Tecnologia

Troca de dados entre WhatsApp e Facebook é ilegal, determina Alemanha

Publicado


source
WhatsApp troca dados dos usuários com o Facebook
Unsplash/Allie

WhatsApp troca dados dos usuários com o Facebook



Nesta terça-feira (13), um dos principais órgãos reguladores da Alemanha entrou com uma ação contra o Facebook . O motivo seria que a empresa de Mark Zuckerberg estaria trocando dados de usuários entre a rede social e o aplicativo de mensagens WhatsApp de forma ilegal.

Segundo o comissário Johannes Caspar, oficial de proteção de dados de Hamburgo e quem iniciou a ação, a recente atualização dos termos de uso e política de privacidade do serviço, que engloba esse compartilhamento, fere o Regulamento Geral de Proteção de Dados ( GDPR ) da União Europeia.

Caspar justificou a iniciativa afirmando que o Facebook precisaria da autorização expressa dos usuários para o compartilhamento – algo que não teria ocorrido. Além disso, ele lembrou que, quando o WhatsApp foi adquirido pelo Facebook há alguns anos, uma das premissas é que não ocorreria a troca de informações entre os serviços.

Você viu?

“Temos motivos para acreditar que a política de compartilhamento de dados entre WhatsApp e Facebook está sendo inadmissivelmente aplicada devido à falta de consentimento expresso e voluntário”, disse o especialista. Algo que, segundo ele, não aconteceu.

Veja Mais:  POCO: Xiaomi traz dois celulares gamers para o Brasil a partir de R$ 4 mil

Novos termos de uso

Em agosto, o Facebook alterou a política de uso do WhatsApp . Caspar classifica essa alteração do serviço como “uma troca ilegal de dados em massa”, motivo pelo qual ele estaria entrando com o procedimento, e argumenta que a ação visa proteger os dados dos cerca de 35 milhões de usuários do WhatsApp na Alemanha.

A ação regulatória prevê o bloqueio do compartilhamento dos dados por três meses, com possibilidade de a decisão ser ampliada, se autorizada pelo comitê regulatório para proteção de dados.

Além disso, a ação pede ao Facebook que dados sejam apagados, bem como sugere uma multa para o caso de não cumprimento da decisão. Em contrapartida, um porta-voz do WhatsApp afirmou que a empresa não estaria agindo contra as leis locais.

Segundo o porta-voz, “ao aceitar os termos de serviço atualizados do WhatsApp , os usuários não concordam com qualquer expansão em nossa capacidade de compartilhar dados com o Facebook, e a atualização não afeta a privacidade de suas mensagens com amigos ou familiares”, disse, em nota, à Reuters . O Facebook alega que sua atuação está em conformidade com a lei e que vai recorrer da decisão.

Veja Mais:  Google Assistente via botão liga/desliga pode se tornar opção no Android

Comentários Facebook

Tecnologia

Apple barrou quase 2 milhões de aplicativos perigosos em 2020

Publicado


source
Apple barrou aplicativos fraudulentos
Unsplash/Mihai Moisa

Apple barrou aplicativos fraudulentos

A Apple barrou quase dois milhões de aplicativos da App Store durante o ano de 2020, de acordo com estatísticas divulgadas pela própria empresa. Além disso, cerca de US$ 1,5 bilhão em pagamentos possivelmente fraudulentos foram impedidos. Esse tipo de divulgação é inédita para a gigante de tecnologia.

O número exato de aplicativos bloqueados ao longo do ano não foi revelado, mas a Apple afirma que “quase um milhão” de novos apps e “quase um milhão” de atualizações em apps já existentes foram rejeitados. Destes, 215 mil realizavam alguma violação de privacidade , 48 mil tinham “funções ocultas”, 150 mil eram clones de outros aplicativos e 95 mil tentaram adicionar recursos maliciosos depois de ganhar a confiança dos usuários.

Esta é a primeira vez que a Apple divulga abertamente estes dados. Embora não tenha citado isso em seu relatório, é possível que a  disputa judicial com a Epic Games tenha motivado a companhia a aumentar a transparência da App Store .

No processo, a Epic Games mostrou um documento que revela que a Apple soube de mais de 128 milhões de usuários que instalaram aplicativos com comportamento oculto em 2015. No documento público deste ano, a gigante de tecnologia reconheceu que é impossível detectar todos os problemas.

No relatório, a Apple ainda informou que sua loja de aplicativos impediu, em 2020, o uso de três milhões de cartões de créditos roubados, bloqueou um milhão de contas e barrou transferências “potencialmente fraudulentas” que somam US$ 1,5 bilhão.

Comentários Facebook
Continue lendo

Tecnologia

Xiaomi registra nomes para entrar no mercado de carros; conheça as opções

Publicado


source
Xiaomi terá carros inteligentes
Reprodução/YouTube

Xiaomi terá carros inteligentes

Recentemente, houve relatos de que a Xiaomi entrará no mercado de carros, mas há muitos que duvidaram da seriedade da gigante chinesa. Agora, parece que a informação é oficial: a montadora Great Wall Motors (GWM Group) confirmou que a fabricante de smartphones e outros gadgets inteligentes está atuando “por trás dos panos”, por ora, com o objetivo de entrar no setor.

Ainda segundo o anúncio, divulgado pelo site GizChina, a empresa tem investido na contratação de engenheiros de software para veículos. E mais: conforme relatórios recentes, a Xiaomi registrou uma série de nomes como marcas comerciais, tais como Xiaomi Motors, Xiaomi Auto, Mimotors e Miauto.

As marcas foram registradas nas categorias “transporte”, “armazenamento” e “venda de publicidade” e estão com o status atual de “pedido de registro” na associação comercial chinesa. Quer mais confirmação que isso?

Você viu?

Em recente conferência da Xiaomi , o CEO Lei Jun disse que estava “disposto a apostar sua reputação para lutar pelos carros” da marca, com investimento inicial na casa de US$ 1,5 bilhão (cerca de R$ 9 bilhões). No entanto, o bilionário também afirmou que ainda não descobriu o nome específico para a montadora e precisaria de “um tempo” para avaliar. Conforme o documento oficial da associação comercial chinesa, outros nomes relacionados a automóveis registrados pela Xiaomi foram Miqi, Xiaomi Travel, Xiaomi Zhixing, Xiaomi Internet of Vehicles, MiCar.

Carros da Xiaomi: CEO quer ou um SUV ou um Sedan

Em uma transmissão ao vivo recente, Jun afirmou que o primeiro carro inteligente da Xiaomi será “ou um Sedan ou um SUV”, com um preço entre 100 mil e 300 mil yuans (cerca de R$ 81 mil e R$ 243 mil). “A primeira batalha [no mercado] é decisiva”, disse o CEO.

Na rede social chinesa Weibo, Jun lançou várias enquetes sobre a futura montadora da Xiaomi , perguntando aos fãs sobre alguns tópicos básicos, como “qual categoria de carro deve ser lançada primeiro” ou “qual seria o preço aceitável”. O CEO garante que a opinião pública será levada em consideração.

Comentários Facebook
Continue lendo

Tecnologia

Instagram lança recurso para inserir pronomes nos perfis

Publicado


source
Novidade aparece ao lado do nome, no perfil
Divulgação/Instagram

Novidade aparece ao lado do nome, no perfil

Uma nova atualização do Instagram permite que os usuários escolham pronomes que desejam ser chamados para serem exibidos com o nome. Esse recurso já apareceu em outras plataformas como o Linkedin e apps de paquera e agora chega na rede social do Facebook .

No momento, a função está liberada apenas para países selecionados de língua inglesa na página de edição do perfil, mas a empresa diz que pretender tornar o recurso mais amplo. Os pronomes selecionados aparecem em cinza claro e ao lado do nome do usuário.

Pronomes no Instagram

Além disso, uma série de medidas estão sendo tomadas para evitar que o recurso seja usado para assédio e discriminação: apenas pronomes sugeridos pelo Instagram podem ser escolhidos e é possível oculta-los de quem não esteja seguindo você. Usuários com menos de 18 anos também não vão poder usar a funcionalidade.

Você viu?

A plataforma também disse que trabalha para atualizar a lista de pronomes com o tempo e que está disponibilizando um formulário de solicitação para usuários que não se sintam representados enviem suas sugestões.

É estranho que o Instagram tenha demorado tanto tempo para permitir o uso dos pronomes no nome de perfil, visto que o Facebook , dono da rede social, liberou isso há bastante tempo, em 2014.

Em breve, o Instagram Direct também vai ganhar uma atualização para deixar mais simples saber se um contato leu sua mensagem. Atualmente, para ver a confirmação de leitura, precisa abrir a conversa com a pessoa específica. Com a mudança, o sistema vai funcionar de forma parecida com o Messenger do Facebook , mostrando se a mensagem foi lida logo na lista de conversas.

Comentários Facebook
Continue lendo

ALMT – Campanha Fake News II

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana