Esportes

Morre o ídolo do futebol argentino Diego Maradona, campeão da Copa do Mundo de 1986

Publicado

Foto: Reprodução/ Diego Maradona Group

O ídolo do futebol argentino Diego Maradona, campeão da Copa do Mundo de 1986, morreu após sofrer uma parada cardíaca, disseram veículos de imprensa argentinos nesta quarta-feira.

Personagem carismático, controverso e idolatrado como nenhum outro na Argentina, o “Pibe de Oro” sofreu uma parada cardiorrespiratória na clínica de Tigre onde ele havia se instalado para se recuperar de uma cirurgia cerebral, segundo o jornal Clarín.

“E um dia aconteceu. Um dia o inevitável aconteceu. É uma bofetada emocional e nacional. Um golpe que ressoa em todas as latitudes. Um impacto mundial. A sentença que várias vezes foi escrita, mas que havia sido driblada pelo destino, agora é parte da triste realidade: morreu Diego Armando Maradona”, diz o texto do Clarín, assinado por Mariano Verrina.

O ex-craque, que atuava como técnico do Gimnasia y Esgrima La Plata, havia recebido alta do hospital em 11 de novembro, após uma cirurgia para drenar uma hemorragia cerebral. Em seguida, se deslocou para uma clínica de recuperação para dependentes químicos em Tigre, onde acabou falecendo.
Em uma mensagem no Twitter, a Associação de Futebol Argentino (AFA) manifestou “sua mais profunda dor pelo falecimento da lenda Diego Armando Maradona”. “Sempre estará em nossos corações”, afirmou a entidade.

Já o Napoli publicou uma foto do ex-jogador em ação com a camisa azzurra. “Para sempre. Adeus, Diego”, escreveu o clube napolitano, que conquistou seus dois únicos títulos na Série A sob a égide de Maradona.
O Boca Juniors, por sua vez, publicou no Twitter: “Agradecimentos eternos. Diego eterno”. O governo da Argentina decretou três dias de luto em homenagem ao gênio.

Veja Mais:  Copa Verde: Sinop goleia o Águia Negra e avança para as oitavas de final

Dono de uma habilidade rara, o ex-craque iniciou sua carreira pelo Argentinos Juniors e passou por Boca Juniors, Barcelona, Napoli, Sevilla e Newell’s Old Boys, antes de voltar ao clube xeneize para encerrar a carreira, em 1997.

Além disso, defendeu a camisa albiceleste de 1977 e 1994 e liderou o país na histórica conquista da Copa do Mundo de 1986, quando protagonizou, contra a Inglaterra, uma das maiores atuações individuais da história do torneio, marcando um gol após driblar metade do time adversário e outro com a “mão de Deus”.
Como treinador, passou por Textil Mandiyú, Racing, Al-Wasl, Deportivo Riestra, Fujairah, Dorados de Sinaloa e Gimnasia, além da seleção argentina, a qual comandou na Copa de 2010. Como técnico, no entanto, Maradona nunca teve o mesmo sucesso dos tempos de jogador.

Comentários Facebook

Esportes

Cuiabá faz história e sobe para Série A

Publicado

Foto: Assessoria

A ascensão do Cuiabá Esporte Clube para a série A do campeonato brasileiro pela primeira vez e um possível fim da pandemia com a chegada das vacinas podem reaquecer o turismo na capital e na rede hoteleira a partir deste ano.

Apesar de ter pedido o jogo por 3 a 1, o Cuiabá subiu para a série A, porque o CSA empatou com o Brasil – RS numa partida realizada um pouco antes.

A diretora de marketing da rede de Hotéis Mato Grosso, Adriana Aires, disse que o grupo está otimista com essa nova fase do time no estado.

“Isso representa mais jogos na nossa capital e mais movimento em toda rede hoteleira, aquecendo a economia e os negócios”, ressaltou. No entanto, ainda não é possível fazer uma estimativa precisa do impacto financeiro para o turismo.

Além disso, ela destaca que com a imunização da população por meio da vacina, consequentemente, chegará também o fim da pandemia e um movimento maior na capital.

O secretário adjunto de Turismo de Mato Grosso, Jefferson Moreno, afirmou que a chegada do Cuiabá à série A do campeonato impacta positivamente o turismo na capital mato-grossense.

Em relação à recuperação do turismo neste ano, Jefferson vê com cautela a movimentação dos turistas. Para ele, esta retomada será gradual e os números só melhorarão significativamente em 2022.

“Temos uma campanha de vacinação em andamento, mas não sabemos quando ela será finalizada. Ainda vivemos uma pandemia e precisamos tomar todos os cuidados. Não acredito em um novo lockdown, mas em algumas restrições que visam preservar a saúde da população. Por isso, 2021 será um ano melhor que o anterior, mas ainda não retornaremos à movimentação que tínhamos pré-pandemia”, ressaltou.

O Cuiabá Esporte Clube foi fundado em 12 de dezembro de 2001 pelo ex-jogador Gaúcho.

De 2006 a 2008 por falta de recursos, o Cuiabá anunciou o licenciamento de suas atividades. Em 2009, o time retornou ao cenário do futebol disputando a segunda divisão e conquistando o vice-campeonato. Em 2003, ganhou o primeiro título do campeonato mato-grossense.

Já em 2014, o Cuiabá foi a final novamente, dessa vez contra o recém-promovido para a série B, Luverdense. As duas partidas foram vencidas pelo Dourado por 1 x 0.

Desde então, a equipe tem trabalhado para levar o tima à elite do futebol.

Neste ano, conquistando o 3° lugar no Brasileirão série B, o Dourado disputará o campeonato Brasileiro série A.

Comentários Facebook
Continue lendo

Esportes

Copa Verde 2020: Mato-grossenses duelam contra Goianos e Candangos nas oitavas

Publicado

De olho nas quartas de finais da Copa Verde – Edição 2020, Luverdense, Sinop e Cuiabá entram em campo na busca da vaga na próxima fase da competição.

Neste domingo (24), o Luverdense recebe o Brasiliense-DF, às 16h (horário de MT) no estádio Passo das Emas, em Lucas do Rio Verde.

Na segunda-feira (25), mais dois representantes de Mato Grosso entram em campo. Às 15h (horário de Mato Grosso), o Sinop visita o Atlético-GO no estádio Antônio Accioly, em Goiânia. Um pouco mais tarde, às 20h, o Cuiabá fecha as participações dos mato-grossenses recepcionando a Aparecidense-GO, na Arena Pantanal.

Lembrando que nesta fase, os confrontos serão decididos em jogo único e sem vantagem para nenhuma das equipes. Em caso de empate, a classificação será definida nos pênaltis.

Comentários Facebook
Veja Mais:  Associação dos Cronistas Esportivos de MT identifica irregularidades em pedido credenciamento para o jogo entre Cuiabá e Sampaio Correia
Continue lendo

Esportes

Governo Federal lança edital do Bolsa Atleta

Publicado

Programa federal agora conta com sistema virtual para inscrições e acompanhamento dos processos

Foto: Assessoria

O Governo Federal publicou nesta quinta-feira (21.01), o novo edital do Bolsa Atleta. Fundamental para o desempenho e a evolução do esporte brasileiro desde a sua criação, em 2005, o programa terá uma importante novidade neste ano. A partir de agora, os candidatos não precisarão mais enviar documentos pelos Correios. O Ministério da Cidadania lançou um sistema digital para facilitar as inscrições e o acompanhamento dos processos de análise e concessão do benefício.

Em um ambiente seguro e totalmente virtual, os atletas candidatos poderão realizar a inscrição a partir do dia 26 de janeiro e enviar documentos como declarações de clube e de patrocinadores direto pelo sistema. É nele também que o candidato à bolsa deverá preencher o plano esportivo, acompanhar o andamento da análise da inscrição e verificar periodicamente a existência de pendências. O período de inscrições segue até 15 de fevereiro. Quando for publicada a lista de contemplados no Diário Oficial da União, o atleta poderá, por meio do sistema, enviar os dados bancários e assinar o termo de adesão.

“Saímos da era do papel para a era digital”, afirma o ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni. “O Bolsa Atleta é mais uma das muitas ações para desburocratizar sistemas, ampliar a transparência e facilitar a relação do cidadão com os serviços prestados pelo Governo Federal”, completa o ministro.

Veja Mais:  Associação dos Cronistas Esportivos de MT identifica irregularidades em pedido credenciamento para o jogo entre Cuiabá e Sampaio Correia

“A criação desse novo sistema e o nosso compromisso de publicar editais do Bolsa Atleta sempre em janeiro demonstram o empenho do Governo Federal em reorganizar o calendário de inscrições e de pagamentos do programa, sempre respeitando os resultados esportivos do ano anterior”, ressalta o secretário especial do Esporte do Ministério da Cidadania, Marcelo Magalhães. “Estamos dando início a uma série de mudanças para que o Bolsa Atleta fique mais moderno, ágil e, assim, traga ainda mais frutos ao esporte brasileiro”, avalia.

“O que buscamos com esse novo sistema foi uma interação maior entre o beneficiado e a Secretaria de Alto Rendimento”, destaca o secretário nacional de Esporte de Alto Rendimento (SNEAR), Bruno Souza. Segundo ele, a modernização do programa é mais uma ação, alinhada aos ajustes administrativos necessários que vêm ocorrendo para o Bolsa Atleta avançar sem que o beneficiário final tenha prejuízo. Mesmo durante a paralisação do calendário esportivo em 2020, em função da pandemia de Covid-19, os bolsistas não ficaram sem receber os pagamentos.

“Hoje o recurso necessário para o Bolsa Atleta já está inserido na Lei Orçamentária Anual (LOA) do ano vigente. Em um passado recente, a gente começava o ano tendo que correr atrás de uma parte suplementar porque o orçamento nunca era suficiente, nunca estava disponível de fato na LOA”, explica Bruno Souza. “Agora houve um entendimento maior de que o edital em janeiro faz muito mais sentido e a gente já começa o ano sabendo da necessidade orçamentária que o programa terá”, completa. A previsão orçamentária para o Bolsa Atleta em 2021 é de R$ 145 milhões, a maior desde 2014 e superior, inclusive, ao investimento no programa em 2016, ano dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos do Rio, que foi de R$ 143 milhões.

Veja Mais:  Copa Verde 2020: Sinop estreia nesta quarta-feira (19) contra o Águia Negra-MS

Comentários Facebook
Continue lendo

CAMPANHA COVID-19 ALMT

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana