Rondonópolis

3º Ciclo de Palestras Aeagro na 46ª Exposul discuti máxima produtividade e análise de ambientes de produção

Publicado

Foto: Assessoria

Com o auditório da 46ª Exposul lotado com mais de 300 participantes, na tarde desta terça feira aconteceu o 3º Ciclo de Palestras da Associação dos Engenheiros Agrônomos da Grande Rondonópolis (Aeagro), que abriu os trabalhos da Vitrine Agropec 2018. Em destaque palestras com o foco na máxima produtividade da soja no Brasil e ambientes de produção.

O coordenador técnico do Comitê Estratégico Soja Brasil, o engenheiro agrônomo João Augusto Pascoalino, apresentou as diferentes técnicas para se chegar à máxima produtividade e evidenciou cases de sucesso e falhas em ambientes de produção agrícola no Mato Grosso e em âmbito nacional. Para Pascolino, todos os fatores que envolvem a máxima produção de soja devem ser considerados de forma conjunta, sem uma separação de ações ou analises. “Por exemplo, trazendo para nossa área, quando alteramos um fator produtivo eu vou desencadear uma resposta negativa ou positiva em outros fatores que estão inseridos na cadeia como um todo. Dentro de um sistema produtivo de forma generalizada temos os fatores clima, solo, planta e o fator manejo e temos que considera isso num pacote como um todo”, explicou.

Na segunda palestra da tarde, o engenheiro agrônomo, consultor e campeão nacional do Desafio de Máxima Produtividade de Soja no ano de 2015, João Paulo de Sá Dantas destacou a importância para o produtor rural se informar de forma criteriosa, por que segundo ele, existe muita informação sem embasamento ou pesquisa fundamentada a disposição. “A informação sobre máxima produtividade precisa ser de qualidade e de fontes confiáveis, por que em minha opinião esse é o grande problema atualmente, por que estamos em uma situação de fake news , além da divulgação está mais fácil pelas redes sociais, na minha visão uma informação errada pode direcionar o produtor para um caminho sem volta e podendo prejudicar todo um trabalho de anos”, alertou João Paulo.

Veja Mais:  Feirão de construção e reforma oferece condições especiais para tirar os projetos do papel

Uma das parcerias firmadas para a realização do ciclo de palestras foi com Associação dos Produtores de Sementes de Mato Grosso (Aprosmat), para o presidente da entidade, Gutemberg Carvalho Silveira, o evento mostrou que a tecnologia está presente na Exposul. “A feira não é só festa e esta tarde provou isso com o auditório lotado, com palestrantes altamente capacitados e transmitindo um pouco do que eles conhecem para um público bem diversificado de produtores rurais, profissionais da área e estudantes”, comento.

Para o vice-presidente da Aeagro, Marcelo Capellotto, o  3º Ciclo de Palestras superou as expectativas com mais de 350 inscritos e duas palestras que agradaram o público trazendo muita informação, além de analises atuais do processo de máxima produtividade. “O que podemos avaliar é que os presentes ficaram satisfeitos com o evento, dois jovens palestrantes que nos propiciaram em uma tarde de muito conteúdo e dados técnicos sobre o tema e para os próximos ciclos de palestras pretendemos manter este nível de qualidade apresentado” finalizou.

Este ano o ciclo de palestras tem o patrocínio da Aprosmat, Bayer e Fast Agro e tem o apoio da Associação para o Fomento à Pesquisa de Melhoramento de Sementes Forrageiras (Unipasto), Sindicato dos Produtores Rurais de Rondonópolis, Instituto Matogrossense do Algodão (IMA mt), Plantare, Embrapa, Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Mato (Crea-MT) e CESB.

Comentários Facebook

Rondonópolis

Vereadora procura MP e pede investigação da morte de criança atendida no PA Infantil

Publicado

A vereadora Kalynka Meirelles (Republicanos) recebeu com profunda consternação a notícia da morte da criança Ana Rafaela Fernandes Amaral, com pouco mais de três anos de vida.

Segundo relatos do pai Maykon Fernandes de Souza, a família procurou o hospital no dia 27 maio. Após atendimento médico foi diagnosticada infecção de ouvido na criança, que foi medicada e liberada. No dia seguinte, os pais voltaram com Ana Rafaela na mesma unidade e segundo a família a menina foi mais uma vez liberada, sem qualquer tipo de exame. A família retornou no PA no dia 31, o médico da ocasião aumentou o período de medicação para o tratamento da infecção, sem indicação de internação.

O quadro da garotinha ficou ainda mais delicado no dia 1º de junho. De acordo com a narrativa do pai, Ana Rafaela finalmente passou por exames, que apontaram infecção grave. A pequena foi encaminhada para o box de emergência e horas depois foi transferida para uma UTI da Santa Casa de Rondonópolis. Rafaela lutou pela vida por 24 dias, mas infelizmente não resistiu a agressividade da infecção.

“É uma história que chocou a cidade e merece uma explicação. Como uma criança entra andando num hospital, para tratar uma simples infecção de ouvido comum na idade da Ana e termina sem vida. Foram quatro atendimentos no mesmo hospital, uma transferência de uma criança que não respondia estimulos devido o fato ter se agravado. Isso tem que ser explicado” conta Kalynka.

Veja Mais:  Respiradores falsos, TJMT desbloqueia R$4 milhões de Zé do Pátio, ex-secretária de saúde e outros servidores

A parlamentar protocolou uma representação no Ministério Público Estadual de Mato Grosso pedindo que o órgão promova investigação da estrutura física e humana ofertada pelo Pronto Atendimento Infantil de Rondonópolis. “Tenho certeza que o MP vai instaurar um inquérito. É preciso saber dos protocolos internos de atendimento da criança, se no prontuário consta todas informações sobre o problema da menininha e o porquê de um ser humano sair entubado de um hospital para outro, sem o estado de gravidade atestado. Tem muita coisa para ser apurada. Vou acompanhar esse caso de perto. A verdade vai prevalecer e a justiça precisa ser feita”.

O Pronto Atendimento Infantil foi inaugurado em 2010. A unidade foi implantada com o objetivo de acabar com as filas e promover celeridade nos casos de média complexidade.

Denúncias

Nos últimos meses Kalynka tem recebido inúmeras denúncias sobre o atendimento no PA Infantil. A vereadora já protocolou vários requerimentos endereçados para o prefeito José Carlos Junqueira de Araújo, a secretária municipal de Saúde Izalba Albuquerque e para secretário municipal de Gestão de Pessoas, Fernando Becker.

Os documentos apresentam demandas como demora excessiva no atendimento, falta de profissionais, atraso de salário dos médicos, instalação precária, falta de climatização, falta de água potável e sobrecarga de funcionários. “A sociedade precisa saber o que a gestão municipal de Rondonópolis tem feito com uma quantia milionária aplicada na saúde. Onde foi investido tanto dinheiro? Sabemos que o problema não está apenas no atendimento das crianças. Está na UPA e em quase todas as unidades de saúde de Rondonópolis. É preciso falar menos de política e dedicar mais tempo para a qualidade de vida da nossa população”, completa.

Veja Mais:  Feirão de construção e reforma oferece condições especiais para tirar os projetos do papel

Clique AQUI e entre no grupo de WhatsApp – Curta o nosso Facebook e siga a gente no Instagram

Comentários Facebook
Continue lendo

Rondonópolis

Nova porta de atendimento infantil funciona no Ceadas das 18h à meia-noite

Publicado

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) informa que começou hoje (1) o terceiro turno pediátrico no Centro de Especialidades, Apoio e Diagnóstico Albert Sabin (Ceadas). A intenção, segundo a Coordenação da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e do PA Infantil, é desafogar o atendimento no PAzinho, proporcionando, assim, aos pais mais uma opção para levarem seus filhos com idade até 12 anos, 11 meses e 29 dias a fim de receberem cuidados médicos, evitando a superlotação do PA Infantil e, em consequência disso, o tumulto e o atraso devido à grande procura que está ocorrendo atualmente.

Ainda de acordo com a Coordenação da Unidade Infantil, a escolha do Ceadas se deu porque esse espaço já possui a estrutura necessária para prestar assistência às crianças quando estão doentes, comportando, inclusive, aparelho de raio-x. O PAzinho solicita que os responsáveis pelos menores deem preferência ao Ceadas caso seu filho apresente sintomas leves de gripe ou qualquer outra patologia, deixando o PA Infantil como alternativa para casos mais graves e complexos.

Localizado na Rua Osório Machado 590, Vila Adriana, o Ceadas funciona com terceiro turno de suporte à saúde infantil de segunda a sexta-feira, das 18h à meia-noite.

Fonte: Prefeitura de Rondonópolis

Comentários Facebook
Veja Mais:  Prefeitura celebra réveillon 2019 com festa no Casario
Continue lendo

Rondonópolis

Convênio firmado entre Prefeitura e Estado garante asfalto para o Distrito Industrial Rondonópolis

Publicado

O Distrito Industrial Rondonópolis (Distrito antigo) passará por melhorias recebendo nova pavimentação e instalação de drenagem. As obras serão possíveis devido a um convênio entre a Prefeitura Municipal com o Governo do Estado assinado nesta sexta-feira (1) durante reunião no Palácio Paiaguás, em Cuiabá.

O valor total da obra será de R$ 68,5 milhões, sendo R$ 50 milhões destinados pelo estado e R$ 18,5 milhões do município. O próximo passo é a abertura de processo licitatório para apresentação e seleção de proposta.

 Além dessa parceria, o prefeito José Carlos do Pátio também traz novidades sobre a construção de casas para os rondonopolitanos de menor poder aquisitivo e aquisição de mais lâmpadas de LED.

A população sem condições de pagar parcelas de um financiamento poderão ser beneficiadas com os “kits construção”. A Prefeitura garante os terrenos e mão de obra e o Estado fica responsável pela compra do material de construção.

“Para nós [Poder Executivo Municipal] que estamos construindo dois bairros em Rondonópolis nada melhor do que esses kits”, pontuou o prefeito.

O projeto de melhoria da iluminação pública urbana visa deixar Rondonópolis 100% iluminada com lâmpadas LED, realizando a substituição dos modelos comuns e fluorescentes ainda usados em alguns locais da cidade. A aquisição já está sendo feita pela Prefeitura e agora o Estado também contribuirá.

Além do governador e do prefeito, participaram também da reunião o secretário de Estado de Infraestrutura, Marcelo de Oliveira, o deputado estadual, Max Russi, e o ex-chefe do escritório de representação de Rondonópolis, Paulo José Corrêa.

Veja Mais:  Sanear interrompe abastecimento na região do Jd. Atlântico para manutenção na rede de água

Fonte: Prefeitura de Rondonópolis

Comentários Facebook
Continue lendo

ALMT – Campanha Fake News II

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana