Carros e Motos

Venda de seminovos pela internet cresce 33% no primeiro semestre de 2021

Publicado


source
Chevrolet Onix foi o modelo que mais cresceu em procura na OLX, com 66,4% de alta nos seis primeiros meses de 2021
Divulgação

Chevrolet Onix foi o modelo que mais cresceu em procura na OLX, com 66,4% de alta nos seis primeiros meses de 2021

A OLX publica os resultados do primeiro semestre de 2021, revelando crescimento de 33,2% nas vendas de carros seminovos e usados na plataforma. Os modelos mais procurados anotam elevação média de 24,4% na procura na comparação com os seis primeiros meses de 2020.

Segundo Flávio Passos, vice-presidente de Autos e Comercial da OLX, o aumento se deve à grande liquidez do mercado de seminovos , considerando que os emplacamentos de veículos zero quilômetro sofrem com a majoração dos preços e a falta de insumos em razão da pandemia.

O Chevrolet Onix teve o maior aumento de procura na OLX, com 66,4% de variação, seguido pelo Ford Ka , com 44%. O sedã Toyota Corolla também cresceu 42,1% nas buscas, seguido pelo rival de categoria Honda Civic , com 40,4%, e o Ford Fiesta , com 34,3%.

O ranking dos dez modelos que mais cresceram em procura na OLX continua com Fiat Palio (18,1%), Fiat Uno (15,7%), Chevrolet Celta (14,9%), Volkswagen Gol (12,5%) e o Chevrolet Corsa (11,4%).

Veja Mais:  Honda terá novo SUV compacto e modelo de sete lugares, diz site

Veja o ranking dos modelos que mais cresceram em procura na OLX no primeiro semestre de 2021:

1 – Chevrolet Onix –  66,4% 2 – Ford Ka – 44% 3 – Toyota Corolla – 42,1% 4 – Honda Civic – 40,4% 5 – Ford Fiesta – 34,3% 6 – Fiat Palio – 18,1% 7 –  Fiat Uno – 15,7% 8 –  Chevrolet Celta – 14,9% 9 – Volkswagen Gol – 12,5% 10 – Chevrolet Corsa – 11,4%

Fonte: IG CARROS

Comentários Facebook

Carros e Motos

VW mostra Nivus na Alemanha com outro nome entre as mudanças

Publicado


source


VW Taigo vem com fillede de LED na grade dianteira entre as diferenças em relação ao Nivus brasileiro
Divulgação

VW Taigo vem com fillede de LED na grade dianteira entre as diferenças em relação ao Nivus brasileiro

A Volkswagen apresenta o Taigo , o novo SUV com ares de cupê, totalmente baseado no Nivus brasileiro. O Taigo será o primeiro modelo fabricado e vendido no mercado europeu, após ter sido desenvolvido na região América do Sul.

Produzido na moderna fábrica da Volkswagen em Pamplona, na Espanha, o Taigo utiliza a plataforma  Modular MQB , e tem como autores do design os irmãos José Carlos Pavone, chefe de design da Volkswagen SAM , e Marco Pavone, chefe de design exterior da Volkswagen na Alemanha.

Produzido na moderna fábrica da Volkswagen em Pamplona, na Espanha, o Taigo utiliza a Estratégia Modular MQB
Divulgação

Produzido na moderna fábrica da Volkswagen em Pamplona, na Espanha, o Taigo utiliza a Estratégia Modular MQB

Considerado o primeiro veículo 100% desenvolvido na América Latina que será produzido e comercializado no mercado europeu; o Taigo traz o design exclusivo do Nivus , arrojado e com linhas que remetem a um cupê esportivo, até então desconhecido no segmento de SUVs entre os europeus.

Com relação a equipamentos de conforto e segurança, o Taigo segue a linha do Nivus , como o ACC (Controle Adaptativo de Cruzeiro), AEB (Frenagem Autônoma de Emergência), Post-Collision Brake, Alerta de Fadiga, sistema Kessy, ESC (controle de estabilidade), ASR (controle de tração), XDS+ (bloqueio eletrônico do diferencial), entre outros itens.

Veja Mais:  Assento Ultra Massage Relaxmedic promete tornar a condução relaxante

Tal como o Nivus , o Taigo também contará com motores TSI. No caso das versões vendidas no Brasil, temos o 1.0 turboflex, capaz de render 128 cv e 20,4 kgfm de torque com apenas etanol no tanque, números suficientes para acelerar de 0 a 100 km/h em 10 segundos e atingir 189 km/h, conforme a fabricante.

O interior do VW Taigo tem uma combinação de cores mais ousada, o que não acontece com o Nivus do Brasil
Divulgação

O interior do VW Taigo tem uma combinação de cores mais ousada, o que não acontece com o Nivus do Brasil


Fonte: IG CARROS

Comentários Facebook
Continue lendo

Carros e Motos

Chevrolet anuncia lançamento do elétrico Bolt EV para setembro

Publicado


source
Chevrolet Bolt EV chega ao Brasil quase ao mesmo tempo que rivais elétricos, como Fiat 500 e Peugeot 208 e-GT
Divulgação

Chevrolet Bolt EV chega ao Brasil quase ao mesmo tempo que rivais elétricos, como Fiat 500 e Peugeot 208 e-GT

A Chevrolet confirma a chegada do novo Bolt EV 100% elétrico às concessionárias brasileiras para setembro. Ele será o primeiro de quatro modelos que serão lançados no Brasil até o final do ano . Os outros três são versões inéditas de S10 e Cruze, além do Equinox reestilizado.

O Bolt EV recebeu novo visual que inclui frente redesenhada, com mudanças nos faróis, grade, parachoque e capô. Com isso, o carro ficou com aspecto futurista e aumentou um pouco de tamanho em relação à versão anterior, além de ter ganho equipamentos como multimídia atualizada, com tela de 10,2 polegadas.

Apesar da confirmação, a fabricante não revelou qual versão do Bolt EV chegará às lojas. O certo é que o modelo terá baterias de íons de lítio e motor elétrico capaz de render 203 cv e bons 36,7 kgfm de torque. A autonomia estimada para o Bolt é de 416 km. O anúncio será feito mais próximo ao lançamento oficial.

Veja Mais:  Com pandemia, sobe 10,7% o volume de motoristas com atividades remuneradas

A Chevrolet está preparando o lançamento do novo Bolt desde o início de junho, quando triplicou o número de concessionárias que atendem encomendas para veículos elétricos, saltando de 26 para 79. Atualmente, a General Motors tem a maior cobertura de venda e assistência para modelos zero emissão no Brasil.

O Bolt EV será vendido em 50 cidades espalhadas por 20 estados. A maioria das concessionárias estreantes está nas regiões Centro-Oeste, Norte e Nordeste. Além disso, houve um crescimento expressivo no interior de São Paulo. 

Fonte: IG CARROS

Comentários Facebook
Continue lendo

Carros e Motos

Honda terá novo SUV compacto e modelo de sete lugares, diz site

Publicado


source
Honda N7X: conceito mostrado na Indonésia antecipa SUV inédito de sete lugares
Divulgação

Honda N7X: conceito mostrado na Indonésia antecipa SUV inédito de sete lugares

A estratégia da Honda para mercados emergentes mudou. Segundo o site indiano Auto Car, a fabricante japonesa não fará uma nova geração para o SUV subcompacto WR-V . O novo objetivo é focar no desenvolvimento de um SUV compacto feito na mesma plataforma do City, que deve ser lançado apenas em 2023.

O motivo é simples. Pelo nível de tecnologia embarcada do novo  Honda HR-V , ele será mais caro que a geração atual, elevando seu patamar. A fabricante busca uma alternativa mais barata para continuar concorrendo com Hyundai Creta , Jeep Renegade e VW T-Cross .

A mudança do posicionamento global do HR-V é clara até no Brasil, onde a geração atual custa R$ 116.600 na versão de entrada. Vale lembrar que as versões mais baratas de Jeep Renegade e Nissan Kicks, dois antigos rivais diretos do HR-V, partem de R$ 81.590 e R$ 96.990, respectivamente.

Ainda se fala em um novo SUV de sete lugares acima do CR-V , na mesma categoria de Peugeot 5008 , VW Tiguan e o novo Jeep inédito que será produzido em Goiana (PE), chamado  Commander . Ele será baseado no conceito N7X , exibido pela primeira vez na Indonésia em maio de 2021.

Veja Mais:  Com pandemia, sobe 10,7% o volume de motoristas com atividades remuneradas

Brasil

A próxima geração do Honda HR-V. Modelo está no cronograma da fabricante para o Brasil
Divulgação

A próxima geração do Honda HR-V. Modelo está no cronograma da fabricante para o Brasil

Não há movimentações que comprovem que a Honda terá qualquer um dos dois modelos confirmados para a Índia no mercado brasileiro. O SUV subcompacto WR-V encareceu ao longo dos últimos anos, e já parte de R$ 83.400. Ele deverá assumir o antigo posto do HR-V , que muda de categoria e será voltado para um público ainda mais abastado.

Julgando que o novo SUV compacto da Honda será feito na mesma base da nova geração do Honda City , a matriz brasileira tem motivos para considerar sua produção por aqui. O sedã compacto será produzido em Itirapina (SP) no fim do ano, fator que pode flexibilizar a fabricação do SUV inédito no Brasil.

Já o SUV médio de sete lugares deve ser importado para o Brasil. Pelo nível de tecnologia e a dependência de componentes fabricados no exterior, sua produção traria muitos custos à Honda do Brasil para um baixo volume de vendas. Vale lembrar que este é o motivo do fim da produção nacional do Civic, que voltará a ser importado após 24 anos de fabricação nacional. Fonte:  Auto Car

Fonte: IG CARROS

Comentários Facebook
Continue lendo

ALMT – Campanha Fake News II

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana