Carros e Motos

Veja cinco dicas para limpar corretamente os vidros do carro

Publicado


source
vidro
Divulgação

A borracha do limpador do para-brisa pode grudar no vidro se esquecer de retirá-lo antes de deixar seu carro parado.


Mais do que apenas uma questão estética. O uso de produtos e técnicas corretos para a limpeza dos vidros do carro ajuda a evitar danos e também garante a visibilidade mesmo nas piores situações climáticas possíveis.


Por esse motivo, confira abaixo cinco dicas da Rodabrill, empresa fabricante de produtos de higiene automotiva, para a correta manutenção do para-brisa e dos outros vidros do veículo.

1 – De olho na química

Antes de comprar ou usar um produto de limpeza nos vidros do carros, leia a sua composição química e fuja daqueles que trazem amônia. O mesmo vale para soluções caseiras.

A explicação para isso é que a amônia é um produto muito alcalino. Nos carros equipados com película nos vidros, o efeito de longo prazo é o ressecamento e a necessidade de troca do insulfilm.

2 – Pano correto

Não basta escolher um pedaço de pano qualquer. Utilize na limpeza dos vidros apenas panos de microfibra ou papel toalha.

A razão para isso é que outros tipos de tecidos ou materiais podem provocar riscos na superfície do vidro ou na película.

Veja Mais:  Saiba como será o e-tron GT, elétrico da Audi com 590 cv

3 – Insulfilm

Para evitar danos na película dos vidros, o ideal nesses casos é sempre borrifar o produto de limpeza no pano ou papel toalha.

Feita a limpeza, é importante também secar a área. Sempre utilizando um outro pano macio, que esteja limpo e seco 

4 – Fim da gordura

Nos casos em que o vidro do carro estiver muito engordurado, é possível recorrer a uma folha de papel jornal amassada e úmida.

Após esse procedimento e ainda com o vidro úmido, use uma folha de jornal seca para dar o acabamento final.

5 – Embaçamento

Para ajudar a evitar o embaçamento dos vidros, use produtos como limpa-vidros e anti-embaçantes.

Eles funcionam quebrando a tensão superficial da água e diminuindo as gotículas que se acumulam nos vidros .

Fonte: IG CARROS

Carros e Motos

Novo Audi A4 Sedan chega ao mercado brasileiro em três versões

Publicado


source
Audi A4 Sedan Performance Black
Divulgação

Audi A4 Sedan Performance Black: retoques no desenho entre as novidades da linha 2021 que acaba de chegar ao Brasil


A Audi começa a oferecer no Brasil o novo Audi A4 Sedan, que chega ao mercado nas versões Prestige, Prestige Plus e Performance Black trazendo o visual renovado — mostrado na Europa no ano passado —, acompanhado de novos equipamentos de série. Os preços partem de R$ 229.990.


O novo Audi A4 estreia a nova grade frontal Singleframe, que combinadada ao para-choque frontal redesenhado dão ao sedã um estilo mais próximo ao de modelos mais recentes da empresa, como o elétrico e-tron. Os faróis também são novos, com LED nas versões de mais acessíveis e a opção dos faróis Matrix LED na topo de linha Performance Black.

No interior, o modelo manteve as mesmas linhas básicas do “antigo” A4. A diferença fica por conta do novo sistema multimídia, com tela de 10,1″ de alta resolução e que agora é sensível ao toque.


As versões Prestige e Prestige Plus do novo A4 são oferecidas no mercado brasileiro com o mesmo conjunto mecânico, formado pelo motor 2.0 TFSI de 190 cv e 32,6 kgfm, que permite ao modelo acelerar de 0 a 100 km/h em 7,3 segundos e atingir 240 km/h. O câmbio é automatizado S tronic de sete marchas e dupla embreagem e a tração é dianteira.

Veja Mais:  Película de proteção já é capaz de "curar" arranhões na pintura

Já a Performance Black traz o mesmo propulsor 2.0 recalibrado para desenvolver 249 cv e 37,7 kgfm, o que permite ao sedã ir a 100 km/h em 5,8 segundos, com velocidade máxima de 250 km/h. O câmbio é o mesmo das versões de entrada, porém combinado ao sistema de tração integral Quattro .

Versões e equipamentos

Audi A4 Sedan Performance Black
Divulgação

Audi A4 Sedan Performance Black tem apelo esportivo que inclui defletor de ar na tampa do porta-malas e rodas exclusivas, entre outros itens


De série, a versão Prestige traz o carregador de celular por indução, chave presencial, câmera de ré, bancos em couro com ajustes elétricos para o motorista, monitor de pressão dos pneus, ar-condicionado automático, sistema multimídia e rodas de 18″. O único opçional é o teto solar.

A intermediária Prestige Plus agrega ainda, além do teto solar, ar-condicionado automático de três zonas, bancos dianteiros esportivos com ajustes elétricos também para o passageiro, controlador automático de velocidade de cruzeiro adaptativo, alerta de saída de faixa, painel digital configurável com tela de 12,3″ e o kit visual exterior S line. O opcional é o Head-Up Display .

Além do motor mais potente, a Performance Black traz todos os itens das anteriores, mais acabamento interno com detalhes em preto brilhante, bancos com forração em couro e Alcântara e memória de ajuste nos assentos dianteiros, volante esportivo com base plana e sistema de estacionamento semiautônomo.

Veja Mais:  Seguro DPVAT: motorista pode ficar isento de cobrança até 2022

Os opcionais são o Head-Up Display , sistema de som Bang & Olufsen 3D, Audi pre sense traseiro (que prepara os sistemas do veículo para um colisão traseira iminente), assistente de mudança de faixa e faróis full LED. Confira abaixo a tabela de preços do novo Audi A4 :

A4 Sedan Prestige: R$ 229.990
A4 Sedan Prestige Plus: R$ 259.990
A4 Sedan Performance Black: R$ 304.990

Fonte: IG CARROS

Continue lendo

Carros e Motos

Veja as dicas para não ter problemas na compra e venda de automóveis

Publicado


source


usados
Reprodução

Vendas de usados se mantém aquecidas, mas é preciso tomar alguns cuidados antes de fechar negócio

Dados da OLX, maior plataforma de compra e venda online de automóveis no Brasil, mostram que em outubro o volume de venda de carros de passeio foi 23% superior ao do mesmo período do ano passado. Apesar do mercado aquecido ser uma boa oportunidade de negócio para vendedores e compradores, é preciso tomar alguns cuidados para não cair em armadilhas.


Para quem compra um carro usado , uma dica fundamental é evitar as negociações com terceiros. Desconfie de vendedores muito apressados para fazer negócio, que estejam apenas intermediando a negociação, ou que digam que não poderão estar presentes na efetivação da venda.

Antes de fechar negócio, verifique junto ao Detran se o vendedor realmente é o proprietário do veículo. Com a placa e o número do Renavam , é possível puxar ainda todo o histórico do carro, como a existência de multas de trânsito e IPVA pendentes, além de restrições e bloqueios que impeçam a transferência do automóvel para o seu nome.

Veja Mais:  Honda ADV 150 é um scooter aventureiro em menor escala

Como em qualquer negociação, leve alguém da sua confiança para avaliar o real estado do automóvel. Desconfie de carros em excelente estado que estejam muito abaixo do valor do mercado. E na hora de pagar, evite realizar qualquer tipo de depósito antecipado sem antes ver o veículo de perto. Se estiver negociando com uma loja, evite pagamento para contas de pessoas físicas.

Dicas para vendedores

carro usado
Divulgação

Entre outras dicas, vale se certificar quem é o proprietário do veículo e puxar todo o histórico do carro


Para quem vende, é fundamental saber com quem você está fazendo a negociação. Procure levantar ao máximo informações sobre o comprador e não compartilhe dados pessoais antes de descobrir que não se trata de um golpista.

Na hora de receber pelo carro usado , caso o pagamento tenha sido feito em cheque ou dinheiro, espere o valor ser compensado em sua conta. O mesmo vale para os depósitos em caixas eletrônicos. No pagamento em dinheiro, é fundamental checar o valor e a veracidade das notas.

Fonte: IG CARROS

Continue lendo

Carros e Motos

Honda ADV 150 é um scooter aventureiro em menor escala

Publicado


source
Honda ADV 150
Divulgação

Ainda não pilotei, mas gostei do visual e da ergonomia do Honda ADV 150, que começa a ser vendido a partir do mês que vem


O Honda X-ADV chegou no ano passado cutucando o desejo de todos aqueles que curtem tanto um scooter de grande porte quanto um veículo aventureiro para o fora de estrada. Mesmo sem se encaixar com exatidão na definição de um scooter, que tem motor embaixo do banco e transmissão diretamente na roda traseira – fazendo as vezes da balança da suspensão -, o X-ADV conquistou pra valer o seu público.


O que é fácil de se constatar pela rápida venda de todas as unidades importadas da Itália, que custa para o consumidor a bagatela de R$ 69.900. Desembolsando apenas um quarto desse valor, aqueles que se apaixonaram pelo visual do X-ADV poderão ter uma versão menor desse aventureiro, pois o scooter Honda ADV 150 acaba de chegar, compartilhando a mecânica do scooter Honda PCX 150 .

Lançado oficialmente na última quinta-feira (26), ainda não posso dizer sobre a sua dirigibilidade, uma vez que a apresentação à imprensa especializada foi estática, mas pude sentar no novo scooter e ter uma ideia de como será a vida a bordo. O banco do ADV é 30 mm mais alto do que o do PCX.


Dono de um visual indiscutivelmente atraente, o novo scooter Honda ADV 150 deverá conquistar uma boa parcela do público que busca em um scooter mais que a versatilidade que esse tipo de veículo oferece, mas que deseja também um estilo marcante. E isso o Honda ADV 150 tem.

Veja Mais:  Saiba como será o e-tron GT, elétrico da Audi com 590 cv

O quadro de aço tubular, de duplo berço, é quase igual ao do PCX, com sutis diferenças para se adequar a algumas novas atribuições, como as suspensões reforçadas de maior curso.A dianteira Showa tem curso de 130 mm, 30 mm a mais do que no PCX, e a traseira tem curso de 120 mm, 20 mm a mais do que no PCX. E os amortecedores traseiros têm assistência a gás.

Esses acréscimos têm o objetivo de suportar mais firmemente os trancos provenientes de pisos irregulares, uma vez que uma das propostas do novo scooter é ter melhor desempenho fora do asfalto. Não chega a ser um veículo para trilhas, mas deverá atender bem o uso em estradas de terra.

Os pneus de largos gomos também não foram feitos para trilhas, mas certamente se sairão melhor na terra do que os pneus do PCX . Os novos pneus também fazem seu papel no visual do ADV, pois além do belo desenho dos gomos, são mais largos do que os do PCX, 110/80×14 na dianteira e 130/70×13 na traseira, contra 100/80×14 e 120/70×14, respectivamente. O freio dianteiro, com assistência ABS, tem disco de 240 mm, contra 220 mm no PCX. O traseiro, sem ABS, é igual ao do PCX, de 220 mm.

O motor de 149,3 cm3 é o mesmo nos dois modelos, monocilíndrico refrigerado a água, com potência de 13,2 cv e torque de 1.38 kgfm, mas algumas alterações no duto de admissão e no escapamento fazem com que o pico de torque aconteça 1.500 rpm acima. O resultado prático dessa alteração só vou constatar quando puder experimentar o Honda ADV.

Honda ADV 150
Divulgação

O painel de instrumentos de LCD tem visual bastante esportivo, como no X-ADV


O melhor do novo scooter Honda ADV 150, no entanto, é o visual. O para-brisa recortado tem regulagem de altura em duas posições, o espaço embaixo do banco tem capacidade para 27 litros e no porta-objetos no anteparo frontal há um ponto de energia de 12 volts.

Veja Mais:  Mercado aquecido vira oportunidade para quem quer vender o carro

A chave é do tipo presencial, que aciona o sistema elétrico por aproximação, e o sistema start/stop pode ser desligado por um botão no punho. O Honda ADV tem ainda luzes de posição diurnas DRL e todo sistema de iluminação com leds. O painel de instrumentos segue o visual do painel do X-ADV , todo de LCD e com muitas informações de fácil leitura.

O Honda ADV 150 estará disponível na rede a partir do próximo mês, nas cores branca e vermelha, com o preço de R$ 17.490. Como comparação, o Honda PCX tem preço a partir de R$ 12.710, na versão com freios CBS, R$ 13.990, com freio dianteiro ABS, e R$ 14.410, nas versões DLX ou Sport. Isso significa que o novo ADV está R$ 3.080 acima das versões top do PCX.

Fonte: IG CARROS

Continue lendo

CAMPANHA COVID-19 ALMT

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana