastando da minha casa interior?”, indagou o palestrante.

Para essa resposta, enumerou alguns sintomas, tais como: nostalgia do passado como refúgio (se está muito atraente o passado, o presente não está sendo vivido); irritação constante (não há espaço para tranquilidade e conforto espiritual, mas uma ansiedade constante); substituição da identidade subjetiva pela sociedade (a vida é guiada por um processo igualmente burocrático); vazio da conquista e perda de controle; autoestima por crediário e excesso de relacionamentos sem profundidade.

O retorno a si é possível. O professor Remonatto encerrou a explanação com dicas de retorno a si, tais como: ficar atento aos companheiros, acontecimentos, amigos, famílias, coisas; guardar um tempo para si; ser verdadeiro nas pequenas coisas do dia a dia. “Não busque a felicidade fora, mas sim dentro de si. Caso contrário, nunca a encontrará”, acrescentou. 

Apesar de ter sido direcionado aos servidores da CGE e das Unidades Setoriais, o workshop on-line está disponível no canal de Youtube da Controladoria para quem tiver interesse no tema. O vídeo alcançou 480 visualizações até o momento.

Série de lives

A live foi a segunda de uma série de workshops mensais programados até novembro deste ano com temas de cunho filosófico, a fim de fomentar a reflexão sobre questões ligadas à qualidade de vida no trabalho dos servidores da CGE e das Unidades Setoriais. 

Veja Mais:  Sesp-MT lamenta falecimento de piloto da Força Nacional

O primeiro tema da série de workshops foi “Uma vida boa é uma vida ética“, cuja transmissão também está disponível no canal de Youtube da CGE.

Viver com Qualidade

Lançado em novembro de 2018 em parceria com a Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag), o “Programa Viver com Qualidade” objetiva melhorar o ambiente de trabalho, a saúde e a qualidade de vida no trabalho dos servidores da CGE-MT.

Fonte: GOV MT

Continue lendo

Mato Grosso

Gefron apreende mais de 70 quilos de drogas, recupera veículo e prende suspeito de estupro

Publicado


Mais de 70 quilos de drogas foram apreendidos na noite desta segunda-feira (26.10), no município de Porto Esperidião (328 km ao Oeste de Cuiabá). O entorpecente estava escondido no encosto traseiro de um veículo que estava abandonado. Ao realizar a busca veicular, os policiais encontraram a droga que estava separada em tabletes. Ninguém foi preso.

O veículo e a carga apreendida foram encaminhados para a Delegacia Especial de Fronteira (Defron), em Cáceres. 

Também na segunda-feira, por volta das 8 horas, durante patrulhamento na MT-265, em Porto Esperidião, os policiais abordaram dois homens que estavam em um Ecoesport. Ao realizar a checagem via sistema operacional foi identificado que o veículo continha queixa por furto no estado de Goiás. Diante dos fatos, a dupla foi presa e encaminhada para a Defron. Os homens já tinham passagens por roubo e receptação.

Já no período da tarde, por volta das 15h40, ainda em patrulhamento pela MT-265, os policiais do Gefron abordaram um homem que caminhava pela rodovia. Durante busca pessoal nada foi encontrado, porém, ao checar a identificação via sistema constou um mandado de prisão preventiva em aberto, expedido pela 3º Vara Criminal de Pontes e Lacerda, por suspeita de estupro das filhas de 10 e 12 anos. O suspeito, que já tem antecedentes criminais por ameaça e receptação, foi encaminhado para a Delegacia.

Veja Mais:  MTI lança podcast para falar de cultura da informação, tecnologia e inovação
Fonte: GOV MT

Continue lendo

CAMPANHA COVID-19 ALMT

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana