Rondonópolis

Desenvolvimento Econômico viabiliza linhas de crédito a micro e pequenos empreendedores

Publicado

Foto: Assessoria

Possibilitar o acesso ao crédito para microempresas e empresas de pequeno porte em condições favoráveis é um dos eixos do Programa Retomada Econômica Valorizando o Emprego e a Renda (Rever), criado em meados de 2021 pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico. “Elaboramos o projeto com o intuito de apoiar o empreendedorismo na cidade. Ele foi traçado levando em consideração a nova realidade gerada pela pandemia de Coronavírus”, explica o secretário de Desenvolvimento Econômico, Alexsandro Silva.

Sob o slogan “Empreendedorismo que transforma e valoriza as pessoas” o Rever observou as dificuldades impostas por esse novo panorama imposto pela pandemia para apresentar respostas aos diversos desafios que surgiram. “Sair de uma crise do tamanho da atual exige esforços de todos os agentes econômicos. Portanto, torna-se mais fácil obter êxito quando são formadas parcerias saudáveis, em vez de tentar achar soluções sozinho. Seguindo essa lógica, a Secretaria de Desenvolvimento Econômico tem procurado estabelecer diálogo com diversas instituições em busca de identificar melhores maneiras de fomentar o empreendedorismo no município”, afirma o titular da Pasta.

Nesse sentido, foram firmadas parcerias para oferecer àqueles que querem empreender prazos de amortização com parcelas baratas e, ainda, taxas de juros e períodos de carência diferenciados. Dessa forma, hoje, além da Agência de Fomento do Estado de Mato Grosso, a Desenvolve MT, a Secretaria tem como parceiros cooperativas e bancos que podem proporcionar a esse público linhas de crédito adaptadas a cada perfil, adotando como parâmetro de análise a adimplência com as obrigações financeiras.

Veja Mais:  Setrat dará posse aos novos membros do CMTT na terça-feira (7)

“As linhas disponíveis são muitas, que devem ser avaliadas com critério para cada tomador, onde variáveis como taxa de juros, período de carência e disponibilidade de garantia são preponderantes. Nosso objetivo é atender a necessidade de capital de giro do empreendedor para investir no próprio negócio. Então, esse dinheiro deve ser utilizado para pagar o fornecedor da empresa, a mão de obra ou qualquer instrumento ou recurso humano que seja utilizado na produção”, destaca Alexsandro.

Informações sobre acesso às linhas de crédito podem ser obtidas no Departamento de Fomento às Micro e Pequenas Empresas da Secretaria de Desenvolvimento Econômico – que presta apoio e orientações aos microempreendedores individuais (MEIs), assim como aos pequenos empreendedores –, localizada na Avenida Duque de Caxias 1.000, Vila Aurora e que atende, tanto presencialmente como pelo número 3411-3516, de segunda a sexta-feira, das 12h às 18 horas.

Todos esses benefícios também são extensivos a músicos e artesãos – que, nesse caso, devem entrar em contato com a Secretaria Municipal de Cultura (Secult) cujo canal é 3411-5324 – e, também, a feirantes e pequenos produtores rurais, que, para sanar qualquer outra dúvida, podem ligar para o 3424-2683 da Secretaria Municipal de Agricultura e Pecuária (Semap).

Comentários Facebook

Rondonópolis

Secretário de saúde diz que gestores da Santa Casa estão equivocados e não há atraso nos repasses

Publicado

Foto: Assessoria

A Prefeitura de Rondonópolis, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, vem a público esclarecer uma informação equivocada que está sendo propagada pela imprensa local e também pelas redes sociais. Não existe atraso no repasse do Fundo Estadual de Equilíbrio Fiscal (FEEF) para a Santa Casa de Rondonópolis, como o hospital filantrópico está divulgando.

“É importante tratar esse assunto com seriedade e clareza que ele precisa. Não existem atrasos. Existem trâmites que precisam ser cumpridos e assim serão executados para que façamos tudo dentro da legalidade”, esclarece o secretário de saúde do município, Vinícius Amoroso.

O referido recurso da ordem de R$ 8 milhões de reais entrou na conta da Prefeitura por volta das 16 horas do dia 2 de dezembro, quinta-feira. Na manhã do dia seguinte, foi enviado para a assessoria legislativa da Prefeitura um ofício solicitando a elaboração de um projeto de lei alterando convênio atual para que o subsidio oriundo do FEEF pudesse ser legalmente repassado para o Hospital Santa Casa.

Clique AQUI e entre no grupo de WhatsApp do Portal MT e receba notícias em tempo real

Acontece que as sessões ordinárias da Câmara são realizadas somente nas quartas-feiras, ou seja, o projeto que oficializa o repasse do recurso seria apreciado pelos vereadores e votado na próxima quarta-feira, dia 8 de dezembro. Tendo em vista a urgência da necessidade do recurso o prefeito, José Carlos do Pátio, fez um pedido à Casa de Leis para a realização de uma sessão extraordinária nesta terça-feira (07) para agilizar o processo e com isso estar legalmente respaldado para fazer o repasse.

Veja Mais:  Setrat dará posse aos novos membros do CMTT na terça-feira (7)

“Nenhum órgão público pode fazer pagamentos sem autorização do poder legislativo e é isso que estamos buscando nesse momento”, comenta o secretário. Os vereadores aprovaram dois repasses, que juntos somam valor de R$ 3.195.562,55, também para a Santa Casa, montante que já foi depositado nesta segunda-feira para o hospital.

Comentários Facebook
Continue lendo

Rondonópolis

Projeto possibilita potencializar a autoestima e o protagonismo estudantil em Rondonópolis

Publicado

PROJETO “PEQUENOS AUTORES”

Foto: Assessoria

Na Escola Municipal Frei Milton Marques da Silva em Rondonópolis no bairro Vila Rica desenvolveu nesse ano o Projeto “Pequenos Autores” liderado pelo coordenador e idealizador Marcos Roberto Mesquita de Souza que contou com toda equipe escolar e com o auxílio dos pais.O projeto nasceu da necessidade de estimular os alunos a criar o hábito de escrever e ler.
Em meio as atividades enviadas durante a pandemia, os estudantes têm escrito menos e realizado leitura com menor frequência, pensando nisso foi articulado o projeto “Pequenos Autores”, onde cada estudante teve a chance de escrever, ilustrar e publicar o próprio livro.

Os estudantes tiveram nesse processo criativo o desenvolvimento de múltiplas habilidades Socioemocionais, como autoconfiança e curiosidade. Esse processo ajuda na formação integral do aluno e para alavancar cada vez mais a qualidade das instituições de ensino.

O “Projeto Autores” estimula os estudantes ao protagonismo, autor da própria história levando-o a desenvolver autoconfiança motivando-o potencializando seu aprendizado.

O projeto abarcou 407 estudantes onde a participação era opcional e teve uma efetiva participação de 108 estudantes das turmas do primeiro ano até o quarto ano do Ensino Fundamental com idade de 6 até 10 anos. O projeto iniciou no dia 16 de agosto deste ano e finaliza no dia 13 de Dezembro de 2021.
A confecção de cada livro ficou orçado em R$39,00 totalizando R$4.212,00 que devido a parceria com a editora Estante Mágica este valor foi integralmente custeado pela editora.

Veja Mais:  Setrat dará posse aos novos membros do CMTT na terça-feira (7)

O Portal MT segue acompanhando os destaques da educação de Mato Grosso e a bola da vez foi a cidade de Rondonópolis com a Escola Municipal Frei Milton Marques da Silva localizada no bairro Vila Rica com o Projeto “Pequenos Autores”.

Por: Eduardo Alves Soares

Comentários Facebook
Continue lendo

Rondonópolis

Rondonópolis realiza curso de capacitação para Conselheiros Tutelares de 11 municípios

Publicado

Foto: Assessoria

A Prefeitura de Rondonópolis por intermédio da Secretaria Municipal de Promoção e Assistência Social (SEMPRAS) em parceria com a Coordenação Estadual de Sistema de Informação para a Infância e Adolescência, iniciou na manhã desta segunda-feira (6), nas dependências da Universidade Federal de Rondonópolis (UFR) uma oficina  de capacitação para Conselheiros Tutelares de 11 municípios da região Sudeste.

Conforme informações da responsável pela convocação e reunião dos conselheiros, Loussan Santos, Assessora de Gestão de Conselhos da SEMPRAS, o Núcleo de Conselhos Regional de Rondonópolis congrega 09 municípios da região Sudeste e a partir de hoje (06) passa a contar com mais dois de outra regional, que são os municípios de Paranatinga e Campinápolis.

Os treinamentos e a capacitação serão realizados pela coordenadora estadual, Rebeca Alves Marques de Souza, e terá duração de quatro dias. As aulas da oficina de capacitação serão ministradas no laboratório de informática da Universidade, que disponibilizou as dependências e os equipamentos, para que os conselheiros tenham acesso à plataforma do “SIPIA Conselho Tutelar”, que é um sistema nacional de registro para tratamento de informações para a garantia e defesa dos direitos fundamentais preconizados no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), Lei n° 8.069/90, criado em 1997, no contexto da Política de Direitos Humanos.

Durante os quatro dias do curso, os conselheiros aprenderão os acessos e formas de abastecimento de dados e informações, bem como utilizar de forma compartilhada a plataforma e as estatísticas e informações geradas após os registros de violações como: trabalho infantil, conflito familiar, exploração sexual infantil, entre outros, cujos dados estatísticos são muito importantes para referenciar a criação e aplicação de políticas públicas que combatam as violações em cada município parceiro.

Veja Mais:  Vereador Jonas Rodrigues (SD) se licencia por 121 dias e suplente assume vaga

Na verdade, o SIPIA tem uma saída de dados agregados em nível municipal, estadual e nacional e se constitui em uma base única nacional de informações estatísticas que são compartilhadas por toda a Rede de Proteção da Criança e do Adolescente, cujas informações são necessárias diagnosticar e subsidiar formulação de políticas públicas de enfrentamento para o setor.

A base do SIPIA-CT Web é o Conselho Tutelar, para o qual se dirigem de imediato as demandas sobre violação ou não atendimento aos direitos assegurados da criança e do adolescente.

Para a Secretária de Promoção e Assistência Social Iriana Cardoso, “essa qualificação é muito importante para os CTs, e com a vinda da Rebeca Alves, de Cuiabá (MT), os conselheiros que já atuam na linha de frente com as crianças e adolescentes, o trabalho tende a evoluir cada vez mais; porque eles precisam de um atendimento qualificado, com pessoas competentes e que sabem o que estão fazendo. E o fato de Rondonópolis ser polo novamente, nos agrada muito, porque nós temos um espaço, nós temos pessoas competentes a frente de toda essa qualificação. E é importante porque o SIPIA, é um sistema nacional. E quando nós fazemos essa qualificação, nós estamos capacitando nossos conselheiros a alimentar o sistema e a operá-lo para mapear o ‘todo’, identificando cada situação recorrente nos municípios, estados e país, e nos capacita a realizar uma vigilância para tomadas de decisões e políticas públicas como têm que ser feitas”, explicou Iriana.

Veja Mais:  Projeto possibilita potencializar a autoestima e o protagonismo estudantil em Rondonópolis

Participam da oficina de capacitação os Conselheiros Tutelares e membros dos Conselhos Municipais de Defesa dos Direitos das Crianças e Adolescentes – CMDCA de municípios como:  Rondonópolis, e Alto Araguaia, Alto Garças, Alto Taquari, Guiratinga, Itiquira, Pedra Preta, São José do Povo, São Pedro da Cipa, Tesouro, Paranatinga e Campinápolis.

Clique AQUI e entre no grupo de WhatsApp do Portal MT e receba notícias em tempo real

Comentários Facebook
Continue lendo

ALMT – Campanha Fake News II

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana