Mato Grosso

Testes da Politec identificam duas novas drogas em Mato Grosso

Publicado


Dois novos tipos de drogas foram detectadas pela Perícia Oficial e Identificação Técnica durante o exame definitivo realizado pela Gerência de Perícias de Química Forense. Os entorpecentes ainda não haviam sido apreendidos em Mato Grosso.

O primeiro é a psilocibina, também conhecida como “chá de cogumelo” que possui efeito alucinógeno. A substância foi encaminhada para a perícia em duas porções acondicionadas em envelope plástico transparente, apresentando etiquetagem artesanal por fita adesiva com a inscrição de nomes.

Eram compostas por material vegetal de coloração marrom e enegrecida, apresentando fragmentos de píleos, lamelas e estipes, compatíveis com a apresentação morfológica de cogumelos.

A droga foi apreendida em uma festa noturna na região metropolitana. Na mesma festa também foram recolhidas diversas outras porções e tipos de drogas, como comprimidos de ecstasy, e porções de maconha e cocaína, cujas amostras foram posteriormente periciadas.

Conforme a portaria n o 344/98 da Secretaria de Vigilância Sanitária do Ministério da Saúde e suas atualizações, a substância está incluída na lista F2 de substâncias psicotrópicas de uso proibido no Brasil. São consideradas substâncias entorpecentes ou capazes de determinar dependência física ou psíquica aquelas que assim forem especificadas em lei ou relacionadas pelo Serviço Nacional de Fiscalização de Medicina e Farmácia do Ministério da Saúde.

Outra droga inédita que a detecção foi confirmada trata-se da ADB Fubinaca,  aprendida em 2018 no município de Canarana.  Ela faz parte da categoria dos canabinoides sintéticos no formato de micro selos. A constatação da droga foi realizada com técnicas de Espectrometria de Infra Vermelho e Cromatografia Gasosa associada à Espectrometria de Massas. O entorpecente estava depositado na forma de resquício aspergido por sobre o micro selo.

Veja Mais:  Sesp realiza novo leilão de veículos e sucatas na próxima quarta-feira (30)

Segundo o perito oficial criminal, Paulo Sergio Vasconcelos de Oliveira, a ADB Fubinaca imita o efeito da maconha. “Os traficantes vão trocando os princípios ativos de acordo com o seu fornecedor para dificultar a detecção”, explicou.

O perito observa que o surgimento de drogas sintéticas que antes eram raras se tornaram comum nos últimos nos dois anos em Mato Grosso. “O que tem acontecido é um aumento no encaminhamento de drogas sintéticas na forma de comprimidos e micro selos. Uma explicação plausível para este fato é a decorrência de que drogas clássicas como maconha e cocaína são mais fáceis de ser reconhecidas e detectadas e são transportadas em um volume maior, enquanto comprimidos podem se passar facilmente como medicamentos e micro selos, podendo ser facilmente camuflados”, analisou.

Em 2019, a Gerência de Perícias de Química Forense realizou 7.680 perícias em drogas provenientes de todo o Estado.

Fonte: GOV MT

Mato Grosso

Quinta-feira (24): Mato Grosso registra 118.548 casos e 3.349 óbitos por Covid-19

Publicado


.

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde desta quinta-feira (24.09), 118.548 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 3.349 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado.

Foram notificadas 1.249 novas confirmações de casos de coronavírus no Estado. Dos 118.548 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 15.284 estão em isolamento domiciliar e 99.161 estão recuperados.

Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, 246 internações em UTIs públicas e 289 em enfermarias públicas. Isto é, a taxa de ocupação está em 58,57% para UTIs adulto e em 33% para enfermarias adulto.

Dentre os dez municípios com maior número de casos de Covid-19 estão: Cuiabá (23.132), Várzea Grande (8.847), Rondonópolis (8.611), Lucas do Rio Verde (5.400), Sorriso (5.010), Sinop (4.927), Tangará da Serra (4.820), Primavera do Leste (3.882), Cáceres (2.705) e Campo Novo do Parecis (2.641).

A lista detalhada com todas as cidades que já registraram casos da Covid-19 em Mato Grosso pode ser acessada por meio do Painel Interativo da Covid-19, disponível neste link.

O documento ainda aponta que um total de 94.810 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 606 amostras em análise laboratorial.

Cenário nacional

Na última quarta-feira (23), o Governo Federal confirmou o total de 4.624.885 casos da Covid-19 no Brasil e 138.977 óbitos oriundos da doença. No levantamento do dia anterior, o país contabilizava 138.108 óbitos e 4.591.604 casos confirmados de pessoas infectadas pelo coronavírus.

Veja Mais:  Call center da Covid-19 encerra atividades nesta sexta-feira (25)

Até o fechamento deste material, o Ministério da Saúde não divulgou os dados atualizados de quinta-feira (24).

Recomendações

Atualmente, não existe vacina para prevenir a infecção pelo novo coronavírus. A melhor maneira de prevenir a infecção é evitar ser exposto ao vírus. Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca do novo coronavírus. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde.

O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo coronavírus. Entre as medidas estão:

– Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;
– Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;
– Evitar contato próximo com pessoas doentes;
– Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;
– Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

Fonte: GOV MT

Continue lendo

Mato Grosso

Batalhão Ambiental da PM resgata tamanduá- bandeira ferido no Cinturão Verde

Publicado


.

Policiais do Batalhão de Proteção Ambiental da Polícia Militar resgataram um tamanduá-bandeira, na quarta-feira (23.09), no bairro Cinturão Verde, em Cuiabá. A PM encaminhou o animal silvestre que apresentava alguns ferimentos para a Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT). 

Por volta das 10h, uma equipe de militares recebeu uma solicitação de resgate de animal silvestre na região da Linha 14, no Cinturão Verde, zona rural de Cuiabá. Os policiais identificaram que o animal se tratava de um tamanduá-bandeira e que o mamífero apresentava ferimentos na região do focinho, pata traseira e na cauda. 

Diante do quadro de saúde do animal, a polícia conduziu o tamanduá para a Universidade Federal de Mato Grosso para receber cuidados adequados que a situação requer. 

Serviço

A sociedade pode contribuir com as ações da Polícia Militar de qualquer cidade do Estado, pelo 190 ou, sem precisar se identificar, por meio do disque – denúncia 0800.65.39.39. Nesse número, sem custo de ligação, qualquer cidadão pode informar situações suspeitas ou crimes.

 
Fonte: GOV MT

Veja Mais:  Sesp realiza novo leilão de veículos e sucatas na próxima quarta-feira (30)
Continue lendo

Mato Grosso

Produtores tem acesso a melhoramento genético para incrementar rebanho leiteiro

Publicado


.

Produtores de leite do município de Porto Alegre do Norte (1.125 km a Nordeste de Cuiabá) receberam 400 doses de sêmen bovino das raças Holandês, Girolando e Jersey para realizar inseminação artificial. Com uma produção média de 5 litros de leite/dia por animal, a meta é chegar a uma produção acima de 12 litros leite/dia. Para garantir acesso à tecnologia o Governo de Mato Grosso adquiriu sêmen dos melhores touros e está disponibilizando o material genético para os produtores.

Essa é uma iniciativa da Secretaria de Estado de Agricultura Familiar (Seaf), por meio do Programa Mato Grosso Produtivo-Leite e tem como objetivo o melhoramento genético do rebanho bovino. A estratégia é estimular a substituição gradativa dos animais, em sua maioria, de baixo potencial genético e pouca produtividade, por matrizes de alto desempenho produtivo. O técnico agropecuário da Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer), Kassumo Ferreira Araújo Alves, fala que os sêmens serão distribuídos para 15 produtores selecionados e cadastrados no Programa.

De acordo com Kassuno, o município apresenta potencialidade para expandir a produção de leite devido às condições favoráveis de clima, solo, disponibilidade de água, topografia, laticínios e frigoríficos que absorvem toda produção. O Programa tem acompanhamento técnico da Empaer e da Secretaria Municipal de Agricultura, que atuam na orientação sobre o manejo sanitário, nutricional e zootécnico do rebanho, seleção das matrizes, entre outras ações desenvolvidas na propriedade. “Estamos visitando os produtores e realizando o diagnóstico do plantel e da propriedade para seleção e cadastro”, esclarece.

Veja Mais:  Call center da Covid-19 encerra atividades nesta sexta-feira (25)

Aquisição de sêmen de bovinos para aumentar a produção de leite

Na Fazenda Lagoa Azul, o produtor rural Leandro Alves Freitas, possui um plantel de 47 cabeças de gado, entre vacas e novilhas, com uma produção diária de 500 litros de leite. Ele tem experiência em inseminação artificial e recebeu sêmen das três raças (Holandês, Jersey e Girolando). Tem uma produção média de 12 litros de leite/vacas/dia. A sua intenção é aumentar o rebanho e chegar a uma produção de mil litros de leite por dia.

No Assentamento Rural Margarida União, o produtor Cássio Borges, adquiriu sêmen das raças Girolando e Holandesa. Atualmente possui bovino sem raça definida. Tinha parado com a atividade leiteira e vai realizar a inseminação artificial para garantir um plantel mais produtivo e rentável.

Segundo Alves, o programa veio para incentivar e alavancar a pecuária de leite no município que possui baixos índices de produtividade. E esclarece que com o melhoramento genético, recuperação de pastagens degradadas e suporte a produção para as famílias rurais, a tendência é melhorar a qualidade de vida dos produtores gerando lucro e renda com a produção de leite.

Aquisição de sêmen

As prefeituras interessadas em participar da segunda etapa do programa de distribuição de sêmen, prevista para 2021, deverão encaminhar à SEAF o projeto técnico de melhoramento genético com a relação dos produtores da agricultura familiar a serem beneficiados. As prefeituras também terão que comprovar capacidade técnica para a execução do projeto.

Veja Mais:  Governador anuncia que manterá os 10 leitos de UTI abertos no Hospital Regional de Água Boa

(Colaboração Naiara Martins, Seaf)

Fonte: GOV MT

Continue lendo

CAMPANHA COVID-19 ALMT

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana