Política MT

SES regulariza o fornecimento de materiais no Hospital Regional de Rondonópolis

Publicado

A Secretaria de Saúde respondeu o requerimento do deputado Claudinei sobre a falta somente de materiais de órteses, próteses e material especial

SES responde requerimento do deputado Claudinei- Foto: Assessoria

O deputado estadual Delegado Claudinei (PSL) obteve resposta ao requerimento de n.º 548/2020 pela Secretaria de Estado de Saúde de Mato Grosso (SES), em que solicitou informações sobre a falta de materiais no Hospital Regional Irmã Elza Giovanella, em Rondonópolis (MT), que impediam a realização de procedimentos cirúrgicos em pacientes internados na unidade.

Conforme o documento emitido pela SES e assinado pelo secretário de Saúde, Gilberto de Figueiredo, a Superintendência de Gestão e Acompanhamento de Serviços Hospitalares informou que não havia exatamente a falta de materiais na unidade e, sim, de órteses, próteses e materiais especiais (OPMEs) que são disponibilizados de forma individual para cada paciente, o que exige um controle diferenciado em relação a outros itens hospitalares.

No documento também é informado que desde o dia 19 de outubro deste ano, a situação foi normalizada com o fornecimento de OPMEs pela empresa Síntese Comercial Hospitalar que é uma das empresas contratadas pela SES via processo licitatório.

“Este requerimento fiz no mês passado, cobrando informações e providências na questão das cirurgias ortopédicas de acidentados que estão ou estavam aguardando procedimentos cirúrgicos por falta de materiais. Recebi o ofício da Secretaria de Saúde, onde esclarece que são itens específicos utilizados para intervenção médica”, explica Claudinei.

Veja Mais:  Secretaria de Planejamento Estratégico realiza capacitação interna para discutir Plano Tático

O Hospital Regional de Saúde de Rondonópolis é referência na região sul de Mato Grosso, que realiza atendimento por meio da Central de Regulação, Secretaria Municipal de Saúde (SMS) ou Unidades Básicas de Saúde (UBS).

Política MT

O presente do governador aos negros de Mato Grosso

Publicado


Num país em que 75% dos presos são negros e negras, o governador Mauro Mendes mais uma vez mostra sua face cruel, carregada de preconceito, e escolhe o Dia da Consciência Negra para inaugurar o raio 6 da Penitenciária Central de Cuiabá.

A população negra esperava para este dia a apresentação de programas de resgate da cidadania e de oportunidades de emprego e educação.

Quando, há 132 anos, o Brasil se viu forçado pelo mercado internacional a abolir a escravidão, haja vista ser o único país que ainda mantinha esta prática, a princesa Isabel assinou a Lei Áurea. No entanto, não concedeu aos pretos e pretas acesso a trabalho remunerado e educação. Enquanto isso, os “donos dos escravos” forçavam a coroa portuguesa a desenvolver políticas para trazer ao Brasil europeus brancos como mão de obra remunerada.

Tais injustiças governamentais, em fina sintonia com as casas brancas brasileiras, formaram o embrião das desigualdades que jamais foram reparadas em nosso país. Os pretos e pretas, sem casa, sem comida, sem escola, sem terra e sem esperança subiram os morros para construírem seus tetos; formando, mais do que favelas, espaços de resistência, de samba e de fortalecimento da fé pelas religiões de matriz africana.

A ausência de oportunidades construiu, ao longo destes 132 anos,  um abismo infeliz entre brancos e negros. Em relação à renda, 1% dos brasileiros ganham os maiores salários no Brasil, dos quais somente 12,4% são negros e negras. Na outra ponta, dos 10% mais pobres, com renda de até R$ 130 reais por pessoa, 76% são negros e negras.

Veja Mais:  Deputado Claudinei homenageia servidores da Delegacia Especializada de Repressão a Entorpecentes

Há três anos, o Brasil se tornou o 3º país do mundo que mais encarcera, ultrapassando a Rússia e ficando atrás apenas da China e dos EUA, que é o campeão. Dos 812 mil habitantes nas masmorras brasileiras, 609 mil são negros, contra apenas 203 mil brancos.

Basta olhar para os números para compreendermos que as raízes das desigualdades são as responsáveis por termos governantes como Mauro Mendes, que se preocupa mais em inaugurar prisões para os negros do que oportunizar-lhes políticas públicas de acesso à educação, moradia, trabalho, saúde e dignidade. 

Neste Mês da Consciência Negra, desejo que possamos revisitar o passado tão cruel com os pretos e pretas e ao fazê-lo pedir desculpas a Zumbi e Dandara dos Palmares, Tereza de Benguela, Zeferina, Adelina Charuteira, Luís Gama, entre tantos negros e negras que doaram a vida na luta por uma liberdade que governantes cruéis e preconceituosos insistem em negar-lhes.

Espero que o governador de Mato Grosso reflita sobre a maldade do seu pensado e planejado simbólico presente aos negros e negras de Mato Grosso e que ele não instale no centro do raio 6 um pelouro para descerrar a faixa sobre a placa de inauguração. Por fim, peço a Deus, nosso Senhor, que apiede-se de sua alma tão carregada de maldades.

Viva Zumbi dos Palmares! Viva o dia de termos consciência das maldades praticadas contra negros e negras para que deixem de ocorrer neste país!

Veja Mais:  O presente do governador aos negros de Mato Grosso

*Valdir Barranco é deputado estadual e presidente do Partido dos Trabalhadores em Mato Grosso.

Fonte: ALMT

Continue lendo

Política MT

Secretaria de Planejamento Estratégico realiza capacitação interna para discutir Plano Tático

Publicado


Planejamento Estratégico retoma ações do Plano Estratégico 2017-2024

Foto: ANGELO VARELA / ALMT

A Superintendência de Planejamento Estratégico da Assembleia Legislativa retoma ações do Plano Estratégico 2017-2024, que prevê estudo para saber sobre a situação das metas e estratégias de cada unidade da Casa, para melhorar o desempenho dos objetivos traçados. A primeira etapa da retomada teve início na terça-feira (24) com a capacitação dos servidores da unidade para discutir as ações que serão desenvolvidas ao longo do próximo ano junto aos gestores das demais unidades da ALMT.

“É imprescindível, neste momento, reavaliarmos as condições dos projetos que já vinham sendo desenvolvidos e fazer as adaptações considerando o comprometimento das atividades ao longo deste ano e as estratégias para a retomada dentro de uma realidade de trabalho diferente”, avalia o superintendente de Planejamento, coronel Joselito Espírito Santo de Paula.

Ele explica que a fase atual do planejamento prevê o desenvolvimento do Plano Tático, que foca nas ações mais concretas e específicas para cada unidade, a serem trabalhadas em médio prazo e em conjunto com os gestores.

Após essa capacitação para estabelecer diretrizes, serão formados grupos de trabalho para desenvolver os projetos junto de cada secretaria. Eles devem ser criados de forma a garantir que os objetivos estratégicos sejam alcançados. “Vamos primeiro planejar, definir equipes, depois ir aos setores da Casa, colocar tudo em andamento e em seguida fazer o acompanhamento para avaliar os resultados”, anunciou Joselito na reunião. As atividades estão previstas para começar após o recesso de final de ano.

Veja Mais:  Deputado Thiago Silva cobra construção de nova escola no Distrito de Boa Vista
Fonte: ALMT

Continue lendo

Política MT

Alan Porto será ouvido em Plenário nesta quarta-feira (25) sobre medidas do governo que afetam a educação pública

Publicado


Agenda atende convocação dos deputados Lúdio Cabral e Henrique Lopes

Foto: FABLICIO RODRIGUES / ALMT

O secretário estadual de Educação, Alan Porto, presta esclarecimentos no Plenário da Assembleia Legislativa a partir das 8 horas desta quarta-feira (25). A agenda atende a convocação dos deputados estaduais Lúdio Cabral (PT) e Henrique Lopes (PT), que foi transformada em convite pela Mesa Diretora. Lúdio vai cobrar do secretário explicações sobre o fechamento de cerca de 300 escolas estaduais em Mato Grosso e de 21 Centros de Educação de Jovens e Adultos (Ceja) anunciado pelo governo, entre outras questões.

“O governador coleciona maldades contra a educação pública de Mato Grosso e contra os trabalhadores da educação. A mentalidade de patrão, mais uma vez, falou mais alto, e ele decidiu fechar 300 escolas estaduais para cortar custos. Mas o governador não considera o custo social dessas medidas economicistas”, afirmou Lúdio.

Lúdio, que é médico sanitarista, observou que o fechamento de escolas e a concentração de estudantes em um número menor de unidades escolares provoca aglomerações, o que não é recomendado em função da pandemia de covid-19. A retomada das aulas presenciais em Mato Grosso está prevista para fevereiro de 2021.

“Estamos no meio de uma pandemia e não se faz retorno seguro fechando escolas e aglomerando alunos e trabalhadores em um número menor de escolas. A educação precisa de fortalecimento, de melhorias na estrutura das escolas e nas condições de trabalho, para que a educação aconteça próximo de onde as crianças e os jovens vivem. Com as escolas fechadas, onde eles vão estudar? É preciso investir em educação e não cortar, como o governador maldosamente vem fazendo”, disse Lúdio.

Veja Mais:  Decreto que suspende processo seletivo de diretores das escolas estaduais será votado na ALMT

O deputado vai cobrar também esclarecimentos sobre a privatização da formação dos educadores com o fechamento dos Centros de Formação dos Profissionais da Educação Básica (Cefapro), além de medidas para nomeação de classificados e habilitados no cadastro de reserva do último concurso e atribuição de aulas de professores interinos.

Na semana passada, Lúdio realizou uma reunião com o secretário, a equipe técnica da Secretaria de Estado de Educação (Seduc) e o Fórum de Educação de Jovens e Adultos e, na ocasião, Alan Porto se comprometeu a paralisar o fechamento dos Cejas e discutir com o fórum o projeto do governo para mudar a política de EJA em Mato Grosso. A Seduc deve apresentar os estudos ao fórum na próxima sexta-feira (27).

Fonte: ALMT

Continue lendo

CAMPANHA COVID-19 ALMT

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana