conecte-se conosco
Copyright © 2018 - Agência InfocoWeb - 66 9.99774262


Rondonópolis

Rondonópolis registra criação de 1.347 novos empregos com carteira assinada

Publicado

Rondonópolis acumula superávit de 1.347 postos de trabalho formais nos doze meses terminado em fevereiro, com uma variação positiva de 2,49% em relação ao mesmo período anterior. É o que revela os números do Cadastro Nacional de Empregados e Desempregados (Caged) do MTE (Ministério do Trabalho e Emprego), que foram divulgados recentemente. O indicador mede a diferença entre contratações e demissões.

Conforme os números do Caged, o saldo também é positivo na geração de empregos formais nos primeiros dois meses de 2019. No período foram admitidas 5.297 pessoas e 5.268 demitidas, resultando em 29 empregos a mais.

No acumulado de fevereiro, Rondonópolis apresentou o saldo positivo de 51 postos de trabalhos formais, ou seja, com carteira assinada. Ao todo foram admitidas 2.672 pessoas e 2.621 desligadas, saldo de 51 vagas.

O maior responsável pelo salto positivo na geração de empregos na cidade é o setor de serviços, que no período de 12 meses, terminado em fevereiro, admitiu 11.732 e demitiu 11.126, dando um superávit de 606 postos de trabalhos formais.

No primeiro bimestre de 2019 o setor obteve um saldo positivo de 43 empregos, com 2.132 admissões contra 2.089 demissões. O Caged apontou, também, saldo positivo de 203 vagas em fevereiro. No total, 1.148 pessoas foram contratadas com carteira assinada e 945 desligadas.

O setor de comércio aparece no balanço do Caged como o segundo maior gerador de postos de trabalho em Rondonópolis nos últimos 12 meses.  A cidade teve 428 empregos a mais, já que o total de pessoas admitidas foi de 9.113 e 8.685 desligadas.  A variação positiva é de 2,70% em relação ao acumulado do mesmo período anterior.

Veja Mais:  Carlos Bispo líder rural é pré-candidato a vereador

O saldo positivo do comércio no acumulado dos últimos 12 meses, porém, não se verifica quando se olha o comportamento do setor nos dois primeiros meses de 2019. O Caged aponta saldo negativo, com 40 vagas perdidas. Foram abertas 1437 e fechadas 1.477.

O comércio da cidade também registrou mais demissões do que admissões em fevereiro. Segundo o Caged, ao todo são oito postos de trabalho formais a menos, já que foram contratadas 730 pessoas e demitidas 738.

Todavia, esta variação negativa entre contratações e demissões, registrada no setor, neste primeiro bimestre de 2019, tradicionalmente ocorre, no início de ano, por causa do fim das contratações temporárias para as vendas de Natal.

A construção civil é terceiro setor que mais gerou empregos em Rondonópolis no acumulado dos últimos 12 meses e o que apresenta a maior variação positiva em comparação ao período semelhante anterior: 3,18%. O saldo positivo é 148 novos postos de trabalho formais, pois foram contratadas 3.895 pessoas e demitidas 3.747.

Rondonópolis também registrou na agropecuária e serviços industriais de utilidade pública saldo positivo no acumulado do período de 12 meses analisado pelo Caged. No primeiro foram 161 novos postos e 28 no segundo.

Este ano o saldo é positivo nestes dois setores. Na agropecuário o saldo é de 197 vagas e 38 no setor de serviço industrial de utilidade pública.  Só em fevereiro estes dois setores somam oito e 20, respectivamente.

Veja Mais:  Dois vereadores testam positivo para Covid-19 em Rondonópolis

Nos setores de indústria de transformação e da extração mineral o saldo é negativo em Rondonópolis. O número de empregos perdidos no período de 12 meses é de nove e 15, respectivamente. Já no primeiro bimestre foram, respectivamente, 233 e quatro, sendo que em fevereiro o Caged revelou 171 e dois empregos a menos.

Comentários Facebook

Rondonópolis

Dois vereadores testam positivo para Covid-19 em Rondonópolis

Publicado

Os vereadores Hélio Pitchoni (PSD) e Batista da Coder (Solidariedade) foram testados positivos para Covid-19 e estão em tratamento contra a doença em Rondonópolis, a 218 km de Cuiabá.

Batista da Coder também foi diagnosticado com a doença por uma tomografia computadorizado. O vereador diz que os sintomas foram mais severos, teve febre de 38°, perdeu o olfato e paladar, mas também está bem.

Comentários Facebook
Veja Mais:  Profissionais de shows e eventos recebem as doações arrecadadas na live do DJ Corpinho
Continue lendo

Rondonópolis

Mortes por Covid-19 aumenta 500% em um mês em Rondonópolis

Publicado

O número de mortes por Covid-19 aumentou 500% em 30 dias, em Rondonópolis, a 218 km de Cuiabá. No dia 8 de junho, 13 pessoas já haviam morrido no município por causa da doença. Nesta quarta-feira (8), Rondonópolis já registra 77 mortes.

A primeira morte pela doença foi registrada, no dia 8 de abril. Só nas últimas 24 horas, quatro pessoas morreram. Três delas estavam internadas no Hospital Regional: um homem de 51 anos, um de 53 e um idoso de 80 anos. No caso do homem de 53 anos, a Secretaria de Saúde do município ainda tenta identificar se ele tinha alguma doença que possa ter agravado o estado de saúde dele.

Já a vítima de 51 anos sofria de hipertensão e diabetes. O idoso, de 80 anos, tinha enfisema pulmonar.

A quarta morte foi de um homem de 47 anos, que tinha insuficiência renal e sobrepeso. Ele lutava contra a doença num leito da Santa Casa, mas não sobreviveu.

Últimas notícias sobre o novo coronavírus em MT https://g1.globo.com/mt/mato-grosso/ao-vivo/veja-as-ultimas-noticias-sobre-o-novo-coronavirus-em-mt.ghtml

A Secretaria Estadual de Saúde (SES) notificou, até terça-feira (7), 23.506 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 896 mortes em decorrência do coronavírus no estado.

Da redação com G1

Comentários Facebook
Continue lendo

Rondonópolis

Centro Cultural José Sobrinho retornará as aulas com número de alunos reduzido

Publicado


.

As aulas no Centro Cultural José Sobrinho irão retornar para atender os alunos regulares, porém devido a pandemia o número de estudantes reduzido para poder manter o distanciamento ideal como forma de prevenção ao novo coronavírus. Dessa forma, dia 20 iniciará o período de confirmação das matrículas. 

 De acordo com a Gerente de Divisão do Centro Cultural, Maria de Fátima Nunes Rodrigues Sartori, em primeiro momento serão atendidas as crianças em situação de vulnerabilidade social, cadastradas no CadÚnico, uma vez que há limite de espaço físico, posteriormente haverá atendimento para outros estudantes. 

Os responsáveis pelos alunos que frequentam a unidade devem procurar o Centro Cultural a partir do dia 20 de julho, das 8 às 11 horas ou das 13 às 17 horas, usando máscara de proteção facial e levar em mãos documento pessoal com foto, número do NIS (Número de Identificação Social) e comprovante de endereço atualizado. 

Serão atendidos 10 alunos por oficina na área musical como violão, violino, piano, bateria, e flauta doce; e, também nas modalidades de dança, sendo jazz, balé clássico, e balé baby; assim como no curso de teatro e nas artes plásticas pelas aulas de desenho e pintura. 

A ação atende a um pedido do prefeito José Carlos do Pátio, levando em consideração a realidade vivida neste momento de pandemia pelo Covid-19, por isso são ofertadas poucas vagas em relação aos anos anteriores.

Veja Mais:  Reforma do PSF do Parque São Jorge foi concluída

Comentários Facebook
Continue lendo

Câmara Municipal de Rondonópolis

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana